Presentes e encomendas…

“Os melhores presentes não vêm em caixas”, já filosofava o pequeno Calvin. Porque, carinho e consideração são bens imateriais, impalpáveis; são como a brisa: a gente não pode pegar mas, pode sentir.
E hoje recebi carinho, embrulhado para presente e despachado, lá da Itália…
Sabem o que é esta mocinha?…

Presente da Itália

Um ralador que a Susi, do Copy&Paste, mandou pra mim:

Presente da Itália

Elegante, não é mesmo?

Embora nunca tenhamos nos encontrado pessoalmente, tenho um grande carinho e consideração pela Susi. Quando ainda engatinhava no mundo virtual( agora, estou aprendendo a ficar em pé…) a Susi dava o maior incentivo como uma das poucas, mas assíduas comentaristas no blog. E quem está começando sabe muito bem como é difícil, e às vezes frustrante, achar que estamos sozinhos nesta selva virtual. Até, que alguém nos encontre e nos escute…
E ela, que me confidenciou logo no início fazer o Copy&Paste sem nenhuma pretensão, cresceu, junto com o Sala da La. E isto, muito me orgulha, porque sei que nos apoiamos virtualmente para que isso acontecesse.
Por isso que essa caixinha da Itália teve tanto significado. 
Além da boneca-raladora, pingente de matryoshka, uma tulipa da Holanda, um enfeite de natal e algo, que eu nem sabia o que era, quando vi: um apagador de velas!…

Presente da Itália

É coisa muito chique!

Presente da Itália

Junto com os presentes da Susi, recebi uma encomenda que fiz à Lu Gastal:

Necessaire e bottons
Necessaire muito fofa+bottons, idem, idem!!

Atualizando:
A necessaire fofa é uma parceria da Lu Gastal com a Laura, que tem a marca Laurina de bolsas artesanais em tecido, uma mais linda que a outra! 

Bottons Lu Gastal

Apesar do cansaço, este foi um dia especial pra mim…

Rasteira "puro glamour"

Um dia de muita luz( no fim do túnel…)!

Rasteira
(Rasteira: Luíza Barcelos)

E como diz meu ditado popular:
“Se a vida lhe dá uma rasteira, você a salpica com purpurina e vai dançar com glamour!”

Sem querer comparar(pois são coisas bem diferentes), o maior e melhor presente que recebi hoje, no final da tarde, não veio em caixas mas, num telefonema que recebi lá de Belém…

Depois de muito esforço, investimento e preparo, inclusive psicológico, minha irmã recebeu a notícia de que passou no vestibulinho de Medicina, na Federal do Pará: 112 candidatos por vaga! Apenas 6 vagas estavam à disposição. Conquista sofrida, mas merecida!
Então é pra ela que dedico esta música, que gruda no ouvido e não sai mais, na voz deste cantor-compositor-instrumentista-estiloso-fashion-lindo: Ben Harper!




É como diz o ditado:
“Depois da tempestade, a bonança…”
(Ao menos um fôlego, para enfrentar as próximas…)
Tarde em Santa Teresa
(Vista de Santa Teresa, da janela da minha casa)
Leia Mais

Recebendo a primavera

Primavera
Diz a famosa e pessimista Lei de Murphy que, “se alguma coisa pode dar errado, certamente dará”(os exemplos a seguir não são ficctícios mas, histórias reais):
-Você planeja tirar 10 dias de férias com a família, faz acrobacias para acertar a agenda, troca plantão, compra passagens e, na semana anterior, menino “resolve” operar o apêndice.
-Menino recuperado da cirurgia, remarcam-se as passagens( a um custo mais elevado) e os compromissos mas, no dia de viajar, não consegue decolar por conta do caos aéreo.
-Você prepara com bastante antecedência uma festinha ao ar livre e, no dia marcado, resolve chover.
-Depois dessa noite chuvosa há um estio de quase 2 meses; então, você decide fazer um café da manhã ao ar livre e…

Primavera

Apesar da previsão de chuva para a estreia da primavera por aqui, exatamente no dia combinado para um café da manhã no quintal de casa, Murphy foi vítima da própria Lei: o dia começou de cara fechada, prometendo chuva mas, ao menos dessa vez, quem se deu mal foi o Murphy.
Deixo aqui alguns closes desse dia, por pouco um fiasco, mas que acabou sendo bastante agradável, embora cansativo:

