“Começar de novo…”

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”, assim começa o terceiro capítulo de Eclesiastes, onde Salomão descreve a dinâmica da vida: buscar e perder, chorar e rir, prantear e dançar, falar e calar…
Faltou acrescentar: “tempo de confundir e tempo de esclarecer”. “Tempo de machucar e tempo de sarar a ferida”.
Por isso, recolhi-me. Calei-me, esperando as palavras certas, no tempo certo brotarem. Mas andam escassas; ou talvez não haja “palavra certa” pra definir, explicar certas coisas. Resta-nos usar as que sobram, torcendo para que, com sabedoria e sensibilidade saibamos escolher as melhores.

Leia Mais