Chanel, a blogueira!


Alô, alô, humanos leitores do Sala da La! ( Dirijo-me especificamente a essa espécie pois, certamente deve haver fãs felinos e caninos deste excelente, maravilhoso, hiperbólico, incomensurável e incomparável blog!! E não é por ser da minha humana, não, viu?! Mas, se ela me adotou é porque tem bom gosto em tudo o que faz!).
Acabei de completar 1 aninho, cheguei à maioridade e conquistei novos espaços! Sou uma jovem muito gata ou, uma gata muito jovem, como preferirem. Aprendi, rapidinho, a me comunicar! Afinal, vendo o exemplo de outros animais famosos que estão bombando, aí pela internet( como o meu ídolo-guru Borges, o Gato e aquela cachorrinha espevitada, a Estopinha), não poderia deixar de me inspirar e fazer menos, afinal, já nasci com nome famoso!
Então, vou contar um segredinho pra vocês:
Minha humana anda meio chateada; diz não estar dando conta de administrar vida pessoal, profissional, atletal, virtual…Não sei por quê?
Olha quanta coisa euzinha, tão pequenininha, do tamanho de um botão consigo fazer, num dia:

Meu dia começa cedo. Não por vontade própria mas, vejam bem, meus amigos, que abuso: minha humana sai da cama assim que o dia clareia, todos os dias da semana, ou pra ir ao hospital( será que ela tá doente?), ou treinar pra um tal de “maradona”, onde eles correm um montão e, no final, não ganham nenhunzinho sachê  de Whiskas( será que a Lala tá ficando lelé?)! Então, sou obrigada a despertar do meu sono de princesa quando despejada de cima dela, logo pela manhã.
Tudo bem. Mas não sem antes me alooooongar!
Então ela me serve um bom desjejum, na minha tigela de ração, e depois não a vejo por um bom tempo.
Enquanto isso tomo conta da casa mas, todo o cuidado é pouco!

Há mais dois gatos, que não vão muito com a minha fuça…
Um deles, fui advertida assim que cheguei, deve ser respeitado: é o mais velho, magnânimo e sábio dos felinos mas, nem sempre está de bom-humor.

Ele tem uma marca de pirata na cara( acho que, pra não deixar dúvida do quão valente seja!). Tenho um pouquinho de medo desse tio, mas até que é legal comigo.
Difícil, mesmo, é a Nina! Movida à inveja, acredito, pois não consegue ser tão linda quanto eu! Desde que vim pra cá ela me persegue. Mas vai ter de me engolir! Ops! Não tão literal, assim!

Ela é a protegida do menino da casa, uma filhinha de filhinho, eu diria. Como sou mais esperta, escolhi ser a filhinha da mamãe( embora seja meio rebelde, admito!).

Às vezes fazemos uma DR( Discussão de Relação) e ficamos um bom tempo, uma de frente pra outra: aquela que desviar o olhar primeiro, perde e sai correndo!
Não sei por que, mas quando minha humana está por perto sinto que tenho superpoderes, minha confiança aumenta: até rosno, manifestando minha opinião contrária!

Mas o que eu gosto, mesmo, é de explorar, conhecer outras visões do mundo…

Mas sei que serão discretos e saberão guardar segredo sobre essas minhas aventuras. Sabem como é: minha humana já tem preocupações demais, na cabeça.
Uma delas é sobre um gigante bobo que guarda o quintal: eles o chamam de Hulk e já é um senhor de 9 anos.
Talvez por não ser mais um cachoroto(ou, cachorro garoto) ele voltava mancando das corridas( a coisa mais estúpida, pra mim, porém, o programa mais legal pra ele!). Então a nossa humana o levou a um doutor, que não é o mesmo que trata de gente, entendem?
O cachorrão tá lá, cabisbaixo, proibido de fazer uma das coisas que mais gosta. E eu até teria uma pontinha de pena dele, não fosse o fato de que correr e se cansar não é nada bom! Ele deveria levantar as patas ao céu dos cachorros e agradecer, por não ser mais obrigado a fazer isso!

Mas, não! O cão (tá provado: não é tão inteligente quanto nós, gatos!) tá meio deprimido e estressado, a ponto de se machucar.
O médico cachorral mandou que lhe colocassem um cone engraçado na cabeça. Voltou pra casa, ontem, assim:

Acho que vou tentar aproximar-me dele para dar-lhe uns bons conselhos, um consolo, mas não sei se vai adiantar, nem ao menos, se vai me entender, porque falo em gatês fluente, enquanto ele, caninês.
Diria-lhe que, uma das melhores coisas do mundo é afiar as garrinhas no sofá, fazer uma boa sessão de alongamento, caçar lagartixas e praticar horas e horas de esforçado descanso! Acham que ele vai me ouvir?
Geralmente quando chega a noite a minha humana está tão cansadinha, que tem ido mais cedo pra cama. E eu, junto, porque ela não me deixa ficar assistindo à TV, nem no computador, sozinha( só agora, à tarde, que ela se descuidou e eu, aproveitei!).
Apesar disso tudo, estamos todos bem!

Viram quanta coisa eu faço de bom, num só dia? Mais uma: salvo a minha humana da vergonha de não conseguir atualizar o próprio blog( que incompetente!)! Então, se faço, faço-o( e até, melhor!) por ela!!
E, se estão sentindo falta( mesmo que não tenha recebido autorização para tal), prometo publicar umas fotinhas dela, ok? Prometem que não me entregam? É apenas uma prova de vida…
Vou mostrar alguns looks que só a Chanel aprovaria…

(Volto e, logo, se não for descoberta!! Sou a ghost writer cat: dorei a experiência!!)
Como diria meu ídolo, o Borges:
Lambeijos!

Leia Mais

Corrida e comida para quem precisa…

Há quase 1 ano faço parte de um grupo de corrida, aqui na minha cidade. Antes, meu único companheiro era o Hulk. Acontece que, esse senhor de 9 anos de idade, precisa ser poupado. Não que tenha se aposentado definitivamente das pistas porém, o trecho dele deve ser cada vez mais curto, daqui pra frente.
Encontrar o pessoal, pelo menos uma vez por semana, tem sido um motivo a mais pra colocar o pé na estrada, a conversa em dia e o peso, sob controle.
Ano passado foram três meias maratonas oficiais, além de outras provas de menor distância, sem contar nossas corridas semanais.
De vez em quando procuramos variar o percurso.
Num domingo podemos fazer um trecho de 8km, subindo até a rampa de voo livre, e aproveitar a paisagem de tirar o fôlego:


Noutro, o trecho de 10 Km corta a área de uma reserva biológica:

É assim que começamos nosso domingo…

No meio da natureza…


E entre amigos.

Às vezes, voltamos até a ser crianças!

O Hulk também adora uma farra aquática!

Mas ao final da corrida há sempre um lanchinho nos aguardando:

Frutas, pão integral, um bolinho…

Acho que vi um gatinho…

O Alemão foi nosso anfitrião, na sede da reserva.
Foto oficial, antes da corrida:

Resolvi repetir a receita do bolo de banana servido naquele domingo, superfácil de fazer!
As duas camadas de banana, açúcar e canela regadas com limão formam um creminho delicioso, no fundo.

Dessa vez aboli o coco ralado e achei que ficou bem melhor, assim: mais úmido e, menos doce!

A receita é do site da Casa&Jardim, na forma de um vídeo caprichado e PAP supersimples! Ideal pra acompanhar um café da tarde, ou sorvete, ou chá gelado.

