Curtinhas

O tempo está curto.
Curtas do Facebook( até conseguir me reorganizar):
“Comportamento repetitivo”
Eu, fazendo gracinha:

Filho, fazendo o mesmo:

‎”Ovelha negra, até o fim!”
Ser neto de Rita Lee não me parece simples. Imaginem os comentários dos coleguinhas de escola, no início da semana:
-Viram que a vovó do Lee Jr aprontou mais uma?
-É?
-Acabou o show, na sala do diretor!
-Irado, veio!
Se não fosse assim, não seria Rita.

Mulheres despeitadas, abracemos a mais nova campanha do Governo:
“Brasil, contra a peitofilia!”

O programa mais sem sentido, com o cara mais chato, os bolos mais bregas do mundo: Cake Boss, com Buddy Valastro!
E, cá pra nós: antes de “bonito”, bolo tem de ser gostoso! Buddy parece usar cimento e cuspe, no lugar de trigo e ovos! Argh!!

“Se fosse fazer intercâmbio, acho que ia pra Nova Zelândia!”, filho caçula, já me alertando um projeto radical…rs

Ô, lá na minha casa!
http://www.theselby.com/3_16_10_SeanMacPherson/index.htm

Leia Mais

Saias e vestidos

Depois de apresentar os primeiros sinais de abstinência do filho, hoje recobrei ânimo e energia para iniciar a semana: alguns minutos de conversa, via Skype, foram suficientes para voltar a enxergar passarinho azul pela frente…
LBB
Antes de mostrar os looks da última semana, queria responder publicamente a uma pergunta que minha mãe me fez, em particular:
Ela questionou o porquê de eu dar créditos às marcas usadas, já que não sou patrocinada por nenhuma( que sonho de consumo seria, não é?).
Quem acompanha blogs de moda com looks diários sabe que isso é costume. O mesmo, com imagens postadas de outros blogs ou sites.
Não se trata de fazer propaganda( nada contra, quem faz!) mas, de prestar informação.
Muito menos, ostentação! Se uso uma peça, uso-a porque gosto e não, por ser de “marca”. Claro que, identificação com uma, ou outra, existe: tenho minhas preferências.
Achei relevante esclarecer isso aqui, afinal de contas, se partiu dela, que é mãe e leitora, pode vir de qualquer um que acompanha o blog.

A semana foi de vestidos e saias, sempre frescos, como o verão pede!
Na terça, ressuscitei uma saia evasê chocolate bastante antiga, que não passava mais pelo quadril. Não passava, quero frisar!
Goiaba e chocolateGoiaba e chocolate
Óculos: Folic
Camisa de malha e crepe: Farm
Saia evasê
Bolsa: ELLUS
Sandália: Josefina
Romântica
O sapatinho boneca foi um achado de promoção: irresistivelmente fofo e confortável!
Romântica
No dia seguinte mantive a saia, com regata de linha na mesma cor e casaqueto pastel:
LadyLadyLady
Chapéu: AREZZO
Óculos: Folic
Casaqueto de linho: Leeloo
Saia evasê
Bolsa: ELLUS
Peep Toe e cinto purpurina: Luíza Barcelos
Toque fresh
Peep toe
Quinta foi dia de folga.
Levei o filho caçula e o primo, que passa férias conosco, à praia:Praia Grande-ES
A novidade foi o bolsão em vinil, que serve tanto à praia…
PraiaPraia
Bata: Le Lis Blanc
Bolsa de vinil: Cantão
Chinelo: Santa Lolla
Óculos: Folic
Azul e amarelo
Quanto à cidade:
AzulAzul
Regata e bolsa: Cantão
Cinto: Luíza Barcelos
Saia: Quorum
Rasteira purpurina
Brilhos
Mantendo a saia, mudando o acompanhamento:
SaiãoSaião
Camisa florida: Farm
Cinto purpurina: Luíza Barcelos
Saia: Quorum
Bolsa de palha e couro
Rasteira: Jorge Bischoff

E uma rasteira que encheu meus olhos, quando vi:
Caminho das pedras
Hoje fiz uma saída rápida, a trabalho. O marido, que nunca repara(ou, faz que não repara!), perguntou se o vestido não era roupa de festa. Pra quem não vai à festas, “frequenta”, é necessário “fazer” a ocasião:
VestidãoVestidão
Vestido de linhão: Dress To
Bolsa de vinil: Cantão
Rasteira purpurina
VestidãoVestidão
Nós aqui, no verão. Ele por lá, num friozão…

Leia Mais

Limpando as vistas

Hibisco
É um sentimento difícil de explicar.
Minha mãe mora distante desde que me casei, há mais de 20 anos. Mas quando nos falamos, depois dela passar uma temporada conosco, repete a mesma coisa…
Até estranho. Era de se esperar que já estivesse acostumada. Mas a danada incomoda, não importa a quem!
Não chega a ser tristeza mas faz chover nos olhos, só em pensar!
Em frente à casa
A vida segue seu curso normal, lembrando aquela música do muso da infância, o Ronnie Von:
“A mesma praça,
O mesmo banco,
As mesmas flores…”
As mesmas paredes…
Parede de pratos
Os mesmos quadros…
sala
Tem um diferente, ali no cantinho!
Parede de quadros
Lembrança, de uma amiga querida.
Presente de amiga
Lembranças que nos ligam, mais ainda!
Presente de amiga
“Tudo é igual, mas estou triste
Porque não tenho você perto de mim.”

( O post não deve ter feito muito sentido mas, o pensamento viaja pela Alemanha: pela primeira vez, desde que o filho partiu, a saudade apertou. Mas isso é normal. Anormal seria não sentir. Acho…)

Leia Mais

Ócio criativo

A gente corre e se cansa tanto no dia a dia, que deveria aprender com os gatos a explorar a preguiça de maneira criativa e respeitosa: no frio ou calor, conseguem escolher os melhores lugares para uma “siesta”. Se frio, o ideal é ao Sol. Se calor, sombra.
Hoje estou cansada demais para conversa; prefiro relaxar como eles.

Chuvisquinho é o mais folgado de todos e desbancou Pingo, no título de “Senhor das Camas da Casa”.
Chuvisco na cama
Chuvisco na cama
Parece bem à vontade, não?
Chuvisco na cama
À tarde, é comum flagrar os gatos aproveitando a fresca sob a murta.
Pingo até abriu exceção e permitiu dividir espaço com a Nina:
Dividindo a mesma sombra
“Se não pode combater um inimigo, una-se a ele!”
Preguiça
Nina
O Tinoco, apesar de amiguinho do Chuvisco, anda em fase de pura rebeldia: mesmo castrado, mantém-se arisco e selvagem, avesso a contato humano, motivo de sua ausência neste post.

Leia Mais

Reunindo a família

No último fim de semana foi aniversário da minha mãe. É bom poder comemorar essa data juntas, pois uma grande distância geográfica nos separa, a maior parte do tempo(ela mora em Belém e costuma visitar-nos essa época do ano).

Na quarta ela se despede do ES mas, sempre que passa por aqui, deixa um rastro de benfeitorias, na casa e na alma da gente: costura roupas e lençóis rasgados, com paciência de Jó( aliás, acho que mãe deve vir de fábrica com visão de super-homem, para enxergar o que a maioria não vê!), cuida, conversa, escuta, elogia, puxa a orelha, quando necessário…

Não sei se, em homenagem a ela, a chuva deu uma trégua; tempo suficiente, para animar uma almoço no quintal. Porque, dia ensolarado e ameno, não se pode desperdiçar!
Tarde sobre a mata
Montamos a mesa no quintal, à sombra mutante de um grande cipreste( a sombra muda de lugar, conforme a hora do dia).
O almoço foi simples e regional: frango no tucupi, arroz branco e farofa.
Porém, o mais gostoso é poder bater papo com os amigos.
Aniversariante
Foto não-oficial:
Aniversário da mãe
Cores e flores, para completar o clima de descontração:
Cores e flores
As sobremesas são as minhas preferidas. E, a preferida das preferidas dela, é a torta de limão que faço!
Sobremesas
Misturei bolo fudge de chocolate, receita do Panelinha, e a tentação calórica ficou mais irresistível ainda( sem falar, no açaí do Pará)!
O cardápio não seguiu nenhuma combinação ou lógica, apenas, o “querer agradar a todos”!
Bolo fudge
Mas achei que laranja e marrom combinavam bem:
Capuchinha
Um descuido e minha torta teria queimado mas, consegui salvá-la a tempo!
Torta de limão
E a dupla do barulho:
Dupla tentação
Um presente a mais, além do dia ensolarado, foi a coincidência na floração da cerca viva de murta:
Murta florida e perfumada
O muro verde já alcança quase 3 m de altura e circunda toda a casa, abraçando-nos com seu delicado perfume, quando em flor.
Aproveitei, para deixar um buquê no lavabo:
Murta perfumada no lavabo
E foi assim que mais um dia terminou por aqui:
Entardecer
Quero pensar que, da próxima vez que minha mãe voltar, a família estará toda reunida, inclusive, com o Vinícius, “que está na Alemanha”…

Leia Mais