Comida de domingo

“Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos.” – Eduardo Galeano
Lembro de haver lido essa frase em algum lugar e anotado na minha agenda mas, se somos o que fazemos, devo sofrer de personalidade múltipla: interesso-me por assuntos tão diversos à minha profissão e faço tantas coisas “nada-a-ver” que, já não sei bem quem sou. Como Raul Seixas, uma “metamorfose ambulante”, quem sabe?
Ontem foi a vez de ser a padeira.
Talvez por influência dos programas de culinária e gastronomia que tenho assistido ultimamente ou, pela hora-bônus do final do horário de verão ou, o ensolarado domingo, animei a passar o dia na cozinha.
E como aquela hora a mais rendeu!
Para o almoço:
Almoço de domingo
Purê de batatas, brócolis e medalhão de filé com manteiga de ervas*. Como é casa de brasileiro, também não faltou arroz integral e lentilha.
*Para a manteiga de ervas:
Deixe a manteiga em temperatura ambiente, pique as ervas de sua preferência( usei o que tinha na horta: sálvia, manjericão e alfavaca) e misture. Transfira tudo com uma espátula e coloque sobre filme plástico: com a ajuda do plástico molde um salame, fechando as bordas( para que a manteiga não vaze e mantenha a forma cilíndrica). Leve à geladeira, ou congelador, até endurecer. Na hora de usar é só desembrulhar, fatiar na espessura desejada e colocar sobre o filé, ainda quente.
De sobremesa fiz bolo americano de chocolate, uma receita que sempre dá certo:
Bolo americano de chocolate
A cobertura é ganache de chocolate.
A reação química entre o leite azedo, chocolate e bicarbonato dão a esse bolo uma bonita cor marrom avermelhada:
Bolo americano de chocolate
Enquanto encaminhava o almoço, resolvi fazer os pães. Comecei pelo australiano, meu preferido. A receita já foi explicada, aqui.
Pão australiano
É um pão bastante substancioso e perfumado, pois leva: cacau, mel, café instantâneo, pitada de canela, açúcar mascavo, além de farelo de trigo e trigo integral.
É a minha fatia de prazer permitida, no dia: saboreio-a, junto com uma boa lasca de queijo branco, no meio da manhã.

Coloquei os ingredientes do pão australiano na panificadora e me pus a bater à mão a massa do pãozinho de leite, um pedido do meu menino. Essa receita é uma das mais antigas aqui do blog, sem dúvida, sucesso entre as crianças!
Pão australiano e pão de leite
Tenho evitado embutidos, principalmente, salsichas, mas para o recheio usei mini-salsichas de frango, sem corante, com requeijão Catupiry.
Pão de leite
Revelando-se:
Pão australiano e pão de leite
Como sobrou bastante purê de batata do almoço, resolvi arriscar e fazer um pão de batata, sem receita: aproveitei o purê e adicionei ovos, um pouco de óleo, fermento, trigo e, não é que deu certo?
No forno
Só tenho comido pão integral, mas provei uma fatia, assim que saiu do forno( um “sacrifício”, por uma causa científica!):
Pão de batata
Ok. Passou no teste de maciez e qualidade!
Então, podem me perguntar:
“Mas como se faz dieta, cozinhando essas coisas?”
O segredo está no equilíbrio. Descobri que me satisfaz comer um tabletinho de chocolate meio amargo com pimenta, meu preferido, quando tenho vontade! É um pequeno prazer que não ameaça minha dieta( mas, só de vez em quando!).
A outra dica é exercitar o desapego: você faz, pelo simples prazer de cozinhar e depois, divide! Presenteia uma amiga com uma fatia de bolo, para um outro, dá um pedaço de pão, e assim, “mata 2 coelhos, de uma vez só”: agrada uma pessoa querida e, de quebra, fica longe da tentação de comer algo mais calórico, o resto da semana!
Foi o que fiz semana passada:
Levei pão caseiro, biscoitos e geleia de Santa Teresa para a amiga Taia, do blog Epa e Taia pelo Mundo.  Combinamos um encontro, em Vila Velha, para nos conhecer pessoalmente: foi tudo uma delícia, com gosto de “quero mais”!
Eu e Taia

You may also like

19 Comentários

  1. Oii Laély!! Nossa q domingo cheio e gostoso hen?! Adorei as receitas, em especial a da manteiga de ervas, adoro esse tipo de coisa…muito legal sua sensibilidade de fazer c/ carinho e presentear os queridos, parabéns pelas receitas, parabéns pelo blog e parabéns pelo domingo, rs! Bjs, Camila.
    PS: Se puder dá uma passadinha lá no meu blog: www,dojeitinhodelas.blogspot.com para participar e p/ gente bater um papo!!!!

  2. Mulher é sempre múltipla, não é?
    E esse lado cuidadora, provedora sempre brota aos domingos. Está no sangue, na alma, na história…
    Deliciosa sugestão de cardápio, viu?
    E os pães?
    O australiano e o de leite são figurinha fácil na minha cozinha desde que os descobri em seu blog.
    Eu faço e, quando vejo, já acabaram.
    Bons demais!
    Quanto à dieta, só mesmo com muita determinação. Ainda estou na sanfona: dieta, não dieta, dieta, não dieta… A única coisa que embalei foram nos execícios aeróbicos. Já ultrapassei os 15 dias consecutivos e isso para mim já é uma vitória. Ando até com vontade de fazer uma dança ou algo assim.
    Você está super bem. A cada dia/foto, melhor. Até a pele está mais viçosa!
    Beijos e uma ótima semana

    1. Obrigada, Izabelle!
      Olha, já não encaro dieta como “dieta”, mas sim, como mudança de hábito definitiva. É o que vale, pra fugir do efeito sanfona.
      Quanto aos exercícios, está no caminho certo! Não desista!
      Minha última ideia e meta(maluca!) é participar da Meia Maratona Internacional do Rio: vamos ver, se me preparo a tempo.
      É a mulher cozinheira, modelo, atleta…tudo o que quisermos ser! rs
      Abraço!

  3. Oi.. o link do pão australiano está dando o seguinte erro “404 Página não encontrada
    Desculpe, mas a página que você estava procurando não pode ser encontrado.” eu gostaria de fazer esse pão….

    1. Betania, quando fiz o post consegui abrir a página normalmente.
      Vou entrar em contato com o meu suporte e, caso não tenha como recuperar a página, comprometo-me, não só com você, mas com todos os interessados a refazer a receita, ok?
      Mando pro seu e-mail e conserto o link para o post.
      Obrigada por avisar!
      Abraço!

  4. Lá, to sumida dos comentarios pq estou numa correria louca, mas estou sempre lendo por aqui!
    Que delicia de almoço, gostei de tuuuuudo ! E quanto aos pães … que loucura ! Minha perdição, sempre. Queria ser sua vizinha … rsrsrs!
    Beijo querida!

  5. Nossa, amiga, sem dúvida alguma isto é superação! Fazer almoço no domingo e um bolo, tudo bem. Mas disposição para os maravilhosos pães é bom demais!
    Estou cá com meus botões questionando: o que a medicina tem a ver com culinária? Os dois médicos da família, filha e cunhado, também curtem muito forno e fogão, sabes a resposta? Digna de pesquisa, hehehe…
    Estou feliz por ver-te feliz.
    Beijo

    1. Beth, tenho pensado muito nisso, ultimamente: sobre o que atrai na Gastronomia. Acho que é uma área, tão complexa e subdividida quanto a Medicina.
      Ânimo, mesmo, foi fazer a corridinha de sempre, depois da maratona na cozinha! rs

  6. Tá parecendo uma menina, sabia? Os quilinhos a menos levaram uns aninhos também. Tão bom isso, ser um “caleidoscópio” ambulante. Com certeza, a faceta “padeira” é uma das mais coloridas. Tem que ter mão boa para uma produção dessas, e as minhas não ajudam, já desisti. O bolo tá na listinha do “quero experimentar” há tempo, uma hora sai.Tá acompanhando o Júnior Masterchef? Adoro! Beijão

    1. Nem sempre posso acompanhar, Rosana, mas confesso que me sinto humilhada: crianças, tão pequenas, cozinhando como profissionais experientes! Que é isso? rs
      O sonho de fazer Gastronomia está sendo acalentado, aqui dentro!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *