"Contrato de casamento"

The Official Royal Wedding photographs
(Imagem, via Flickr)

Mês de maio, mês das noivas.
Ainda embevecidos pelas imagens de conto de fadas do fim de semana, aproveito o clima para continuar tratando do assunto “casamento”.

A Emy Kuramoto, do Tofu Blog, semana passada escreveu sobre a enorme quantidade de opções que temos hoje em dia, o que pode gerar certa ansiedade, na hora de tomar decisões.

Acabei fazendo um link entre as divagações de supermercado da Emy com um outro artigo, mais antigo, escrito pelo Stephen Kanitz: Contrato de Casamento
Não vou reproduzi-lo na íntegra mas o indico aos casados ou, àqueles que pretendem casar, algum dia.
Kanitz escreve:
“Hoje, promete-se amar o cônjuge até o dia em que alguém mais interessante apareça. ‘Eu amarei você para sempre’ deixou de ser uma promessa social e passou a ser simplesmente uma frase dita para enganar o outro.”

O articulista defende, que: a chance de encontrarmos a “pessoa ideal” depois de já termos assumido compromisso com o(a) companheiro(a) de vida(através de  um contrato de casamento) é estatiscamente grande.

Voltando às dúvidas da Emy, escolher uma pessoa  já é difícil, trabalhoso, estressante. Imaginem então escolher uma, entre tantas opções que irão aparecer, ao longo da nossa vida!…
Alguns não gostam de sofrer tal ansiedade: na hora de casar, nem titubeiam! Se não der certo, não tem problema: é só trocar, acionar o SAC
( Serviço de Atendimento a Casamentos), ou o PROCOM(Programa de Casamentos Obsoletos e Malfadados), desde que esteja dentro da garantia. 
Ops!… 
O problema é que pessoas não têm prazo de validade, nem vêm com garantia. Melhor pensar bem, antes de escolher. Do contrário, cairão na cilada do pior tipo de consumismo:
Há os que trocam de parceiros e amigos, como se troca de marca de sabão em pó, no supermercado.
Interessante imaginar como seriam as propagandas sobre a “alma gêmea”:
“Aquele que não deforma, nem solta as tiras!”
“Aquele que tem design arrojado!”
“O que lhe dá maior rentabilidade.”
“O tempo passa, o tempo voa e ele continua numa boa!”
“O homem das 1001 utilidades!”
“Deixe seu marido na farmácia e troque por…”
“Não basta ser marido. Tem que participar!”
“Aquela que desce redondo.”
“Aquela que lava mais branco”.
Marketeiros sedutores de plantão, criem seus melhores slogans!
Acontece que, em pouco tempo, o design arrojado também fica ultrapassado. Não é a toa que a indústria de carros lança um modelo novo, a cada ano.
Casamento ideal, pessoa ideal, alma gêmea, conto de fadas…isso não existe. O que existe é compromisso em fazer funcionar. Não é fácil. Mas trocar, a cada defeito apresentado, menos ainda!
E até o último casamento de “conto de fadas” já caiu na vida real( no sentido de realidade, não de realeza!): a lua de mel do nobre casal foi interrompida, pois o noivo precisava trabalhar(?!).( Tempos modernos: o príncipe trabalha!!)
E já que falamos em propaganda, encerro com esta, apropriadamente protagonizada pelo “homem dos sonhos” de muitas mulheres:
Eu não, porque já tenho contrato assinado…
Leia Mais

Para (e)ternos namorados…

Para tudo!
Todo mundo, só pensando e falando em “dia dos namorados”!
Muita calma nessa hora, pra não deixar que a ansiedade por presentes atrapalhe o clima.
Please! Não se estresse e nem estresse o companheiro com cobranças, tipo: “você viu o que a fulana ganhou do marido?…”É mau-humor, ou motivo pra discussão, na certa!

Então, em clima de romance, imagens pra você se inspirar:
Não importam as diferenças, o que vale é harmonizá-las…
O Ministério da Saúde orienta:
“Amar, faz bem ao coração!”

Todo mundo precisa de um ombro amigo!
O Ministério da Saúde adverte:
“Solidão, faz mal ao coração!”
Que tal, pensar em alguma forma de aquecer a relação?
Amor sincero, demanda dedicação e cuidado…
…Mas vale a pena, porque enfeita a vida: de quem ama e é amado!
Fez planos para uma noite especial?
Não vá complicar muito na hora de escolher e deixá-lo horas esperando! Cuidado, pra não exagerar na maquiagem e cabelo! O resultado pode assustar!
Preparou o ambiente, ou escolheu um restaurante romântico?
Ah, mas nem precisa sair de casa! Basta aproveitar o espaço que tem, de uma forma nova e surpreendente. Lembre-se: menos, às vezes é mais!Simplicidade tem a sua riqueza!
O capricho nos detalhes é o diferencial!
Reinvente: Viu como é fácil, deixar tudo mais bonito com ideias simples?! Treine olhar sob outro ângulo!
Esse carinho pode render boa química!
Capriche no “olhos no olhos”!
Tanto esforço, só pode valer a pena!
E sejam(os) felizes para sempre!…
Que bom se terminasse assim, não é? Mas depois vem o dia seguinte, e o outro, e mais outro, e tantos, que você já perdeu a conta e, talvez, até esse primeiro encanto!
A Ruby fez um post, que eu achei bem mais romântico do que este aqui, porque ela fala de alguém que está “namorindo” há 21 anos! Isso é que é difícil, mas não impossível!
Também completarei 21 anos de casada em agosto. Sou muito ligada nessas histórias de datas, não! Mas aprendi a dar valor, ao que considero ser mais importante que todas essas convenções. Stephen Kanitz é um consultor de empresas e conferencista brasileiro, mestre em Administração de Empresas, articulista da revista Veja, na seção Ponto de Vista, desde 1988(ano do meu casamento). Ele escreveu um artigo, que deveria ser leitura obrigatória para quem pensa em casar e, principalmente para os que já são casados:
Se você lê as “abobrinhas” que escrevo aqui, pode tirar um tempinho pra ler isso, também! Aproveite a dica, para ler junto com o seu amado!
(Desculpem, mas fico em dívida com os créditos…)
Leia Mais

Para (e)ternos namorados…

Para tudo!
Todo mundo, só pensando e falando em “dia dos namorados”!
Muita calma nessa hora, pra não deixar que a ansiedade por presentes atrapalhe o clima.
Please! Não se estresse e nem estresse o companheiro com cobranças, tipo: “você viu o que a fulana ganhou do marido?…”É mau-humor, ou motivo pra discussão, na certa!

Então, em clima de romance, imagens pra você se inspirar:
Não importam as diferenças, o que vale é harmonizá-las…
O Ministério da Saúde orienta:
“Amar, faz bem ao coração!”

Todo mundo precisa de um ombro amigo!
O Ministério da Saúde adverte:
“Solidão, faz mal ao coração!”
Que tal, pensar em alguma forma de aquecer a relação?
Amor sincero, demanda dedicação e cuidado…
…Mas vale a pena, porque enfeita a vida: de quem ama e é amado!
Fez planos para uma noite especial?
Não vá complicar muito na hora de escolher e deixá-lo horas esperando! Cuidado, pra não exagerar na maquiagem e cabelo! O resultado pode assustar!
Preparou o ambiente, ou escolheu um restaurante romântico?
Ah, mas nem precisa sair de casa! Basta aproveitar o espaço que tem, de uma forma nova e surpreendente. Lembre-se: menos, às vezes é mais!Simplicidade tem a sua riqueza!
O capricho nos detalhes é o diferencial!
Reinvente: Viu como é fácil, deixar tudo mais bonito com ideias simples?! Treine olhar sob outro ângulo!
Esse carinho pode render boa química!
Capriche no “olhos no olhos”!
Tanto esforço, só pode valer a pena!
E sejam(os) felizes para sempre!…
Que bom se terminasse assim, não é? Mas depois vem o dia seguinte, e o outro, e mais outro, e tantos, que você já perdeu a conta e, talvez, até esse primeiro encanto!
A Ruby fez um post, que eu achei bem mais romântico do que este aqui, porque ela fala de alguém que está “namorindo” há 21 anos! Isso é que é difícil, mas não impossível!
Também completarei 21 anos de casada em agosto. Sou muito ligada nessas histórias de datas, não! Mas aprendi a dar valor, ao que considero ser mais importante que todas essas convenções. Stephen Kanitz é um consultor de empresas e conferencista brasileiro, mestre em Administração de Empresas, articulista da revista Veja, na seção Ponto de Vista, desde 1988(ano do meu casamento). Ele escreveu um artigo, que deveria ser leitura obrigatória para quem pensa em casar e, principalmente para os que já são casados:
Se você lê as “abobrinhas” que escrevo aqui, pode tirar um tempinho pra ler isso, também! Aproveite a dica, para ler junto com o seu amado!
(Desculpem, mas fico em dívida com os créditos…)
Leia Mais

Casamento na roça

Casei-me em 1900 e lá vai pedrada, aos 19 anos, começando a faculdade, com um jovem médico, sem grana( agora, não tão jovem, mas continua sem muita grana). Não tivemos outra opção, a não ser fazer uma cerimônia bem simples. Usei vestido emprestado, tipo bolo de noiva: mangas bufantes e saia armada. Para os padrões exagerados da moda dos anos 80, eu até que estava “bombando”! Bem, já se passaram mais de 20 anos e, entre altos e baixos, aqui estamos nós: 3 filhos, 1 gato, 1 cachorro. Prova de que não é festa que segura casamento.
Mas, o sonho continua! Casamento, sempre encanta!
Se pudesse escolher, hoje em dia optaria por uma cerimônia, também simples, mas no campo.
Algumas imagens, pra inspirar:

Imagens:
Snippet&Ink
Alguma Bossa

Clique nas imagens para ampliar.
Atualizando: encontrei esse texto do Stephen Kanitz sobre “A Beleza dos Casamentos” , para os noivos analisarem.

Leia Mais

Casamento na roça

Casei-me em 1900 e lá vai pedrada, aos 19 anos, começando a faculdade, com um jovem médico, sem grana( agora, não tão jovem, mas continua sem muita grana). Não tivemos outra opção, a não ser fazer uma cerimônia bem simples. Usei vestido emprestado, tipo bolo de noiva: mangas bufantes e saia armada. Para os padrões exagerados da moda dos anos 80, eu até que estava “bombando”! Bem, já se passaram mais de 20 anos e, entre altos e baixos, aqui estamos nós: 3 filhos, 1 gato, 1 cachorro. Prova de que não é festa que segura casamento.
Mas, o sonho continua! Casamento, sempre encanta!
Se pudesse escolher, hoje em dia optaria por uma cerimônia, também simples, mas no campo.
Algumas imagens, pra inspirar:

Imagens:
Snippet&Ink
Alguma Bossa

Clique nas imagens para ampliar.
Atualizando: encontrei esse texto do Stephen Kanitz sobre “A Beleza dos Casamentos” , para os noivos analisarem.

Leia Mais