Close na Independência

cartaz-exposicao-de-22.jpg

Dia 7 de setembro deveria ser um dia especial para todo brasileiro, mas na verdade, a gente é meio relaxado. Americano é que costuma levar essa data mais a sério.

Na minha época de criança, “a long, long time ago…”, Dia da Independência era uma festa cívica para a qual toda escola se preparava com antecedência.
Perto da data, os ensaios para o desfile se intensificavam.
Havia concurso de bandas e uma certa rivalidade se criava entre as escolas, até se conhecer qual seria a melhor.

O dia da apresentação começava cedo e se estendia por toda a manhã.
Marchar no asfalto, debaixo de um Sol escaldante, no clima de Manaus era bastante cansativo. Porém, terminada a “tortura”, eu ganhava uma bandeirinha do Brasil ou catavento verde-amarelo: uma recompensa simples mas, para uma criança como eu, bastava.

Era bonito ver o desfile do Tiro de Guerra de Manaus, que até onça levava em cima dos carros militares.
Após a ditadura, a comemoração da data nas ruas perdeu o seu “glamour” e esses desfiles passaram a ser vistos como resquícios de um regime, que merecia o esquecimento.

Só não podemos nos esquecer que, patriotismo não é apenas torcer para o Brasil na época da Copa, ou das Olimpíadas.

No último dia 7, menino me acordou cedo, preocupado em não se atrasar para a concentração do Desfile. E eu, que fora dormir na madrugada, depois da apresentação do grupo acústico do Fabiano Mayer, levantei meio contrariada mas, “tudo pelo social!”(ops!)…pelo evento municipal!

Deixo aqui meu registro pessoal da manhã do “7 de setembro” na minha cidade:

O destaque foram as crianças, que entraram no clima da festa…
'
'
Quer dizer: nem todas pareciam assim, tããão motivadas…
'
As flores, chamaram minha atenção…
Jardim
No jardim desta casa:
Casa e jardim
Outra, mais simples porém, não menos simpática:
Moldura de telhado
O mosaico na calçada, lembrando a “terra dos colibris”:
Mosaico de beija-flor na calçada
O desfile dos grandes…
'
E dos pequenos( alguns, aborrecidos pela espera debaixo de Sol):
'
Enquanto outras continuaram a marchar, mesmo depois de terminado o desfile:
'
No meio do povo, um flagrante:
'Aula
'Aula
Às primeiras bolhas sopradas e logo, a menina estava rodeada por outras crianças( eu, no meio delas!):
'Aula
Aulinha prática, de “como fazer bolhas de sabão”:
'Aula
Vovó, também ajudou: “é assim, assim!”
'Aula
Finalmente a “graduação instantânea”, acompanhada e festejada pela eficiente professorinha:
'Aula
Foi contagiante…
'
Filho mais novo saiu entusiasmado e voltou, entediado. Disse que não gostara de ficar “em pé, a manhã toda, naquele Sol!”( Drama é com ele, mesmo!)
Imagina se tivesse de enfrentar o calor de Manaus, como fazia a mãe dele: desmancharia!…
Para o clima ameno de Santa Teresa, nesse finalzinho de inverno: roupas leves, protetor solar e o chapéu, que estou anexando ao guarda-roupa, bastam:
Passarinho na linha...
Camiseta e bolsa: Cantão
Calça boyfriend: Colcci
Sandália anabela: Schultz
Em clima de desfile, “Verde Militar” nas unhas:
'
Colorama
(O assunto do post saiu meio atrasado: uma crise de enxaqueca medonha tirou-me da linha de produção, ontem à noite.)

You may also like

12 Comentários

  1. Pois é, antigamente (assim soa muito tempo mesmo) mas é mais ou menos assim… quando pequena participava dos desfiles na cidadezinha onde morava e era motivo de orgulho, não entendia nada de política, e no alto dos meus seis anos era a maior alegria desfilar, uma vez até ganhei um concurso de bicicleta mais enfeitada no desfile, toda o crepom verde e amarelo! Depois já em Curitiba, eu estudei no Colégio de Polícia Militar, aí vc pode imaginar o que era o desfile! Muito orgulho e patriotismo… Hoje, é uma pena que nem o Hino as crianças aprendam direito…
    Mas, quem sabe a Bea possa estudar no CPM-PR também e então os 7 de Setembro que virão terão um outro gosto… um gosto verde e amarelo, verdadeiro… (mas tenho um medinho do que vem por aí – há uma tendência decadente nos governos da América Latina, vc teme também Laély?)
    Um beijinho
    Josi

  2. Juju, se já tem saudades, é porque já é "vintage", como nós, mais velhas…rs

    Josi, é você tocar neste assunto e, chego a arrepiar!
    Já reparou, que rumos tomou nossa diplomacia internacional?! Nossos "melhores amigos", quem são?!
    E, como será com a Dilma?! Ela terá o mesmo "jogo de cintura" do seu tutor e instrutor?!
    E a ideia de que, "é contra o nosso presidente, é contra o Brasil", implantada pelo PT: notou?! Não parece semelhante à política hugochavesca, sul-latinesca, fidelesca?!…
    E a nossa Educação e Saúde, a médio e longo prazo: o que vai ser?…
    Tenho muitas perguntas, sei algumas respostas, mas tenho medo, de ter razão em ter medo…
    Abraços preocupados…

    Vera, a sociedade não perdeu apenas valores, como o patriotismo.
    Perdeu civilidade e familiaridade, também.
    Tempos modernos, esses nossos…

  3. Laely..estou assustada…com o que nos espera….a inversão de valores é muito grande….tenho medo….acredito que caminhamos para tras….e o povo…..anestesiado…é triste muito triste tudo isso….

  4. Lu, eu evito falar de certos assuntos polêmicos, pois esta não é a linha do blog.
    Não acho que me exponho muito e, mesmo assim, de vez em quando surge algum anônimo, atacando-me ferozmente.
    Mas é o seguinte: nos bastidores tenho trocado e-mails com algumas pessoas confessando terem a mesma preocupação, que às vezes deixo escapar por aqui.
    É absolutamente surreal: uma candidata, que mais parece fantoche, ter tão elevados índices de intenção de votos!
    Surreal, aliás, é essa forma de administrar do PT: afagando os que lhe afagam e, demonizando os que lhe atacam.
    Não, que outros governos não tenham feito o mesmo, mas era justamente o partido que professava ser diferente e, encantou as massas com esse "canto de sereia".
    "Panis et circences!"
    O governo flerta com ditadores, faz vista grossa a abusos( quando lhe convém), dá outros pitacos (que não lhe convém), posando assim, de "novo líder mundial"!
    Vaidade, nunca se viu tanta! Aliás, vi sim: na era Collor, que por sinal, virou aliado do PT…
    Quanto mais ignorante a massa, mais fácil de se deixar manipular, por isso, só interessa a "esse esquema", investir em políticas de resultados instantâneos!
    A era PT inaugurou a "política do silicone", da maquiaqgem, da malandragem:
    -Não há melhora na qualidade das escolas públicas?
    "Seus problemas acabaram": criança não fica mais reprovada e depois, entra na Universidade pelo sistema de cotas. "É fantástico!" É mágica! ( E embuste eleitoreiro!)
    -Depois, sai da escola mal-formado( ou seria: deformado?!…) e não encontra emprego?
    "Seus problemas acabaram": tem bolsa-família, bolsa-remédio, bolsa-desemprego, bolsa-esmola…
    Essa ideia de Estado-paternalista-tabajara-seus-problemas-acabaram me assusta, um tanto!
    Meus filhos são meninos estudiosos. Espero sinceramente que assim continuem.
    Que não cheguem à conclusão errada, lá na frente, de que "o esforço não compensa" e de que "todos devam ser iguais…na mesma santa ignorância"!
    Pela lógica do atual governo, relembrando George Orwell, em "A Revolução dos Bichos": "todos iguais mas, uns são mais iguais que outros…"
    E, continuando com George Orwell:
    "A linguagem política dissimula para fazer as mentiras soarem verdadeiras e para dar aparência consistente ao puro vento."

  5. Ai,velhos tempos,porém não sinto saudades dos desfiles,pois éramos obrigados e eu morria de vergonha,rsrs.
    Quero uma camisetinha de passarinhos também.
    Abração.
    Ivanete

  6. Vou ao desfile todos os anos em minha cidade (Valinhos – SP). Adoro ver a elegância da guarda municipal, os saldados do exército e os bombeiros. Tenho o maior respeito. Em meu blog postei sobre 7 de setembro. Se tiver oportunidade em vê-lo quando tiver um tempinho segue o link: http://melhor-davida.blogspot.com/2010/09/independencia-do-brasil-1822.html
    Acredito na Educação e no bom exemplo. Se levarmos nossos filhos aos desfiles, por exemplo, entre outras datas comemorativas, iremos manter a história e a cultura de nosso país. Abraços

  7. Lindas fotos, La!
    Amei as casinhas!
    E que fofas as crianças fazendo bolhas!
    Infelizmente, civilidade e patriotismo se perderam, se deturparam em meio à alienação e ignorância do nosso povo.
    Muito medo do que estar por vir…

    Beijo!

  8. Bom dia! Concordo plenamente com vc no assunto 7 de setembro… realmente a data perdeu bastante do glamour (fiz um post neste sentido no meu blog tb…rs). Não sei se é a gente q está com a vida mais corrida, não dá tanta atenção a essas coisas… mas acho q o brasileiro precisa mesmo ter mais orgulho de seu país, isso anda meio fraco por aqui. Abraços.

  9. Oi acabei de conhecer seu bolg, e adorei!!!!
    Que show se 7 de setembro, e o meu tb foi especial, pois no bairro que moro desfilam as escolas no domingo seguinte, e achei muito legal, pois me remeti a^minha infância em Brasilia, precisamente em um cidade satélite próxima "Taguatinga", algodão doce, pipoca e sol. Show!!!!
    Estou seguindo!
    Passa no meu blog, se tiver tempo pq com a quantidade de post vc trabalha muuuuuiiiitttto.
    Bjos
    Adorei conhecê-la

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *