Comprinhas, nada básicas!


FFFFOUND!
Na falta( de tempo) do que mostrar, divido com vocês o prazer, quase terapêutico, que uma comprinha bem feita pode fazer( palavra de médica)!
Na semana passada, dei uma passada na loja da Le lis Blanc, em Vitória. A roupa, apesar de cara, é de boa qualidade e diferenciada. Ultimamente, tenho dado preferência aos objetos de casa e decoração. Tem sempre uma novidade a cada estação. No calor do verão, a marca buscou inspiração nas cores do México para o vestir o corpo e a casa.
Apaixonei pelos pratos, travessas e tigelas: tudo coloridíssimo!
Não resisti e levei pra casa estas peças, pensando seriamente se teria coragem de usá-las no dia a dia:A tendência maior será pendurá-las, já que não dá para esconder uma belezura dessas.

Depois que comecei a mudar algumas coisas dentro de casa, houve uma tranformação na minha vida: de rata de academia, virei rata de loja de material de construção. Tô sempre procurando alguma coisa que me facilite o trabalho e me dê autonomia para os projetos mirabolantes!
Minha última aquisição, que me deixou muito alegrinha: uma pistola de grampos, mega-super-ultra-potente! Estou querendo mudar o estofamento das cadeiras da cozinha e acho que será muito útil. Depois de debutar com a serra tico-tico, outro passo para minha independência será manusear esse grampeador.

Outra parada obrigatória para boas comprinhas: lojas de R$1,99! Já tinha o porta-biscoito de plástico, na cor verde. Marronzinho assim, ficou mais real, não acham? Dá até vontade de abocanhar um pedacinho da perna.

A bandeijinha de melamina( não melanina!) com fundo de guloseimas, achei uma fofura!
Por fim, uma xicrona com florzinha, que pretendo usar como cachepô.
O melhor de tudo: precinho que não pesa no bolso!
A minha busca pelo tecido de matrioska foi frustrada. Pra compensar, comprei estes retalhos de tecido coloridos, mais uns papéis de scrabook: Maníaca por cores, ou maníaca por compras?!
Será que preciso de tratamento?…
Leia Mais

Test drive de prego

Incrível, como pequenas coisas são capazes de nos tirar do sério, de vez em quando mas, em contrapartida, outras podem nos deixar alegrinhos.
Nesse vai-e-vem que tenho vivido, entre Sta.Teresa e Vitória, para dar uma cara de casa ao apartamento onde o filho mais velho está ficando pra estudar, tenho que pensar em mínimos e máximos detalhes: desde a instalação de energia, compra de geladeira, fogão, panelas…
Como o apartamanento é pequeno e a área de serviço e cozinha americana, quase inexistentes, tenho pensado em como aproveitar melhor os espaços; vi que o negócio, é subir pelas paredes. Fiquei toda satisfeita, por conseguir montar uma daquelas estantes de metal, com rodízios, e, com muito esforço, encaixá-la entre o fogão e a máquina de lavar roupas. Até mandar fazer armários de verdade, é o que vai quebrar o galho por lá. Mais satisfeita ainda fiquei, depois de instalar com sucesso uns ganchos, próprios para vassouras e outro, para ferro e tábua de passar.
Planejando pendurar alguns quadros na parede pelada do apartamento, resolvi experimentar uma ferramenta simples que comprei, meio desconfiada se funcionaria, mesmo. E, não é que funcionou?!
Para quem gosta de colocar a mão na massa como eu e dar conta desses servicinhos numa casa, recomendo o bate-prego:

Comprei-o na Tok&Stok, mas fiquei frustrada, ao encontrar o mesmo material no Carrefour, pela metade do preço( Cerca de R$15 ). Por isso, recomendo que pesquisem, antes de comprar.
É bem simples de usar, não faz bagunça com a sua parede, o prego não entorta, dispensa o pó da furadeira e por isso, achei prático.
Outra boa ferramenta para quem pretende pendurar quadros, não muito pesados, é a fita dupla-face, com espuma, da 3M. A fita já foi mostrada em vários blogs de decoração por aí, mas já que falei no assunto, resolvi lembrar dessa, que também é conhecida com fita banana. Há outras marcas genéricas no mercado, mas não recomendo: não seguram direito; é dinheiro jogado fora, a menos que vá pendurar algo muito leve.
Não achei imagem melhor, mas dá pra ter uma ideia: Esta, é a dica de hoje.
Depois, mostro mais algumas comprinhas para a casa, que fiz esta semana.
Inté!

Leia Mais

Test drive de prego

Incrível, como pequenas coisas são capazes de nos tirar do sério, de vez em quando mas, em contrapartida, outras podem nos deixar alegrinhos.
Nesse vai-e-vem que tenho vivido, entre Sta.Teresa e Vitória, para dar uma cara de casa ao apartamento onde o filho mais velho está ficando pra estudar, tenho que pensar em mínimos e máximos detalhes: desde a instalação de energia, compra de geladeira, fogão, panelas…
Como o apartamanento é pequeno e a área de serviço e cozinha americana, quase inexistentes, tenho pensado em como aproveitar melhor os espaços; vi que o negócio, é subir pelas paredes. Fiquei toda satisfeita, por conseguir montar uma daquelas estantes de metal, com rodízios, e, com muito esforço, encaixá-la entre o fogão e a máquina de lavar roupas. Até mandar fazer armários de verdade, é o que vai quebrar o galho por lá. Mais satisfeita ainda fiquei, depois de instalar com sucesso uns ganchos, próprios para vassouras e outro, para ferro e tábua de passar.
Planejando pendurar alguns quadros na parede pelada do apartamento, resolvi experimentar uma ferramenta simples que comprei, meio desconfiada se funcionaria, mesmo. E, não é que funcionou?!
Para quem gosta de colocar a mão na massa como eu e dar conta desses servicinhos numa casa, recomendo o bate-prego:

Comprei-o na Tok&Stok, mas fiquei frustrada, ao encontrar o mesmo material no Carrefour, pela metade do preço( Cerca de R$15 ). Por isso, recomendo que pesquisem, antes de comprar.
É bem simples de usar, não faz bagunça com a sua parede, o prego não entorta, dispensa o pó da furadeira e por isso, achei prático.
Outra boa ferramenta para quem pretende pendurar quadros, não muito pesados, é a fita dupla-face, com espuma, da 3M. A fita já foi mostrada em vários blogs de decoração por aí, mas já que falei no assunto, resolvi lembrar dessa, que também é conhecida com fita banana. Há outras marcas genéricas no mercado, mas não recomendo: não seguram direito; é dinheiro jogado fora, a menos que vá pendurar algo muito leve.
Não achei imagem melhor, mas dá pra ter uma ideia: Esta, é a dica de hoje.
Depois, mostro mais algumas comprinhas para a casa, que fiz esta semana.
Inté!

Leia Mais