Guerra das panelas

A extinta TV Pirata fez humor, numa era APC( Antes do Politicamente Correto). Alguns personagens ficaram marcados na memória do povo, como o impagável Barbosa, interpretado por Ney Latorraca:
Um dos quadros mais engraçados do semanal era o TV Macho(fazendo paródia ao TV Mulher, na década de 80). Os tipos mais ogros, mais desajeitados, mais rudes eram os seus apresentadores: o arquético do “macho”, no sentido mais pejorativo possível!
Inesquecível era a sessão culinária: 
Nem a Palmirinha era tão desajeitada! 
Mas o quadro é apenas uma caricatura, que não retrata totalmente a realidade: os grandes e mais famosos chefs da atualidade são homens. E, basta observar os programas de culinária da TV paga ou, àqueles relacionados à gastronomia, para constatar que a maioria é estrelada por…homens.
Mas isso não prova que “eles” cozinham melhor que “elas”. 
Segundo participantes da promoção lançada no último domingo, comidinha boa não precisa de técnica culinária sofisticada, inovadora e, preparada apenas por chefs formados na Cordon Bleu de Paris. Comidinha boa mesmo tem tempero de mulher; tem pitadas de mãe. 
Mesmo que não tenha muita intimidade com as panelas dá sempre um jeito de agradar, nem que seja descobrindo o telefone de restaurante pra encomendar um rango especial, como no caso do nosso apresentador do TV Macho.
A promoção relâmpago provocou a memória olfato-gustativa dos participantes. 
As comidas de mãe mais relembradas nos comentários não foram nada sofisticadas: de macarrão do domingão a arroz doce, de bolinho de chuva à carne de panela, o que mais marcou a infância dessas mulheres foi o tempero, o toque de Midas, o toque de mãe. Este foi o único diferencial, pois, como diz o ditado: “mãe, só tem uma!” Tempero dela, também.

E foi justamente a filha que lembrou da carne de panela da mãe, que ganhou o brinde da promoção: um caderninho de receitas para registrar as preferidas, como no tempo da mamãe.
Caderno de receitas
Fiz uma lista com os nomes das participantes, por ordem de entrada, desconsiderando comentários duplicados. Por uma questão de justiça com quem cumpriu o que foi pedido nas poucas regras da promoção, também não considerei os comentários sem endereço de e-mail. Considerei todos aqueles que entraram, até a hora de eu fazer o sorteio, no total: 54 comentários válidos.

Agradeço de coração a quem dividiu um pouco da sua memória conosco.

E a escolhida pelo sistema Random foi uma blogueira muito querida, assídua aqui no blog:
Parabéns, Josi!
Escreva aí no caderninho, uma receita com gostinho de alegria!

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *