Mudanças à vista…

A notícia foi discretamente publicada no blog do Centro de Estudos Borjanos, início de agosto, mas em pouco tempo estourou na mídia e redes sociais do mundo inteiro: a “restauração’ feita por uma octagenária estragara o afresco “Ecce Homo”, pintado no século XIX por Elías Garcia Martinez, numa das paredes do Santuário da Misericórdia de Borja, Espanha.
Idosa tenta recuperar pintura do século 19 e acaba estragando a tela. Na montagem, é possível ver a pintura em boas condições (esq.), a obra danificada pelo tempo (meio), e, por fim, a "restauração" feita pela idosa (dir.)

Na montagem é possível ver a pintura em boas condições (esq.), a obra danificada pelo tempo (meio) e, por fim, a danificada pelas mãos da idosa de Borja(dir.). (Mais imagens e informações a respeito, aqui.)
Pode-se constatar que nem toda mudança é aceita, compreendida, bem-vinda, ainda que,  movida por boas intenções.
A mudança desejada, nesse caso específico: restaurar a pintura ao seu estado original, dessa vez, com a intervenção de especialistas no assunto.
Mas, tirando-se o patrimônio histórico, nada tem a obrigação de permanecer como está.
Relembrando post anterior em que citei um artigo do Eugênio Mussak “É errando que se aprende“: “a humanidade evoluiu, antes mesmo da ciência existir, a partir das tentativas, errando muito e acertando às vezes.”
Imagem do afresco "restaurado" por idosa na Espanha, ganha inúmeras versões na internet
A velhinha de Borja com certeza aprendeu! Pelo menos, como não restaurar uma pintura!
No entanto, tendemos a ser refratários a mudanças pelo simples fato de assumir riscos, ao tentar empreendê-las.
Temendo insucesso, frustração, muitas vezes optamos pela segurança do que já é conhecido e, acomodamo-nos.

Quando comecei o blog( há quase 4 anos) estava num período de mudanças, na vida pessoal e profissional. Minha casa pedia transformações urgentes e dei ouvidos porque havia um clamor íntimo, muito mais eloquente! Então, coloquei a mão na massa, nas tintas, pincéis, furadeira, martelo…pesquisei na internet ideias que me inspirassem e, dentro do que me foi possível fazer sozinha, fiz.
Mas na vida, assim como nos games, as fases mudam. Às vezes, mudam-nos.
Nesse período de tempo adotei gatos, perdi gatos, larguei um emprego, engordei, meu filho mais velho entrou na faculdade, o do meio viajou para a Alemanha, o mais novo tá virando um rapaz( ontem, completou 13 anos!). O do meio, que ficaria fora apenas 1 ano, agora já pensa em estender os estudos por lá, talvez, por mais 3 anos! Tantas reviravoltas que, ficamos até atordoados! Mas nesse caso “proteção desprotege”, já dizia Erasmo Carlos:
“Ei, mãe, não sou mais menino
Não é justo que também queira parir meu destino
Você já fez a sua parte me pondo no mundo
Que agora é meu dono, mãe…”
O jeito é adaptar-nos. Tentando, mesmo que, falhando às vezes.

Havia reformado a casa; algumas coisas, pelo menos. Chegara a hora de me reformar( e isso parece até slogan de propaganda política)!
“Toda reforma interior e toda mudança para melhor dependem exclusivamente da aplicação do nosso próprio esforço.” (Immanuel Kant)

(Treino funcional, em Santa Teresa.)
Em 1 ano mudei a dieta, intensifiquei treinos e exercícios, perdi 9Kg, ganhei massa magra, corri uma meia maratona, preparando-me para a segunda, domingo que vem…o que demanda tempo e esforço.
Lembrando que este é um blog pessoal, portanto, em constantes mudanças, inclusive, de humores. Pode até ser que, como na “reforma” de Borja, não tenha sido para melhor, principalmente, para o leitor.
Evidente: antes, as atualizações eram praticamente diárias, agora, 1-2 x/semana. Não é o ideal mas, o real. O que tenho dado conta: “dentro do que me é possível fazer sozinha, faço“.
Essa passagem talvez não tenha sido muito bem compreendida e aceita, por muitos que acompanham o blog há mais tempo. Entendo. Normal ser cobrada, ainda que, de forma carinhosa: “ah, mas eu preferia, quando…”
Citando novamente Erasmo:
“…quem tá na chuva tem que se molhar
No início vai ser difícil
Mas depois você vai se acostumar.”
(Tô contando com isso!…)
Mencionado no post anterior, um lugar que resume essa minha inquietude e necessidade de mudanças é a cozinha: ela já foi branca, amarela…

Turquesa…mas, “nada é permanente, exceto a mudança.”(Heráclito)

Pode ser que eu não tenha mudado, tanto assim…

You may also like

38 Comentários

  1. Laély, todos nós temos fases , ficamos acomodados , inquietos, nervosos, pacificos, nos cobramos , achamos que somos vencedores….nós humanos somos assim, como você falou aqui.
    Vi a imagem da sua cozinha, mostrando a troca da decoração ao longo do anos , mas a vista da janela é a mesma.Acredito que somos assim , mudamos sempre , mas dentro de nós sabemos exatamente onde queremos chegar.Abraços.

  2. Oi Laély!

    Quantas mudanças, quantas vontades e desejos, ora atendidos, ora adormecidos…é a vida. O melhor da vida é poder mudar, é a liberdade, quando a temos, de ir e vir, fazer ou não fazer, fazer de um jeito ou de outro.O que nos faz feliz, bem conosco mesmo…isso é o que importa. O carinho e a preocupação sua com seu leitor está sempre presente. Por isso não se preocupe, entendemos…Queremos que esteja bem.Um abraço, amiga.

  3. A gente se acostuma com o que é bom, né? E seus posts são sempre uma delícia de se ler (assim como os da Emy do blog Tofu Studio). Sem falar nos looks (uma inspiração!) e nas receitas (dos deuses!). Mas, no fundo a gente sabe que a maioria dos blogueiros não vive de fazer posts (alguns até vivem disso) e tem sua vida pra tocar. Eu prefiro ficar com menos posts do que sem post nenhum. Portanto, no início vai ser difícil, mas a gente vai se acostumar. Mas, acho que não me acostumo mais é com a ausência.
    Beijos
    Ps.: Sua cozinha parece saída de uma casinha de bonecas, é linda.

    1. Oi, Kathia!
      Obrigada pelo carinho e paciência! rs
      Pois eu também prefiro diminuir o ritmo, que parar. Pra ter mais tempo de trabalhar na cozinha, por exemplo. rs
      Beijo!

  4. Olá, adoro seu Blog e venho sempre ler suas postagens, essa de hoje me tocou profundamente pois estou exatamente nesse momento de “mudança” que só depende de mim…
    Obrigada pelas sábias palavras. Bjs

  5. No começo achei que você era exibida. Com o tempo reconheci a sua determinação.E se estamos indo bem, por que não compartilhar? Dependendo da gente, a primeira impressão não é a que fica.

    1. (rs) Já comentei sobre isso por aqui, Lili. Mas não vivemos de primeiras impressões, a menos, que sejamos superficiais. A esses, não me interessa muito atingir. Que bom que isso também pode ser mudado, não é? Uma fraude não se sustenta muito tempo. Basta ter sensibilidade e paciência. rs
      Beijo!

  6. La,toda vida tem mudanças.Da escritora do blog,assim como a dos seus leitores.
    A minha mesma,você também acompanhou!!”E assim caminha a humanidade”…
    Mas uma coisa não muda,o prazer de vir aqui ler os seus textos,ver a sua casa,seus filhotes(humanos e gatos,ops!!com duplo sentido!!),enfim,estar sempre perto.
    Sendo assim,apareça quando puder e quiser!
    beijo

    1. Milena, como é bom ter a companhia de pessoas como você! Estamos nessa admiração mútua, acompanhando as mudanças na vida uma da outra, já faz algum tempo, né? Obrigada pelo apoio, e pelo ouvido e ombro virtual!
      Beijo!

  7. É muito interessante ver como interliga os assuntos, rs. Torna a leitura no mínimo, curiosa. Vi o anúncio no face, vc “pegando na maromba” e quando abro o site, a velhinha de Borja. “Mácomassim?, pensei.

    Bom ver que “o tempo não para”, Laély. Parabéns pela determinação. Tenho três grandes mulheres como inspiração: Uma amiga, uma ex sogra e minha mãe, você é uma ótima candidata a ser uma quarta.

    Parabéns por tudo.

    1. Obrigada, Gabi!
      Pessoas próximas nos inspiram, justamente por sabermos que são de verdade, não é?
      Fico feliz quando vejo que, mesmo de longe, consigo fazer-me perto.
      Beijo!

  8. Quando li a postagem sobre a mudança de planos, intuí que tinha tudo a ver com a estada do teu filho na Alemanha. E, como disse por lá, terás serenidade para aceitar.
    Postagens diárias no blog são possíveis apenas quando o foco principal é ele e isso, quando temos outros objetivos, torna-se impossível.
    Estou torcendo para cumprires o objetivo da meia maratona e que o sol fique escondidinho durante a corrida.
    Beijo,
    Beth

  9. Oi La,
    acompanho seu blog há muito tempo, ficou feliz com suas mudanças, sua determinação! Seus textos são sempre muito bem escritos, claros, sensíveis! Posso dizer que a impressão que passas par os deste lado, é que estas bem (dentro do possível) e que és uma guerreira! Você, seu jeito de levar a vida, são inspiradores, tenho um carinho muito grande por você sem mesmo te conhecer pessoalmente! Desejo que sejas feliz, só isso!! De um beijo no teu pequeno pelo seu aniversário, desejo-te força e persistencia na corrida de domingo que vem e paz, amor e fé para nós todos!! Grande beijo,
    Leila

    1. Puxa, Leila! Quanto carinho nas suas palavras! Fico feliz em inspirar não apenas mudanças na casa, mas também, em si mesmos.
      Escrever me ajuda a processar situações, que nem sempre aceito bem, no dia a dia.
      Obrigada pela força.
      Beijo!

  10. Oi Laély. Estava outro dia procurando um modelo de calça comprida na rede e encontrei o seu blog. Desde então sou sua assinante e admiradora. Parece que este ano foi de muita mudança para todos nós( acho que para melhor ). Espero que todos a nossa volta também sejam beneficiados com nossas “metamorfoses”. bjs

  11. Caríssima, o que me chamou a atenção no seu site quando passei a acomapanhá-lo foi justamente o fato dele ser escrito por alguém que é gente, e ser gente para mim é algo de muitíssimo valor. Não me atraem sites perfeitos, de pessoas perfeitas. Me atraem sites dempessoa que vivem a vida como ela é: recheada de alegrias, tristezas, prazeres, sofrimentos, mesmices, mudanças, reflexões, enfim. E vi em você a coragem de expor tudo isso, no cenário que a rede mundial de computadores convém. Procuro pessoas que sejam gente para que eu não me sinta diferente, mas que passam pelas mesmas inquietudes que a minha. A cozinha quando branca, depois amarela e depois turquesa representaram muito mais do que mudança de cores, mas o momento em que se estava vivendo. E isso é um registro que marca a nossa existência. Eu atribuo as angustias que me visitam de tempos em tempos à busca incessante de me melhorar como gente, e nisso estão inseridos todos os que me cercam, indepentemente de fazerem parte diretamente do meu cotidiano ou não. O que me tranquiliza é a certeza de que quando tomamos uma decisão, naquele momento aquela era a melhor decisão possível. Seja feliz!

    1. Sábias palavras, Cristiane. Nem sempre tomamos as melhores decisões, mas procuro não me prender aos erros do passado: tento aprender com eles.
      Minhas histórias não são apenas minhas: são comuns a muitas mulheres que, como eu, trabalham, cuidam da casa, de si mesmas e da família. Acho que, por isso, a identificação.
      Obrigada e um beijo!

  12. Laély,
    Sem dúvidas seus leitores compreendem seu momento.Fiquei com inveja do seu treino funcional,rsrs.Preciso perder uns quilinhos.Juro que preferia estar em Vitória no fim de semana,pois iria na largada pra te ver e torcer de perto,mas tenho um compromisso no Rio. Ótima corrida. Beijo

  13. Olá Laély. Há pouco tempo conheci seu blog e já fiz algumas visitinhas, mas nunca havia deixado nenhum recadinho, hoje resolvi fazer isso, pois, pesquisando no google sobre cozinhas turquesa encontrei a sua, já a tinha visto mas nem me lembrava mais, e fui rever seu posts e me enacantando mais uma vez em suas páginas…mas voltemos ao início, sua cozinha, estou pensando em pintar a minha de turquesa também pelo mesmo motivo que a fez escolher esta cor….dar um ar mais vintage, então entra a pergunta que não quer calar..você ficou de falar o nome da cor e se eu não estou enganada você esqueceu..ou será que perdi este capítulo????Poderia me dizer?se lembra?Ficaria agradecida com a resposta, e quem sabe o ar de sua graça lá no meu cantinho especial…..tenha uma ótima semana….

    Ah! e viva as mudanças!!!!!

    !!!!beijokas!!!!

    .

    1. Verdade, Marta!
      Mas o número da cor acabou recebendo tinta por cima e, não pude mais recuperá-la.
      O que sugiro: leve algum objeto na cor pretendida até a loja de tintas; peça que lhe façam 1 a 2 amostras de cor, que chegarem mais próximo do que deseja; teste numa parte da parede, antes de pintá-la toda.
      Boa sorte!

  14. Sempre que uma mudança se aproxima, qualquer que seja ela, os dias são difíceis até ela tenha terminado e nos acomodamos finalmente em outra situação.
    Temos dificuldade em fazer mudanças em nossas vidas por que o novo é assustador. Não deixe que o novo lhe amedronte. Deixe que ele venha com serenidade…
    Desejo que você vivencie a sua experiência pessoal com paz e fé. Tenha certeza que em longo prazo, a mudança será benéfica. São os meus votos.
    Lúcia

    1. Obrigada pelo carinho, Lucia.
      Eu temo o novo e desconhecido, como a maioria, mas aceito que o tempo e nossa determinação se encarreguem de nos transformar.
      Beijo!

  15. Que bom te ver assim ! Com mudanças ou não, sua essencia maravilhosa nao muda ! Gosto demais de ler suas palavras, sempre me ensinam ou fazem refletir, ou me vejo nas mesmas situações !
    Outro dia mesmo te perguntei da cozinha turquesa, né ? Adoro !
    Beijão e muita força pra vc !
    Ps.: tá forte hein gata ?! fiquei com medo de você depois da foto empurrando o pneu ! kkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *