O lavabo da Sonia

A Sonia de vez em quando me escreve comentando entusiasticamente os looks que uso mas, dessa vez foi diferente: falou da própria casa e do quanto o marido era jeitoso com a marcenaria; que eram adeptos do DIY( “Do It Yourself”).
Sugeri que me mandasse umas fotos e, havendo oportunidade, poderia publicar aqui no blog,  já que ela não tem um.
E não é que me atendeu o pedido?
Fiquei surpresa com as fotos do pequeno lavabo, superclassudo, destacado pelo papel de parede listrado e o espelho imponente! Mas, deixarei que ela mesma o descreva:

“Vou contar a história deste lavabo:

Minha casa tem mais de 15 peças, dois andares, na parte de baixo tinha um Lavabão enorme. Como meus pais velhinhos vieram morar comigo, tive que fazer uma suite para eles. O que aconteceu: idéias mil pela cabeça ! Então, mãos à obra.
Chamei um pedreiro para abrir uma porta para o quarto de minha mãe e fazer uma parede separando para o mini lavabo.
Aiiiii, tchannnnnnn, meu marido e eu colocamos a cabeça para funcionar e saiu este lindo lavabo.
Papel de parede da Leroy merlin 89.00, o rolo( usei somente um).
Louças da leroy merlin( não lembro valores, mas foram os mais baratos).
Madeira de demolição, antiga demais, era da casa do meu marido qdo. solteiro.
Piso eu adorei: somente cimento com tosetos.
Lixeira do Zaffari 49,00
Não tem uma pessoa que venha aqui em casa e não fique louca por este lavabo: está fazendo sucesso.
Se eu fosse boa na internet eu mandaria todas as fotos da minha casa; por aqui fazemos tudinho em casa, meu marido é muito habilidoso.
Bjus e feliz Natal!
Sonia”
lavabo 1
lavabo 2
lavabo 4
lavabo 6
lavabo 7
Quer fazer como a Sonia?
Escreva para o e-mail de contato do blog.

Leia Mais

"Olhos passeadores"


FFFFOUND!
Faz um tempo a Luciana, amiga que conheci através do blog enviou-me um texto do Rubem Alves: “Os ipês amarelos“. Ainda não o conhecia. Saboreei-o como o autor assim revelou, que desejaria seus textos fossem lidos: “comidos de forma prazerosa”.
“O que escrevo são como aperitivos”.
“Faço fotografias com palavras…”

Não sei escrever como Rubem Alves, mas tento colocar em prática sua ideia:
Muitas pessoas levam seus cães para passear; eu levo meus olhos para passear, eles se encantam com tudo…”

Casal de canarinhos

Se “as pessoas são aquilo que elas amam”, segundo o escritor mineiro, posso então considerar-me pessoa bonita…

"Papo de passarim"

Num suspiro de folga que tive no meio da semana, aproveitei para levar o caçula e o priminho, de férias em casa, ao clube.
Em vez de ficar torrando ao Sol como a maioria das mulheres ou, pulando sem parar na piscina, como a maioria das crianças, protegi-me debaixo de um telhado e registrei essas imagens do campo em volta.
O casal de canarinhos, “arroz de festa” aqui na serra, escolheu um romântico galho florido para namorar…

Árvore florida
Árvore florida

Dou-lhes razão: não há nada mais chique, perfumado e macio que uma cama de flores.
Quase os invejei…

Árvore florida

Mas tive compensação, como este chão de pétalas rosadas:

Chão rosa

Não resisti, embora o rosa do chão estivesse bem mais bonito que o rosa Clubber( Colorama) dos meus pés…

Chão rosa

Não cheguei aos pés do jambeiro e, humilhada, tratei de trocar a cor do esmalte.
A natureza é rica em outros tons…

Pequeninas lilases

E tentamos em vão imitar o azul do céu…

Diversão

Mas natureza de menino fala mais alto: depois de muito pular, mergulhar, saltitar na piscina, chegaram tão esfomeados em casa que atacaram o pote de cookies de aveia que fizera, pouco antes de sairmos…

Provando o cookie de aveia

Que mãe resistiria a esses olhos verdes?…

Aprovando o cookie...

Depois de passar pelo controle de qualidade, posso então dar a receita?

Cookie de aveia

Meu ajudante gnomo e sua borboleta de estimação concordaram( presentinho da carioca e viajadeira Teresa).
Não precisa de mágica para acertar esse biscoito, tão simples…

Cookie de aveia

Troquei a receita no Flickr com a Miriam, do Rio de Janeiro:
Cookies de aveia
200 g de manteiga
1/2 xic áçucar mascavo
1/2 xíc de açúcar
2 ovos
2 x farinha de trigo
1x de aveia em flocos
1 col (chá) fermento
150g de chocolate ao leite picado. 
Bata a manteiga, açúcares e os ovos até ficar uma mistura cremosa. Junte a farinha de trigo, aveia,o fermento e o chocolate picado. 
Forre assadeiras com papel manteiga e coloque os cookies, moldados com o auxílio de uma colher. 
Asse em forno pré-aquecido a 200 graus por uns 15 minutos.
(Eu costumo deixar biscoitos no forno, já apagado, até que esfriem de tudo: assim, ficam mais sequinhos e crocantes.)

Um dos meninos já havia capotado no sofá da sala, antes do jantar sair( o meu caçula, não. Quase precisou ser enxotado, do computador para cama, às 22:30h!)!


No lanche da noite provei uma pasta feita com iogurte natural dessorado, que os pomeranos daqui costumam comer com brôti:

"Queijinho"

Minha sogra, pomerana, fez o iogurte( do leite da vaquinha que ela cria no próprio sítio).
Para o “queijinho” é só colocar o iogurte para escorrer o soro, adaptando um pano de prato limpo( ou Perfex, que ainda não tenha sido usado) sobre uma tigela( para receber o soro escorrido), da noite para o dia, na geladeira.
O resultado é um creme branco e espesso, que lembra maionese:

"Queijinho" com torradas

Pode-se temperar a gosto, mas eu prefiro a forma tradicional: sal e 1 dente de alho inteiro, imerso no creme.( O alho inteiro não é para ser comido: apenas, para dar um leve sabor.)
Acompanhamento ideal para torradinhas, como as de ciabatta.
(Caso alguém resolva fazer, poderá usar iogurte  de potinho, mas serão necessários pelo menos uns 4 para render algum creminho.)


Passeando pela internet, já que mostrei algumas coisas que eu gosto, nada a ver mas, tudo a ver, ‘paixonei nesta parede:


Design*Sponge

Todas as possibilidades à mão! Dependendo apenas, dos olhos de cada um…
Leia Mais

Empório Canela

Precisaria passar “sebo nas canelas” pra dar conta de mostrar todos os lugares interessantes que ainda faltam, da minha última viagem ao RS.
Empório Canela foi uma das visitas que rendeu:
No centro de Canela, próximo à Catedral de Pedra
Catedral de Pedra
Fica a pequena, mas simpática loja, de fachada vermelha:
Empório Canela
Como o nome antecipa, Empório Canela parece uma daquelas mercearias antigas, à beira da estrada, onde se encontra de tudo um pouco: comida, uma pequena livraria, sebo, objetos antigos ou artesanais à venda.
Logo à entrada, nota-se que se trata de um lugar diferente, que valoriza o passado:
Entrada
Encantei-me com este espelho bisotado, de linhas curvas e moldura de flores, entalhadas em madeira:Espelho à porta do Empório
Meus olhinhos não sabiam pra que lado olhar! Não queria deixar passar nenhum detalhe, como esta luminária, em cima do balcão de recepção:
Abajur
Apesar de não fumar, achei interessante o aproveitamento de caixas de charuto importadas, coladas à base do abajur.

Ou às vitrolas antigas, onde quem sabe(?) poderíamos ouvir Tim Maia, cantando: “Me dê motivo, pra ir embora…”
Vitrolas
Mas, não vá embora, ainda não!
Reparou, no detalhe da florzinha, no chão de cimento queimado?
Então, “oia pra cê vê”, como alerta em bom mineirês:
Detalhe no piso
Na vitrine, a máquina da vovó:
Máquina antiga na vitrine
Em um dos ambientes da casa, transformada em loja, uma parede com pratos e espelho antigos:
Espelho e pratos
Apaixonei neste bandô de cortina, todo feito em fuxicos:
Bandô de fuxicos
Fuxicos, do tamanho de uma bolacha Maria, feitos em tecido de estofamento, ganharam a forma lúdica de grandes pirulitos coloridos:
Fuxico em detalhe
O banheirinho, vale uma visitinha, mesmo àquele que não esteja apertado…
Plaquinha do banheiro
Ah! Eu me mudaria para este banheiro fofo, vintage, retrô, mulherzinha, puro galmour!…
DSC07248
A cortina com guirlanda de flores artificiais é kitsch, mas, dentro do contexto, ficou “chikhis”:
Cortina do Banheiro
E o pendente vintage virou um detalhe rico, dentro do banheiro!
Pendente vintage
A pia foi amor à primeira vista!
Pia de louça
Olha, que louça!
Pia de louça
Banheirinho com direito à tina, para um banho vintage:
Tina para banho
Saí de lá com as mãos recheadas de comprinhas, nem tão pequenas assim, mas resolvi deixar para um próximo post, para não encompridar a conversa…
Mais fotos, no meu Flickr
.

Leia Mais

"Dia da toalha"

Não entendeu nada?…
“Não entre em pânico!” Eu também, não.
Meu menino do meio veio com essa conversa, no fim de semana: em tom de manchete de Jornal Nacional, anunciou que em 25 de maio é comemorado o “dia internacional da toalha”.
Duvidando da seriedade da informação e achando que havia entendido mal, pedi-lhe que me repetisse, pelo menos umas 3 vezes! Explicou-me que se tratava de uma homenagem a Douglas Adams, escritor da saga O Guia do Mochileiro das Galáxias, que inclusive rendeu um filme homônimo.
Como Sílvio Santos costuma falar: “eu não li o livro, mas o filho leu e disse que é muito bom! Eu não vi o filme, mas o filho viu e disse que era bom!”
Se ainda acha que isso é história minha, ou do filho, pode confirmar a informação na Wikipédia, que não nos deixa mentir.
Como nerd assumido e fã da série “mochileiro”, o adolescente foi para a aula hoje com uma toalha pendurada no pescoço, sem se importar muito com a “micagem”, diante da turma.
Joguei a toalha e o deixei à vontade: que prestasse sua inocente e bem- humorada homenagem.

Pegando carona nessa viagem, resolvi fazer um post especial sobre banheiros, “reconhecendo, indiretamente, a importância desse instrumento, tão pouco valorizado na sociedade consumista dos nossos dias: a toalha, nossa amiga, das horas certas e incertas! Anotem, aí: meu nome é La-ééé-ly!”

Exageros à parte, mostro alguns exemplos, exageradamente simpáticos:

Poderia ser apenas um banheiro, com sérias limitações de tamanho, mas a falta de espaço foi compensada com classe e glamour, de sobra:
Apartment Therapy

Lembrando nosso dia especial, dois projetinhos da “tia” Martha:

Martha Stewart

Tem gente que tem o mau hábito de rabiscar porta de banheiro. Coisa feia!…Mas aqui, isto é permitido:
Apartment Therapy
Um espelho valoriza qualquer ambiente, principalmente, ambientes pequenos como o banheiro:
made by girl

Pastilhas coloridas e arzinho vintage:
desire to inspire

“Ops! Cadê minha toalha?”

Amei o colorido deste aqui:
stevens accidents, no Flickr

…E
a simplicidade deste: Decor8

Talvez nosso mais memorável “representante da toalha” tenha sido o homenzinho azul, da propaganda dos cotonetes Johnsons, na década de 80. Mas deixo o irresistível banho do ratinho do Castelo Ra-tim-bum, como homenagem à nossa memória afetiva:

O dia já acabou mas a noite, não!
Ainda há tempo de sair por aí, enrolado na sua toalha. Só não me culpem, se o julgarem excêntrico: É culpa de Douglas Adams e suas viagens…

Leia Mais