Estúdio colorido

O blog Thompson Family está nos meus preferidos há bastante tempo.
Os anos 60 são referência para o trabalho e decoração da casa de Danielle Thompson, a autora do blog.
Neste projeto pessoal, um quartinho virou estúdio e brinquedoteca: liberdade para misturar cores e estampas criando um ambiente alegre, lúdico e bem feminino.
A seguir, um resumido tour pelo estúdio:
IMG_2851
Lembra algumas imagens de casas escandinavas que costumamos ver por aqui, com paredes brancas, salpicadas de cores e flores.
A poltrona com pés de ferro é cheia de graça.
Papel, tecido, estampas vintage: tudo junto e misturado!
Cortinas pra todo lado: em cima(bandô florido vermelho e estampa gráfica contrastante), em baixo( sob a mesa de trabalho escondendo baguncinhas, muito provavelmente).

Ah, mas o que me deixou mais apaixonada foi este lustre de vime, com aplicação de pompons gigantes:
IMG_2854
O armário é bem antiguinho. Danielle aproveitou as portas de vidro para expor seus materiais coloridos e aplicou papel estampado nas laterais, amenizando assim o ar sisudo da madeira escura.
IMG_2907
Mais cortina e pompons:
IMG_2878
Ela gosta de bonecas, e a casinha delas não poderia ficar de fora dessa reforma:
IMG_2922
Noutro armário antigo, o toque de cor e alegria ficou por conta da aplicação de botões de flores de plástico nos puxadores de madeira:
IMG_2923
Detalhe exclusivo e fofo!
IMG_2885
Amei tudo!
Mais detalhes, aqui!

You may also like

4 Comentários

  1. Vou comentar porque essa casa é demasi!!!
    Eu também gostei de todos os detalhes,não sei se os teria todos ao mesmo tempo na minha casa.
    Mas na dela,adorei!
    bjs

  2. Estou aqui mais para fazer um “mea culpa” do que para comentar. Tenho comentado pouco e até visitar os blogs está complicado.
    Mas, o caso da Maizena lembrou-me do quanto sempre gostei do que escreves e mostras e aqui estou constatando que a linda e alegre postagem com ideias sensacionais para quarto de menina (a casinha de bonecas éD+), rendeu apenas dois comentários e, quando se posta algo dolorido, sofrido, chovem comentários. Por que será?

    1. Acho isso normal, Beth.
      As pessoas acostumam-se à normalidade e acham que não faz diferença comentar.
      O que tentei explicar na atualização do post é que, quando escrevo e falo das minhas alegrias e tristezas no blog estou sendo apenas coerente com meus sentimentos, minha história e com quem me acompanha há algum tempo.
      Nem todos, entretanto, param pra ler, pra se envolver, pra deixar um comentário solidário. Acham mais fácil passar os olhos e achar que podem julgar, desconhecendo a realidade. Mas isso também faz parte do pacote da exposição. Não vê o exemplo da Xuxa? Nunca foi modelo pra mim de nada, mas daí, julgar as declarações dela na TV já acho muita maldade, superficialidade!
      Eu não escrevo para os outros ou, somente para os outros. Muitos posts mais pessoais, faço-os pra escrever parte da minha história.
      Sei que me expondo não vou receber apenas elogios. Mas cada comentário aqui escrito é recebido como um carinhoso abraço virtual. Aceito tudo, de coração, até possíveis críticas e puxões de orelha. Mas se quiserem tirar onda pra cima de mim, aí eu não preciso aceitar, né?
      Beijo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *