Papo magro

E quando se está de dieta, o mundo parece conspirar contra você: 
Liga a TV e tá lá, a Ana Maria Braga, fazendo 
( e comendo, com uma boca boa!) um enroladinho primavera com molho agridoce e, frito!…
 
Abre a página no Facebook e dá de cara com um bolo brigadeiro, receita do Edu Guedes…
Bolo de brigadeiro
Acessa um de seus blogs preferidos e encontra um aniversário de criança perfeito, com direito a brigadeiro, bolo, biscoito, macarons…
Respira fundo e tem uma ideia para abstrair: Ler! Mas até a cronista apreciada parece fazer parte do “grande plano de sabotagem”…
Todos contra mim e eu, sozinha, contra os quilinhos indesejados!
Tudo bem. Levando-se em consideração que estou num período inicial mais difícil, o de “desintoxicação calórica”, devo ter alucinações motivadas pela minha carboabstinência.
Já avisei por aqui que estou de dieta, apesar da Jô Bibas questionar, nos comentários, se estava falando sério. Como se eu não precisasse… 
Pode não parecer, mas de uns 3 anos para cá, depois que diminuí atividades físicas por conta de uma lesão na tíbia, pulei do manequim 38 para o 40, depois ao 42…e um sinal vermelho acendeu, quando cheguei ao 44! 
Início do ano retomei o ritmo das atividades aeróbicas, mas o ponteiro da balança insistia em não compensar meu esforço, proporcionalmente.
Procurei uma nutricionista, então. Analisando meu peso e medidas ela concluiu que eu estava dentro da média para a minha idade mas, nem de longe a maioria das mulheres da minha idade faz tanto exercício quanto eu, portanto: deveria estar melhor. Montou uma dieta fazendo uma redução drástica de carboidratos e aumentando a ingesta proteica, visando diminuir massa gorda
( gordura) e aumentar massa magra
( músculos).
Mas, o que teriam a ver com isso? Emagrecer é apenas mais uma meta pessoal, como arrumar meu quarto. (Também tenho um sonho antigo de participar da maior corrida de rua do país, a São Silvestre. Para correr, preciso estar mais leve e, para ficar mais leve, preciso correr…)
Gostaria de deixar algumas dicas para ajudar àqueles que, como eu, têm interesse em chegar à “medida certa” mais facilmente. 
Contratei até um especialista em dietas…
Algumas coisas, solicitadas pela nutricionista, já faziam parte da minha rotina; não estão sendo nenhum sacrifício para mim: 
-Fazer exercícios físicos regularmente( 3-5x/ semana, no mínimo, 40′ seguidos): atividades aeróbicas
( caminhada, corrida, bicicleta, natação, pula-corda) e anaeróbicas( musculação). As primeiras “queimam” gordura e a segunda aumenta massa muscular, que aumenta o gasto calórico, mesmo em repouso.
-Cortar bebidas alcoólicas e frituras.
-Comer alimentos integrais, cereais, grãos, peixes, frutas(frescas e/ou secas) e verduras.
O que tem sido mais desafiador, pra mim:
-Cortar massas, principalmente, pão( nessa primeira fase, tenho direito a comer uma fatia de pão e torrada integrais, por dia).
-Beber mais água, entre as refeições, durante, evitar.
-Cortar bebidas gasosas, mesmo que diets, por ajudarem a dilatar o estômago( e estômago maior, precisa de mais volume para ser saciado).
-Comer de 3/3 horas, assim, o metabolismo é acelerado e não se passa fome.
-Diminuir o sal da comida e não acrescentá-lo, ao alimento já preparado.

Além disso, outras dicas:
-Trace uma meta factível para os primeiros 3 meses: se achar que deve perder 10 kg em 1 mês, além de se frustrar e acabar desistindo, pode cair na tentação das dietas e/ou remédios “milagrosos”.
Se é sedentário, uma boa meta para o 1° mês é deixar de sê-lo, incluindo atividade aeróbica na sua rotina, pelo menos 3 vezes por semana. Se já faz exercícios: aumente o seu tempo, a frequência, a intensidade.
-Coma devagar, saboreando os alimentos, sem distrações com leitura, ou TV.
-Compense o sal da comida, substituindo-o por ervas frescas, como: manjericão, erva-doce, tomilho, alecrim…
-Comunique seu intento ao maior número possível de pessoas, principalmente, àquelas mais próximas e que se importam com você. Quanto mais comprometido estiver, mais difícil será  cair em tentações e fazer concessões. Se isso acontecer, não desanime: retome seus novos e saudáveis hábitos, o quanto antes.
-Não pule refeições e siga os horários estipulados. Se a fome bater fora de hora, apele para alguma fruta, ou barrinha de cereal, ou uma bebida quente, como chá( sem açúcar), ou caldinho( light).
-Procure consumir sucos, de preferência naturais. Se necessário, usar Sucralose no lugar do açúcar comum.
-Se tem o hábito de comer fora de casa, levar marmitinha com o lanche da dieta.
O ideal seria fazer uma avaliação com profissional da área para individualizar metas e necessidades, do contrário, fazer dieta pode virar um pesadelo…

E, principalmente: não perca o bom-humor!
Boa sorte!

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *