Natal diferente

Juro que me esforço para não fazer prejulgamentos, principalmente, baseados apenas na aparência das pessoas. Mesmo porque, não sou lá, muito “normal”…
Ainda assim não há como negar a influência e impressão, boa ou má, que nossa estampa pode causar. 
“Imagem é tudo!”( Já diziam os marketeiros, desde os tempos que a Coca Cola era de rolha!)
Preconceitos à parte, é possível deduzir muita coisa de alguém analisando seu estilo de vestir. É marca pessoal, assim como a caligrafia. Querem fazer um teste?
Quem vê esta moça, de cabelos e unhas coloridas, piercings, tatuagens, julgaria tratar-se de uma cantora de rock/metaleira:
Não conheço o gosto musical da Kaylah mas, como a tatuagem no peito entrega, ama costura e vende suas necessaires de tecidos fofos através da lojinha virtual, na Etsy!

Também tem paixão: por objetos vintage, a casa que está montando com o noivo e, principalmente, seus 3 gatinhos.

Kaylah diz-se tímida e a “rainha do brechó”. Uma de suas últimas e controversas aquisições no Exército da Salvação foi uma cabeça de alce de plástico, de gosto duvidoso. Sem se preocupar em definir se é brega ou chique, pendurou-a na parede da sala, junto com outros quadrinhos de inspiração vintage. Só isso já seria considerado over, mas Kaylah não se deu por satisfeita e tornou o exagero, mais exagerado ainda:

Não tenho a pretensão de discutir se é brega, ou não. No mínimo, achei divertido. E provocar sorrisos é arte que poucos dominam, muito menos, na decoração da casa.
Há pouco ela inaugurou sua decoração de natal, com direito à árvore e guirlanda de papel na sala:

O blog da Kaylah é The Dainty Squid.

Uma ideia, não tão radicalmente kitsch é esta, mostrada na Etsy:

Radicalmente fofo!
Não tem molde, mas, para quem é jeitoso com feltro tudo é possível!

Tudo bem. Se cabecinha de alce com peruca é demais pra você, que tal uma guirlanda de flocos de neve(também kitsch, admito, para o nosso natal, em pleno verão!)?

 

O tutorial é para um centro de mesa em tecido, mas: “invente, tente, faça um natal diferente!” Substitua por papel. 
No: V and Co.

Precisar, não precisa, mas um toque de humor na decoração é sempre bem-vindo!
Hora da refeição
Por mais absurdo que possa parecer!
"Hora sagrada" 
Uma coisa é certa: de alguma forma, os moradores da casa entenderão a mensagem…

 Aprendendo a ler
Hora do rango!

Depois do alce na sala da Kaylah, os alces na casa da La: 

Alces na entrada

Por aqui o natal está chegando, aos poucos…

Alces na entrada
Boas-vindas

Para entrar no clima, logo de cara…

Alces na entrada

No espelho da entrada, a pequena cabeça de alce dá as boas-vindas, o ano todo:

Alces na entrada

O importante é não perder a essência dessa época…

( Um, dos três gatinhos da Kaylah)

You may also like

7 Comentários

  1. Laély, você não tem noção do quanto eu gosto de posts com coisas de sua casa e pra variar, amei esse.
    Estou suspirando por esses passarinhos.
    Beijos

  2. É até engraçado, como apesar da época ser de correria, o Natal vai entrando em casa, devagarinho… o pinheirinho e o presépio estão montados mas as crianças pedem por luzinha coloridas do lado de fora…
    Dispenso a cabeça do alce, mas que é divertido é… se tivesse uma por aqui, penduraria os presentes nela… hehehehe
    Beijinho e inté mais!

  3. Já vi várias ideias com cabeça de alce,mas confesso que peruca,não rola.
    Alce Silvio Santos é qualquer coisa,rs!!
    Mas sem dúvida é hilário!!Vale a irreverência.
    Gostei mesmo do seu mimoso,pequenino e o de feltro.
    Com relação a decoração,prefiro sorrisos sutis à gargalhadas,ainda mais que a minha é bem escandalosa!

    Bj

  4. La! Já fazia alguns dias que não entrava no seu blog! Qdo entrei ontem, vi a noticia da mamãe Nina. Aí hoje, com mais tempo, fui procurar as últimas fotos da menina!
    Mas ela estava redonda!!!! kkkk Nesta comendo ração…
    Rs… se tivesse visto, teria postado algo!!!
    Parabéns mais uma vez.

  5. Oi, Laély! Eu também não sou muito "normal" e não gosto de decorar a casa pro Natal, acredita? Tanto que minha última festa do ano será tailandesa, nada a ver com papai Noel, bonecos de neve e renas… Talvez a falta de crianças e o fato de que o Natal é comemorado na casa dos meus pais não me anime a ter uma árvore e outros objetos, não sei bem o motivo da minha falta de interesse… Enfim, de qualquer maneira, amei a Kaylah e adorei o toque de humor, acho isso bem legal. Outro dia vi o programa CASA BRASILEIRA no canal GNT e apareceu a linda casa dda Marisa Orth. Tudo lá é lindo, menos um quadro que ela mesma classifica como brega, mas ama de paixão. Apesar da insistência dos amigos, ela mantem ele na parede e adora a peça. Acho isso bem legal. Gosto de objetos diferentes e de peças que lembram pessoas e lugares. Adoro objetos que tem memória!!!! Um grande beijo!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *