I love Playmo

Nossas prioridades e interesses mudam, conforme a fase e idade: quando criança, sonhava com uma daquelas bonecas que pareciam bebês de verdade. Hoje poderia comprar uma; já não quero mais. Agora, o que me faz revirar os olhinhos: sapatos.
O filho mais novo, um pré-adolescente de quase 13 anos, outro dia andava preocupado, sorumbático, meditabundo(ah, finalmente pude usar tais palavras!…): não se divertia com as mesmas coisas dantes. A “trilha do calango”( que costumava subir, por trás da casa, e foi assim apelidada por ele) já não tinha tanta graça. Mas ainda se diverte com a montanha de pecinhas e bonequinhos de Lego montados e desmontados diariamente, numa brincadeira que mais parece enredo de “A História Sem Fim”.
Ele não conheceu Playmobil, brinquedo da época da mãe. Mas a mãe, também não: assim como a boneca desejada, esse ficava fora das possibilidades financeiras da família.
Mas há gente que cresce( ou, não cresce nunca) e continua fixado à certas “coisas do passado”.
Imagem compartilhada via Facebook( sem créditos, desculpe!) prova que se pode fazer releitura lúdica de uma paixão de infância:

E já que estamos na semana da criança, uma dica da amiga carioca Milena Orlando: I Love Playmo, no Facebook e Instagram.

A psicóloga e colecionadora Maria Misk Moyses fotografa( Instagram) seus bonequinhos( cerca de 500) em cenários reais, simulando situações cotidianas, uma mais bacana que a outra!

E a outra dica, pra quem é de BH:
A exposição “O minimundo Playmobil”, com os famosos bonequinhos dos anos 80 da Maria Misk Moyses estão no shopping DiamondMall, até dia 14 de outubro!
Mais informações, aqui.

Leia Mais

Pokéblog 3000

Negócio é o seguinte:
A Nana, do Manga com Pimenta, não ganha a vida lendo mão de ninguém, mas profetizou que o meu menino mais novo ia acabar virando blogueiro. Era um tal de pedir pra fazer um post sobre os Legos dele aqui, pedir pra fazer outro ali, que agora, minha atual missão é fazer um post sobre o blog que ele criou.
Se você ainda não teve filhos, aprenda uma lição: nunca diga “dessa água não beberei”, em matéria de criança! Eu, que não gosto de algumas animações “monstruosas” japonesas, achava que meus filhos passariam incólumes por essa fase, sem serem “contaminados” pelos tais desenhos( deixando bem claro que, sempre que posso, adoro assistir “Bob Esponja”)!
Pois, é: passaram ao largo da febre até bem pouco tempo, quando o pequeno, influenciado pelos colegas, descobriu Pokémon. Gente! Acho que esse desenho mereceria ser estudado por algum psicólogo, pra descobrir o que faz as crianças ficarem tão apaixonadas assim! Parece que só as mentes infantis conseguem captar o sentido da história, porque eu já me obriguei a ver alguma coisa, mas simplesmente, não entendo “patavina”( algum entendido no assunto quer se habilitar a me explicar?)!
Então, resolvi fazer um post sobre algumas coisas que habitam o universo imaginário desse menino de 9 anos:
“Lego: vamos consertar o mundo com ele!”

Não é “Star Wars”, outra paixão, mas tudo a ver:
Ontem, mandei-o pro banho( mas só depois do Pókemon!). Antes porém, pediu que tirasse uma foto dele, paramentado. Achei essa imagem uma graça e tudo a ver, também:
Aqui, o original lá de casa: colocou boné, roupa camuflada, empunhou sua arma intergaláctica e fez pose:
( Ah!…Não vão me crucificar, dizendo que é um estímulo à violência! Atire a primeira pedra, quem nunca fez guerrinha de água, com pistola de desorante spray!)
E, não poderia esquecer o mais importante, que ele tem me cobrado a semana toda: a divulgação do Pokéblog 3000 dele, aqui no meu!( Com direito até, a inventar pseudônimo pro autor!)
Primeira imagem: blog dele.
Outras: FFFFOUND!
Última: minha produção, mesmo( junto com marido, claro!).
Leia Mais

Pokéblog 3000

Negócio é o seguinte:
A Nana, do Manga com Pimenta, não ganha a vida lendo mão de ninguém, mas profetizou que o meu menino mais novo ia acabar virando blogueiro. Era um tal de pedir pra fazer um post sobre os Legos dele aqui, pedir pra fazer outro ali, que agora, minha atual missão é fazer um post sobre o blog que ele criou.
Se você ainda não teve filhos, aprenda uma lição: nunca diga “dessa água não beberei”, em matéria de criança! Eu, que não gosto de algumas animações “monstruosas” japonesas, achava que meus filhos passariam incólumes por essa fase, sem serem “contaminados” pelos tais desenhos( deixando bem claro que, sempre que posso, adoro assistir “Bob Esponja”)!
Pois, é: passaram ao largo da febre até bem pouco tempo, quando o pequeno, influenciado pelos colegas, descobriu Pokémon. Gente! Acho que esse desenho mereceria ser estudado por algum psicólogo, pra descobrir o que faz as crianças ficarem tão apaixonadas assim! Parece que só as mentes infantis conseguem captar o sentido da história, porque eu já me obriguei a ver alguma coisa, mas simplesmente, não entendo “patavina”( algum entendido no assunto quer se habilitar a me explicar?)!
Então, resolvi fazer um post sobre algumas coisas que habitam o universo imaginário desse menino de 9 anos:
“Lego: vamos consertar o mundo com ele!”

Não é “Star Wars”, outra paixão, mas tudo a ver:
Ontem, mandei-o pro banho( mas só depois do Pókemon!). Antes porém, pediu que tirasse uma foto dele, paramentado. Achei essa imagem uma graça e tudo a ver, também:
Aqui, o original lá de casa: colocou boné, roupa camuflada, empunhou sua arma intergaláctica e fez pose:
( Ah!…Não vão me crucificar, dizendo que é um estímulo à violência! Atire a primeira pedra, quem nunca fez guerrinha de água, com pistola de desorante spray!)
E, não poderia esquecer o mais importante, que ele tem me cobrado a semana toda: a divulgação do Pokéblog 3000 dele, aqui no meu!( Com direito até, a inventar pseudônimo pro autor!)
Primeira imagem: blog dele.
Outras: FFFFOUND!
Última: minha produção, mesmo( junto com marido, claro!).
Leia Mais

"Ghost Writer II, a Missão"

Agora, ´cês vão me dar uma licencinha, porque tem uma pessoinha que tem me feito uma cobrança: quer que lhe faça uma outra postagem sobre os seus Legos. Chegou a dizer que estou enrolando, portanto, tornou-se uma questão de honra para mim cumprir essa promessa! Se há uma coisa que não se pode fazer, é enrolar criança! Filho, então…Nem se fala!

Aproveitando a oportunidade, mostro alguns posters de filmes famosos para legomaníacos:
Se quiser ver outros, é neste site: Specky Boy
O Exército Lego lá de casa: Esquadrão selvagem: Esquadrão dróide: Esquadrão cinza, o “superior”( não me pergunte por quê): Esquadrão vermelho: Torre de guarda:
Esquadrão branco:A outra encomenda .
Leia Mais

"Ghost Writer II, a Missão"

Agora, ´cês vão me dar uma licencinha, porque tem uma pessoinha que tem me feito uma cobrança: quer que lhe faça uma outra postagem sobre os seus Legos. Chegou a dizer que estou enrolando, portanto, tornou-se uma questão de honra para mim cumprir essa promessa! Se há uma coisa que não se pode fazer, é enrolar criança! Filho, então…Nem se fala!

Aproveitando a oportunidade, mostro alguns posters de filmes famosos para legomaníacos:
Se quiser ver outros, é neste site: Specky Boy
O Exército Lego lá de casa: Esquadrão selvagem: Esquadrão dróide: Esquadrão cinza, o “superior”( não me pergunte por quê): Esquadrão vermelho: Torre de guarda:
Esquadrão branco:A outra encomenda .
Leia Mais