E enquanto o Hulk vê-se obrigado a diminuir o ritmo das corridas pelo avançar da idade, eu, ao contrário, penso em aumentar.
Há cerca de 4 meses venho amadurecendo a ideia de encarar minha primeira maratona. Sinceramente, amedrontada, mas, seduzida pelo desafio gigante. Tenho 4 meses à frente, pra me preparar e sentir mais confiante.
Entre as prioridades, para este ano: acelerar, na estrada e, enfiar o pé no freio do consumo. Por isso tenho aparecido menos por aqui.
Àqueles que desejarem me acompanhar mais de perto, reitero o convite para estenderem este nosso encontro, no Facebook. (Os looks, agora, não diários, deixarei para publicar, lá.)
Beijo e boa semana!

Leia Mais

Laços de tecido: DIY

Comecei a semana pensando que tô devendo algum projetinho rápido e fácil, do tipo “faça você mesmo”, mas no ritmo de quem, como eu, tá na maior correria.
Encontrei algo muito simples( mas ninguém, além de você, precisa saber disso!), pra acrescentar aquela graça que faltava ao seu “look do dia”: uns lacinhos artesanais que podem ser usados no cabelo, na roupa ou na bolsa.
DIY: Arcos bonitas para vestir e decorar com!
O material, já deve ter em casa: tiras de tecido, ou viés, fitas, botões( que você pode mandar cobrir), grampo de cabelo e/ou alfinetes.
DIY: Arcos bonitas para vestir e decorar com!
É tão simples que dá pra fazer com as meninas da casa, aproveitando as férias!
PAP em inglês, com imagens autoexplicativas, no Decor8.
Boa semana!

Leia Mais

Bolo de chocolate

Nada mais reconfortante que chegar em casa, depois de um dia cansativo de trabalho, e ser recebida com carinho, às vezes, na forma de bolo( não fôrma, também serve).
Foi assim, ontem. A Rose, minha fiel ajudante preparou uma receita própria que, de tão fácil e gostosa preciso compartilhar com vocês:
Um bolo de chocolate muito digno, para acompanhar o café da tarde! Macio e fofinho, na medida certa.
Bolo de Chocolate
Bolo de chocolate da Rose
1 xícara de achocolatado
2 xícara de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
1 xícara de chá de leite
3 colheres de sopa de manteiga, em temperatura ambiente
4 colheres de sopa de açúcar refinado
3 ovos grandes( gemas e claras, separadas)

Modo de fazer:
Pré-aqueça o forno em temperatura média.
Unte com manteiga e enfarinhe uma fôrma de furo no meio( ou, tabuleiro).
Peneire os ingredientes secos, todos juntos.
Bata as claras em neve bem firme.
Bata as gemas, manteiga e açúcar juntos, até ficar um creme mais claro.
Acrescente o leite e misture, alternadamente, com os ingredientes secos peneirados.
Por último, acrescente as claras em neve à mistura, delicadamente.
Deite a massa sobre a fôrma preparada e leve-a ao forno, por aproximadamente 40′ ou, até que enfiando um palito no meio, esse saia limpo.
Sirva simples assim, ou com calda de chocolate.

Posso fugir da dieta, de vez em quando, embora o bolo não tenha durado mais que um dia. Sobrou este último pedaço, só pra fotografia( relevem o fato de ter usado um pratinho com motivos de azeitonas: nada a ver!).
Bolo de Chocolate
Primeiro a gente limpa a fôrma. Depois, cuida da forma: já me inscrevi em outra meia maratona, pra fechar o ano correndo.
Chamo o Hulk pra me acompanhar, nos treinos…
Quero passear!
“Tudo bem mas, eu dirijo!”
“Eu também vou!” ronronou preguiçosamente o Pingo.
"Vou de táxi!"

Leia Mais

Corrida de obstáculos

Há tempos ando ensaiando um post, para explicar meu recente sumiço da blogsfera. Não saiu, até agora, por duas razões principais, embutidas na primeira frase desse texto:
-Há tempos, que ando sem tempo.
-E, ultimamente, não ando. Corro!

