Tragédia no Rio!

Há quase 10 anos iniciava um dia de plantão, ainda tranquilo, quando entrei no quarto e liguei a TV do repouso médico. O que vi, parecia uma cena de filme de ação, tipo Duro de Matar porém, pior: um avião ia de encontro a 2 arranha-céus, atingindo em cheio o coração de Nova York. Era 11 de setembro de 2001.
Imediatamente liguei para o marido e pedi que fosse para a frente da TV:
“O mundo está acabando e você não sabe?!”

Fiquei 48h dentro de um hospital, desligada do mundo lá fora. Só ontem à noite uma paciente alertou-me que uma parte dele, precisamente na serra fluminense fora abaixo, como as torres gêmeas.
O Jornal terminara há tempo mas, no intervalo da novela pude ver uma imagem impressionante: Uma corredeira amarela e feroz invadindo casas e arrastando tudo! Custei a acreditar.
Aqui no Espírito Santo, as chuvas castigaram algumas cidades no fim de ano provocando enormes prejuízos materiais e algumas mortes, mas, nada que se compare à dimensão do que aconteceu no Rio de Janeiro.
Não cabe agora discutir os “porquês”, embora entender as causas dessas tragédia seja de fundamental importância para prevenir outras, futuramente.
Saiba como ajudar: aqui.

You may also like

4 Comentários

  1. Nossa, uma verdadeira tragédia no rio. Não há muito a quem ou que culpar, foi a força da natureza.Nessa hora, a gente se coloca no lugar dessas pessoas, mas não consegue imaginar o que se passa pela cabeça de cada uma. Mas se todo mundo ajudar, podemos com certeza melhorar um pouco a situação.

  2. Querida Laély!
    Realmente tudo parece até um grande e tenebroso pesadelo…Ah,que vontade de acordar e ver que a linda serra fluminense continua bela como sempre!
    O jeito agora é olhar para a frente e ajudar as pesooas que sofrem… Buscar as forças em Deus e recuperar o ânimo !
    Espero que as pessoas se sintam tocadas em seu coração e se mobilizem em favor da vida…Se cada um de nós fizer a sua pequena parte, um exército solidário irá se formar, e muita gente desolada poderá ter uma nova chance e uma nova esperança…
    Beijos pra você!
    Teresa

  3. Oi, Laély!
    Foi uma coisa triste mesmo. Mas o que mais me doeu foi ver 3 cachorrinhos morrendo nas ondas de lama que derrubaram a casa da sua dona, que ficou com os bichinhos até o ultimo instante, quando foi socorrida pelos vizinhos por uma corda jogada da casa ao lado. Foi muito triste pelas pessoas também, mas ver três vidinhas inocentes morrendo foi o fim pra mim…

    Beijos

  4. Olá Blogueiro,

    As enchentes fizeram centenas de vítimas nos últimos dias. Para impedir que a situação se agrave é preciso que os sobreviventes saibam como lidar com esta realidade e tomar as medidas de prevenção necessárias para evitar doenças graves. E você, blogueiro, pode ser nosso parceiro nessa divulgação e nos ajudar a salvar vidas. Caso queira participar desta ação, entre em contato com ocomunicacao@saude.gov.br que enviaremos o material necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *