Cookies de aveia e passas

Primavera estreou por aqui em clima de alto verão mas, felizmente,  depois da chegada de uma frente fria, o calor deu uma trégua.
Nada melhor, que aproveitar o friozinho fora de época acompanhado de chá ou chocolate quente com biscoitos.
Apesar de já ter testado várias receitas diferentes, cookies ainda são um desafio, pra mim: o biscoito ideal tem textura crocante, por fora, macia, por dentro, e craquelado na superfície.
Olho cresceu, ao ver este, de aveia e passas:
cookies blog
Receita da tia Martha Stewart publicada, bem explicadinha, no blog Dona das Coisinhas.
Não foi nada complicado executá-la.
O resultado da experiência:
DSCN0682
A orientação é usar uma colher de sorvete para moldar as bolinhas de massa, assando os biscoitos, por 14′.
Dessa forma, achei que ficaram muito grandes e o tempo no forno teve de ser prolongado, cerca de 20′.
Prefiro-os mais sequinhos, então, próxima vez, farei como de costume: bolinhas menores e, achatadas.
Depois de desligar o forno mantenho os biscoitos lá dentro, até esfriarem por completo.
Guardar, em recipiente hermeticamente fechado.
DSCN0685
Último apelo: quem souber do “pulo do gato” pra se conseguir cookies perfeitos, divida aqui conosco, nos comentários!

Leia Mais

Noite especial

Há cerca de 1 mês fiz aniversário: 25 anos de casamento. Uma data a ser comemorada com pompa e circunstância, mas preferi um jantar íntimo, pra família e os amigos mais chegados:
nina
Nina e Chanel foram as primeiras a chegar…
chanel
Enquanto elas conferiam a decoração da sala, eu preparava a mesa:
DSCN0409
A entrada fria foi uma salada mix de folhas(incluindo folhas baby), figo assado com queijo gorgonzola e redução de vinagre balsâmico:
DSCN0407
O prato principal foi medalhão de filé mignon ao molho de vinho tinto, purê de batata baroa e arroz negro. Na hora da correria pra montar todos os pratos acabei não fotografando.
Uma dica pra quem vai receber é antes certificar-se, se algum dos convidados tem alguma restrição alimentar. Meu marido, por exemplo, não come cebola, de jeito nenhum! Pois achava que conhecia a todos muito bem mas, na hora de servir, descobri que um deles não comia carne. Nessas horas é bom ter uma segunda opção: o que me salvou foram os cogumelos frescos( shitake), que tinha na geladeira. Passei-os na manteiga e, zás-trás, tudo pronto!

Para sobremesa, um doce, não muito doce, de textura aerada, que eu amo!
DSCN0414
“Tiramissu”
Ingredientes:
-300g de cream cheese
-1 xícara de creme de leite fresco
-3/4 de açúcar refinado
-1 colher de sopa de Marula
-1 colher de sopa de rum
-3 claras separadas
-3 colheres de sopa de açúcar( para acrescentar às claras, batidas em neve)
-Biscoito champagne
-1 copo de café forte+1 cs de Marula+1 cs de rum( para umedecer o biscoito)
-Cacau, para polvilhar

Modo de fazer:
Bata as claras em neve, acrescentando, uma a uma, as 3 colheres de sopa de açúcar. Reserve.
Noutra tigela bata o cream cheese com o creme de leite fresco, gelados. Acrescente o açúcar, a Marula e o rum. Bata, até ficar mais consistente, como chantilly.
Misture 2/3 das claras em neve ao creme. Depois incorpore o restante das claras, delicadamente.
Forre o fundo de uma grande taça de vidro com os biscoitos umedecidos no café, rum e licor.
Deite uma porção do creme sobre eles.
Polvilhe o cacau.
Faça camadas: biscoito úmido, creme e cacau, até terminar.
Deixe na geladeira por, no mínimo, 6 horas.
DSCN0422
Outra opção foi o bolo de chocolate mais tradicional, aqui em casa:
DSCN0416
Queria um bolo simples, mas com cara de festa: recheei de chantilly com geleia artesanal de morango e cobri com frutas vermelhas, polvilhadas com açúcar de confeiteiro. A receita é daqui, daquelas que sempre dão certo!

O tiramissu leva apenas claras de ovos. Sobraram-me as gemas. Resolvi aproveitá-las, num biscoitinho superdelicado:
DSCN0506
E presenteei cada convidado com alfajores, embalados em marmitinhas de alumínio:
alfajores

Leia Mais

Cookies tipo exportação

Escrever, ao contrário de falar, nunca foi um grande problema pra mim, mas confesso que nesses últimos dias tem sido difícil. Por vários motivos, principalmente, porque as férias do filho, em casa, estão se extinguindo. Junto, parte do meu ânimo.
Semana passada foi minha mãe que chegou, de Belém, a tempo de rever o neto, antes que esse retorne para a Alemanha.
E, como diria Roberto Carlos: “são tantas emoções!…”
Então, como já comentei em posts anteriores, tenho administrado tempo e emoções tentando priorizar o que é realmente importante e, no momento, o mais importante é curtir a família, o máximo possível!
Mas o filho já começou a arrumar as malas pra retornar, em 2 dias.
Lembrancinhas para a família alemã anfitriã não podem faltar, inclusive, feitas à mão. Coisas muito simples, como alguns cookies integrais adicionados de castanhas do Pará, castanhas de caju e pedaços de chocolate meio amargo.
Cookies integrais
Embalados em celofane e cuidadosamente arrumados numa lata decorada.
Cookies integrais
Cookies integrais
Receita antiga, daqui!
Vou ali, rapidinho, despedir o filho no Rio de Janeiro.
Volto já!

(Praia de Itapoã, Vila Velha, pouco antes de uma corrida noturna.)

Leia Mais

Ainda é natal!

Natal é período apropriado para reconciliações. Aproveitando, faço “mea culpa” e peço perdão: pelo meu sumiço e aparente falta de interesse com o blog.
Havia programado alguns posts, mas a correria acabou me atropelando.
Aliás, foi assim que me senti, ontem à noite: como se um caminhão tivesse passado por cima de mim, tamanho o cansaço! Se papai noel tivesse aparecido, nem teria percebido.

Essa época também é propícia a lembrar daquelas pessoas que realmente fazem diferença na nossa vida. Mas a situação não tá nada fácil: nem sempre dá para presentear cada um, como gostaríamos.
Pensando nisso, resolvi rechear umas marmitas com biscoitos feitos por mim. E embora o natal já tenha passado, antes do ano acabar, ainda vale presentear.
Alfajores que desmancham na boca, deixando um gostinho de quero mais, mais…
Alfajores
Marmitas de natal (mostradas num post do ano passado) foram minha opção para embalar os alfajores.
Marmitas de cookies
Falando em biscoitos, a Ana Resstel pediu-me, via Facebook, que lhe mandasse o link de uma receita de cookies de aveia publicada há tempos, aqui no blog.
Pra quem ainda não sabe, na barra lateral D há uma “caixinha” de pesquisa onde podem acessar, com palavras-chave, posts mais antigos.
Entendi a dificuldade da Ana, pois só de “cookies”  há várias receitas.
Como esta:
“Biscoito chama menino” 
Ou esta:
“I love cookies” 
Mais esta:
“Cookie triplo de chocolate da Nigella” 
Mas a que a Ana queria, mesmo, era esta:
“Cookies de aveia” 
E até mandou foto, do feito:

A Lu Gastal republicou a receita“os melhores biscoitos do mundo” e eu, encasquetei de fazer, para o natal!

Esses são os que ela mesma fez. Os meus, não deu pra fotografar.
Tive uma dificuldade inicial para trabalhar a massa no calor que fazia, véspera de natal: apesar de ter acabado de sair da geladeira ela parecia dissolver-se, e grudava com facilidade, na hora de ser aberta com o rolo. Mas foi só dividi-la em duas partes e guardar a massa restante na geladeira, enquanto abria a outra metade um pouco mais grossa, para contornar o problema.
Também achei, que apenas 14′ não foram suficientes pra os biscoitos ficarem bem crocantes( talvez, por tê-los aberto um pouco mais grossos).
Outro senão é que a receita não ensina como fazer o glacê: como não sou confeiteira e estava com pouco tempo, ficaram sem decoração, mesmo. Como minha primeira experiência com a receita,  até que o resultado foi bem razoável mas o “melhor biscoito do mundo”, mesmo, é aquele que é feito com carinho, para agradar( embora alfajores estejam nessa disputa, como os melhores!).

Falando em carinho e doçura, como presente de natal atrasado deixo este vídeo mostrando Dona Canô, que morreu aos 105 anos, depois de ter passado a noite de natal com a família( data apropriada para um anjo partir…): “Música velha é que é música boa!”

Enquanto isso fico por aqui, na contagem regressiva para o retorno do filho, que chega da Alemanha na sexta.
Reiterando o convite para me acompanharem, lá no Facebook. Apesar de mais curtas, as atualizações são diárias.
Abraço de tigre!

Leia Mais

Torta de ricota e espinafre e cookie de chocolate da Nigella

De molho em casa, passei parte do dia na cozinha.
Quer uma opção de tortinha salgada, simples, rápida, saudável, gostosa e, ainda por cima, light?
Esta receitinha foi retirada de uma antiga revista Boa Forma:
Tortinha de ricota e espinafre
Tortinha de espinafre e ricota
-2 1/2 xícaras de espinafre
-1/2 xícara de cebola picada
-2 ovos
-1 1/2 x de ricota
-Sal, pimenta e noz-moscada a gosto
-2 colheres de sopa rasas de farinha de trigo

Refogue o espinafre com a cebola numa panela. Escorra bem e reserve.
Numa tigela tigela bata os ovos com um garfo, misture a ricota amassada, os temperos, a farinha e, por último, o espinafre com cebola.
Despeje numa fôrma untada e leve ao forno médio, cerca de 20′. (Usei fôrminhas de muffins)
Tortinha de ricota e espinafre
Além de pão australiano e massa de pizza, arrisquei uns cookies de chocolate:
Cookies de chocolate da Nigella
A receita é do livro da Nigella: “Nigella Express-Receitas rápidas e saborosas”. Segundo ela, estes são os “cookies mais chocoláticos que você jamais vai conhecer.”
Já a publiquei aqui, anteriormente, mas como não localizei a postagem, vale a pena ver de novo!
“Cookie triplo de chocolate”
-125g de chocolate meio amargo picado
-150 g de farinha de trigo
-30g de cacau
-1 pitada de sal
-125 g de manteiga amolecida( em temperatura ambiente, deve afundar ao ser apertada levemente com o indicador)
-75g de açúcar mascavo
-50g de açúcar( usei o refinado)
-1 ovo gelado
-1 colher de chá de baunilha
-350 g de chocolate meio amargo, em gotas ou pedacinhos.*
*Como não tinha chocolate suficiente para a receita, usei nozes picadas, fazendo assim, um cookie duplo de chocolate com nozes.

Pré-aqueça o forno a 180°C( baixo).
Derreta o chocolate em banho-maria ou microondas.
Numa tigela bata a manteiga com os açúcares. Junte o chocolate derretido e bata mais um pouco. Junte a essência de baunilha e o ovo gelado.
Peneire os ingredientes secos numa outra tigela e acrescente ao creme batido. Misture tudo.
Por último, o chocolate picado( ou nozes).

A Nigella sugere logo formar as bolinhas de cookies, mas acho que, quanto mais tempo a massa “descansa”, melhor o biscoito fica. Pode ser deixada na geladeira, de um dia para o outro.

Forre 2 tabuleiros com papel manteiga.
Molde biscoitos e os acomode nas assadeiras.
Leve em forno baixo, pré-aquecido, por aproximadamente 30′.

Como deixar seus biscoitos mais crocantes:
Leve-os para assar, ainda gelados.
Quando acomodados na assadeira, moa um pouquinho de sal sobre eles( mas é só um pouquinho!).
Deixe-os esfriar, na própria assadeira, dentro do forno já desligado.
Se eles ainda estiverem moles, mesmo depois de frios, tenha paciência: aproveite o forno quente, usado para assar outra coisa e, depois de desligar o fogo, volte a assadeira com os biscoitos ao forno.
Espere que esfriem completamente e guarde-os num recipiente bem fechado.
Cookies de chocolate da Nigella
Outra sugestão da Nigella: se não quiser assar todos os biscoitos de uma vez, pode congelar parte deles. Depois de moldados e, na assadeira, levar ao freezer. Quando congelados, retirar do tabuleiro e guardá-los num saco plástico. Voltar ao freezer. Quando quiser assá-los é só retirar do freezer, acomodá-los novamente numa assadeira, e levar direto ao forno pré-aquecido.
Esses biscoitos são absolutamente tentadores! Impossível comer um só! Mas, como a Nigella os descreveu, são bem chocolatosos: o sabor meio amargo é preponderante.
Caso seus filhos não gostem muito, pode tentar substituir o cacau da receita por chocolate ao leite.
Enjoy it!

Leia Mais