Escrevi sobre “sonhos” recentemente e agora corro atrás de um outro, literalmente: participar de uma meia maratona.
Pode ser que uma ideia como essa comece pequena, como um devaneio ou, numa licença poética, questionemos: “e, se…”

Ano passado, quando estava acima do peso, resolvi que precisava mudar: queria chegar em melhor forma, na formatura do menino do meio. A história, vocês já conhecem: encarei dieta e, desde lá, uma puxada rotina de exercícios, aeróbicos e anaeróbicos.
Lá se vão 6 meses e, 8 kg a menos na balança, o que me encheu de ânimo para encarar mais um desafio, lançado por uma amiga: “e, se a gente participasse da meia maratona, no Rio?…”
Lançada a isca, o peixe aqui deixou-se fisgar, pois acredito que ninguém supera obstáculos, grandes ou pequenos, se não tiver metas, foco.

Os hiatos entre um post e outro não têm ocorrido por desinteresse, ou desleixo: boa parte do tempo livre tenho me dedicado aos treinos, afinal, julho está próximo. E eu, perto da minha meta, os 21 Km.
Fora a falta de tempo, muitas vezes, confesso, falta-me energia para escrever à noite( hoje, uma exceção).

Esse era um assunto que eu gostaria de ter trazido à tona antes, aqui no blog, porque muitos me acompanham há tempos e sempre me incentivaram, deixando um comentário carinhoso. Nada mais justo do que convidá-los a participarem comigo dessa empreitada, afinal, como cantava Raul Seixas aquela frase, adaptada de D. Quixote:
“Sonho que se sonha só
É só um sonho que se sonha só
Mas sonho que se sonha junto é realidade…”

Mistério do sumiço elucidado, “meus caros Watsons”, querem me acompanhar num dia de treino?
Calçem seus tênis, espalhem bastante protetor solar, coloquem seus bonés e curtam a estrada, num ensolarado domingo, como ontem:
Meu companheiro de corrida tem sido o Hulk. Certamente, o melhor programa do mundo para ele!
Vamos, no trote, usando a filosofia: “devagar, vai-se longe…”

Procuro escolher percursos onde encontre sombra e água fresca: o que não falta, aqui em Santa Teresa.
No meio do caminho não tem uma pedra mas, um bonito lago. E o espelho d’água espraia-se até a mata…
DSC00018
Tantas vezes passando por ali, veio-me aquele pensamento: “e, se…”
DSC00010
E se dermos uma paradinha, para um mergulho?…
DSC00008
Hulk nem me deixou terminar, já pulou na água fria!

-E, se tiver jacaré nesse lago, Hulk?
-Eu me escondo dele!
DSC00031
Ok, ok! Já me convenceu!
Também não resisti e, dei um pulinho pra me refrescar enquanto ele vigiava a estrada, pra que não nos pegassem em flagrante!
DSC00035
Outro oásis à beira do caminho é a fábrica de biscoitos, à entrada da cidade:
Fábrica de biscoitos
A maioria para por aqui para degustar biscoitos com café, na ampla varanda. Tirar fotos…
Fábrica de biscoitos
Fábrica de biscoitos
Fábrica de biscoitos
Mas eu e Hulk procuramos por outro tesouro…
DSC00049
Ouro líquido, para os corredores!
DSC00060
A última visão da estrada: estamos quase lá!
DSC00040
Descanso merecido à sombra, enquanto eu fazia alongamento:
DSC00069
Registrando os atletas, depois de cumpridos 17 Km: de volta ao lar!
DSC00083
Só pra registrar o resultado desse empenho e, adiantando os próximos looks, queria mostrar o que pra mim foi uma pequena vitória:
JapaJapa
Vestido de crepe: Laranja Lima
Clutch: Melissa, Isabela Capeto
Sandália meia pata: Luz da Lua

Entrar nesse vestidinho de crepe de inspiração japonesa, depois de tantos anos guardado, foi uma sensação muito melhor que comprar roupa nova!
Japa
Obrigada pela companhia!
DSC00064
DSC00080
DSC00078
Uma semana colorida!

Leia Mais