Café na serra

Ando sumida mas, logo entenderão!
Primeiro, uma palavrinha de agradecimento à turma da academia que veio à minha casa, hoje cedo:

Café no frio

Há menos de 1 ano, em setembro passado, organizei um café da manhã: o café primavera. Há pouco, alguns começaram a cobrar, dizendo: “E aí, quando vai fazer de novo?”
Se dependesse de tempo sobrando não assumiria esse tipo de compromisso. Mesmo assim resolvi marcar nova data, temendo que a assistência não fosse proporcional ao trabalho, afinal, não é qualquer um que se dispõe a sair da cama, com o frio que anda fazendo por aqui! 
Isso até que não seria sacrifício, para uma turma que costuma levantar cedo e ir à academia pelo menos 3x/ semana, ainda mais, sendo o motivo: comida! 
Após breve discurso de boas-vindas, um agradecimento coletivo ao Pai nosso, pelo “pão nosso”:
Café no frio
E a mesa pronta:
Café no frio
O cardápio foi bem diversificado, com vários tipos de pães e patês, frios, bolos, wafles, granola caseira, frutas, cereais, iogurte, bebidas quentes e frias. 
(A maioria das receitas já é conhecida aqui do blog. Há muitas opções, nos marcadores: “receitas” e “pães“. Ou então, é só procurar na caixa de pesquisa do blog, no canto superior D do banner.)
Contei com a ajuda da Rose, meu braço direito aqui em casa, e de minha irmã, que está me visitando. Alguns, chegaram mais cedo e puderam dar uma mãozinha.
Café no frio
Café no frio
Desentoquei louça e canecas que tinha em casa, misturei tudo, e a mesa ficou assim…meio eclética!

Café no frio

O charminho da sobremesa foi um brigadeiro de colher diferente, adaptação à receita original da Morena Leite( a chef, inclusive, há pouco lançou um belo livro de receitas usando o capim cidreira como ingrediente principal, ou, como tempero: “Capim Santo: Receitas para receber amigos”):

Café no frio

Para fazer, procede-se como numa receita de brigadeiro comum: mistura-se 1 lata de leite condensado, 1cs de manteiga, acrescenta-se um copo de leite, batido com folhas de capim cidreira e, coado. Leva-se ao fogo baixo, mexendo sempre, até o fundo da panela começar a aparecer. 
Servi em copinhos de cachaça; a colherzinha foi amarrada com capim.
Não sei porquê, esse povo não saía de perto da mesa…

Café no frio

As rosas também chamaram a atenção: 

Café no frio

Enfeitaram a mesa de bebidas:

Café no frio

Resolvi usar minigarrafas de vidro para servir o suco.

Café no frio
Café no frio

Até o Hulk, deitou e rolou!

Carinho

Ganhei caneca fofa de uma amiga:

Presente fofo

Ela sabe que eu gosto de gatos. Gostei, mais ainda!

Presente fofo

Uma boa dose de devoção é necessária para dar conta de tudo.
Pode-se até ficar de língua de fora…

Presente fofo

Mas no final das contas, sorrisos são inevitáveis…

Café no frio

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *