Cama ensolarada

A correria dos últimos dias provocou um engavetamento nos looks da semana. Para completar, hoje o Flickr não aceitou fazer nenhum up load de fotos. 
Confesso também, que me faltou ânimo. Ando tão cinza quanto o tempo lá fora, com céu nublado e chuvinha fina:

Mas que venha a chuva, porque dela precisamos muito!

Como declarou a Fernanda Montenegro, na revista Cláudia deste mês: 
“A vida é começo e recomeço. Todo amanhecer guarda uma primeira vez. Eu me levanto e penso: ‘Opa, tenho uma estreia hoje!'”

Acho que a frase se encaixa na imagem abaixo:
Uma cama alegre, ensolarada, convidativa!
Imagem do Flickr.
Leia Mais

Ideia fixa

Só para não descumprir a promessa da “semaninha xadrez” mostro um look mais básico, porque hoje “meu nome é trabalho”:

Ainda xadrez
Camisa e calça: ELLUS
Sandália: AREZZO
Bolsa: Cantão
Ainda xadrez

O suave tom amarelo cítrico na camisa fez-me lembrar de uma sandalinha antiga, da AREZZO, que há muito não usava. 
Para sair do estilo “seguuura peão”, fugi da combinação: calça jeans e bota country!

Bolsa e sandália

Na bolsa apliquei uns bottons fofos:

Bottons

Em dia ensolarado, pezinhos pedem mais liberdade:

Sandália AREZZO

Acho que estou com um sério problema de dependência e apego à minha outra bolsa da Cantão. Acabei mudando de opção, na hora de trabalhar:

Ainda xadrez

Hoje não tem post duplo, mas tem post de duplo sentido, e dos melhores…

Meuble recouvert de papiers peints façon quilts traditionnels

Marie Claire Idées

Um móvel com inspiração no patchwork.
Um bom fim de semana!
Leia Mais

"A hora de pendurar as chuteiras"

Ainda não é a minha, mas o assunto é atual.
Como adiantei no post “Os ganhos das perdas” pretendo desacelerar aos poucos, mas não, parar. Apenas, mudar o ritmo.
(Despedida de Pelé da seleção brasileira, no Morumbi, em 11/07/1971)

Só teme a velhice, quem não se prepara para recebê-la.
Costumo ouvir de pacientes a seguinte declaração, tentando justificar possíveis doenças adquiridas( e evitáveis):
“É porque eu já passei dos 50, doutora!”

Pura balela!
É fato: colhe-se na velhice, o que se planta na juventude.

Cuidar de si inclui, principalmente, preservar e promover a saúde mental.
Àqueles que fazem do trabalho o único motivo e objetivo na vida, como se não existissem sem ele, a aposentadoria pode ser traumática. 
É o cargo que faz deles alguém, não o contrário. Se lhe “tiram” isso, tiram-lhe sua própria essência.
“E agora, o que vou fazer?”
A pergunta que, para alguns recém-aposentados seria motivo de apreensão não me parece assim tão difícil de responder( afirmo isso, do alto da minha imaturidade e, ainda longe de me aposentar…)
Há tantos projetos e sonhos que temo não ter tempo hábil, nem saúde para executá-los.

O Ronaldo(“Fofômeno”, segundo o Agamenon) foi maroto. Depois de passar as últimas temporadas tendo um desempenho pífio, restou-lhe a saída pela direita, ou melhor, pelo gogó: “a culpa é da tireóide”…

Outro recém-aposentado famoso é nosso ex-presidente Lula.
Se não fossem os R$200.000 que tem cobrado por palestra, mais a aposentadoria que recebe do INSS como anistiado político, mais os ganhos como ex-presidente, além de valores repassados pelo PT, eu até que sentiria peninha dele. 
Já explico.
É sabido que Lula recusou convite para participar do almoço em homenagem ao presidente americano.
Se ele fosse, teria de apertar a mão de Fernando Henrique, presente à mesma cerimônia. Seria uma demonstração de civilidade( de ambos!).
“Para não ofuscar” a presidente Dilma(ou seria, o presidente Obama?!) Lula não teria aparecido.
Sua ausência, ao contrário do que pretendia, “causou”!
Das duas, uma:
-Ou o ex-presidente tem ego inflado e uma super auto-estima, a ponto de achar que ofuscaria alguém;
-Ou, ele sofre do contrário: de baixa auto-estima, portanto, não suportaria não ser mais o centro das atenções, evitando assim, um golpe na própria vaidade.
Qualquer uma das opções seria uma pena( mas, lembrem-se da gorda aposentadoria que ele tem recebido, antes de deixarem escapar alguma lágrima!).

Não sei como estarei daqui a alguns anos. Gostaria de, se não com “muito dinheiro no bolso”, ao menos com “saúde pra dar e vender”. 
E tempo de sobra para executar alguns projetos. Um deles, voltar a fazer patchwork e aprender a costurar.
Inspirações não faltam, como estes elefantes de patchwork, que até nome têm:
Ernest
Claude
As criações são de Alexis, da loja:  
Reverie day dream

Se um elefante “incomoda” muita gente.
Mais elefantes incomodam, incomodam…muito mais!


Stevens Happy Accidents

Segundo fontes “confiáveis”( meu filho caçula, “especialista” em Geopolítica), o próximo famoso a “pendurar as chuteiras” será o atual senador, outrora presidente, José Sarney, no dia 1° de abril.
Ou então, façam suas apostas…
Leia Mais

Quarto vintage

Danielle Thompson tem um blog fofo, o Thompson family life, e uma loja no Etsy Shop.
A temática vintage é inspiração para decorar sua casa, como se pode ver no lindo quarto a seguir:

Quarto vintage
Quarto vintage
As corujinhas não falam nada( muito adequado, para um quarto de dormir!), mas prestam uma atenção!
Corujas

Eu, que já gosto de pendurar pratos na parede, amei estes aqui, com a frase da música de John Lennon & Paul McCartney impressa, imitando ponto cruz:
Parede de pratos
Parede de pratos

A loja virtual da Danielle: Tiny Bazaar.
Que também tem
Flickr.

E já que as corujas foram estrelas do post de hoje, mostro outras zoiudas fofas:

Nooshka

E esta aqui, tão miúda, atrevería-me a fazer: The Smallwoods

Tenho uma colorida, da Ana Sinhana.
Aqui, bem acompanhada pelo gatinho da Lu Gastal e uma Anita , da Ana Paula Cavalari:3 fofos no meu sofá
Falando em Ana Paula Cavalari são delas estas outras pequerruchas aqui:

Mais estas, lembranças de maternidade:
Do Flickr dela.

Leia Mais