Café primavera
Café primavera
Café primavera

Café primaveraCafé primavera
Café primavera
Café primavera
Depois de uma noite maldormida, despeço-me aqui, prometendo mais reforços amanhã, quando darei mais detalhes desse café florido.
Que venham mais flores…
Leia Mais

Novidades na cozinha

Quem me acompanha há algum tempo sabe que de vez quando faço pequenas modificações na minha cozinha; modificações estas que começaram com uma reforma maior e motivaram, inclusive, o nascimento do blog.
Aos poucos vou mudando objetos e quadros de lugar, como o fiz nesta última arrumação:
DSC00237
Antes de lançar a promoção das Matryoshkas, garanti meus próprios adesivos de bandeirolas e bonecas encomendando-os ao site Lots of Me. Chegaram, semana passada.
Estava curiosa para conhecer a proposta do material re-use: um adesivo que pode ser colado, descolado e re-colado, sem estragar.
Apesar de meio desajeitada pra essas coisas, não tive dificuldade na aplicação das bandeirolas no único lugar ainda possível na cozinha, logo acima do fogão:
DSC00242

Num cantinho do balcão troquei o quadro antigo por bandejas: uma de plástico com balas coloridas, comprada em loja de R$1,99, e outra, com motivos infantis:

DSC00244
Minha cozinha
Estes gatinhos irresistivelmente fofos são um conjunto de saleiro e pimenteiro:
Minha cozinha
Estiquei uma linha reta de bandeirolas, mas penso em recolocá-las na diagonal( vantagem do re-use):
Bandeirolas
O balcão ganhou relógio retrô e pôster vintage da Coca-Cola( duas das minhas paixões):
Minha cozinha
Potes com visor de vidro e estampa vintage:
Minha cozinha
O pôster “Keep Calm” foi disponibilizado no site da Vivi:

Minha cozinha
E aqui, cachorrinhos “subindo pelas paredes”:
Minha cozinha
A parede atrás da geladeira e freezer mudou, mas só um pouquinhho:
Minha cozinha
O quadro de avisos com kokeshi é imantado:
Minha cozinha
É fofa!
Minha cozinha
Os pinguins de tecido são da Ana Sinhana:
Minha cozinha
E em cima da pia, entre as janelas…
DSC00235
DSC00262
As estampas das bandeirolas são de cupcakes e bules de chá:
DSC00266
Saleiro retrô:
DSC00267
Nas prateleiras expostas do armário têm chazinho e afins:
Minha cozinha
Minha cozinha
E nas prateleiras com visor de vidro exponho as louças mais coloridas:
Minha cozinha
Minha cozinha
Tem gente que não gosta de tanto detalhe. Não é o meu caso. Deu pra notar?!…
Leia Mais

Gostaria que estivessem aqui…( 1° capítulo)

Diálogo entre mãe e filho :
-Eu não consigo entender como Fulano* pode ser amigo de Cicrano*; um é “tão assim” e o outro é “tão assado”!…
-As pessoas não precisam ser parecidas pra se tornarem amigas.
(*Os nomes são fictícios mas a história, real.)
A primeira afirmação denota imaturidade e preconceito. Se alguém aqui achou que foi o filho que a fez, caiu na mesma cilada que condenou, pois foi ele quem deu o puxão de orelha na mãe, no caso: eu.
Colocando em prática a lição aprendida, esta semana acolhi amigas de sotaque, estado e história de vida bem diferentes da minha.
Quando contei a alguns que receberia pessoas que não “conhecia” na minha casa, devo ter causado estranheza: “Mas, como assim?!”…
Lancei descompromissadamente uma isca nesse mar virtual, há algum tempo: a promoção “Que cara tem a sua casa?” . Para minha surpresa, pois sou pescamadora(pescadora amadora), pesquei “peixes grandes”: pessoas especiais, que me acompanharam desde então. Assim foi com a Rosana Sperotto.
Começamos a tocar uma amizade pelos bastidores, como numa orquestra afi(n)ada: muitas vezes eu pensava uma coisa e ela complementava; noutras, era o contrário.
Houve sincronicidade, até na hora de nos conhecer: tivemos a mesma ideia, ao mesmo tempo.
Combinamos mostrar o encontro fazendo posts irmãos, não gêmeos, pois cada uma o descreverá do seu jeito.
A Rosana é mestra em contar histórias, vocês entenderão. Ela é jornalista, e faz parte da profissão dela saber usar bem as palavras. Além disso, o plus: é uma pessoa com mel, um docinho suave, nada enjoativo. Ainda como prêmio acabei conhecendo a Jane, também jornalista e amiga de muitos anos da Rosana, que a acompanhou nessa aventura pelas terras capixabas.
O trio, “armado”…
Confirmada a vinda, mudei minha área de atuação para guia turístico e tracei toscamente uns roteiros, para que voltassem ao RS com uma boa impressão do ES. Uma semana é pouco; alguns programas acabaram ficando de fora, por absoluta falta de tempo.
No primeiro dia, demos uma voltinha pela orla de Vitória e Vila Velha. Pra que possam entender melhor: Vitória é uma ilha, unida ao continente por pontes. Vila Velha é uma das cidades mais próximas, do outro lado da ponte.
Aqui, a praia de Itaparica, em Vila Velha:
(Para ampliar, clique na imagem)
Já era final de tarde na terça quando rumamos para um dos poucos lugares públicos abertos num dia de feriado: o shopping. Resolvemos fazer um programinha imperdível: assistir ao filme Julie&Julia, motivo inclusive de uma promoção aqui no blog.
Fazendo uma horinha, enquanto aguardávamos a sessão pipoca( sem pipoca):
A paisagem que serviu de moldura para o encontro-Terceira Ponte e ao fundo, o Convento da Penha:Algumas risadas e lágrimas depois…Meryl Streep ganhou (mais) um Globo de Ouro por sua atuação impecável: parece ter crescido uns 20cm para interpretar a Julia Child, no filme.
Gostei tanto que fui dar uma olhadinha na cozinha de verdade de Julia Child, doação que ela fez ao Museu Nacional de História Americana, em Washington, antes de trocar sua casa por um asilo, já velhinha.
A cozinha foi projetada e adaptada para que essa grande mulher
( literalmente: Julia tinha 1,88m) pudesse trabalhar em casa e gravar os programas para a TV americana, depois que o casal voltou da França e se estabeleceu em Cambridge.
No filme vemos Paul, o marido apaixonado e dedicado, montando pessoalmente um quadro para organizar as panelas da mulher: numa cena que demonstra essa ternura e cuidado, ele se debruça sobre o painel e desenha o contorno de cada panela, facilitando o armazenamento.
Analisando as imagens, percebi que já havia mostrado o painel-paneleiro em um post antigo sobre organização,
aqui : Apartment Therapy
No link acima, podem encontrar o tutorial para esse painel. Falta arranjar um Paul, disposto a executar o projeto.
Aqui, a cozinha em exposição permanente no museu, onde Julie Powell foi fazer uma reverência à sua guru:
Gastronautas amadores

Quem quiser conhecer mais sobre a história de Julia Child poderá saborear o livro “Minha Vida na França” ( está na minha cabeceira há uns 2 meses, aguardando uma vaga na minha agenda…). Como bônus, além da leitura há fotos maravilhosas como a que abriu o post, evidenciando a intimidade, bom-humor e diferença física entre o casal, a começar pela altura: Julia era maior que Paul. Mas como já demonstramos, é uma diferença irrelevante.
No Garfadas on line poderão conhecer a história dessa cozinha, famosa para os americanos.
Não têm uma coleção de panelas, tão digna quanto a de Julia Child?
“Invente, tente, faça alguma coisa diferente”…

( Perdi o link dessa empresa de adesivos gringa. Quem souber, pode informar.)
Quanto àquela outra história de encontro entre blogueiras, poderão acompanhar virtualmente por aqui. Mas isso, só nos próximos capítulos…

Leia Mais

Flat de luxo

A louça que ficou desemparelhada, não precisaria mais ficar órfã no armário:
Lembram quando mostrei a transformação de uma gaveta em estante, feita para acomodar minha coleção de matrioshkas?
Foi o que me veio imediatamente à cabeça quando vi esta bela prateleira, feita para exibir xícaras e canecas:

decorology
Não é um luxo?
O que me remeteu à “Alice no País das Maravilhas”…
Tô ansiosa pela estreia em 3D!
Aceita um chá? ( Já tô assando pãzinhos!…)

Leia Mais