Faça você mesmo!

Dois projetos facinhos para o fim de semana, reutilizando materiais:
Botões de formas divertidas podem se transformar em delicados carimbos, quando colados em rolhas de cortiça.
Projeto de artesanato botão
Mais dicas de como fazer, aqui.

Colagem simples no fundo de uma gaveta antiga, instalação de rodízios na base e, “voilá”: uma mesinha de apoio!
Create a side table from an old crate

Daqui.

Leia Mais

Metamorfoses

(Via Flickr)

Ontem à noite estava de plantão e, entre uma zapeada e outra pela TV, parei no SBT, durante a entrevista que a Marília Gabriela fazia com o Lucas Lima( mais conhecido como o “marido da Sandy”), no “De Frente com Gabi”.
Para minha surpresa e, derribando preconceitos bobos que nutria pela família dos músicos gaúchos( incluindo os sertanejos Lima, herdados do lado da mulher) conheci um Lucas diferente do que imaginava: desembaraçado, engraçado e inteligente, resumindo, um fofo! 
O que me fez pensar na polêmica tola em torno da declaração de Sandy à revista Playboy.

Adriane Galisteu fica pelada, mas, quem se despe de preconceitos e, sem tirar uma única peça de roupa, chama muito mais a atenção pela declaração( não se sabe ainda o contexto)foi a “boa” menina Sandy.
No início do ano já fora motivo de alarde a propaganda que a cantora(ex?) fizera para uma marca de cerveja de duplo sentido.
Não entendo a estupefação provocada pelas últimas aparições na mídia, da menina que cantava com o irmãozinho:
“O que que você foi fazer no mato, Maria Chiquinha?”
E será que ela precisava ficar no mato, depois de grande?…
Sandy cresceu, tornou-se uma linda mulher, mas continua sendo: Sandy. Não, a Maria Chiquinha.
Alguns apegam-se à imagens que a mídia vende, esquecendo-se de que as pessoas passam por mudanças, têm suas opiniões, amadurecem. Não precisam ser iguais( quem disse?), mas continuam sendo as mesmas(entende?).
O negócio é abrir os olhos e ver que há variações, tão sedutoras quanto à imagem original que projetamos, de uma pessoa ou objeto. E são essas nuances que tornam a vida mais interessante: uma boa surpresa, como a que tive com o “marido da Maria Chiquinha”.

O mesmo olhar poderia ser aplicado à decoração.
As imagens a seguir são do vol.III do livro de Casa Cláudia-“150 ideias de decoração”, lançamento da Abril:

Lançamento Abril

As fotos escolhidas mostram objetos antigos que, renovados, ganharam importância na composição de um ambiente, sem contudo perder a essência do que sempre foram: doces recordações do passado.

Regina Strumpf misturou o tom verde cítrico da parede com almofadas e roupa de cama em tons vermelhos, para criar um clima acolhedor neste quarto feminino:
Quarto cítrico
Destaque para o criado-mudo renovado:
Quarto cítrico
Também renovada foi esta minicômoda, que ganhou pintura e novos puxadores para servir como mesinha de cabeceira, noutro quarto:
Minicômoda na cabeceira
 A partir de um louceiro de madeira herdado da avó e reformado, a arquiteta e designer Adriana Yasbek definiu os matizes desta cozinha:
Cores vibrantes na cozinha...
Mais vibrante e ousado, impossível!
(A mancha branca na parede não é nenhuma falha na pintura, nem manifestação sobrenatural: apenas reflexo do flash da máquina, já que a foto foi feita à noite, com pouca luz.)

Falando em mudanças, da decoração para a moda: Há dias em que a gente está bege, básica, “Renda”. Em outros quer ousar, experimentar algo diferente, como o Hippie Rua, da Impala:
"Hippie rua"
Num dia a gente acorda meio moleque:
Xadrez
Calça: Animale
Sapato liberty e chapéu: Richard’s

Camisa de linho: acervo pessoal
Óculos: Folic
Bolsa: Cantão
Xadrez
Noutro, mais mocinha…
Romântica
Vestido: Açúcar Moreno
Cardigã de linha
Sandália: Ferrucci
Romântica, até…
Romântica
Se fosse sempre igual seria chato.
São pinceladas que damos na vida, mudando as nuances a cada dia…
Tarde de Sol
Agora, releve a viajada na maionese nesse final de post(só para contextualizar a última foto) e vamos  direto ao túnel do tempo:
Leia Mais

Só pra variar….

(Imagem: dAqui)

Escrever pra mim é um hobby; prazer que cultivo aqui, através do blog. Por isso não me preocupo muito em focar num assunto específico: é o que “dá na telha” do dia. Quem acompanha o Saladala já deve ter percebido isso. 
Mas, antes que me risquem do rol dos blogs de decoração darei uma pequena pausa na viagem, literal ou “na maionese”, para mostrar duas salas de jantar românticas.

A tradicional Mangueira já provou, há muito tempo, que verde e rosa combinam bem:

HGTV

E esta sala de jantar passou por uma transformação, nada radical, que fez toda a diferença no resultado final:

Reforma sala de jantar - a tabela

Veja o antes, aqui: Crafty Nest.
Gostou do candelabro? Também passou por uma reforma. 
Veja o antes:

lustre antigo - antes

Alguns cristais, pintura, novas lâmpadas de LED e, uma transformação surpreendente.
Leia Mais

Acredita em fada madrinha?

Desde que surgiram, programas que promovem transformações( makeovers) viraram febre na TV, inclusive, com adaptações tupininquins. 
Na onda das transformações pessoais entraram até os apresentadores do Fantástico:
O sucesso é sinal inequívoco de que nossas necessidades estão cada vez mais específicas e especiais: há programa para colocar em ordem sua vida financeira, afetiva, sua geladeira, seus armários e closets, seus filhos birrentos e indisciplinados, sua casa, seu casamento, seu carro, suas rugas na cara e dentes desalinhados…enfim, uma versão moderna e globalizada de “fada madrinha”. Mas, não se anime tanto: isso também demonstra nossa inabilidade em dar conta de tudo.

Particularmente não sou fã dos “excessos criativos” de um dos mais famoso deles, o “Extreme Makeover”, apesar de admitir que o “chororô” coletivo ao final de cada episódio seja contagioso.

Gosto mais das lágrimas que o Esquadrão da Moda ( What Not to Wear) provoca: aquelas de riso. Desde a época das britânicas Trinny&Susannah, que usavam de ironia fina para alfinetar suas “vítimas”, até o humor mais rasgado dos americanos, Stacy&Clinton. Sem falar nos verdadeiros “milagres” que eles conseguem promover, além da visível melhora na autoestima de quem participa, por mais duras que as  observações do casal de especialistas possam parecer, a princípio.

Embora seja difícil acompanhar os episódios, por vezes me pego pensando se teria coragem de participar de um “reality show” como esses. Você teria?…

A craft-designer, blogueira e autora de livro Joy Cho, sim. 
O resultado de expor um pouco da sua casa e estilo pessoal valeu a pena. Impressiona!

Joy pediu ajuda à designer Emily Henderson, do programa da HGTV, Design Star( não transmitido no Brasil), para dar uma repaginada na casa em que vive com o marido, Bob.

Em seu blog, Oh Joy!, ela conta detalhes dessa transformação, a começar pela sala, que era assim:

De cara percebe-se que Joy tem estilo e bom gosto, investindo em quadros de ilustradores, peças de design e móveis de inspiração vintage, como pés palito e as cadeiras Eames:

Secrets-from-a-stylist-hgtv-single-malt-nouveau4

Emily manteve móveis e objetos, fazendo uma rearrumação. 
O toque dramático ficou por conta da aplicação do papel de parede com flores douradas, produto da loja de Joy:
Secrets-from-a-stylist-hgtv-single-malt-nouveau19
O baú, ao lado do sofá, virou uma estilosa mesa de canto( mas esse truque a gente já conhece, né?).
Amei o bufê cinquentinha, além do tapete azul e pufe dourado!

Secrets-from-a-stylist-hgtv-single-malt-nouveau21

Os quadros ganharam destaque e uma nova disposição na parede:
Secrets-from-a-stylist-hgtv-single-malt-nouveau22
A sala de jantar foi pintada num suave tom de azul:
Os vasos em forma de cabeça migraram da sala de estar para a mesa de jantar( ver a primeira foto).
Secrets-from-a-stylist-hgtv-single-malt-nouveau23
AFTER dining_room2
Colocaria minha casa à disposição, de olhos fechados, para transformações como essa! 


Mais fotos do antes e depois, no Flickr de Joy Cho.
Leia Mais

Pintando o 7

Como escrevi no post do início da semana, preguiça é um dos 7 pecados capitais na decoração
Inspiração é o que não falta para mudar. E nem móveis, precisando de reforma:

Bertrand

Jackie
dahlia
Essas peças são do estúdio da pintora e designer americana Barbara Blair, Knack, que faz transformações em móveis antigos. À disposição para venda, na loja Etsy.
Leia Mais