"Pufe suzani"

Zínias
Gosto muito da cor vermelha e laranja, mas detestava este pufe que ficava na minha sala:
Pufe "antes"
Toda vez que olhava pra ele, dava vontade de sumir( com ele!)!
Acontece que o filho do meio elegeu-o como “banquinho oficial para acompanhá-lo ao teclado”, como visto no post de ontem.
“Se não pode vencer o inimigo( o banquinho de chenile), una-se a ele”, concluí.
Com a ajuda da minha “mãe topa-tudo”, resolvi colocar em prática uma ideia há muito acariciada: mudar a cara feia do tal pufe.

Foi no
 de(couer)ação   que aprendi o nome desse bordado originário da Ásia Central, o “suzani”:
Aqui, aplicado em um pufe de pés palitos

“Tradicionalmente, este trabalho de bordado começa no nascimento de uma filha e continua, com a ajuda de familiares e amigos, até que o dote da noiva esteja completo.”
O bordado original é feito em seda, mas é possível encontrar em outros tecidos algo no estilo suzani, a preço bem mais acessível.
Há tempos comprei um grande lenço com aplicação tipo suzani. Achei-o tão bonito e colorido que pensei em estendê-lo na parede ou, fazer almofadas com ele.
Então juntei as oportunidades:
Presença da mãe+lenço tipo suzani+pufe horroroso de chenile=renovação!
Medimos o lenço no pufe e, na engenharia da mãe costureira, achou que daria para cobri-lo.
Costurada a capa foi minha vez de entrar em ação com a pistola Rocama. O instrumento é bem útil e já me ajudou a transformar as cadeiras da cozinha, lembram?
Aqui, a parte inferior do pufe, fixada com grampos do Rocama:
Fização com grampeador Rocama
E o pufe feioso ficou estiloso, assim:
Pufe "suzani"
Agora ele voltou ao seu cantinho habitual, fazendo jus ao “artista” que o usa com mais frequência:
Pufe "suzani"
Já que mostrei mais um trabalho de costura da minha mãe, esta outra toalha de plástico ganhou viés fofo aplicado por ela:
Toalha de plástico com viés de tecido
Toalha de plástico com viés de tecido
Toalha para o dia-a-dia; mas, quem disse que o dia-a-dia não pode ganhar mais doçura?…
Leia Mais

"Gente Humilde"

Post “rapidinho”, para mostrar que não vivo de bermuda e calça jeans: 
"Tudo azul..."
Look mais arrumadinho, usado no sábado:
"Tudo azul..."
Bata de malha: Folic
Clutch: Ana Sinhana

Saia:Cavendish
Sandália: Colcci
Óculos: Ray Ban


Para valorizar os cabelos curtos tenho abusado de acessórios como presilhas, arcos e esta headband mais trabalhada:

"Headband"
Alphorria Cult

A sandália bordada e a clutch da Ana Sinhana casaram bem:
Clutch e sandália
Invertemos os papéis, e o fotógrafo virou fotografado:
Filho caçula
Filho caçula

Também rapidinha é esta “apresentação”, negociada há tempos com o filho do meio-“Gente Humilde”, de Vinícius de Moraes, por Vinícius e Laély:
Só pra variar…
Leia Mais

Saiu do forno

Gostaria de ter publicado um “antes&depois” que minha mãe ajudou a fazer; fica para os próximos capítulos. 


Deixo-lhes flores, e o desejo de um bom fim de semana:

DSC03012
DSC03021
Para quem visita minha cozinha, não pode faltar pão caseiro: 

DSC03014

Não dá para dividir o pão (integral) com todos. Mas divido a receita: aqui.
Leia Mais

Versátil jeans

(Imagem, dAqui)

Desde que foi adotado pelos cowboys americanos (do vestuário dos mineiros) o jeans mudou bastante. Virou peça democrática do nosso guarda-roupa: Todo mundo tem pelo menos uma peça, e a usa no dia-a-dia.
Ontem fechei o post numa jardineira jeans, propositalmente, introdução para o de hoje:
Jardineira
Macacão “Dress to”
Broche Cantão
Sacola Redley
Sapato boneca Ferrucci

Jardineira
Broche e sapatinho tipo boneca, para não ficar com jeito de meninão.

Broche Cantão

Detalhe de pesponto no bolso traseiro:

Jardineira

O diferencial deste sapatinho é o salto embutido: 

Sapatinho Ferrucci

Blue jeans, branco e vermelho fazem uma combinação clássica:  

Azul e vermelho

Clássica, aliás, é esta sandália de inspiração navy, da Claudina:
Navy
Uma chuva fina durante as fotos obrigou-me a buscar um abrigo charmoso:

Navy
Sandália: Claudina
Óculos Ray Ban
Camisa de laise: Dress to
Saia: Folic


E quem não gostaria de uma cobertura de flores?

Sombrinha "Dress To"

Azul, vermelho e laranja também podem combinar:

Jeans
Vestido e bolsa: Cantão
Sandália: UZA

Sandália anos 70

A sandália meia-pata de madeira e tachinhas é estilosa, mas confesso que nada confortável: Contra-indicada para quem deseja “bater pernas”.
O broche de mariposa colorida é da New Order:
Óculos e broche 
Como estava de folga hoje, combinei camiseta, bermuda e descontração:

"Meninas"

Óculos Ray Ban
Camiseta:Cantão
Cinto de elástico: Uncle K
Bermuda: Missbella
Sapato boneca: Ferrucci

O que já está combinado para os próximos 2 meses é o espetáculo das quaresmeiras, aqui na serra. Esta aqui, no quintal de casa está carregadinha de botões de flores:

Quaresmeira do quintal

Em março essa paisagem, vista de uma das janelas da casa irá mudar…

Quaresmeira do quintal

Leia Mais

Pequenas mudanças

Nossa casa é como Rexona: “acompanha o nosso ritmo”; muda, junto com seus moradores. Mas, nada de extreme make over: geralmente são transformações sutis, assim como é o crescimento das crianças e a decadência dos adultos.
E quando achamos que não há mais o que tirar nem pôr, descobrimos que, sempre haverá o que tirar e pôr.
Hoje fiz algumas pequenas mudanças na sala( a maior delas seria a completa organização!):

Minha sala

Minha mãe aproveita a última semana de férias por aqui, cumprindo uma verdadeira  maratona na máquina de costura: calças de meninos e lençóis rasgados são reparados, além das criações, que vão de almofadas, toalha de mesa, bichinhos de tecido e, claro, alguma roupa para a filhinha exploradora.
Acontece que ela, diferente de mim “é gente que faz”: viu na capa de uma revista Viver Bem, algo que desejou reproduzir…
E foi justamente esta corujinha:
Contou-me a intenção num dia e, já na metade do outro tinha-a concluída:
Corujinhas
Ficou bem parecida, não?
Mas tenho certeza que arregalaram olho maior que o da coruja, para uma outra, ao lado:
Quadros e almofadas
Minha mãe passou muito tempo examinando cada detalhe desta criação da Ana Paula Cavalari e, chegou à seguinte conclusão: “perfeita”!
Aqui, uma reunião de família de zoiudas no meu sofá:
Corujices no meu sofá
Mais à E, a coruja psicodélica da Ana Sinhana, ao centro a glamourosa da Ana Paula e à D, a estilizada feita pela minha mãe.
O ursinho ficou até sem fôlego e preferiu evitar concorrência:
Urso no sofá
Ela também me fez mais almofadas, reaproveitando um quimono que eu não mais usava:

Almofadas de veludo

Esse belo tecido estampado em veludo não merecia ficar escondido no fundo de um armário, concordam?
Juntei com as outras almofadas que ela me fez, de estampa de matrioshkas:

Feitas pela mãe

Tanta corujice de mãe só poderia render mais presentinhos:

Corujinha

A pequena foi pendurada à entrada da casa:

Corujinha

Acrescentei outros quadrinhos:

Quadros e almofadas

A Ana Paula, muito gentil, enviou-me junto com a coruja umas ilustrações vintage
Aproveitei uns quadrinhos do mesmo estilo e enquadrei-as:

Quadrinho vintage
Quadrinho vintage

Achei que foram feitos, um para o outro.
A tinta da moldura deste foi intencionalmente envelhecida:

Quadrinho vintage

Há pouco a Vivianne Pontes deu a dica de um endereço para impressão de ilustrações: Vintage Printable. Ou, podem clicar na ilustração vintage da paca, na barra lateral D deste blog.

Enquanto fazia as fotos, menino do meio chegou da aula e se jogou no sofá:

Chegando da escola

(Reparem o tamanho da calça: no meio das “canelas”; nessa idade eles crescem muito rápido!)
Mudança também, no tamanho dos cabelos:

Jardineira

O corte lembra o mais recente, de Ana Paula Arósio:

Não fossem os olhos verdes, poderíamos até ser confundidas…(rs)
Tomara, meus cabelos cresçam tão rápido quanto pernas de menino!
Leia Mais