Arquivados em 'Festas infantis' Categorias

Ataque de nostalgia

Postado por Laély, no dia 16-11-2011 - Categoria: Festas infantis,PAP,receitas,Sessão nostalgia - 0 Comentário
Hoje meu menino mais novo confessou ter saudade do que ainda não se foi…
-Mãe, quando o Tinoco morrer vou sentir falta do miado estridente dele.*
*Há cerca de 12 dias perdemos um gatinho, irmão do Tinoco, o Tonico.
É assim: saudade não escolhe idade.
Quem tem mais de 40, como eu, viveu a adolescência, no exagero dos anos 80. “Exagero” achamos hoje porque, àquela época, era tudo normal! 
Exagerado, errado, infeliz ou, não: passado não se muda. O que muda é a forma como o vemos.
Clichê dizer isso mas, um filme passa pela cabeça: cores, cheiros, roupas, penteados, sabores, séries, desenhos animados e programas de TV, músicas, namorados…
(Cid Guerreiro e, sim! Ele fez o maior sucesso, apesar e, talvez por causa, desse cabelo!)

O tempo “volta”, sem necessidade de máquinas ou acessórios de alta tecnologia…
Back to the Future
Basta nossa memória( embora, a essa altura, já possa falhar…).

Em “À Procura da Felicidade“, Will Smith revelou ser não apenas um bom ator de comédia, mas também, drama( reforçado no filme seguinte, com o mesmo diretor, Gabrielle Muccino: Sete Vidas)
Ele contracena com o filho de 5 anos, Jaden Smith.
Baseado na história real de Chris Gardner: um pai solteiro desempregado, que é despejado junto com o filho, da própria casa, por falta de pagamento.

Mas não estamos falando da época atual, onde manifestantes ocupam Wall Street para protestar contra a pobreza, desemprego e desigualdade social. Estamos falando da época do “milagre econômico” nos EUA (a “terra dos sonhos e oportunidades”): os anos 80.

E, oportunidade, era o que Chris Gardner sabia muito bem aproveitar!
Numa das cenas memoráveis do filme, ele consegue a atenção de um figurão da Bolsa de Valores (e, consequentemente, uma vaga como estagiário no escritório dele) usando um instrumento muito simples: um cubo mágico. Em questão de segundos Chris resolve o cubo, quebra-cabeça que virou febre entre crianças e adultos da época.

Ontem a Vivianne Pontes, no Dcoração, tocou nesse tema, analisando festinhas da nossa infância. Vale conferir.

Pintou nostalgia e vontade de fazer algo temático?

Sugestão do dia, este ícone dos anos 80, o bolo-cubo:

Imagens aoutoexplicativas aqui, no Statys.

“Decifra-me ou, te devoro!”

    O tempo não para…

    Postado por Laély, no dia 03-11-2011 - Categoria: Festas infantis,filhos,receitas - 3 Comentários

    Comentei esta semana, no Facebook, como este ano voou. 
    Certamente o tempo para nós, adultos, passa numa velocidade diferente do que para as crianças. 
    Tá looonge, mas ainda lembro: 1 ano demorava muito!…Aniversário, então: um século!
    O meu menino mais novo está crescendo: hoje completa 12 anos. Percebo nele, não apenas mudanças físicas; comportamentais, principalmente. Aquele que não se importava em arrumar os cabelos antes de sair de casa, hoje me pede para comprar-lhe um pente. Também não usa boné, porque “amassa os cabelos”…
    São as sutilezas da maturidade, afinal, ninguém dorme pequeno e acorda, já crescido.
    E, se um ano na vida de uma criança significa muito, imaginem, dois!
    Longe da festinha temática de 10 anos, dessa vez ele pediu-me “algo simples”, como no aniversário do irmão mais velho. Atendi. Comemoramos, no feriado:

    Cantina italiano
    Fazia um frio, como nunca vi em Santa Teresa nessa época! Mesmo assim, o aniversariante fez questão que a mesa fosse arrumada no quintal. Pelo menos, a chuva deu um tempo.
    Eu mesma preparei a pizza: massa e molho. Minha preferida é a marguerita:
    Margueritta
    Encontrei copinhos de papelão e guardanapos decorados muito lindos, na Tok&Stok:
    Aniversário 12 anos

    Brigadeiros não poderiam faltar:

    Brigadeiros
    E o bolo foi bem chocolatoso, receita imperdível do Panelinha, indicação da amiga Ana Sinhana:
    Bolo fudge
    Bolo Fudge de Chocolate
    Bolo Fudge
    Hora de assoprar as velinhas:

    12 anos

    Partir o bolo…

    Bolo fudge
    Bolo fudge

    Provar e aprovar:
    Provando e aprovando
    Ontem extrapolei todas as calorias permitidas, até o fim do ano! A nutricionista já havia me alertado: “bolo de aniversário pode. Mas só se for do seu!” 
    Entenderam, né? Só ano que vem, então!
    Não pude esperar tanto porque 1 ano, para uma criança como eu, é muuuito tempo!…
    ( Mas, no tempo que é hoje: “Tudo como dantes no quartel d’Abrantes!”)

      Levando susto!

      Postado por Laély, no dia 28-10-2011 - Categoria: crianças,Festas infantis,Manualidades,PAP - 0 Comentário
      Semana que vem, logo depois do “feriado dos mortos”, meu caçula faz 12 anos. 
      Em cima da hora não dá para inventar muita coisa, mas já provei aqui, com uma festinha monstruosa( há exatos 2 anos!), que não é preciso muito para agradar.

      Acho meio forçada essa história de importar tradições. Alguns chegam ao exagero de comemorar o “dia de ação de graças”, um feriado típico americano, nada a ver com a nossa história! Mas o Halloween vem se firmando, aos poucos, como “festinha cool entre os antenados”.
      Aderindo ou não à ideia, encontrei um projeto fácil de fazer, que poderia encaixar-se muito bem numa “festa monstruosa”, por exemplo:

      Halloweenmask

      Halloweenmasks
      Com tesoura, papel, cola e palito dá para fazer com as crianças, as caras mais monstruosas e divertidas!
      Tutorial aqui, no Bloesem Kids! Mas quem deu a ideia, com todos os passos, foi a Teri Dimalanta, do Giddy Giddy.

      Não satisfeita, achei estas bandeirolas em papel recortado para incrementar a festa, com PAP, aqui:
      Um “búuuu!” no mau-humor!


      Atualizando:
      Mais ideias apareceram, via Facebook, àqueles que desejarem mergulhar de cabeça nesse tema:
      Compartilhei essa ideia da Katia Bonfadini na minha página no Facebook: aqui.
      E a sugestão da Miria Birillo foi um link, do Paneloterapia:
      Obrigada às duas, e àqueles que prestigiarem nossa página por lá!

        Topos de cupcakes

        Postado por Laély, no dia 01-09-2011 - Categoria: Festas infantis,PAP - 0 Comentário
        No Lisa Storms é possível encontrar ideias encantadores para aniversário de criança, como os topos para cupcakes, a seguir:
        Blog_shower_cupcakes
        Blog_wrap_cupcakes
        Uma sugestão para festa de meninos:
        Blog_mustachecupcakes
        Blog_mustachemodel
        Tutorial, aqui.

          Enquanto isso, noutro arraiá…

          Postado por Laély, no dia 26-07-2011 - Categoria: datas especiais,Festas infantis - 0 Comentário
          Através de contatos que fiz no Flickr acabei conhecendo uma capixaba de Linhares que atualmente mora no Guarujá, litoral paulista:

          Novo ícone para 2011

          A Kélcia é funcionária pública: uma professora de artes. Nas horas vagas ela se diverte, fazendo: artes. Artes, como as fofuras a seguir:

          Quatro ursos

          Ursinhos. Frutinhas:
          Nova safra
          Panô de boas-vindas:

          Terminei!!!!

          A tilda com gatinho é a minha cara:

          Pedi autorização para postar as fotos do aniversário de 6 anos do filho dela, o Rick:
          Aniversário do Rick
          Sugestão para decoração de aniversário infantil, nessa época de pula-fogueira.

          Ela contou que teve a ideia durante uma visita ao 6° Salão do Turismo, no Anhembi:
          “Vi os postais com as xilogravuras no stand do Ceará e pensei nessas bandeironas coloridas.”

          Cordel

          As fotos nas bandeirolas parecem ser do pequeno Rick.
          Sobre a mesa foram distribuídas flores, frutas e bichinhos artesanais, que ela mesma fez.
          O convitinho também entrou no clima de “arraiá”:
          O convite
          Uai, sôr! Num é qui o Rick parece ter gostado bastante da festinha?

          Meu Rick fez 6 anos

          “Como são belos os dias
          Do despontar da existência
          Respira a alma inocência
          Como perfumes a flor;
          O mar – é lago sereno,
          O Céu – Um manto azulado,
          O mundo – um sonho dourado,
          A vida um hino de amor.”


          Os versinhos acima são do poeta Casimiro de Abreu, em “Meus Oito Anos“, escolhidos por ela para o cordel do estandarte:
          “…decorei com fitas, flores de crochê e fuxicos. Legal, não é?”
          Bão dimais, Kélcia!

            Aniversário de criança

            Postado por Laély, no dia 04-11-2010 - Categoria: datas especiais,Festas infantis,filhos,Hulk - 26 Comentários
            Ontem foi aniversário do meu caçula.
            Aos poucos, dou-me conta de que logo não teremos mais nenhuma criança em casa: ele acabou de completar 11 anos
            .
            Quem tem meninos, deve saber muito bem: cores e detalhes que lembrem “meninas” e “coisas de criancinha” são terminantemente proibidas, a partir de uma certa fase. Meu menino está nessa; não pode isso, não quer aquilo, principalmente, ouvir após o “Parabéns à Você”: ”com quem será, com quem será que ele vai se casar?”…
            Então, combinamos fazer uma comemoração somente com os amigos mais chegados.

            Andei pesquisando alguma ideias para festas infantis e me deparei com este site, direcionado ao tema: Sara’s Party Perfect. Perfeito, para quem tem pequenos e busca inspiração, afinal, festa de criança perfeita pra mim é aquela em que ela se diverte.

             
            festa da Lilla, no RJ, foi toda montada pela mãe dela, a ilustradora infantil ThalitaDol. A atenção com os detalhes incluiu até, roupinha para a aniversariante:
            Cute, cute!
            Ainda para 1° aninho, a americana Stacey imprimiu a carinha da pequena Liv, acrescentando um toque de humor aos cupcakes:
            Um varal de fotos do primeiro ano da criança:
            Porque nessa fase, as coisas mudam muito rápido.
            Aumentando a faixa etária, amei esta atividade para se fazer juntas, numa reunião de amigas:
            Como sugestão de caixinha de surpresas, gostei desta, na festinha da cereja:
            Para os meninos, atividades diferentes e divertidas, como nesta festa do detetive:
            Meu menino provavelmente acharia “coisa de criancinha”, mas gostei do topo colorido deste bolo, na festa do balão:
            As atividades na área externa da casa tiveram de ser suspensas por causa do tempo frio e chuvoso, mas brincar com balões é algo que eles adoram fazer, principalmente se for alguma brincadeira com água!
            E ainda, inspiração em balões:
            A festa Lego  seria interessante, se meu menino tivesse menos idade…
            Convites e sacolinhas de presentes, também temáticas:
            Muita ideia boa+pouco tempo=festinha simples. Foi o que deu pra fazer:
            Aniversário de 11 anos
            Mesmo o tempo não ajudando, o menino insistiu para que arrumássemos a mesa fora de casa.
            Enquanto aguardavam, os amigos se revezaram no jogo de totó:
            Jogo de totó
            E o outro totó ficou na torcida…
            Torcida organizada
            O lanche teve pipoca, pãozinho com salsicha e mini-hamburguer caseiro…
            Bacia de pipocas
            Doces, para agradar chocólatras:
            Mesa de doces
            Balas, brigadeiros e um cookie triplo de chocolate que fiz, para acompanhar o sorvete. A receita é da Nigella, mas vou deixar pra mostrar depois, ok?
            E o bolo da festa, também de chocolate:
            Cupcakes de chocolate
            Despedi os meninos com uma sacolinha amarrada por balão colorido e recheada de confeitos, balas e cookies num cone de sorvete; enquanto ainda apreciam coisas como essas…

              No reino do faz de conta…

              Postado por Laély, no dia 12-11-2009 - Categoria: Dicas de blogs,Festas infantis,textos - 23 Comentários

              Era uma vez, uma menininha que gostava de viajar. Mas não, da maneira comum. Não queria chá, não queria café, nem mesmo Coca-Cola e até seu chocolate! Às vezes, ela só queria mesmo tomar um “chá de sumiço” e fugir da correria do mundo real para um mundo de faz de conta… Mas aí, a Dona Responsabilidade a chamava num cantinho e lhe desfiava uma lista de tarefas que ela precisaria cumprir, antes que devesse se apresentar ao inflexível Sr. Tempo( Sr. Te, para os íntimos, que eram muito poucos!). Era advertida, com toda a razão:
              “Quem avisa, amiga é, sua cabecinha de vento( dizia assim, até com uma certa doçura na voz)…Você precisará prestar contas, a quem não aceita desculpas esfarrapadas!” ( Aí, já tinha mudado o semblante, juntando as sobrancelhas no centro da testa, coçando o queixo e imaginando a situação delicada…)
              A menina, muito teimosa, insistia nos devaneios. Afinal, crianças são crianças e não deveriam ser sobrecarregadas, ela tentava se convencer.
              Se fosse como nos tempos de antigamente, imitaria sua amiguinha Ofélia e faria a viagem ali mesmo, sem sair do lugar, lendo algum livro proibido:
              …Embora ela também gostasse de viajar dessa maneira mais normal, não comum; apesar, de não ter a mesma coragem da amiga para encarar”O Labirinto do Fauno”.
              Optou então, por um meio de transporte mais plugado, mais antenado…afinal, nossa heroína moderna não dispensa superpoderes virtuais!
              “Viajou na maionese” e mergulhou no mundinho de fantasia que a internet lhe piscava, com grandes e coloridos letreiros luminosos: “Festinha à fantasia, logo ali!”, apontava a placa. Nem pestanejou!
              Ignorando as advertências da Sra. Re ( às vezes, ela se sentia até íntima daquela senhora tão séria!), deixou-se levar por caminhos de sonho, cor de rosa princesa; e olha, que ela não precisou de nenhum chazinho de alice! “Chegando lá, todos gritaram: ai que horror, a perereca desmaiou!”
              -Ops! Mas que história é essa, menina?!
              -Nada não, só uma musiquinha da época que eu era mais criancinha ainda, uns 30 e tantos anos atrás( disse isso, porque nessa história o tempo passa, mas as crianças não envelhecem)!
              A musiquinha pipocou na cabeça, assim que viu a plaquinha no quintal encantado:
              “Beije um sapo”
              “Oh, tudo o que eu queria! Afinal, toda princesa que se preze tem direito de beijar o seu próprio sapo encantado!” exclamou a menina, enquanto seus olhinhos brilhavam! Viu suas duas joinhas refletindo no grande espelho, onde espalhava a poção mágica vermelha na boca:

              Cumprida a primeira etapa de pintar a boca, deveria procurar pelo príncipe sapo de olhinhos bem fechados. Assim, dizia o MPE(Manual das Princesas Encantadas), que apesar de toda a sua teimosia, este, ela fazia questão de seguir as instruções à risca!
              Dizia também o manual, que a princesa que acertasse o alvo, poderia levar o sapo para casa. Ele parecia torcer para que nenhuma conseguisse…
              Ah, mas eu quase ia esquecendo de contar: cada nova princesa que chegava a este quintal encantado, recebia das mãos da rainha uma bela coroa de flores, como toda princesa que se preze deveria ter:
              Também eram servidas comidinhas encantadas: daquele tipo que se pode comer até fartar e não engorda, ao contrário, deixa quem come cada vez mais esbelta e bonita, como toda princesa que se preze deveria ser…
              Enquanto aguardavam o prato principal, o bolo encantado, elas se distraíam desenhando, pintando e conversando, enquanto abanavam seus lequinhos, também encantados! Afinal, toda princesa que se preza não poderia ficar entediada…
              A nossa menina viajante estava quase sem fôlego de tão excitada, quando descobriu o nome da rainha da festa:
              “Ah! Quando crescer, quero uma festinha com as minhas amigas princesas, igual esta da Maya!” e suspirou de puro contentamento, enquanto via a própria dona da festa, dando seus voinhos rasantes pelo quintal. Afinal, toda princesa que se preze não anda, flutua…
              No salão de festas oficial, nuvens de algodão doce rosa estacionaram sobre a mesa, assim como as bandeirolas oficiais do reino:
              Num momento de puro glamour, as meninas, ocupando seus lugares oficiais à mesa, fazem uma pausa na inquietação e posam para a foto oficial da festa, bem comportadas! Afinal, princesa que se preze é educada como uma…princesa!
              A menina da nossa história, já se sentindo quase uma princesa, é flagrada babando, ao lado da rainha( vocês queriam o quê? Afinal, ela ainda não é uma princesa que se preze…), que apaga a velinha oficial em comemoração aos seus incontáveis aninhos:
              Como uma rainha que se preze, ela divide o delicioso bolo, que também não engorda( ah, me esqueci que crianças não se preocupam com isso, né?), com as suas súditas. A menina maravilhada, ao lado, ganha a primeira fatia.
              Como ceia digna de um banquete que se preze, foram servidos chazinhos, sabores variados de chiclete, em xicrinhas encantadoramente dispostas na mesa:
              “Xicrinhas? Chazinho? Encantado?!…”a menina fugitiva leva a mão à testa, proferindo a si mesma:
              “Dona Res-pon-sa-bi-li-da-de( agora, repete o nome inteiro, com toda cerimônia e pompa!) e Sr. Tempo( chega a ter um arrepio na espinha, ao lembrar dele)!…”
              Cai na real e volta à sua vidinha normal de sempre.
              E assim, meus amiguinhos, termina a nossa historinha de hoje.
              Final sem graça? Ah, mas a vida é assim mesmo! ( À exceção, dessas pequenas e deliciosas fugas! Mas, não deixem a Dona Re e o Sr. Te nos escutarem, tá boom?…)
              Agora, aos créditos:
              *Todos os personagens dessa historinha são obra de mera ficção. Qualquer semelhança com fatos e pessoas reais… é pura suposição de vocês!
              **As imagens da festinha são as únicas coisas de verdade nessa história sem pé nem cabeça, extraídas de um blog muito fofo, com o qual me encantei, de verdade: 1oo Percent Cottam.
              ***A menina Ofélia, citada no início da história, refere-se à personagem principal do filme “O Labirinto do Fauno”. Para entender melhor, caso não tenham visto este excelente filme, é só clicar no link do nome dela.
              ****A ilustração de Alice, que abriu o post, foi tirada de um blog que é uma verdadeira gema preciosa: Golden Gems tem imagens vintages de livros de histórias infantis, em inglês! Vale muita a pena pena conferir! Os mais velhos como eu, farão uma viagem, como a que fiz, ops! não era eu, lembram?…

                Festinha monstruosa

                Postado por Laély, no dia 06-11-2009 - Categoria: Festas infantis,filhos - 43 Comentários

                Falando sério: o que seria de nós, viciados em internet, sem os técnicos em informática?…
                Certamente, pessoas mais conectadas e consequentemente, mais felizes!
                Ontem, depois que o técnico (ir)responsável, mexeu nos Pcs do hospital onde eu estava de plantão, perdi a conexão com o mundo!
                Dramática, eu?! Nada! Logo nesses tempos, em que você é encontrado até dentro do banheiro, se depilando e fazendo outras coisas mais restritas ainda, ficar desconectada é uma provação de paciência! “Tudo pelo social”! Passou, passou.

                Assim, como a angústia pelo estado de saúde do Pingo. Felizmente, ele já está sem febre, urinando espontaneamente desde ontem, mas ainda se recusa a comer. O veterinário liberou para que o trouxéssemos para casa. Gatos, são muito sensíveis à mudança de ambiente e esperamos que volte a se alimentar, assim que chegar. Meu marido já foi pegá-lo e a expectativa é grande. Não vejo a hora de revê-lo, e refeito. Refeitos nós do susto, também.
                Abri o post com uma figura de monstrinhos Pokémons, propositadamente, para falar do meu menino, apaixonado por essas criaturas esquisitas. Já contei que ele tem um blog de Pokémon, não é? ( Tudo bem. É só um motivo pra fazer propaganda, novamente.)
                Como adiantei, há 3 dias ele completou 10 anos. Por falta de tempo e de condições climáticas favoráveis, devido às chuvas que caíram na região na última semana, combinei uma comemoração na quarta-feira.
                Pedi que me fizesse uma listinha dos colegas que gostaria de chamar, trabalho realizado com todo o prazer e pompa, como quem faz a escalação da seleção brasileira de futebol durante a copa.
                Analisando os 11 eleitos (um time praticamente!), fiz os cálculos, na matemática de mãe: 11 chamados+3 agregados-1 sem condições técnicas de participar=+/-15 crianças. Tudo bem. De bom tamanho, para o meu limitado tempo. Encarei a missão: festinha de aniversário express!
                Morando em cidade pequena, tenho a meu favor a facilidade de locomoção: menino convida “de boca”, convidados “chegam de pés”, sem pais à tiracolo! No máximo 1 ou 2 mães, ligando para confirmar o convite. Sabe-se lá? Criança às vezes inventa…Mas os colegas já estão acostumados ao meu esquema de festinha, assim: sempre casual e informal. As mamães também. Como “experiente festeira”, afirmo que agradar crianças é muito mais fácil!
                Adiantei algumas coisas no fim de semana prolongado, apesar das dores nas costas.
                Tinha visto uns cupcakes no blog da Lululinha: na verdade, creepcakes( ou: bolinhos cobertos de vermes), ideia da tia Martha. Nunca fiz festinha temática, mas achei a ideia tão simpática e tão cara de menino, que mergulhei de cabeça no tema monstrinhos.
                A receita do cupcake formigueiro, tirei de daqui: the cookie shop, um blog de doçuras e travessuras, muito bom! A única adaptação: usei apenas metade do açúcar que a receita original pedia( e espero que a Paula perdoe a liberdade), já que prefiro adaptar ao paladar caseiro. Mesmo assim, ainda achei que poderia ficar menos doce. Próxima vez, suprimirei o coco ralado.
                Meus primeiros creepcakes ficaram assim:Como não queria cobertura amanteigada, a receita me agradou bastante: é tipo um marshmallow, com gelatina. Usei uma de tutti frutti azul e também não coloquei todo o açúcar que pedia a calda. Depois de muitos minutos na batedeira, consegui uma consistência de suspiro, de suave tom azul. Como não tenho material de confeitaria, enchi um saquinho e cortei a ponta, para cobrir os bolinhos.
                Fatiei marshmallows para os olhinhos e usei dentaduras de gelatina: balinhas que se encontram em qualquer supermercado.
                Levando-se em consideração que fiz tudo em cima da hora, até que saíram mais ou menos, embora vocês possam ver outras ideias, nas fontes que citei anteriormente. Não deu pra variar muito. Comprei sacolinhas de pão, imprimi carinhas de monstros e montei um kit para brinde. Meus meninos não têm hábito de balas, doces, chicletes e refrigerante, mas para entrar no clima de travessuras, coloquei na sacolinha: dentadura de vampiro, pirulito de boca dentuça, bombons, chiclete “paralisante”( não provei), copinho desmontável, canetinha “smile”, lápis com borracha coloridos. O suficiente pra fazer a festa das crianças:Como ideia da Nana, do Manga com Pimenta, fiz a minha receita de pão de leite e recheei com mini-salsichas de frango. Avisei que eram dedinhos de crianças, assados. Eles estranharam, mas não sobrou quase nenhum para apontar!
                Só não fizeram mais sucesso que os mini-hambúrgueres, montados, seguindo uma ideia que vi no blog da Mara Porto: Também fiz o mesmo pãozinho de leite com mini-hambúrgueres caseiros. Ficaram com uma carinha bastante peralta, não acham?
                Fiz quase tudo sozinha, o que não recomendo, porque, enquanto os meninos chegavam, ainda estava eu fechando sacolinhas, amarrando balões e cobrindo o bolo de chocolate. Quando fui pedir ajuda ao marido, soube que já havia recebido chamado urgente do hospital. Enquanto costurava uma úlcera perfurada, cantávamos “parabéns” em casa. “Ossos do ofício”. Ao menos, pude contar com 2 auxiliares domésticas.
                A cada nova bandeja que levava para a mesa, os meninos exclamavam: “nossa! Quanta criatividade!” ( Mal sabem eles que na blogosfera, nada se cria mas tudo se recria, graças a um monte de boas ideias que trocamos por aqui! Shhhh! Segredo entre nós, tá?…)

                Apesar da vontade de avançar, os meninos foram muito educados e acataram o meu pedido( quase, uma ameaça!) para aguardar mais um pouco, enquanto eu acabava de arrumar a mesa:

                Os canapés de ratinho, também foi ideia que copiei da Mara.
                Cozinhei ovinhos de codorna, cortei à metade e coloquei-os sobre um ninho de patê de atum com ricota e mini torradas:
                Abasteci potinhos com balas de dentaduras e minhocas. Têm uma “deliciosa” consistência de borracha, mas os meninos deram conta, entre uma brincadeira e outra.
                Enquanto isso, no laboratório da Dra. Frankstein, um esqueleto boia…
                Deixei o “monstro dos biscoitos” cuidando das sacolas de brinde, enquanto eu cuidava das crianças:
                Finalmente, a hora de juntar os meninos para cantar parabéns, com o aniversariante todo suado e satisfeito ao centro, escondido pelo bolo: Também a mãe: toda suada, descabelada, cansada, foi escondida pela fotógrafa. Mas tudo bem, que o protagonista apareceu.
                Apagar esse foguete não é fácil!
                1…2…3…
                Atacar!
                Depois que descobri o quanto é simples alugar uma cama elástica, cheguei à conclusão que numa festa infantil, ela pode significar até 50% do sucesso. O resto, fica por conta da pipoca, brigadeiro, bolo de chocolate e refrigerante. Como já disse, não precisa muita coisa para agradar criança.
                Depois que os brindes foram distribuídos, apareceu até um “vampiro brasileiro”!
                “Ai, que mêeda!”
                E assim, as crianças foram despedidas com um sorriso no rosto…
                Tirando alguns poucos incidentes, como a fuga do Hulk, que aproveitou um portão esquecido aberto, mais um menino esquecido na minha casa, acabou tudo bem:
                O Hulk foi encontrado alguns kilômetros depois, por 2 meninos esbaforidos.
                O menino, entregue à domicílio, às 21h.
                O homem operado pelo marido saiu bem.
                Meu menino foi dormir exausto, mas feliz.
                A internet voltou.
                O Pingo vai chegar!
                Que mais posso querer?…
                (Desejando ver a foto maior, é só clicar em cima.)