Arquivados em 'Minha casa' Categorias

O melhor pudim do mundo!

Postado por Laély, no dia 02-01-2013 - Categoria: Minha casa,receitas - 22 Comentários

Nem sempre o simples é mais fácil de fazer.
Prova disso é o tradicional pudim de leite, uma das minhas sobremesas preferidas!
Mas, não pode ser qualquer pudim! Tem de ter aspecto, textura e sabor ideais: um caramelo castanho e calda abundante, textura lisa, acetinada e leve, sem furinhos( apesar de que, há quem prefira com furinhos) e, não muito doce.
De tanto errar, numa coisa, ou noutra, acabei entregando os pontos e deixando pra lá.
Mas sou brasileira e, não desisto nunca!
Nos últimos tempos tenho insistido e, já sei muitas maneiras de como não fazer um bom pudim! Agora, confiante de que posso chegar muito próximo à perfeição( só mais umas quinhentas tentativas, talvez…).
Exageros à parte, a verdade é que, quanto mais fazemos, melhor fazemos!

Diferente do natal, essa passagem de ano foi bem mais tranquila e feliz: além do retorno do filho( ainda que, apenas pra passar uns dias) pude programar melhor a ceia, adiantando as sobremesas, no dia anterior.
Toda a correria do natal deu lugar à serenidade e alegria.
Até o clima ajudou: a véspera de ano novo foi um dia ameno e ventilado.
A mesa começou a ser arrumada no fim da tarde:

E como não pode faltar, nessas datas especiais, flores naturais:

Acompanhados de amigos mais chegados recebemos o ano novo com um culto familiar. Mais uma oportunidade de agradecer e renovar os votos para um novo ciclo de tempo.
Depois, à ceia.
Para a mesa de sobremesas fiz alfajores, mas dessa vez resolvi banhar alguns em chocolate meio amargo:

O que é bom fica ainda melhor!

A minha tradicional torta de limão também não poderia faltar:
Torta de limão
Até que enfim, chegamos ao pudim!
Quem me animou a fazê-lo, mais uma vez, foi a Paula, do The Cookie Shop, com dicas de um, sem furinhos:
pudim sem furinhos
Gosto de receitas que vêm recheadas com histórias e a Paula tem esse dom: de nos alimentar a alma e a barriga!
Para acessar o link com as dicas e receita dela é só clicar no nome do site( assim, como as outras receitas citadas neste post).
Mas, como sempre, faço minhas adaptações e não poderia deixar de compartilhá-las, aqui(apesar de não ser nenhuma novidade, para a maioria):
Pudim de leite sem furinhos
( Rende um belo pudim para uma grande família)
-2 latas de leite condensado
-4 latas de leite( usando-se como medida, a mesma lata de leite condensado)
-6 ovos
-1 xícara de açúcar( para a calda de caramelo)
Pré-aqueça o forno, em temperatura média, enquanto esquenta água para o banho-maria.
Leve o açúcar para caramelizar, numa fôrma de furo no meio( esse aí é o meu calcanhar de Aquiles: a maior chance de erros! Mas, com calma, pode-se chegar a um caramelo bonito). Deixe esfriar na fôrma, enquanto prepara o pudim.
Numa vasilha misture todos os outros ingredientes com um fouet( ou colher). Passe tudo por uma peneira.
Deite, delicadamente, essa mistura na fôrma preparada com caramelo.
Leve ao forno, em banho-maria, com a fôrma coberta por papel alumínio, por aproximadamente 1 hora e 15′. Na dúvida, com 1 hora abra o alumínio e fure o centro do pudim com uma faca. Se ela sair limpa, pode tirar.
Deixe esfriar na forma. Não desenforme!
Leve à geladeira, por no mínimo 4 horas.
Se tiver alguma dificuldade para soltar o pudim da fôrma, leve-a à chama do fogão, para esquentar um pouco o fundo: soltará, com mais facilidade.
Desenforme e, permita-se essa delícia porque, o “melhor pudim do mundo” é aquele que dá certo!

    Limpando as vistas

    Postado por Laély, no dia 28-01-2012 - Categoria: meu quintal,Minha casa,Música,natureza,paredes,quadros na decoração - 15 Comentários

    Hibisco
    É um sentimento difícil de explicar.
    Minha mãe mora distante desde que me casei, há mais de 20 anos. Mas quando nos falamos, depois dela passar uma temporada conosco, repete a mesma coisa…
    Até estranho. Era de se esperar que já estivesse acostumada. Mas a danada incomoda, não importa a quem!
    Não chega a ser tristeza mas faz chover nos olhos, só em pensar!
    Em frente à casa
    A vida segue seu curso normal, lembrando aquela música do muso da infância, o Ronnie Von:
    “A mesma praça,
    O mesmo banco,
    As mesmas flores…”
    As mesmas paredes…
    Parede de pratos
    Os mesmos quadros…
    sala
    Tem um diferente, ali no cantinho!
    Parede de quadros
    Lembrança, de uma amiga querida.
    Presente de amiga
    Lembranças que nos ligam, mais ainda!
    Presente de amiga
    “Tudo é igual, mas estou triste
    Porque não tenho você perto de mim.”

    ( O post não deve ter feito muito sentido mas, o pensamento viaja pela Alemanha: pela primeira vez, desde que o filho partiu, a saudade apertou. Mas isso é normal. Anormal seria não sentir. Acho…)

      Começando com o pé direito

      Postado por Laély, no dia 03-01-2012 - Categoria: arranjos,Minha casa,natal,receitas - 24 Comentários

      O velhinho foi-se tranquilamente no sábado, sem fazer estardalhaço, pelo menos aqui em casa.
      DSC08475
      A cerimônia de despedida foi bem simples: depois do culto familiar fiz passar um castiçal com uma vela acesa, quase se consumindo, pela mão de cada presente, enquanto um agradecimento por 2011 e um pedido para 2012 era feito. Ao final da contagem regressiva, a vela foi apagada: assim nos despedimos do velho ano.
      Depois, à mesa de comida:
      DSC08476
      Lembram-se da caixinha para impressão, que postei aqui?
      Fiz biscoitinhos de cacau, embalei-os em saquinho de celofane e recheei-as. Aproveitando a ideia dos “biscoitos da sorte” pedi ao meu menino do meio que escrevesse recadinhos, tipo previsões ou ideias para o ano novo. As mensagens foram bem criativas, bem ao estilo dele.
      DSC08480
      A mesa das crianças:
      DSC08479
      O cardápio foi simples: salada de lentilhas, chester, farofa, arroz branco.
      Mesa de apoio
      A mesa de doces, uma tentação!
      Mesa de tentações
      Enfieei o pé na jaca, ou melhor: a boca nas rabanadas, feitas pela minha mãe!
      Mesa de doces
      Também fiz torta africana( cacau, côco e abacaxi), minha mãe, pavê de maracujá com brigadeiro mole e, na cesta de coração: manga seca, trazida pela sogra.
      A salada de lentilhas com bacalhau foi uma ideia da revista Estilo deste mês, muito simples e saborosa:
      Salada de lentinhas e bacalhau
      Cozinhei 500g de lentilhas, dessalguei e desfiei mais ou menos a mesma quantidade de bacalhau. Depois, passei-o no azeite e alho. Antes de tirar do fogo acrescentei azeitonas pretas, salsinha e cebolinha picadas. Misturei à lentilha, cozida e escorrida, mais 2 cs de tomilho, 1 pimentão pelado e picado. Acertei o sal e azeite. O toque final ficou por conta das rodelas de cebola douradas, dispostas por cima da salada. Pode servi-la morna, ou fria.

      Só mais um recadinho, para começar o ano:
      No fim de semana fiz um breve retiro virtual.
      Nesse meio tudo parece lindo, maravilhoso, perfeito! Encarregamos-nos de criar o perfil de uma vida ideal. Acontece que, não sou um personagem de mim mesma: sinto tristeza, raiva, desânimo, medo de que as coisas piorem, que as pessoas piorem, incluindo, eu…
      Mudar um móvel de lugar, transformar a casa, fazer um “extreme make over” doméstico é bem mais fácil e simples que mudar a nós mesmos. Mas a esperança nas pessoas não deve ser a “última a morrer”, como diz o ditado. Não pode morrer, nunca!
      O desconhecido torna-nos frágeis. Mudanças amedrontam. Porém, devemos crer que vem para melhorar. Podem até não ser grandes, drásticas; pequenas, sutis já fazem uma grande diferença.
      Nosso destino não está escrito nas estrelas, muito menos num “biscoito da sorte”. Nós mesmos tratamos de o escrever e reescrever, todos os dias. Como diz aquela música conhecida:
      “Depende de nós…”
      Um 2012 abençoado, para todos!

        Feliz ano novo!

        Postado por Laély, no dia 01-01-2012 - Categoria: Minha casa,Música - 9 Comentários

        sala natal
        Parede sala
        paz

          Improvisos de natal

          Postado por Laély, no dia 25-12-2011 - Categoria: Minha casa,Música,natal,vídeos - 29 Comentários

          Alguns detalhes do nosso natal, incluindo a pequena árvore improvisada sobre a lareira:
          DSC08232

          Os meninos foram encarregados de cortar alguns galhos dos ciprestes que temos em volta da casa. Depois, montei uma pirâmide com blocos de espuma floral. Na última hora, foi o melhor que pude fazer.
          DSC08233
          DSC08236

          Na véspera de natal a tarde esquentou por aqui: quase perdi a paciência com as confusões criadas entre o filho caçula e o primo. Mas, tudo terminou bem: os ânimos esfriaram-se, assim como a temperatura, e a noite de natal foi amena e agradável.
          Acendemos velas, ligamos as luzinhas, cantamos, tocamos…
          DSC08304
          DSC08310

          Lemos uma passagem na Bíblia sobre o nascimento de Jesus, oramos, nos abraçamos, comemos…
          DSC08321

          Há anos dividimos a noite de natal com uma família de amigos. Como todos gostam de música, improvisamos tocar uma, bem conhecida…

            Pequenas mudanças

            Postado por Laély, no dia 24-02-2011 - Categoria: almofadas,bonequinhos de tecido,corujinhas,costura,filhos,looks,Minha casa - 0 Comentário
            Nossa casa é como Rexona: “acompanha o nosso ritmo”; muda, junto com seus moradores. Mas, nada de extreme make over: geralmente são transformações sutis, assim como é o crescimento das crianças e a decadência dos adultos.
            E quando achamos que não há mais o que tirar nem pôr, descobrimos que, sempre haverá o que tirar e pôr.
            Hoje fiz algumas pequenas mudanças na sala( a maior delas seria a completa organização!):

            Minha sala

            Minha mãe aproveita a última semana de férias por aqui, cumprindo uma verdadeira  maratona na máquina de costura: calças de meninos e lençóis rasgados são reparados, além das criações, que vão de almofadas, toalha de mesa, bichinhos de tecido e, claro, alguma roupa para a filhinha exploradora.
            Acontece que ela, diferente de mim “é gente que faz”: viu na capa de uma revista Viver Bem, algo que desejou reproduzir…
            E foi justamente esta corujinha:
            Contou-me a intenção num dia e, já na metade do outro tinha-a concluída:
            Corujinhas
            Ficou bem parecida, não?
            Mas tenho certeza que arregalaram olho maior que o da coruja, para uma outra, ao lado:
            Quadros e almofadas
            Minha mãe passou muito tempo examinando cada detalhe desta criação da Ana Paula Cavalari e, chegou à seguinte conclusão: “perfeita”!
            Aqui, uma reunião de família de zoiudas no meu sofá:
            Corujices no meu sofá
            Mais à E, a coruja psicodélica da Ana Sinhana, ao centro a glamourosa da Ana Paula e à D, a estilizada feita pela minha mãe.
            O ursinho ficou até sem fôlego e preferiu evitar concorrência:
            Urso no sofá
            Ela também me fez mais almofadas, reaproveitando um quimono que eu não mais usava:

            Almofadas de veludo

            Esse belo tecido estampado em veludo não merecia ficar escondido no fundo de um armário, concordam?
            Juntei com as outras almofadas que ela me fez, de estampa de matrioshkas:

            Feitas pela mãe

            Tanta corujice de mãe só poderia render mais presentinhos:

            Corujinha

            A pequena foi pendurada à entrada da casa:

            Corujinha

            Acrescentei outros quadrinhos:

            Quadros e almofadas

            A Ana Paula, muito gentil, enviou-me junto com a coruja umas ilustrações vintage
            Aproveitei uns quadrinhos do mesmo estilo e enquadrei-as:

            Quadrinho vintage
            Quadrinho vintage

            Achei que foram feitos, um para o outro.
            A tinta da moldura deste foi intencionalmente envelhecida:

            Quadrinho vintage

            Há pouco a Vivianne Pontes deu a dica de um endereço para impressão de ilustrações: Vintage Printable. Ou, podem clicar na ilustração vintage da paca, na barra lateral D deste blog.

            Enquanto fazia as fotos, menino do meio chegou da aula e se jogou no sofá:

            Chegando da escola

            (Reparem o tamanho da calça: no meio das “canelas”; nessa idade eles crescem muito rápido!)
            Mudança também, no tamanho dos cabelos:

            Jardineira

            O corte lembra o mais recente, de Ana Paula Arósio:

            Não fossem os olhos verdes, poderíamos até ser confundidas…(rs)
            Tomara, meus cabelos cresçam tão rápido quanto pernas de menino!

              Mais comilança!

              Postado por Laély, no dia 14-01-2011 - Categoria: datas especiais,Minha casa,Pingo,receitas - 8 Comentários
              Agora, uma fofoquinha:
              De tanto falar em comida nessa última semana, não acham que o blog está assim, mais pesado e com umas gordurinhas sobrando? Ou será que sou eu?
              A segunda hipótese seria a mais certa, infelizmente. Há uns 3 meses que, por conta da correria deixei a academia de lado. 
              É hora de correr atrás do prejuízo, literalmente. A meu favor, um ano todo pela frente.
              Falando em novos tempos, a cigarra é um dos arautos do verão, fazendo coro em volta da casa. Esta aqui fez pose para a foto, como a estrela da ópera:

              Cigarra

              Falando em cantoria e comilança, não necessariamente nessa ordem, ainda não mostrei alguns detalhes da nossa noite de ano novo:

              Jantar de ano novo

              Estava especialmente feliz nesse dia: depois de 3 semanas sem ver o filho do meio, de férias na casa da avó de Belém, finalmente iríamos nos reencontrar.
              Cheguei do plantão, comprei flores na feirinha e preparei uma refeição variada( acho que me empolguei!)
              O filho viajante havia me adiantado que não queria nada com carne, já que exagerara comendo frango no tucupi e peixe durante a estada em Belém( há mais de 2 anos, decidiu ser vegetariano).
              Um culto da família inaugurou nossa noite, seguida pela janta.
              A entrada foi uma deliciosa “salada caprese com ovinhos de codorna“, receita do Panelinha comentada no post anterior.
              O prato, “tudo junto misturado” ficou assim:

              Jantar de ano novo

              -A salada de lentilhas também foi do livro “Panelinha, receitas que funcionam“. Basicamente é lentilha cozida, amêndoas torradas, cebolas fritas e um molinho à base de vinagre, óleo, salsinha e hortelã picadas( tô com preguiça de passar receita agora, depois de 36h de plantão, tá bom?)
              -Arroz com ervilhas frescas.
              -Suflê de bacalhau e abóbora( não sei se combinam, mas vi mini-abóboras na feira e achei-as tão lindinhas, que resolvi usá-las como fôrmas para o suflê. Foram  pré-cozidas, antes de ir ao forno.)
              -Mini-quiche de brócoli, receita da bela Léia, do Cucchiaio Pieno.
              -Crepes de cogumelos. Essas panquecas têm uma massa fina e delicada; o recheio de cogumelos salteados deixou o prato bem leve. (Tirei de um outro livro. Fico devendo a receita para breve, ok?)
              -De sobremesa: tiramissú, petit gateu( comprei  já congelado em fôrminhas, pronto para assar) com sorvete:

              Sobremesas

              Na foto coloquei as duas sobremesas juntas, mas não recomendo a mistura, um sacrilégio! A primeira é delicada e sutilmente doce; a segunda tem sabor intenso de chocolate e é beeem mais doce!
              Foi assim que acolhemos o ano novo: Tranquilamente.

              Ano novo

              Depois de alimentar o espírito e o corpo, alimento para os ouvidos: já tarde da noite o filho foi tocar teclado, há vários dias calado, com saudade do menino.

              Ano novo

              Sentei no sofá e, finalmente relaxei. Pingo também, aproveitando para fazer um exercício de Pilates:

              Pilates felino

              Aliás, desde que os filhotes nasceram no sótão, Pingo tem evitado andar pela casa, apossando-se do sofá da sala. Mas ele ainda é um gentlecat, concordando dividir seu espaço com a Nina:

              Dividindo o sofá

              Dei a ideia de fazermos um sarau em casa, na primeira noite do ano. 
              Chamamos alguns amigos e, cada um deveria participar lendo um trecho de um livro, cantando, tocando, declamando…

              DSC02008

              Depois da correria do fim de ano, ninguém quer  trabalho extra, logo no primeiro dia. Mas, para fazer uma reunião simples não é preciso muita coisa: o primeiro e principal ingrediente é reunir gente animada e querida. A comida é só mais um detalhe. Para uma eventualidade festeira como essa tenha sempre na despensa castanhas, biscoitos de sal, ou torradas, milho para pipoca, pão de queijo no freezer e, se der bobeira, ainda é possível preparar algumas delícias express:
              Para o nosso sarau preparei umas torradas com pão ciabatta-cortei o pão, esfreguei um dente de alho em cada fatia, um fio de óleo, cobri com tomates picados, desidratados previamente( ver explicação no post anterior) e temperados com manjericão. Depois é só levar ao forno, espalhadas em um tabuleiro. Só assim já ficam deliciosas, mas pode-se acrescentar à cobertura algum queijo branco esfarelado.
              Também adaptei uma receita de cuca da Josi Stanger e resolvi fazê-la salgada, com um molho bem suculento de atum. Pra terem uma noção da maciez desse bolo salgado que desmancha na boca:

              Bolo de atum
              Também uma ótima opção para o lanche da tarde das crianças:
              Misturei 100g de margarina em temperatura ambiente com 1 xícara de leite, mais 2 ovos. Acrescentei 1/4 colher de chá de sal( ou, a gosto). Depois acrescentei, incorporando aos poucos, 3 xícaras de trigo mais 2 colheres chá de fermento em pó químico(fica uma massa pesada, com consistência mole de pão).
              Espalhei num tabuleiro untado com óleo, cobri com um molho de atum e salpiquei salsinha picada e queijo parmesão ralado.
              Levei ao forno médio, preaquecido, por aproximadamente 40′( na dúvida, teste para ver se a massa está assada espetando um palito no centro).

              Bolo de atum

              Depois da comida, o sarau:
              O menino do meio leu Castro Alves. E também tocou, violão e teclado. Também participou de 2 esquetes de humor com o pai e o irmão mais velho, ao estilo do grupo inglês Monty Python. Ele também gosta de escrever
              (E já devem ter percebido que eu sou bastante coruja.)

              Sarau em casa

              Não teve muita foto mas, todos participaram, inclusive as crianças.
              Quando avisei sobre o sarau, os pequenos fizeram cara de tédio. Mas, quando disse que poderiam fazer uma encenação, passaram a tarde toda combinando, ensaiando, escrevendo roteiro.
              Depois de se apresentarem, ainda no espírito de artistas de Hollywood:

              Sarau em casa

              Os amigos cantaram, tocaram, declamaram.
              Cantei uma música do Arnaldo Antunes: “Envelhecer“. O filho acompanhou-me ao violão. Também tocamos juntos uma balada do Scorpions, bastante conhecida: Still Loving You-eu no violino, ele no teclado.

              Acho que agora o blog precisa entrar numa dieta rígida e ficar um tempo longe de comida. Mas, ainda: andei falando tanto na Rita e no Panelinha que, olhem só a notinha simpática que encontrei no Facebook deles

                "Você tem fome de quê?…"

                Postado por Laély, no dia 10-01-2011 - Categoria: gatinhos,Minha casa,Nina,Pingo,receitas - 39 Comentários
                Eu, tô com fome de colocar a vida em dia! Uma das coisas, o blog. 
                Enquanto organizo as fotos do ano novo deixo outras, mais fresquinhas, do último fim de semana:

                DSC02226

                Os meninos têm fome de novidade. 
                Inventei de fazer a noite do “Subway em casa”. Cortei 2 baguetes de pão francês( mas fica ótimo com ciabatta!), cortei e separei ingredientes para cada um montar seu próprio sanduíche:
                Pepino, tomate seco, mozzarela de búfala, queijo prato, presunto de peru, atum, cebola, figo e tomate seco. Usei tomate cereja cortado ao meio, previamente salgado e deixado a escorrer numa peneira, para desidratar e destacar seu sabor( dica, do livro da Rita Lobo: “Panelinha, receitas que dão certo”). Acreditem: este simples truque deixa os tomates deliciosos!
                Usei um forninho daqueles simples, de se colocar sobre o fogão, para tostar os pães depois de montados os sanduíches. Este foi nosso lanche de sábado.
                Outra, que tem tido muita fome por estar amamentando é a Nina. Além da ração, ela insiste em “algo mais” sendo capaz de quebrar regras de etiquetas, como neste flagra, subindo a mesa da cozinha:

                Flagra!

                Fome de quê?…
                Do almoço do domingo:

                DSC02251

                Acho que ela dispensaria as batatinhas “smiles”( pré-cozidas e congeladas. Fritas, ficam deliciosas! Recomendo, embora não tenhamos o costume de comer frituras em casa), o arroz negro e a saladinha, para atacar o filé de tilápia.

                Flagra!

                Não a recrimino, pois apesar do apetite exagerado e do parto recente já voltou à sua antiga forma: esguia. Quanto à mim, que tenho fome de docinho, não entro em forma nunca!
                Culpa outra vez da Rita Lobo, que me apresentou essa tentação de cheesecake no seu último livro de receitas:

                DSC02192

                Cobri com geleia artesanal de morango e ficou uma delícia!

                DSC02197

                Ficaram com fome?
                Só aperitivo para abrir o apetite: em breve farei um post sobre o livro da Rita. Prometo dar essa receita.
                Mas não vou deixá-los, apenas salivando com esta…

                DSC02313

                Há tempos estava com vontade de experimentar panquecas.
                Resolvi fazer uma receita de “panqueca perfeita” daqui, mas, com o perdão do trocadilho, a Daniela Koidara tem tudo mastigadinho e traduzido, aqui.
                No início, minhas panquecas não saíram tão perfeitas quanto às originais, que a gente vê naqueles filmes americanos: umas grudavam, outras queimavam…mas, à medida que fui pegando o jeito, elas saíam cada vez melhor!
                Nessa aí de cima acrescentei banana e canela: combinação perfeita! 
                Pretendo introduzir a receita àquelas já tradicionais aqui de casa, pois a pilha de panquecas feitas na janta de domingo, em pouco tempo se esgotou!
                Em homenagem à Daniela e à sua pequena Helena de olhinhos puxados:

                DSC02316

                Test drive de panquecas: aprovado!
                Se eu fosse vocês, faria ainda hoje!

                Mas a gente não quer só comida, né?
                A gente quer se divertir e se achar bonita, brincando de modelo( aliás, comida e modelo são duas coisas que não combinam!)

                "Rocker"

                Visual rocker para enfrentar o batente, ou batalha.

                "Rocker"
                Bata: Mob
                Calça: Colcci
                Open boots: Jorge Bischoff
                Bolsa: Cantão

                Frente:

                "Rocker"

                Verso:

                "Rocker"
                "Rocker"

                Pra não dizer que não falei das flores e do Hulk…

                "Rocker"

                Ele tem sede de passear.
                Já o Pingo, que acompanha tudo o que se passa em volta da casa, gosta mesmo é de lagartear:

                Lagarteando

                De rocker à vintage:

                Vintage
                Vestido de malha: Antes de Paris
                Clucth: Ana Sinhana
                Sandália: Melissa, Vivienne Eastwood
                Melissa
                "Vintage"

                Certo está o Pingo: não liga pra moda, mas está sempre elegante e satisfeito!

                Lagarteando

                Dia ensolarado combina bem com o estilo leve da linha feminina da Richard’s. 
                Ontem saí pra trabalhar, assim:
                Da cabeça aos pés...
                À exceção da bolsa(Cantão), da cabeça aos pés: Richard’s.

                Da cabeça aos pés...

                O sapato é capítulo à parte: além da delicada estampa liberty, ele muito confortável! Couro macio que se amolda ao pé, solado flexível e pespontado.

                Da cabeça aos pés...

                Esta semana estávamos num pequeno grupo de estudo discutindo sobre ansiedade e, como mantê-la sob controle ou, usá-la a nosso favor.
                O filho mais velho, estudante de Psicologia apresentou-nos à Teoria de Maslow ou, Hierarquia das necessidades:
                Segundo o psicólogo, há uma escala de valores e hierarquia de necessidades, das mais e básicas e fisiológicas às mais refinadas e complexas, que interferem na nossa felicidade e satisfação pessoal.
                Precisamos de comida, bebida, repouso, segurança, satisfazer necessidades fisiológicas, mas também precisamos de afeto, reconhecimento, respeito, auto-realização…Não bastasse isso e ainda complicamos mais…
                Não sei se os Titãs Arnaldo Antunes, Marcelo Fromer e Sérgio Britto conheciam essa pirâmide, mas Comida trata dessa constante busca de satisfação e realização:
                “A gente não quer só comida
                A gente quer comida
                Diversão e arte…

                Uma diversão nessa casa ultimamente é acompanhar o desenvolvimento dos filhotes da Nina, agora com 1 mês:

                "Escondinho de gato"

                Conhececem “escondidinho de gato”?

                "Escondinho de gato"

                Esses aí não estão nem um pouco preocupados com questões filosóficas e metafísicas, que muitas vezes nos tiram o sono e ânimo: comida e segurança são as suas prioridades. O resto do tempo é para dormir e brincar: patadas, unhadas, corridas, mordidas, pulinhos…
                Bom seria se aprendêssemos com eles a ver a vida de maneira mais simples, com outros olhos… 
                Smile!

                  Natal em casa III

                  Postado por Laély, no dia 29-12-2010 - Categoria: Minha casa,natal,vídeos - 16 Comentários
                  Erguer paredes é coisa simples. Mas construir um lar é muito mais que isso…

                  Seria ideal, se conseguíssemos equilibrar trabalho e divertimento, obrigações e prazer.
                  Mas não estou aqui pra contar historinha. Quer dizer: não a dos outros, mas a minha…

                  "Os 3 porquinhos"

                  Quando vi esse joguinho de saleiro-pimenteiro na loja de R$1,99 não sabia ao certo o que faria com eles, mas achei que tinham um certo apelo lúdico-vintage.
                  Não custa brincar com as referências. 
                  Parece, mas não é nada pejorativo: escrevi as iniciais do 3 filhos no umbigo de cada porquinho. 
                  Olhemos pelo lado bom: no fundo, tudo o que desejamos de uma casa é abrigo e segurança, como os personagens da fábula. E, se nos intervalos em que nos defendemos dos “lobos maus” que nos espreitam der pra nos divertir, melhor ainda!

                  Bem-vindos à minha cozinha!

                  Na porta da cozinha, equipe afinada e preparada para o trabalho mais importante da casa: Cozinhar!

                  Bem-vindos à minha cozinha!

                  Logo abaixo:

                  Bem-vindos à minha cozinha!

                  A Tilda com roupa de gatinho é trabalho da Ana Paula Cavalari.
                  Para compensar, 3 anjinhos:

                  "3 anjinhos"

                  Ainda à entrada:

                  Botas à entrada
                  Entrada

                  Sob a janela da sala:

                  Sob a janela da sala

                  Trapezistas:

                  Trapezistas

                  Um detalhe, na cadeira da cozinha:

                  Cadeira com laço de tecido

                  Rasguei uma tira de tecido natalino e fiz um laço em cada uma.
                  Uma parte da cozinha que ainda não havia mostrado:

                  Parede na cozinha

                  Um relógio de gatinho:

                  "Relógio da Nina"

                  Até o pendente de luz na cozinha foi enfeitado:

                  Pendente de luz natalino

                  E, no apagar das luzes de 2010…

                  Pendente natalino
                  Luminária: Imaginarium

                  Prometo que não é nenhuma historinha: 
                  Este é o último post de natal da minha casa!

                    "Então é Natal!"…

                    Postado por Laély, no dia 28-12-2010 - Categoria: looks,Minha casa,natal - 16 Comentários
                    Deixem o cd da Simone de lado. Já cansou!
                    Espero que o passeio pela casa, não!
                    Como garantia, troquei de roupa e coloquei uma rasteira no pé para ficar mais à vontade:
                    Vestindo o céu
                    Vestido e bolsa: Cantão
                    Rasteira: Osklen

                    Amo cores!

                    Este ano restringi os enfeites de natal: além de me faltar tempo, resolvi não usar tudo o que tinha guardado, pra que a casa não parecesse com um parque temático. 
                    Mesmo assim, não me contive: vendo de fora, percebo que o apelo das cores e de um natal mais lúdico sempre me seduzem.

                    sala

                    Será que algum dia cresço?…

                    Estante na sala
                    Canto da sala
                    Coleção de kokeshis
                    Natal em casa
                    Natal em casa

                    A moldura vazada e adornada com galhos de cipreste do quintal iria ser pendurada na parede…

                    Natal em casa

                    Resolvi deixá-la em frente à lareira, emoldurando o presépio:

                    Natal em casa

                    Este ano misturei objetos de louça com outros, de tecido. 
                    As estrelinhas fluorescentes foram destacadas por uma lâmpada de luz negra, estrategicamente escondida atrás do painel de tecido:

                    Presépio

                    Um anjo estilizado acompanha tudo de perto…

                    Natal em casa

                    Até a lagartixa( referência ao Pingo e à Nina, que amam perseguir esses bichinhos!) veio fazer uma visita:

                    Natal em casa

                    Sobre a lareira, mais bonecos:

                    Natal em casa
                    Natal em casa
                    Natal em casa

                    Um gatinho folgado( nada parecido com os daqui de casa!…):

                    Natal em casa

                    E um duende no cavalinho: “upa, upa!”

                    Natal em casa

                    Nossa árvore de natal em miniatura:

                    Mini árvore

                    Quando vi os bottons da Lu Gastal, achei que dariam perfeitas bolas de natal, proporcionais à árvore:

                    Árvore de natal

                    Sobre o espelho, uma guirlanda:

                    Guirlanda no espelho

                    E uma outra que fiz, mais rústica, com galhos de cipreste e um laço de tecido de algodão:

                    Natal em casa

                    As kokeshis-matrioshkas foram um presente da Ana Sinhana:

                    Natal em casa
                    Vestindo o céu

                    E o resumo do que é o natal, pra mim:

                    Natal em casa

                    To be continued…


                    (Falando na Ana Sinhana, resolvi estender a promoção da Clutch Alice, até próxima segunda! Já participaram?)