Fast food saudável!

Há menos de um mês voltei à nutricionista para uma reavaliação de rotina. Andei relaxando um pouco, nos meses anteriores, e a meta estipulada não foi atingida. Depois de ouvir bronca, novo compromisso firmado: agora é tudo, ou nada, até o fim do ano, pra começar 2014 leve como uma pluma! Nova maratona está programada para o primeiro semestre e resolvi encarar uma dieta, ainda mais enxuta em carboidratos.
“No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz.” Ayrton Senna
E pra quem acha que estaria me submetendo a algum tipo de tortura, empresto a frase de Gandhi:
“A satisfação está no esforço e não apenas na realização final.”
Comer direito não é tarefa difícil pra mim, a não ser a parte de restringir carboidratos. Sem falar que, amo cozinhar!
E se, além de saudável e saborosa, a receita for de fácil e rápida execução, bin-go! Ganhou meu estômago e coração! Como esta broa de aveia e cerveja preta, que fica pronta(acreditem!), em menos de 30′!
Cheirosa e macia por dentro, além de substanciosa, perfeita para um lanche vespertino, ou pra quando receber aquela visita de última hora.
DSCN0829
Do livro da Nigella Lawson: “Na Cozinha com Nigella”.
Como uma boa receita irlandesa que se preze, ingrediente indispensável é a cerveja preta. Em relação ao teor alcoólico não há o que se preocupar, porque ocorre evaporação durante o período de cozimento mas, se mesmo assim, não quiser usar, pode-se substituir os 300 ml de cerveja pela mesma quantidade de leite desnatado.

Então, já que não está de regime “low carb”, como eu, que tal se atirar?:
Pãozinhos de aveia irlandeses
Ingredientes:
400 g de farinha de trigo integral
100 g de aveia( não instantânea)+ 2 colheres de sopa( para salpicar por cima)
1 colher de chá de sal marinho
2 colheres de chá de bicarbonato de sódio
300 ml de cerveja preta
150 ml de leite azedo*, ou iogurte(*acrescente 1 cs de limão ao leite e espero coalhar)
4 colheres de sopa de óleo de canola( a receita original pede óleo de amendoim, difícil de encontrar por aqui)
4 colheres de sopa de mel

Modo de fazer:
-Pré-aqueça o forno a 220°C.
-Prepare dois tabuleiros, forrando-os com papel vegetal.
-Misture os ingredientes secos numa vasilha. Noutra, os ingredientes líquidos.
-Misture os secos ao líquido, aos poucos, até incorporar tudo.
-Com uma colher de sopa meça uma quantidade de massa e forme montinhos, no tabuleiro.
-Leve ao forno pré-aquecido, por aproximadamente 15′.
Coma puro, ou com queijo cottage e/ou geleia, ou mel.
DSCN0834
Então, quando não resisto a tentações, o jeito é queimar calorias correndo. Esta, é da última prova de 9 km, em Vitória, no fim de semana:
faesa 2
E falando em receitas práticas e saborosas, o que salvou o almoço, depois da corrida de domingo:
truta
Em 30′, tudo prontinho: Truta salmonada em crosta de gergelim, caminha de rúcula, cuscuz marroquino com tomate cereja.
É fast food, mas é saudável!

Leia Mais

Noite especial

Há cerca de 1 mês fiz aniversário: 25 anos de casamento. Uma data a ser comemorada com pompa e circunstância, mas preferi um jantar íntimo, pra família e os amigos mais chegados:
nina
Nina e Chanel foram as primeiras a chegar…
chanel
Enquanto elas conferiam a decoração da sala, eu preparava a mesa:
DSCN0409
A entrada fria foi uma salada mix de folhas(incluindo folhas baby), figo assado com queijo gorgonzola e redução de vinagre balsâmico:
DSCN0407
O prato principal foi medalhão de filé mignon ao molho de vinho tinto, purê de batata baroa e arroz negro. Na hora da correria pra montar todos os pratos acabei não fotografando.
Uma dica pra quem vai receber é antes certificar-se, se algum dos convidados tem alguma restrição alimentar. Meu marido, por exemplo, não come cebola, de jeito nenhum! Pois achava que conhecia a todos muito bem mas, na hora de servir, descobri que um deles não comia carne. Nessas horas é bom ter uma segunda opção: o que me salvou foram os cogumelos frescos( shitake), que tinha na geladeira. Passei-os na manteiga e, zás-trás, tudo pronto!

Para sobremesa, um doce, não muito doce, de textura aerada, que eu amo!
DSCN0414
“Tiramissu”
Ingredientes:
-300g de cream cheese
-1 xícara de creme de leite fresco
-3/4 de açúcar refinado
-1 colher de sopa de Marula
-1 colher de sopa de rum
-3 claras separadas
-3 colheres de sopa de açúcar( para acrescentar às claras, batidas em neve)
-Biscoito champagne
-1 copo de café forte+1 cs de Marula+1 cs de rum( para umedecer o biscoito)
-Cacau, para polvilhar

Modo de fazer:
Bata as claras em neve, acrescentando, uma a uma, as 3 colheres de sopa de açúcar. Reserve.
Noutra tigela bata o cream cheese com o creme de leite fresco, gelados. Acrescente o açúcar, a Marula e o rum. Bata, até ficar mais consistente, como chantilly.
Misture 2/3 das claras em neve ao creme. Depois incorpore o restante das claras, delicadamente.
Forre o fundo de uma grande taça de vidro com os biscoitos umedecidos no café, rum e licor.
Deite uma porção do creme sobre eles.
Polvilhe o cacau.
Faça camadas: biscoito úmido, creme e cacau, até terminar.
Deixe na geladeira por, no mínimo, 6 horas.
DSCN0422
Outra opção foi o bolo de chocolate mais tradicional, aqui em casa:
DSCN0416
Queria um bolo simples, mas com cara de festa: recheei de chantilly com geleia artesanal de morango e cobri com frutas vermelhas, polvilhadas com açúcar de confeiteiro. A receita é daqui, daquelas que sempre dão certo!

O tiramissu leva apenas claras de ovos. Sobraram-me as gemas. Resolvi aproveitá-las, num biscoitinho superdelicado:
DSCN0506
E presenteei cada convidado com alfajores, embalados em marmitinhas de alumínio:
alfajores

Leia Mais

Queijadinhas de festa!

Num falei, que que não ia demorar nadinha?
Aproveitando o gancho da festinha retrô mostrada no post anterior, fiz um pedido virtual à Simone Scharamm, do blog Festas e etc…, que preparou um docinho que amo pois, além de gostoso, lembra infância!queijadinhas

Queijadinhas lindas e superfáceis de fazer!
Ela prontamente me atendeu porque, assim como eu, gosta de cozinhar, receber e compartilhar receitas!
Já éramos contato no Facebook, mas só fui conhecer a Simone, pessoalmente, na casa da Kátia.
Deixarei, então, que ela mesmo se apresente:

“Sou a Simone: casada, apaixonada pelo marido e pelas duas filhas.

Fui professora e, após 20 anos de trabalho, deixei as salas de aula e resolvi me dedicar à minha família.

Mas não consegui ser totalmente feliz sem ter nenhum trabalho, então, comecei a fazer artesanato, festas, comidinhas diferentes e tudo o mais que eu pudesse aprender. Nessa busca por conhecimentos, conheci os blogs, me tornei blogueira e encontrei muitas amizades virtuais, que acabaram se tornando amizades reais.

A queijadinha aqui em casa, é uma das receitas preferidas. Mas não as faço sempre. Acredito que pratos especiais não podem se tornar corriqueiros,rs, isso tiraria o prazer de apreciá-los… Descobri que o ‘quitute’ está em completo desuso, para minha surpresa, se tornou ‘retrô’ e há quem não conheça as tais queijadinhas e ainda as chame de quindins.Vamos desmistificá-las então?”

Receita de Queijadinhas

Ingredientes:

1 lata de leite condensado

2 gemas

50g de queijo ralado

50g de coco ralado

1 colher(sobremesa) rasa de manteiga

Forminhas de papel para mini-cupcakes(que possam ir ao forno)

Forminhas de empada ou tabuleiro de mini-cupcakes

Modo de fazer:
Preaqueça o forno a 180 graus. Bata no liquidificador apenas o leite condensado, a manteiga e as gemas.

Incorpore a essa mistura o queijo e o coco ralados, porém não bata mais. Apenas misture.

Coloque as forminhas de papel dentro de forminhas de empada e encha 2/3 da forminha com a massa.

Leve para assar até ficarem levemente douradas. 

Se esse docinho tão brasileiro é “retrô”, não sei. Só sei que, o bom é atemporal!
Receita compartilhada, promessa minha cumprida e um agradecimento especial à Simone, pela generosidade. 
Leia Mais

Alemãs, de novo!

Daqui a 4 dias chego no Rio, pra tentar completar minha primeira maratona, no domingo.
Ainda pretendo fazer um balanço desses quase 4 meses de preparo mas, pra desenferrujar, deixo uma sugestão de receita, nada light, porém daquelas experiências que você pre-ci-sa se permitir( mas, só de vez em quando)!
A última vez que fiz essas broinhas foi há 3 anos, registrada num PAP, aqui no blog: Broinhas alemãs!

Não sei se, o tempo mais frio, mas a vontade é de comer, e comer( pra depois, correr, e correr)…
Pense numa delicadeza, que derrete na boca!…

Então a vontade bateu. E eu abri a porta( uma frestinha, ao menos!).
Acompanhei com um chazinho alemão de gengibre, capim limão e limão.
Preferi fazer o doce de leite na panela de pressão, assim, consegui uma consistência mais firme pra rechear as broinhas. O PAP infalível é da Rita Lobo, aqui!

A receita é antiga, mas o mês de julho estreia com a maratona e eu, de idade nova: há duas semanas completei 44 anos.

Arrumei a mesa, fiz um jantar especial e chamei alguns amigos.
As velinhas não caberiam no bolo, mesmo…

E se querem saber como estou, não digo. Mostro, em duas versões:
 
Aproveitando para lembrar, que estou no Faceboook e, agora, no Instagram, como Laély Fonseca.

Leia Mais

Bolo formigueiro de beterraba e sementes

Depois de um fim de semana ensolarado e, estranhamente quente para dias de outono, a terça-feira estreou com chuva, frio e folga de trabalho.
Redescobri um outro livro de receitas da Larousse, que estava esquecido na estante da minha sala:

Parece que em dias mais frios, nossa barriga pede: “Dê-me comida!” E são carboidratos que povoam nossos desejos: bela cilada pra ganhar peso!
Não, que a sugestão não seja calórica, mas grudei os olhos neste bolo e surtei!:

Não sou muito fã de beterraba, mas em dias de treinos mais longos e puxados rendi-me às facilidades de uma centrífuga: pela manhã faço um suco “supermegaplusenergéticodetox” com cenoura e/ou beterraba, um pedaço de inhame, couve e/ou pepino, maçã, um pedaço de gengibre; depois espremo 1 laranja e acrescento 1/2 caixinha de água de coco. Acompanho com um pedaço de batata doce assada, ou um sanduíche de queijo e peito de peru. Não é receita mágica mas, no meu caso, ajuda.
Outro dia acompanhava o programa da Fátima Bernardes( cada vez mais bonita e, à vontade!) que tratava sobre obesidade infantil; uma endocrinologista deu dicas de como ensinar os filhos a comerem bem.
Tudo começa com o ( bom) exemplo dos pais, além de persistência e paciência.
Felizmente já passei dessa fase e, aqui em casa, todo mundo come de tudo sem reclamar, mas a especialista frisou que se deve oferecer um novo alimento à criança, pelo menos umas dez vezes( não, no mesmo dia e, de formas diferentes!), caso ela rejeite de cara.

Este bolo supernutritivo seria uma forma originalmente gostosa de fazê-la comer o tubérculo, nem sempre muito apreciado.
A massa, preparada com a beterraba crua ralada adquire uma fantástica cor avermelhada! Boa oportunidade para envolver os pequenos, desde o preparo.
Além disso, sementes oleaginosas são fonte de energia e ricas em fibras, vitaminas lipossolúveis e ômega 3.
O meu bolo ficou bem parecido com o do livro, que lembra um formigueiro( o bicarbonato+suco de limão encarregam-se de manter o rubro vibrante).

Como sempre, dou preferência à receitas práticas e esta é uma delas!

Bolo supernutritivo
Ingredientes
180 ml de óleo de girassol
200g de açúcar mascavo( como prefiro menos doce usei apenas 1 xícara que, pra mim, já ficou de bom tamanho!)
3 ovos grandes( claras e gemas separadas)
350g de beterraba crua ralada
suco de 1 limão siciliano
75g de uva passa branca
75g de sementes variadas( sementes de linhaça, gergelim, abóbora, girassol) mais 2 colheres de sopa para decorar. ( Usei uma mistura de gergelim branco e preto+sementes de girassol)
100g de farinha de trigo integral com fermento*
125g de farinha de trigo com fermento*
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de fermento em pó
1/2 colher de chá de canela em pó
*Na falta de farinha e farinha integral com fermento, substitua por farinha de trigo comum e farinha integral, acrescentando 4 colheres de chá de fermento em pó( portanto, ao todo serão 5 colheres de chá de fermento).

Preparo
*Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma fôrma de bolo inglês grande e forre-a com papel manteiga. Unte o papel manteiga, também.

*Coloque o óleo e o açúcar numa tigela grande e misture bem. Adicione as gemas, uma de cada vez, batendo sempre até ficar homogêneo. Junte a beterraba, o suco de limão, a uva-passa e todas as sementes( com exceção das 2 cs de sopa reservadas para a cobertura).

*Peneire sobre a mistura as duas farinhas, o bicarbonato, o fermento e a canela. Misture bem.

*Bata as claras em neve( não precisa ser em picos muito firmes mas, macios). Adicione delicadamente as claras à massa do bolo.

*Transfira a mistura para a fôrma preparada e salpique as sementes restantes. Leve ao forno por aproximadamente 1 h e 15′, ou até que, enfiando um palito no meio, saia limpo. Retire o bolo do forno e espere esfriar por pelo menos 10′, para desenformar e fatiar.

Puro, com geleia, ou manteiga, fica uma delícia!

Então devem estar se perguntando se eu, tanto tempo sem aparecer por aqui e, só mostrando receitas de comida, engordei! Nem tanto.
A pouco mais de um mês da maratona chegamos, nesse último domingo, ao ponto máximo do treino: 36 Km, pela orla de Vitória!

Num belo dia de Sol…

Nesta bela paisagem…

E bem acompanhada!

(Daqui para frente é diminuir o ritmo, aos poucos, até a prova.)
Aproveito a ocasião para pedir desculpa pela minha ausência no blog e dar uma satisfação: tenho recebido alguns pedidos pra que volte a mostrar os “looks”.
A saída foi estratégica e, necessária. Como veem meu foco, no momento, é preparar-me para a maratona mas, aqui, nada é definitivo. Estamos, eu e Chanel, em negociação: “Looks, o retorno dos mortos-vivos!”
Então, um pouco de mais paciência, como cantaria Lenine, pois eu e minha assessora para assuntos “modísticos” somos meio enroladas.
Por enquanto, quem quiser poderá acompanhar-me pelo Facebook: Laély Fonseca. Serão bem-vindos!
Beijo!

Leia Mais