Cardápio "pá-pum-pa-papar"

The Creative Place
No sábado, na correria da preparação para o almoço ainda discutia com o filho mais novo a necessidade de caprichar, ou não, na arrumação da mesa-tarefa delegada a ele. 
E a teoria dele: arrumar taças e guardanapos são detalhes dispensáveis, “coisas de gente chique”(sic).
Precisar, não precisa mas, por que não usar a melhor louça, preparar um arranjo de flores, pensar em boas opções de cardápio, mesmo que seja para uma simples refeição em família? 
Há casas onde a louça mais bonita tem cheiro de naftalina: reservada apenas às visitas, e só as importantes. 

Como não tenho ajudante nos fins de semana, de vez em quando apelo aos descartáveis e, de vez em sempre acabo servindo a comida na própria panela; mas não custa nada sair da rotina e fazer o melhor, com o melhor que se tem em casa.

Aproveitando o mote do “dia dos namorados”, sugiro um cardápio completo, fácil e ligeiro para agradar o parceiro, afinal, ninguém vai querer ficar de castigo, de barriga no fogão, nessa data especial:
-Mix de folhas, com molho de mostarda e mel;
-Risoto de figo e gorgonzola;
-Crumble de maçã com sorvete.

Sei, sei. Tá meio em cima da hora mas, ainda em tempo:

Mix de folhas, com molho de mostarda e mel
Mix de folhas com molho de mostarda e mel
Para a entrada piquei fininho vários tipos de folhas: couve, alface crespa, alface roxa, rúcula e agrião. Ralei cenoura e fatiei palmito, na diagonal. (Pode-se picar repolho roxo, também.)
Separados e picados os ingredientes principais da salada vamos ao molho, do livro da Rita Lobo, Panelinha Receitas que Funcionam, que, de tão fácil e rápida é descrita por ela como “pá-pum”( olha, que não é: “pra pum”, hein?…rs):
Vinagrete de mostarda
1 cs de mostarda de Dijon
2 cs de vinagre de vinho branco
6 cs de azeite extra virgem
sal e pimenta do reino a gosto
(Dobrei a receita, para montar 5 pratos.)

-Meu toque pessoal foi acrescentar 1 cs de mel, o que ajudou a equilibrar a acidez do vinagrete e fazer toda a diferença nesse molho.
-Misturar todos os ingredientes, de preferência com um fouet, até que fique uma consistência cremosa e aveludada.
-Montar porções individuais da salada de folhas, acrescentar um pouco de batata palha ou croutons. 
-Regar com o molho, só na hora de servir.
Um ótimo acompanhamento para filés grelhados: de peixe, boi ou frango.

Risoto de figo com gorgonzola
Risoto de figo e gorgonzola
Fazer risoto é como aprender a andar de bicicleta: depois da primeira vez, nada mais é mistério. É um prato fácil, versátil e que sempre agrada.
Não vou aqui deter-me nos detalhes do preparo, visto ser uma receita já conhecida. Deixo o PAP do Panelinha, numa combinação bem parecida: Risoto de gorgonzola com pera
Como teria compromisso no sábado pela manhã, logo cedo adiantei o preparo dando uma pré-cozida no arroz: 
-Levei caldo de legumes a ferver, numa panela. Depois acrescentei o arbório, deixando-o apenas 5′. 
-Escorri o arroz numa vasilha e mergulhei-a em água fria para cessar o cozimento, guardando o caldo para reutilizá-lo posteriormente. 
-Na hora de concluir o preparo, voltei a panela com caldo ao fogo até ferver, enquanto dourava alho na manteiga( não uso cebola, pois é a única coisa que marido não come). 
-Acrescentei o arroz pré-cozido mais 1 xícara de vinho branco seco e, aos poucos, o caldo de legumes fervente, mexendo sempre. À medida que o caldo é incorporado, acrescenta-se mais, até o arroz ficar al dente.
-Na etapa final, mistura-se pedaços de queijo gorgonzola, a gosto, manteiga e os figos, picados e salteados previamente em azeite.
-Acerta-se o sal, pimenta do reino e serve-se em seguida.
O figo tem textura delicada e sabor suave, levemente adocicado: perfeita combinação com o queijo gorgonzola. 
Gostaria de ter acrescentado nozes picadas, mas acabei esquecendo.

Crumble de maçã
Crumble de maçã
(Perdão pela falta de medidas, mas nesse caso fiz tudo “a olho”.)
Como precisava aproveitar as maçãs que estavam na fruteira, cortei-as em fatias bem finas e deixei-as imersas em água e limão(para que não escurecessem), até concluir a etapa seguinte:
-Enquanto isso fiz uma farofinha usando granola caseira, manteiga em pedaços, farinha de trigo, açúcar mascavo e uma colherzinha de chá de fermento químico.

-Escorri as maçãs fatiadas, arrumei-as no fundo de um refratário, polvilhando açúcar mascavo e  canela por cima. 
-Cobri tudo com a farofa de granola e levei ao forno médio, até dourar.
-Pode-ser servir a torta quente, contrastando com sorvete de creme.

Para quem estiver planejando um almoço ou jantar especial, as dicas da Lucila, do Casa de Valentina, para montar uma mesa elegante e romântica são imperdíveis. Vale conferir: aqui e aqui.

Um presente, mesmo o mais simples deles seria valorizado, numa embalagem especial de carinho:

The Creative Place

Ou talvez um cartão, feito por mãos habilidosas na costura:

Tutorial, aqui.

Achou a minha explicação de sobremesa “marromenos”? Então “não se irrite, não se irrite!”
Vá lá ao de(couer)ação, da Vivianne Pontes, que o chef André Nogal, marido dela( olha, que romântico!), dá uma outra sugestão de sobremesa “pá-pum”: um crepe apaixonado.
( Uhm…acho que esse vai sair no almoço de hoje!…)

Precisar, não precisa. 
Se, como meu filho mais novo, alguém também achar isso tudo dispensável…teria de lhe dar o braço a torcer. O que realmente não pode faltar, todos os dias, é: amor, compreensão e respeito. As outras “coisas” são temperos da relação.
Por isso deixo esta música do Chico César, porque De uns Tempos pra Cá as pessoas parecem esquecer-se do mais importante:
Dia dos Namorados

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *