"Casa de ferreiro, espeto de pau"

Em contagem regressiva para a viagem e natal, não sei o que dar conta primeiro.
Ando falando, respirando, mostrando ideias para o natal, mas a casa ainda não entrou no mesmo clima. Ano passado, uma época dessas, a casa parecia parque de diversões. É que, ano passado, eu não tinha blog…
Fiz um almoço especial neste domingo para receber alguns amigos. Era aniversário do marido. Detalhe: não pude adiantar nada! ( Culpa do blog?! O blog agora,virou “irmão caçula”: tudo o que acontece de errado, ele é o responsável. Acho que a (ir)responsável, sou eu…)
Apenas com a manhã do aniversário para preparar tudo, concentrei-me em missão, quase impossível! O primeiro passo, foi a escolha do cardápio( a única coisa, feita antecipadamente): nada complicado e opções, que já estava acostumada a fazer.
Queria ser mais chique e servir os pratos, com direito à cardápio individual marcando lugar. Acabei desistindo, por falta de tempo e de espaço à mesa. Como o sábado foi de muita chuva, deixei de lado a ideia de fazer ao ar livre.
Imprimi o cardápio e fiz montagem com uma figura de piquenique vintage, retirada daqui. Colei no espelho, próximo ao aparador, onde ficariam as bandejas de comida:
A figura é de um calendário de 1956, ano anterior ao nascimento do aniversariante:

Acertei na escolha do cardápio simples, pois ficou tudo muito gostoso( é bom, que eu mesma me encarrego de me elogiar…):
Entrada quente
Creme de batata baroa com gengibre
( Apenas, cozinho a batata em caldo de legumes, reservando um pouco do caldo do cozimento para bater com as batatas, juntamente com creme de leite, pedacinhos de gengibre e alho poró refogado. Fica ótimo, também com abóbora!)
Salada de grão de bico e palmito cru.
Fiz um molho para acompanhar, usando a receita de sopa de pepinos , da Luciana Bentenson.
Risoto de tomate seco e mussarela de búfala.
Duas opções de carne:
Medalhão de filé mignon, ao molho de geleia de jabuticaba
( Levei ao fogo: geleia e o caldo de carne. Acrescentei uns raminhos de tomilho, ao final.). Menino mais novo reclamou do sabor adoçicado e ligeiramente ácido na carne, mas eu achei que combinou muito bem!
Filé de salmão grelhado, com alcaparras na manteiga.
A sobremesa, optei por encomendar uma torta de limão e nozes à minha amiga chef Kamila. (Também dela, a ideia do acompanhamento agridoce da carne e o creme de abóbora)
Para acompanhar o bolo, sorvete da Kibon.
Ainda deu tempo de fazer uns bolinhos de chocolate que vi no blog da Léia e encasquetei que precisava muito deles:
A receita original leva recheio de framboesas, mas nesse verão tropical brasileiro, não encontrei nem os morangos nacionais! Mesmo assim, ficaram muito bons! Para chocólatras, uma ótima opção!
Para cobri-los: fiz uma ganache com chocolate meio amargo e creme de leite. Cerejinha, só pra dar um up na produção.
Os bolinhos, rechearam algumas marmitas e ainda sobraram( fiz receita dobrada):A lembrancinha de anivesário que os convidados levaram para casa, foi esta marmitinha de natal:
Queria ter embalado com a técnica de furoshiki mas o tempo, simplesmente não permitiu.
Como costuma dizer minha sogra: “Barriga cheia, coração contente!”
Acabei não comprando presente para o aniversariante. Ainda bem, que o Flamengo colaborou comigo e o hexacampeonato foi um bom prêmio para ele.
Despedidas as visitas, já no final da tarde, fui arrumar algumas das minhas bagunças na sala.
Vi um relógio no prato, no blog Knack: ma-ra-vi-lho-so!
Há outros pratos, mais lindos ainda por lá.
Infelizmente, não dá pra encomendar porque é gringo.
Inconformada, resolvi arriscar:
Separei um prato bonito que havia comprado na Le Lis Blanc, mas que deu uma “lascadinha”, durante o transporte para casa. Levei-o a uma vidraçaria e pedi que fizessem um furo, bem no meio do prato. Eles ficaram temerosos de quebrar a peça, mas eu autorizei a aventura: “manda brasa, que eu garanto!”
Encaixei uma maquininha de relógio, colei com adesivo de silicone e montei os ponteiros. Ficou assim: Hoje pela manhã, pendurei mais pratos na parede da sala de jantar e ficou, assim:
Então: “quem arrisca, não petisca!”Para encerrar, como comecei: com ditado popular.
( Para ampliar as imagens, é só clicar nelas)
Leia Mais

Gatos, gatos, gatos…

Encontro-os, em todos os lugares!
Multiplicam-se às minhas vistas!

Será, alucinação?!…
Ou têm algum poder mágico para nos atrair?
É certo que o que me atrai, é a paixão por eles: Nasceram para reinar no coração…
Porque ele me faz até esquecer do tempo, comprei este relógio de gatinho, na Tok&Stok. Faz tempo…
Deixando de lado a superstição mas não a paixão, não resisti em levar este, quando o vi na loja de R$1,99( à R$18,00):
-Pingo, este brinquedinho é meu!
Primeira e segunda imagens: BeerlalaBlog
Terceira imagem: Flickr
Quarta imagem: Wise Craft
Gatinhos restantes: todos meus! ( ou eu, deles!)
Leia Mais

Casa de artista?!

Pelo segundo ano consecutivo planejei visitar a Casa Cor ES, mas acabou que não deu. Perguntem, se eu fiz muuita questão de ir, ou se achei que perdi algo muuuito importante…
Já adianto, que não. Nem senti!
Como este blog também fala de decoração( às vezes até, né?), acho importante manter-me informada sobre as novidades. Só um detalhe: não fala ao meu coração, não me encanta. Talvez, me sinta um pouco diminuída, diante de tanto luxo que é mostrado e eu, na minha simplicidade, fico a chupar o dedo.
Como vitrine de trabalho de arquitetos talentosos e veículo para divulgação de produtos e serviços, acho que é muito válido o evento.
A ideia de que bom gosto e funcionalidade, estariam atreladas obrigatoriamente ao luxo, já é ultrapassada. Mas a Casa Cor, ainda continua sendo pra mim, como a Vivianne gosta de descrever, meio “bege” demais da conta:
A foto acima é da Casa Cor/Rio 2o08. Simplesinha, né?
Já imagino o meu menino, espalhando as “milhares” de peças de Lego dele na mesa espelhada. Agora imaginem, onde iriam parar os vasos…
Eu gosto mesmo é de emoção, de casa de artista. Mas, não é qualquer um!
Amaury Jr, que com certeza é um artista, por fazer fortuna em cima da vaidade dos artistas, mostrou o seu apartamento. (Já repararam como são as fotos da revista Caras? Não é à toa, que leva esse nome.)
O blog Decorando Tudo fez um post há algum tempo, mostrando de forma irônica, que em casa de gente chique, também se encontram micos decorativos. A maioria já deve ter visto. Quem ainda não viu, pode dar uma passadinha por lá, pra conferir não apenas a casa do Amaury, como as de outros famosos.
Aqui, Amaury refestelado na sua poltrona clean, na sua sala minimalista, num momento de puro”relax”, que você não vai ver na TV:Ou talvez, até essa espontaneidade seja forçosamente “espontânea” demais, não acham?
Mas os artistas de que falo, são aquelas pessoas criativas, que conseguem imprimir identidade à casa.
Se, na maneira de vestir sou discreta, em se tratando de casa, tenho alma de perua. Adoro uns badulaques, mas principalmente, uma casa que transmita alegria. Contraponho-me ao minimalismo na decoração. Nesse ponto, sou maximalista.
Darei um exemplo do que me encanta.
Uma casa feminina: mãe artesã, com duas menininhas e um certo ar vintage.

A coleção de matrioshkas que ela faz questão de expor, é de babar:
Uma cúpula de abajur perde todo o ar de seriedade, com a simples aplicação de fuxicos:
A sala ampla é simples, mas cheia de detalhes coloridos:
Notem que, não havendo prateleiras suficientes para acomodar os livros, ela não se apertou. Empilhou-os, ao lado do sofá:
O relógio de parede é bem original, assim como os detalhes em cima da lareira:
Mais matrioshkas. Agora, porta-tudo:
Ai, que inveja! Um dos quartos, com painel artesanal de casas na parede. Destaque para a cama de ferro, estilo antigo:
Declarações de amor. Amei!
Prateleirinha de menina:
Enfeite de parede vintage. Muito fofo!
Espelho feminino e borboletas, espelhadas e espalhadas:
A cortininha, feita com sobras de viés, mostra que a dona da casa costura bastante:
Adesivo, no cantinho craft:

Mais cores, na toalha de mesa da cozinha: Achei interessante a forma como estes paninhos de prato foram pendurados:
Viraram uma cortina bem simpática!
Simpáticas também, as louças com carinhas:Mais fotos, no Flickr.
Impossível, não lembrar da casa da nossa artista japa-tupininquim: Ana Sinhana!
Pensando bem, acho que prefiro casa de arteiro.
Leia Mais

Para iluminar o dia…

Ontem foi um daqueles dias em que eu não deveria ter saído da cama:

A bela adormecida aqui, não foi acordada pelo beijo de um príncipe, mas arrancada de seus sonhos por uma bruxa: a enxaqueca. Faz mal, não.
E, quando não dá pra fazer pausas, como sabiamente recomendou o Sr. Drummond, no post de ontem?!…Faz mal, não.
Precisando ir a Vitória à tarde, acabei pegando uma caroninha no guincho que veio rebocar o meu carro, de volta à oficina, de onde saíra, há apenas 1 dia: vazamento de água no motor. Faz mal, não.
Pintou uma mini-crise-existencial, um peso-na-consciência, por ficar nesse de-lá-pra-cá o tempo-todo e não conseguir dar a devida atenção a todos, inclusive a casa, o marido e os filhos mais novos( viu, que a falta não tem sido apenas com o meu blog e os dos outros, né?!). Faz mal, não.
O que faz bem, é encontrar belezuras para apreciar e sonhar fazê-las um dia( este sim, um problema!)
Hoje, dei uma olhadinha demorada nesse blog, o Wise Craft, e encontrei, não só ideias interessantes, mas um jeito descontraído de levar a vida. Os costureiros de plantão irão gostar, mas não é só isso…
Nessas lojinhas de R$1,99, sempre se encontram uns vazinhos meio “kitschs”, mas que poderiam ganhar um arzinho mais “cool”, se agrupados num arranjo como este:
Tamanhos, formas e cores diferentes: o que faz o conjunto harmonioso, é a mesma flor em todos eles, no caso, o lírio.
Este relógio estilizado de cuco, achei um graça:
Um bom marceneiro( nem precisaria ser tão bom assim!), poderia cortar a base em MDF, ou num compensado fininho. A máquina do relógio, dá pra se comprar em uma relojoaria. Depois, é só aplicar papel decorado, ou tecido e você teria um reloginho, parecido com este aqui:
Acho que o Pingo iria gostar…
Ah, também tem receitinhas, em inglês( nem tudo é perfeito!):
Coisas fofas para pendurar, como estes pompons, emoldurando a moldura:
Outra coisa fofa, figurinha fácil do blog, a gatinha da família: Gracie! ( Ou seria a família de Gracie?!)
Também goza de regalias na casa…
Outra coisa com a qual me identifiquei, foi a presença e a bagunça das crianças.
Legos espalhados pelo chão, é uma situação bastante familiar pra mim…
Quadro de borboletinhas de papel:
Sacolinhas porta-trecos:
Almofadas de fuxicos:
Muitos, muitos!
Boneca de pano:
Gracie, que também foi adotada, como o nosso Pingo, parece gostar de patchwork:
Uma bela almofada:
Outra almofada, inspirada na gatinha:
Também possível de se fazer, mandando imprimir sua foto preferida em tecido de algodão e fazendo uma fronha porta-almofada(para costureiros mais habilidosos que eu):
Um dos quartos da casa:
Caixinha com aplicação de tecido, lacinho de fita métrica e gaveteiro colorido:
Inspirações, para quem gosta de por a mão na massa, como eu.
Escolha a sua preferida, ou busque por mais, no link do blog indicado.
Leia Mais

Para iluminar o dia…

Ontem foi um daqueles dias em que eu não deveria ter saído da cama:

A bela adormecida aqui, não foi acordada pelo beijo de um príncipe, mas arrancada de seus sonhos por uma bruxa: a enxaqueca. Faz mal, não.
E, quando não dá pra fazer pausas, como sabiamente recomendou o Sr. Drummond, no post de ontem?!…Faz mal, não.
Precisando ir a Vitória à tarde, acabei pegando uma caroninha no guincho que veio rebocar o meu carro, de volta à oficina, de onde saíra, há apenas 1 dia: vazamento de água no motor. Faz mal, não.
Pintou uma mini-crise-existencial, um peso-na-consciência, por ficar nesse de-lá-pra-cá o tempo-todo e não conseguir dar a devida atenção a todos, inclusive a casa, o marido e os filhos mais novos( viu, que a falta não tem sido apenas com o meu blog e os dos outros, né?!). Faz mal, não.
O que faz bem, é encontrar belezuras para apreciar e sonhar fazê-las um dia( este sim, um problema!)
Hoje, dei uma olhadinha demorada nesse blog, o Wise Craft, e encontrei, não só ideias interessantes, mas um jeito descontraído de levar a vida. Os costureiros de plantão irão gostar, mas não é só isso…
Nessas lojinhas de R$1,99, sempre se encontram uns vazinhos meio “kitschs”, mas que poderiam ganhar um arzinho mais “cool”, se agrupados num arranjo como este:
Tamanhos, formas e cores diferentes: o que faz o conjunto harmonioso, é a mesma flor em todos eles, no caso, o lírio.
Este relógio estilizado de cuco, achei um graça:
Um bom marceneiro( nem precisaria ser tão bom assim!), poderia cortar a base em MDF, ou num compensado fininho. A máquina do relógio, dá pra se comprar em uma relojoaria. Depois, é só aplicar papel decorado, ou tecido e você teria um reloginho, parecido com este aqui:
Acho que o Pingo iria gostar…
Ah, também tem receitinhas, em inglês( nem tudo é perfeito!):
Coisas fofas para pendurar, como estes pompons, emoldurando a moldura:
Outra coisa fofa, figurinha fácil do blog, a gatinha da família: Gracie! ( Ou seria a família de Gracie?!)
Também goza de regalias na casa…
Outra coisa com a qual me identifiquei, foi a presença e a bagunça das crianças.
Legos espalhados pelo chão, é uma situação bastante familiar pra mim…
Quadro de borboletinhas de papel:
Sacolinhas porta-trecos:
Almofadas de fuxicos:
Muitos, muitos!
Boneca de pano:
Gracie, que também foi adotada, como o nosso Pingo, parece gostar de patchwork:
Uma bela almofada:
Outra almofada, inspirada na gatinha:
Também possível de se fazer, mandando imprimir sua foto preferida em tecido de algodão e fazendo uma fronha porta-almofada(para costureiros mais habilidosos que eu):
Um dos quartos da casa:
Caixinha com aplicação de tecido, lacinho de fita métrica e gaveteiro colorido:
Inspirações, para quem gosta de por a mão na massa, como eu.
Escolha a sua preferida, ou busque por mais, no link do blog indicado.
Leia Mais