Arquivados em 'Quartos' Categorias

Votando às origens

Postado por Laély, no dia 01-02-2012 - Categoria: almofadas,assoalho,banquinhos,Quartos,salas,vintage - 16 Comentários

Outro dia o caçula “acusou-me” de dar mais atenção ao Facebook, que ao blog.
Nego! Distanciei-me dos dois, indiscriminadamente, por falta de tempo. Mas, sabe aquela mãe que trabalha fora e não esquece do filho, em casa? Essa, não sou eu!…
O blog completou 3 anos de existência(quase um adolescente, nesse meio virtual!), no último dia 29. “Fez aniversário e a mãe, nem lembrou!”: renderia título de filme melodramático.
Embora admita falhas, já passei da “fase estressar”: dou conta do que posso e, sei que me esforço para tal. Mas nesses 3 anos, passei por muitas:
Fase do coelho- produzindo freneticamente, às vezes, postando até mais de uma vez por dia.
Fase da angústia existencial-”será que sou visível na blogsfera?”
Fase da insegurança-”não sou tão bom quanto fulana…”
Fase da culpa-”não dou conta!”
Fase da aceitação-”Devo, não nego. Pago, quando puder!”(Não sei, se seria um sinal de “maturidade virtual”.)
Espero nunca chegar à “fase de acomodação”. Manter um blog atualizado é trabalhoso, só não justifica “deitar em berço esplêndido” e, relaxar.
Então, mesmo que atrasado, enquanto houver inspiração para inspirar: vida longa ao blog! ( E a todos que nos inspiram, todos os dias! Amém!)

Falando em inspiração, casa e decoração há tempos não apareciam por aqui. Voltemos às origens:
O que chamou minha atenção esses dias foi um aconchegante hotel, com cara de casa, no centro histórico de Lisboa:
Baixa House, via Remodelista.
O prédio é do Século XVIII, construído logo após o terremoto que devastou Lisboa, em 1755.
Ficheiro:1755 Lisbon earthquake.jpg
“Gravura em cobre de 1755 mostrando Lisboa em Chamas e o tsunami varrendo o porto.”

Recentemente passou por uma reforma que lhe deu ares contemporâneos, preservando o charme histórico da edificação.
São 2 a 3 apartamentos por andar, com: sala, quarto, cozinha e até varanda. Cada um, tem nome de jardim.
A decoração é simples, despojada: mistura móveis garimpados em mercado de pulgas com peças de design. Há também detalhes do artesanato e cultura portuguesa, como azulejos e tapetes de tear.
Gostei do frescor dos quartos: muita luz natural, paredes e piso de madeira claros, almofadas e tapetes coloridos, papéis de paredes floridos de inspiração vintage, enfim, uma mistura elegante.

A seguir, um “sneek peek” pelos apartamentos(para mais detalhes, fotos e informações, visitar o link do hotel):
“Apartamento Belem”


“Fronteira”

“Alorna”

2° piso-”Estrela”



“Jerônimo”


3° piso-”Necessidades”



4° piso-”Eduardo VII”


“Gulbenkian”


5° piso-”Príncipe Real”


“Ultramar”


    Falando em lustres…

    Postado por Laély, no dia 02-11-2011 - Categoria: cores,Lustres,Quartos - 0 Comentário
    Como a Vivianne Pontes, no Dcoração:
    4eab21270f24267667000117._h.500_w.540_s.fit_
    O mobiliário de madeira é antigo, sombrio porém, sóbrio.
    A leveza ficou por conta da paleta de cores usada: azul, amarelo, cinza e turquesa.
    E o lustre? Sem comentários…
    Mais imagens, no Apartment Therapy

      Cama ensolarada

      Postado por Laély, no dia 06-10-2011 - Categoria: camas,patchwork,Quartos - 0 Comentário

      A correria dos últimos dias provocou um engavetamento nos looks da semana. Para completar, hoje o Flickr não aceitou fazer nenhum up load de fotos. 
      Confesso também, que me faltou ânimo. Ando tão cinza quanto o tempo lá fora, com céu nublado e chuvinha fina:

      Mas que venha a chuva, porque dela precisamos muito!

      Como declarou a Fernanda Montenegro, na revista Cláudia deste mês: 
      “A vida é começo e recomeço. Todo amanhecer guarda uma primeira vez. Eu me levanto e penso: ‘Opa, tenho uma estreia hoje!’”

      Acho que a frase se encaixa na imagem abaixo:
      Uma cama alegre, ensolarada, convidativa!
      Imagem do Flickr.

        Casa escandinava

        Postado por Laély, no dia 24-08-2011 - Categoria: casa de artista,cores,cozinhas,decoração,Quartos,salas - 0 Comentário

        A casa de An-Magritt Moen, Romantisk Retro, é do século 19.
        Apaixonada por design de interiores e rehab de móveis, conseguiu montar um ambiente acolhedor, para ela e a família:

        A sala é de tons neutros, como nas listras do tapete.
        A mesa rústica ganhou rodízios.
        Neste outro ambiente, a antiga mesa teve os pés cortados e instalados rodízios, para ficar na mesma altura do sofá:
        A prateleira em L apoia ilustrações e fotos de família.
        Uma Tolix, cadeira vintage de design francês, acompanha o piano.
        No quarto, suaves tons de lavanda:
        E o bufê antigo ficou mais colorido, sem precisar de pintura:
        O meu ambiente preferido, numa casa:
        Adorei as pinceladas de turquesa, em diferentes tons!
        Saudação, na entrada:

          Amarelando

          Postado por Laély, no dia 05-08-2011 - Categoria: cores,cozinha,espelhos,paredes,Quartos - 0 Comentário
          Mexericas
          No último fim de semana visitamos o sítio da minha sogra.
          Em frente à casa, um pé de tentação, carregadinho de mexericas. 
          Assim que desci do carro dediquei-me a pescar as melhores frutas, saboreando-as ali mesmo, debaixo da sombrinha da árvore.
          Fazendo a feira
          Mas o tempo, que andava ensolarado, mudou no meio da semana com a chegada de uma frente fria.
          Quis trazer um pouco da luz e sabor desses últimos dias para o nosso fim de semana, com o tom alegre e vibrante do laranja e amarelo em imagens do Flickr( link, abaixo):

          Mirrors and chairs
          (dAqui)


          Hello...beautiful!
          (dAqui)
          Kitchen
          (dAqui)

          Para encerrar, imagem sugestiva para fazer no fim de semana:

          Um quarto acolhedor e quentinho:


          (dAqui)

            Alma de Amélie

            Postado por Laély, no dia 27-07-2011 - Categoria: Filmes,paredes,Quartos - 0 Comentário
            Ando um tanto redundante, ultimamente: na tristeza, nas lágrimas frouxas, no desânimo.
            No meio do caminho não havia uma pedra, mas uma amiga que parou e ouviu; sem muito o que dizer, chorou junto.

            Amigos verdadeiros podem ser instrumentos celestes, os ouvidos humanos de Deus ao nosso lado. 

            Depois de confortada foi minha vez de confortar: ontem, depois de um mês de férias em nossa casa, tivemos de nos despedir do primo, de 9 anos. 
            O filho caçula chorou, pelo amigo que se foi. Ainda é melhor chorar de saudade por um amigo distante, que chorar de tristeza e não ter um que possa nos consolar.
            Há pessoas assim, especiais, capazes de transformar um dia cinza num crepúsculo de cores. Como a francesinha, de o Fabuloso Destino de Amélie PoulainAfirmar que esse é um filme inspirador, também é redundância.

            De tão citado, virou cult: prato cheio para almas sensíveis e românticas.
            O que mais me encanta na personagem é sua simplicidade: acreditar que, pequenas gestos possam trazer um pouco de felicidade, à própria vida e à dos outros. 
            Em muitos aspectos, a doce e inocente Amélie( interpretada por Audrey Tatou) lembra Pollyanna. Desdobra-se para pincelar de cor o destino daqueles à sua volta. Ela se importa, e isto faz a diferença.

            A belíssima fotografia e cenários também chamam atenção: predominam as cores primárias amarela, vermelha e verde.
            E a casa da mocinha…( suspiros!)
            Cenário de sonhos de qualquer garota romântica!
            Nada é padrão ou lugar-comum: do papel de parede vintage, rubro dramático, às ilustrações na cabeceira, luminária de porquinho, outra, de fru-frus, cama de ferro…A decoração é a transcrição literal da personalidade de Amélie!
            A Vivianne Pontes já mostrou esse quarto, no De(couer)ação, com dicas para quem se identificou com o estilo: 
            Inspirou-se?
            Comece pelo papel de parede: dramático, retrô, como a opção de estampas e grafismos da nacional Bobinex, por Marcelo Rosenbaum:

            Escolhi um tom turquesa, embora ainda não tenha decidido onde aplicá-lo.

            Outras inspirações:

            Desire to Inspire

            Neste quarto, não só a parede recebeu papel, mas também as portas do armário Ikea:
            Bedroom detail 6
            Cupboard with vintage wallpaper doors
            Flickr de Lutterlagkage

            E esta casa, bem que poderia ser o abrigo londrino da francesinha: 
            Piso rosa(repare a parede roxa, perto da escada)!
            O quarto, muito feminino:
            Adesivo( ou seria pintura?) na cabeceira substituiu o papel de parede:
            E o quarto da menina:

            Também, no Desire to Inspire.

            Outra versão romântica, onde até a cúpula de abajour recebeu aplicação de revistas:
            Ver o mundo como Amélie o via talvez tornasse a vida mais fácil…
            Ao menos, mais colorida!

              Barbie moderna

              Postado por Laély, no dia 07-04-2011 - Categoria: casa de artista,cores,paredes,Quartos - 0 Comentário
              Vintage Barbie -
              (Imagem, d’Aqui)

              Não há nada mais démodé que começar, falando:
              “No meu tempo…”

              Bem, “no meu tempo”…a Barbie era uma boneca muito cara.
              Aliás, no meu tempo, até a similar nacional Susi ficava fora dos meus padrões!

              Apesar disso, sobrevivi! 
              Eu, e mais um monte de garotinhas que cresceram brincando com bonecas, genéricas das genéricas, muito aquém do ícone de glamour americano!

              Mas não é por trauma de infância que aceito difamação contra a cinquentona Barbie
              A “pobrezinha” ficou tão mal falada esses últimos anos, que chego a pensar que um complô universal foi armado em torno dela! Tudo, intriga da oposição! 
              Ou seria: inveja, de sua rival nacional?…
              A seguir, cenas do próximo capítulo, de:
              “A Usurpadora”

              Polêmicas à parte, muito mal interpretada e difamada foi a cor rosa: do pastel ao pink, ou qualquer tom que lembre a doçura e fragilidade de Barbie.
              Nada mais injusto e parcial! Isso é preconceito de cor!

              Sem ligar para essa fama, a designer gráfica Laura Terp Hansen escolheu o rosa, como a cor preponderante na decoração de seu apartamento de 88m², no centro de Copenhague:
              Repararam no piso rosa, que delimita a área da cozinha? ( Sem falar na meia pink!) Que coragem!
              Para lanches rápidos, uma pequena bancada e o charme do banquinho retrô.

              Desde o tempo em que brincava de bonecas, ela já gostava de decoração. E sabe o que faz: aos 34 anos é diretora de arte de uma revista e pertence a Danmarks Designskole.

              A geladeira Smeg é um sonho de consumo: 
              O papel de parede rosa e cinza ficou classudo:
              Para não sobrecarregar o ambiente, Laura pintou o piso e paredes de branco e cinza, salpicando rosa nos detalhes, como este lindo pendente da sala de jantar:
              E que sala jovem e moderna ela conseguiu, mesclando pink, branco e preto! 
              Convulsionei, de tão admirada! Com as xícaras douradas, a almofada de pelúcia, o abajur, a mesa de centro e o castiçal de acrílico…(suspiros!)
              Reparem que ela colou ilustrações na janela,  a mesma que foi mostrada em outro post desta semana, lembram?
              A varandinha não ficou de fora(fazendo um trocadilho):
              Aconchegante!
              Dramático foi o papel listrado, escolhido para o quarto:
              O armário antigo foi renovado, com tinta cinza por fora e rosa, por dentro. 
              O quimono é japa! É lindo!
              E, como não podia faltar a uma diva, um espelho de luzes:
              Os detalhes de bijoux em volta do espelho são adesivos! 
              Incorporei Cauby, e:
              “Chorei, choreei!…”
              E a cômoda pink?…Sem palavras!
              Então! Quem disse que Barbie é démodé?
              Se for, quero ser: uma princesa moderna, como Laura!
              O que me lembrou, o apartamento da Karina Bacchi:
              No fundo, no fundo, todas temos um pouco de “Barbie Girl“:
              Ops! Essa é do “meu tempo”!
              Para quem se interessa e admira o design e estilo de decoração dinamarquês, vale uma passadinha no blog O Móvel, da Jussara Gerhke. , ela dá uma esmiuçada nos escandinavos…
              Mais detalhes do apê mostrado no post, aqui: Bolig!
              Babe, girl!

                Parede vintage

                Postado por Laély, no dia 18-03-2011 - Categoria: cabeceiras,paredes,Quartos,vintage - 0 Comentário
                Quando vi a cabeceira desta cama num blog norueguês fiquei encantada e, ao mesmo tempo, intrigada:

                Gostei da suavidade dos tons e das imagens de inspiração vintage, mas não conseguia descobrir se era uma colagem ou, papel de parede.
                Lykke og Lykkeliten

                Coincidentemente, a Casa Cláudia deste mês desvenda o mistério…
                Parede vintage
                O lindo papel de parede adorna a cama, no quarto da filha de Brenda Vidal, designer de joias.
                A colorida casa de Brenda é um dos destaques da Casa Claúdia de março.
                O papel foi trazido da Holanda, uma das muitas opções da Eijffinger
                A novidade é que a marca escandinava já está disponível no Brasil( sob encomenda prévia), na loja Coisas da Dóris

                  Quarto adolescente(?)

                  Postado por Laély, no dia 15-02-2011 - Categoria: Dicas de blogs,paredes,Quartos - 0 Comentário
                  Kara Haupt nasceu em Idaho-EUA e tem 18 anos. 
                  Durante o ano letivo vive no Brooklyn, em Nova Iorque, onde estuda fotografia.
                  Apesar da pouca idade ela já trabalha(lojinha virtual na Etsy) e também é blogueira!


                  O quarto da jovem foi destaque no Ohdeedoh, versão kid do Apartment Therapy:
                  sophTeen1_021011.jpg
                  Como toda adolescente, Kara gosta de expor suas paixões na intimidade mas foge do convencional, demonstrando segurança e ousadia na arrumação do próprio quarto. 
                  A parede que adorna a cama simples, sem cabeceira, ganha movimento com as colagens de fotos e objetos, dipostos de forma milimetricamente calculada! 
                  O espelho  serve como ponto de luz, além da guirlanda de mini lâmpadas. 
                  A pequena cômoda foi personalizada: gavetas ganharam nome e, cada uma delas, puxadores diferentes:
                  Detalhe importante: o porta bolos virou suporte para os cosméticos.
                  As bijuterias enfeitam a parede e a mesa de linhas retas, que virou uma graciosa penteadeira:
                  Um original porta joias foi improvisado, com uma bandeja de dois andares:
                  Kara Haupt N.E.E.T. Homes
                  Uma joia de ideia!
                  Criatividade e bom gosto não têm idade.
                  Mais aqui, no NEET Magazine.

                    Verde esperança…

                    Postado por Laély, no dia 04-10-2010 - Categoria: cores,paredes,Quartos - 4 Comentários
                    De ver, esta nossa situação política mudar…
                    Só não dá, pra ficar dormindo “em berço esplêndido”!