“Começar de novo…”

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”, assim começa o terceiro capítulo de Eclesiastes, onde Salomão descreve a dinâmica da vida: buscar e perder, chorar e rir, prantear e dançar, falar e calar…
Faltou acrescentar: “tempo de confundir e tempo de esclarecer”. “Tempo de machucar e tempo de sarar a ferida”.
Por isso, recolhi-me. Calei-me, esperando as palavras certas, no tempo certo brotarem. Mas andam escassas; ou talvez não haja “palavra certa” pra definir, explicar certas coisas. Resta-nos usar as que sobram, torcendo para que, com sabedoria e sensibilidade saibamos escolher as melhores.
Clarice Lispector descreveu esse peso e responsabilidade, em “Um sopro de vida”:
“Tenho medo de escrever. É tão perigoso. Quem tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto — e o mundo não está à tona, está oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Neste vazio é que existo intuitivamente. Mas é um vazio terrivelmente perigoso: dele arranco sangue. Sou um escritor que tem medo da cilada das palavras: as palavras que digo escondem outras — quais? talvez as diga. Escrever é uma pedra lançada no poço fundo”.
Lancei uma pedra e há 6 anos pratico esse esporte radical que é expor mais que a cara, num diário virtual.
Gatinhos entraram e saíram da minha vida, filhos cresceram, um foi morar longe por 2 anos, voltou, namorando uma alemã, completei minha primeira maratona, emagreci 15 Kg, cozinhei um bocado, recebi amigos, compartilhei receitas, mudei a casa, mudei de casa, sorri, chorei, ultimamente, mais chorei do que sorri…
Não sei se é coragem. Alguns, julgam ser puro exibicionismo. Mas acredito ser essa espontaneidade que dá sentido, identidade ao blog.
Pretendia não só fazer um autorretrato, mas também inspirar, provocar reflexões, transformações.
Qual a “parte que me cabe neste latifúndio”, a marca a deixar nesse mundo, qual a missão a cumprir: são questionamentos que me faço, de vez em quando. Não sei se me saí bem como mãe, esposa, filha, irmã…Ando a me questionar, também.
Outro dia uma amiga, elogiando meus dotes culinários a outra pessoa, disse: “Tudo o que ela faz fica gostoso!” Agradeci o elogio fazendo um aparte:”É que só ofereço à degustação, a experiência que deu certo!” O que não deu, guardamos, não revelamos, ficamos com medo de contar os “fracassos”. É natural, instintivo: não queremos “manchar” a imagem expondo nosso lado “B”. Porque assim somos ensinados. Assim, o sucesso mostrado no mundo de Caras: todos felizes, ricos e realizados!
Na retrospectiva do Facebook, a frase mais usada: “Foi um grande ano!” Sou obrigada a discordar: 2014 foi um ano muito difícil! Até a Xuxa ficou desempregada!

Para esta que lhes escreve não seria diferente porque a La da Sala não é um personagem, não vive num castelo de revista.
Sou da opinião de que, se não há algo bom a falar, compartilhar, melhor calar! Mas às vezes, o silêncio grita aos ouvidos mais surdos.
É preciso coragem para admitir que falhamos, que choramos, que nos sentimos solitários, frágeis, às vezes.
Por isso, sento em frente ao notebook e tento fazer este, que considero meu post mais difícil. Escrevo, apago, reescrevo…
A sala e a La mudaram-se da casa para um pequeno apartamento. Com ela, apenas dois gatinhos recém-adotados. (E quem disser que separação é algo fácil de enfrentar, por favor, que nos conte o segredo, urgente!)

Uma experiência bacana recente foi aceitar o desafio de participar da primeira edição de 2015 da Revista AG, caderno especial de domingo do maior jornal do estado, A Gazeta. Todo ano a revista prestigia seus leitores fazendo deles repórteres por um dia. Dessa vez, os convidados foram 10 blogueiros do estado, cada um falando de um tema específico da sua área( moda, maquiagem, receitas saudáveis, pets, viagens…). A mim, coube a matéria com dicas de decoração.
AG
Voltei aos primórdios do blog, quando buscava ideias inspiradoras pra transformar minha casa. Agora, para organizar o apartamento.
A vida em ciclos, como nos versos de Salomão.
Se palavras me faltam, empresto, agora, as de Gonzaguinha pra dizer o que desejo a todos, nesse início de ano:
É!
A gente quer valer o nosso amor
A gente quer valer nosso suor
A gente quer valer o nosso humor
A gente quer do bom e do melhor…

A gente quer carinho e atenção
A gente quer calor no coração
A gente quer suar, mas de prazer
A gente quer é ter muita saúde
A gente quer viver a liberdade
A gente quer viver felicidade…

É!
yoda
Em 2015… “Faça, ou não faça. Tentativa não há.” ( Mestre Yoda)

E que seja um feliz tudo novo!

You may also like

37 Comentários

  1. Puxa…. imaginei cada palavra, cada momento.
    Que bom te-la como inspiração… Que este ano seja muito melhor do que 2014, pois pra mim também não foi nada fácil…O melhor é que passou ou seja o passamos, e estamos aqui para superar as expectativas as nossas, aquelas que nem nós mesmos acreditávamos. … Feliz e abençoado seja seu 2015 Lá! !!!!

  2. Simplesmente TUDO!
    Feliz por que as suas palavras brotaram e não estão indiferentes ao que nos aconteceu em 2014.
    Que Deus te ilumine, te usando nas palavras para nos alcançar.
    Sou sua fã!
    Coragem e fé…. Feliz 2015.
    Bjs!!!

  3. “Feliz Começar tudo de novo!” Começou bem minha amiga. Admiro suas palavras, sua coragem, seu saber, seu querer… Diante de todas as adversidades, você se torna uma guerreira, vitoriosa. Você é feliz, e será sempre…. Que 2015 seja tão especial quanto você o é. Lembre-se ” Começar de novo, vai valer a pena!” Meu abraço e minha lembrança carinhosa de nossa amizade. Nane

  4. La, que lindo! Maravilhosas e sinceras palavras. Você e eu somos do “tempo” em que blogar era isso tudo que você falou.
    Perdi o fio da minha meada. Que bom que você voltou, ainda que entre dores de mudança. Dores de parto. Um beijo amiga. Jane

  5. Que bom que vc está se reorganizando, Laély! Entendo seu silêncio e afastamento, pois já enfrentei uma separação e não é fácil, não. Mas, a corrida e minhas gatinhas me ajudaram no processo de reorganizar a vida, montar o novo apartamento. O tempo, sempre ele, nos ampara e as coisas vão se direcionando, da melhor maneira possível. Fico contente de ter vc de volta! Boa sorte neste novo ciclo que se inicia! Bjs. =D

  6. Senti muita falta de vc no Blog…. mas te acompanhei… quietinha pq assim sou, mas orando sempre por vc e vibrando com suas vitórias e adorando seus looks lindos… Mas tudo tem seu tempo… e vc está de volta… nos fazendo felizes. Que este ano, La, seja de alegrias fortalecedoras e desafios superados. Bjs com muita admiração e carinho.

  7. Me encanta observar como estás atenta aos movimentos, segurando com as duas mãos as rédeas da vida, aceitando a carona de uma circunstância para promover uma retomada ao espaço virtual rico de significados. Parabéns, querida, por enfrentar tantos partos com inteireza. Beijo

  8. Laély, sou gaúcha de Porto Alegre, encontrei o teu blog fuçando em outro, amei! Mas como você não postava mais, resolvi fazer uma limpa por aqui e retirei dos meus favoritos, e não é que encontro novamente, guria, que felicidade, lendo esse texto deu uma vontade de abraçar você, aqueles de urso mesmo, e não falar nada, apenas sentir o teu coração bater, sou gente que ama gente como a gente, nada de ilusões de riquezas ou santidades intocáveis, bah guria, segue em frente viu, o tempo é o teu melhor amigo nessa hora, ele vai responder todas as tua inquietações, espera em Deus! Bjoss

  9. Se um dos seus propósitos com este blog foi inspirar, creio que o objectivo foi alcançado, Laély. A sua sinceridade, conciliada com a dose de reserva apropriada para as circunstâncias, é exemplar.
    Acompanhar o seu caminho, é um privilégio, e enquanto leitora, estou grata por ter optado pela partilha.
    O parto pode ter sido doloroso, mas foi lindo.

    Feliz ano novo!
    Um abraço.

  10. Continuo admirando a sua capacidade de se expressar,principalmente num momento como esse!!!Nem sempre o lado B é bonito,mas ele é uma parte nossa e acredito que ele sirva para nos questionar,nos libertar,nos virar do avesso mesmo!!
    Sair da zona de conforto é muito difícil,tem que ter lucidez para enfrentar coisas que não pensamos possíveis…
    Continuo depois de 5 anos amando sentar nesse sofá,nesse momento sem a companhia do Hulk,rs!!!Mas ao seu lado,com o meu abraço sempre apertado(até sonhei com ele!)
    Te liguei aquela noite para desejar um ano novo melhor,esperançoso,com sonhos(sonhados,realizados e sonhando).
    beijo

  11. Querida Laély, que bom te ver aqui novamente expressando o que vai no seu coração, neste texto tão lindo, forte, sofrido, sincero, inspirador…. sua coragem, sua grandeza, fazem muito bem a quem te segue e precisa de você, já te disse uma vez e repito … você é uma pessoa especial … e sem saber indiretamente ajuda … sabe durante esse período de silêncio no blog, eu sentia que algo não estava bem …mas Deus estava cuidando de você e te preparando para mudanças, novas etapas, recomeços, o que tiver de ser deixe nas mãos de Deus, Ele temo melhor para você, aquiete seu coração, você é uma mulher forte e sensível o bastante para enfrentar este momento e saiba…. nada é definitivo…estou orando por você. Feliz 2015, um recomeço de doces descobertas, grandes realizações. Você é uma pessoa linda, seja feliz. Bjs.

  12. Laély nada na vida é fácil, principalmente, quando precisamos mudar rumos já traçados, mas o que faz a grande diferença é assumirmos quem somos. Acompanho sua trajetória e a tenho como exemplo de honestidade, disciplina e determinação. Nós precisamos de pessoas como você: mulher, mãe, profissional, atleta e vencedora em tudo que realiza.
    Aprendi que escrever me faz bem, não sou escritora, mas relaxo no meu diário digital. Não se afaste do blog, é uma forma de se libertar e, ainda, ajudar quem precisa de estímulo para mudar.
    Obrigada por partilhar, embora muito jovem, você é uma referência para nós, Bom recomeço, seja sempre muito abençoada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    1. Se há uma única coisa que alimenta minha vontade de econtinuaR escrevendo e sabeu que, o pouco que faço faz diferença na vida de alguém. É isso que procuro, a essa altura da minha vida: dar sentido a tudo que faço, ser coerente.
      Obrigada.

  13. Que alegria ver você voltando, te admiro muito. Sua força, sua alegria, sua religiosidade, sua inteligência! Feliz ano “todo” pra você! Pra mim, você voltar a postar foi um presente! Beijos!

  14. Que bom que você está conseguindo recomeçar. Muito bacana esse texto da Clarice, não o conhecia. Que 2015 seja um bom ano, porque 2014 não foi bom para mim também.
    Bjs e muita luz e alegrias para vc.

  15. Que saudade estava dos seus textos no blog menina. Resolvi visitá-lo e surpresa: você aqui. Expontaneidade, sensibilidade, confiança, como sempre. Um grande abraço. Jesus contigo.Beijos.

  16. Laely,
    quantos vezes entrei no seu blog esperando novidade e nada…ainda tava la a matéria do pão de queijo e imaginei: caramba o que há? Cadê ela com seus quitutes de dar água na boca?
    Pensei que estivesse com a síndrome do ninho vazio e entendi…vejo que foi muito duro pra você ( como deve ser pra todo mundo). Realmente uma separação não deve ser nada fácil. Imagino. Sinto por você e sua família.Deus está no comando sempre. Força, sabedoria e coragem te desejo.
    Beijos

  17. Querida Lá! Quanto tempo não passo por aqui,né,amiga? Mas o ano de 2014 foi realmente muito difícil pra mim também. Passei por crises e perdas e conheci de perto certas dores e as lágrimas que trazem dificuldades e peso à nossa própria existência…Ano complicado, ano de muitas pedras no caminho! Por isso, andei muito sumida do mundo da internet…Tentando reencontrar o meu lugar no mundo real e reorganizar o meu tempo…Confesso que não tenho feito muito progresso…Mas quem sabe um dia consigo,pelo menos um pouquinho? (Rs…) Quase desisiti de tantas coisas, inclusive do meu singelo cantinho virtual, que criei inspirada e apoiada por você e a Rosana…Pessoas lindas e que sempre vão morar no meu coração! Mas apesar das “ventanias”, o meu singelo bloguinho ainda continua por lá, pouco atualizado e resistindo à todas as tempestades dessa nossa incrível viagem que é a vida…E eu nunca me esqueço de ti , e de como você é uma pessoa muito especial para mim, a minha primeira e querida amiga da blogosfera! E eu precisava te falar isso hoje, e te pedir pra você não desistir desse teu blog sempre tão encantador e inspirador! Eu mesma sei de experiência, que quando a vida nos mostra a sua face mais dura, tudo nos parece muitas vezes tão difícil e avassalador… Mas sabe, amiga, de alguma forma, acredito que existe um propósito em todas as coisas, e mesmo que a gente no presente não entenda, mais tarde tudo se mostra mais claro e promissor…E não se esqueça que temos Deus sempre do nosso lado, e ele com certeza, nunca desampara os seus filhos amados… E Ele é quem mais nos ajuda a encontrar o caminho certo nesse imenso labirinto que é a vida. Saiba que te admiro pela tua força e coragem, e sei que você vai superar esta fase dolorosa e reencontrar novos caminhos para ser mais realizada e feliz!
    Te desejo tudo de muito lindo e bom nesse ano que se inicia, e que a presença de Deus esteja sempre com você!!!
    Beijo grande no teu coração!!!
    Da tua amiga “carioca” que anda sumida,mas nunca se esquece de ti…
    Teresa

  18. Laély,
    Que bom ter voce como referência, já disse isso antes muitas vezes, seus texto me inspiram. Ao final de 2013 pausei o meu ”Castelo de Camomila”, me silencie ao entrar nessa jornada de transformação que foi 2014, emagreci, corri, rejuvelhesci, me separei, mudei de casa, mudei de vida, conheci um novo amor.
    Diante de tantas ”mutações” fiquei mais ausente do que presente nas redes sociais (ainda continuo assim),
    hoje no almoço ascessei rapidamente o Face e vi sua foto de cabelos longos (está bela) me lembrei da Laély de 2009 e bateu a saudades do Sala da Lá, quando chego aqui me deparo com esse texto tão
    cheio de coragem e sinceridade e minha admiração por voce só aumentou.
    Achei que minhas mudanças se assemelham as suas e vamos em frente.
    Felicidades na nova vida e sucesso na nova empreitada blogueira/jornalística.
    Bjs Ana Carolina

  19. Olá, Laely.
    Acompanho seu blog há muito tempo, porém sou uma leitora silenciosa. Alguns dias atrás estava mostrando o blog para minha mãe e comentei como sinto que seria feliz em ser sua amiga.
    Seu blog foi para mim alento quando passei por minha separação, e muitas vezes durante meu momento de lamber as feridas, vinha até esse cantinho e absorvia casa palavra, foto…
    Nesse momento digo, não há nada fácil em recomeçar, mas Deus é nosso sustento e saiba que a partir de hoje estarei orando por você.

  20. Laély, que nome diferente! Nome de gente original…
    É minha primeira vez aqui e já cheguei lendo um texto maravilhoso e honesto. Parece que abri a janela e uma brisa gostosa, com cheiro de grama molhada, invadiu o meu quarto. Acho muito bom que você escreva sobre esse momento difícil com tanta verdade. É disso que o mundo precisa. De fato, 2014 foi um ano muito pesado. Mas acredito muito em um ditado que diz o seguinte: “Não há mal que dure para sempre, nem bem que nunca se acabe”. A vida não é feita de ciclos? Eu não te conheço, mas pelo pouco que li, acredito que você vai tirar o melhor desse momento difícil que está vivendo. Boa sorte e um feliz 2015. Beijo, Ilana.


  21. Sinceramente só vi agora seu post.
    Quanto tempo …. você ainda lembra de mim? Sou a Patricia, de Campinas!!!
    Senti muita falta de suas palavras, mas realmente eu pensei que tivesse desistido do blog! E fiquei com “vergonha” de mandar mensagens. 2014 foi muito difícil pra mim também! Marido perdeu emprego, só não perdi a fé e a esperança que tudo passa, e que é necessário continuar firme. Mas não foi fácil e como você mesmo disse: tive mais choros que risos!
    Minha amiga … não tem como não sairem as melhores palavras de seu coração, sempre soube fazer isso, é sua essência. Me tocou com esse post! Sempre me provocou reflexões e me inspirou muito. Quanto te admiro, e agora, ainda mais!
    É coragem sim, e que coragem! Concordo completamente quanto ao que mencionou sobre mostrar o “lado B” …. eu mesmo quase não tenho essa coragem, e quando a tenho, somente com algumas pessoas. Mas é um alívio quando nos abrimos, né? Já te disse antes o quanto você fez diferença em minha vida. E agora, mostrando sua fragilidade, só me fez sentir mais humana, “igual”.
    Entendo perfeitamente seu afastamento. Muitas vezes esse recolhimento é necessário. Só torço pra que todos esses acontecimentos te fortaleçam ainda mais e que a torne um ser humano melhor e melhor, sempre! Feliz, completa consigo mesmo e com o amor de Deus!

    Um beijo!

  22. 2014 foi mesmo dificil … nao o mais dificil pra mim, mas dficil . Pq todos temos momentos diferentes, dificuldades em momentos diferentes e diferentes . E as vezes a gente meio que morre e eh obrigada a renascer … pode demorar horas, dias , anos … cada um ha seu tempo … e recomecamos … com cicatrizes , chagas , alegrias … e vida , la vamos nos .
    E somos mesmo incansaveis , a cada ano desejamos e acreditamos que ele sera realmente novo e melhor … paginas em branco .
    Escrever eh dificil sim , se expor … mas as palavras , o escrever me salvou da loucura que a vida quase me levou …dores que achei nao terem fim .
    Palavras machucam , mas salvam .
    Seu blog eh companheiro de tantos momentos …
    Obrigado por dividir com anonimos tanto de voce !
    E viva as palavras !
    Feliz 2015 novo … Beijos

  23. Laély, que bom que as palavras brotaram e como sempre, mesmo em meio a dor e as novidades que esta fase traz, vc escreveu muito bem. Não , separação não é nada fácil, isso ainda vai doer um bocado de tempo, mas sempre temos a oportunidade em Deus de voltar a sorrir, tao somente continue crendo, a alegria vem ao amanhecer. Receba meu forte abraço.

  24. Laély, sempre te admirei e continuo cada vez mais ,porque você se mostra ser como a gente é não como uma capa de revista que é só ilusão.
    Espero que este 2015 seja de muitas alegrias para você e continue com estas palavras lindas.
    Bjs no seu coração.
    Marta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *