E a família aumentou…

Como de costume hoje pela manhã fui à academia. O sono era o costumeiro. Mas o que encontrei por lá, não: um gatinho abandonado na rua.
A moça que fazia a faxina do prédio ficara com pena e arranjara-lhe um prato com leite. Também queria arranjar-lhe um lar adotivo. Resultado: larguei o treino pela metade e voltei pra casa com um gato debaixo do braço.

Quer dizer: depois que o levei ao veterinário para vermifugar e vacinar, acabei descobrindo que ele era ela. Assim, o denominado Nino foi “promovido” à Nina.
E aí está ela, fazendo pose de debutante:
Nina
Que ninguém me culpe pelo engano pois, numa casa de machos, sou uma neófita em matéria de criar “meninas”.
Também o sou, quanto à filhotes felinos. Não sabia que vinham com motorzinho de “rom-rom” já ligado de fábrica.
Mas ela é bem espertinha e tratou de conhecer os recintos e quase todos os colos da casa:
Nina à vontade
Nina e nino...
Quem não gostou nada dessa história de dividir atenção, ração, colos e lugares macios da casa foi o Pingo, aqui, bem camuflado na sua almofada preferida:
Pingo, na sua almofada preferida...
Em vez de dar as boas-vindas Pingo cuspiu, bufou, rosnou, eriçou os pêlos, tentando dizer à nossa mais nova integrante da família:
“Junte tudo que é seu
Seu amor, seus trapinhos
Junte tudo que é seu
E saia do meu caminho”
(Saia do CaminhoCustódio Mesquita/Ewaldo Ruy)

E o gato amigável que conhecemos transformou-se num dos mais ariscos, o dia todo.

Preguiça: este é meu nome!

Mas o Pingo é assim, mesmo: melodramático. Com certeza deve estar agora nalgum muro cantando a música…

You may also like

46 Comentários

  1. Nos temos exatamente os mesmos gatos! Primeiro veio o Jingles, irmao gemeo do Pingo. Depois veio Fluffy, irma gemea da Nina! Sabe que dois gatos de sexo oposto se dao melhor que do mesmo sexo? Acabam sendo amigos! Mas nao se esqueca de castra-los, senao aparecera um monte de pretendente p/ a Nina. Ela vai passar hoars da noite chorando e querendo fugir com os namorados, qdo. entrar no cio.
    Uma gracinha, parece super carinhosa!

  2. eles são assim (os felinos principlmente machos q nos colocam dentro do território deles com direito a cerca elétrica e tudo) Meu Bilu tem ciúmes até do computador, é só ligar e ele senta no teclado e faz gracinhas.
    cuidado para não acabar com 9 como eu e meu coração de maria mole (3 partiram para o céu felino com 12 13 e 15 anos. quase tive um troço!)

    Espero que todos se tornem amigos e que sua casa tenha mais alegris agora, o que era bom sempre podeficar melhor!!!

    Bjs

  3. Que belezura! Que lindinha essa meNINA! Tô derretida e com o pé atrás: isso pode ser contagioso (rs)! Também com peninha do Pingo (coisa de mãe de filho único). Beijos pra família crescida!

  4. Laély,
    Puxa, que legal sua atitude generosa de abrigar essa gatinha. Fiquei muuuuito feliz, viu? Sempre quis um tigradinho como ela, mas aqui em casa não dá tempo de escolher nada, eles simplesmente aparecem… rsrsrs
    Mas você vai castrar a bichinha urgentemente, né? Senão daqui a um tempo Santa Teresa vai virar polo exportador de gatos… rsrsrs
    O Pingo vai demorar uns dias pra acostumar, talvez semanas, mas vai acabar aos beijos e abraços com ela, você vai ver. Ela é irresistivelmente charmosa, já percebi tudo…
    Beijo,
    Marta

  5. Faz um minuto que achei teu blog e foi por causa dos teus gatos – eu sou louca por gatos – e posso te adiantar que talvez demore uns tres meses até os gatos da casa aceitarem a nova "intrusa" que achei a coisa mais linda do mundo. É claro que alguns aceitam um pouco antes mas depende de quão ciumentos eles são. Acabei de passar por isso. A Nina logo vai começar a correr atrás dos outros prá fazer amizade e brincar e numa hora eles vão dar o braço a torcer e no fim vão começar a dormir juntos e abraçados que nem aconteceu aqui. Bom agora eu vou começar a olhar teu blog desde o início e espero encontrar muitas fotos destes gatos lindos d morrer.

  6. La,

    Mas é muito fofa, essa gatinha, hein?! E, quem cria um, cria dois… o pingo vai acabar por se adaptar ao novo membro…

    Beijo

    Cláudia

  7. Querida Laély!!!

    MEUS ENORMES E MAIS ALEGRES PARABÉNS! Adotar é Muito Bom!!

    e Nina é MUITO LINDA!! :3

    Amo seu blog… E amo suas postagens… Sempre digo ao meu noivo que quero ser uma Senhora do lar igual você ^^

    Quanto aos ciumes de Pingo… não vai demorar muito pra passar e ela se tornar a companheira inseparavel. é Só manter a casa na mesma, dando carinho pra ele sempre, pra ele não se sentir Excluido. Sou um Exímia criadora de gatos ja tive dias com 1, também ja tive dias com mais de 5 sob o mesmo teto.

    Meu conselho é. Prepare sua camera e uma bolinha de papel, Você terá Enormes momentos de Prazer!

    Um grande Beijo Querida!

    Mas uma Vez Parabéns!

    Tenha uma Excelente Semana

    Su.

  8. La, ela é linda! É igualzinha a minha gatinha mais nova, Penny Lane, que tb achei abandonada na rua.
    Tomara que o Pingo se acostume logo, porque a Lolo (a mais velha), demorou pra aceitá-la.
    Parabéns pela sensibilidade!
    =D

    Beijão!!!

  9. Humm, que gracinha que ela é Laély :) Você fez muito bem!
    Eu adoro gatinhos, e apesar de ter nascido com bronquite, meus pais sempre me deixaram dormir com nossos gatinhos, nunca tive problema!
    Bjs e uma ótima terça-feira pra vc.

  10. Laély, parabéns pela Nina, o novo membro da família!!! Ela tem um olharzinho carente muito fofo, fica difícil resistir a essa carinha linda! E o Pingo se acostuma daqui a pouco com a nova ìrmàzinha! Beijão!

  11. Que gatinho fofo Lá! Agradeço por nunca me deparar com algum abandonado, senão vou querer trazer pra casa tb rs.. Logo pingo se acostuma, fiquei com peninha dele. Nina é o nome da minha nova afilhada rs beijo querida e boa semana

  12. Estou numa situação delicada: um "neném", carente de atenção de um lado, e um "adolescente", preocupado com sua privacidade, de outro. rs
    Pingo é castrado mas possessivo, em se tratando de defender o território. Como o Dr. House, detesta modificações, por mínimas que sejam, na sua rotina.
    Assim que Nina crescer mais, a castração é uma possibilidade grande.
    Estamos redobrando as atenções com o Pingo para que não se sinta excluído, mas está arredio e nem quis comer hoje pela manhã.
    Obrigada pelas boas-vindas de todas.
    Susi, aumentar a família, da minha parte já é tarde( sou "castrada"…rsrs). Da parte dos meninos…é muito cedo! rsrs
    Abraços!

  13. Adorei a nova bichana, muito fofa e, se já tem esse motorzinho ligado, é porque sente prazer em estar na companhia das pessoas. O Félix sempre foi assim. Por esse ron-ron dá para prever que será uma gatinha muito carinhosa.
    beijos

  14. Hahahaha…ri do susto da Susi e de sua resposta. Muito boa, também tô na turma das castradas e minhas filhas caninas também o serão. Linda sua atitude, parabéns. O menino caçula deve ter adorado. Ela é linda. A foto do Pingo sobre a almofada me fez lembrar minha Fú que puxa a almofada da cadeira da cozinha para deitar-se. Coisa boa é ter esses companheirinhos. Beijocas!

  15. Que coisinha mais gostosa a Nina – já tive uma gatinha com esse nome.

    Eu chutaria desde o começo que ela era fêmea por dois motivos: 1º que ela tem uns tons amarelados no meio do tigrado e só fêmeas têm três ou mais cores na pelagem, e 2º que, ao contrário de você, sempre aposto que os gatos são gatas… o que fez um meu, o Milo, só deixar de ser Mila com quase 6 meses quando vimos as bolinhas dele bem aparentes.

    Beijocas.

    P.S. Espero que o Pingo logo aceite a nova irmãzinha.

  16. Hhahah!! Lá, tô rindo até agora… Primeiro li o título, levei um susto, tipo o da Susi…aí li o texto, me derramei com a gatinha fofucha e vi seu comentário abaixo, são muitas emoções, mudei de cara uma três vezes…também fiquei com dó do Pingo, mas ele vai ficar bem…bjo!!

  17. Laély, parabéns pelo LINDO gesto!
    Aqui no prédio estamos tenatando arranjar um lar para uma gatinha branca que vem comer aqui.
    Uma das moradoras se encarregou da castração, mas como já tem um cachorro e dois gatos, não pode ficar com ela, a minha gata – que já tem 12 anos e veio também de lá de baixo – não aceita outra fêmea.
    Tomara que a gente encontre alguém como você logo, logo, pois a branquinha é meiga de tudo, de olhos verdinhos, uma fofa…
    Abraço paulistano!
    Sílvia

  18. Oi Laély
    Boas vindas á Nina, e logo logo o Pingo se acostuma… Por aqui, vieram os dois juntos de uma só vez, (o Dingo e a Cristal) e quem está se adaptando com a divisão do território é o meu filhote Théo… filhote de gente também não é fácil…
    Boa sorte pra vcs e um beijinho carinhoso.
    josi

  19. Oi Laély, que linda a Nina, tenho apenas filhas (3)e o meu gato siamês Chanin é um principe em meio a tantas mulheres, digo principe, pois o rei é o marido, que vive entre soutiens, absorventes (que sempre peço pra ele comprar, pra seu desespero rsrsrsrsr)e sandálias e bolsas espalhadas pela casa hehehehe. Tenho também a Chaninha, mais velha e geniosa, que não cede nunca aos apelos dele rsrsrsrs Ambos castrados, senão minha casa teria se tornado um gatil! Logo o Pingo se acostuma e começa a enamorar-se, cuidado! hehehehehe Bjs

  20. Bom-dia a todas..

    Lá, no começo é assim mesmo..O gato mais velho sempre estranha, fica chateado, se arrepia todo..Dê um tempo pra ele que logo vão estar lambendo um ao outro..Foi assim com o Joca e o Zeca..Não se desgrudam mais..E não se esqueça de castrá-la aos 6 meses!! bjs

  21. Oi amiga
    isso que é um coração puro,nossa um dia levei uma caixa com seis gatinhos pra casa,a mãe tinha morrido atropelada, mamis quase me coloca pra fora de casa,rsrs.
    Amei a Nina, ela e uma prova de que os gatos escolhem os seus donos, vê como já tá toda entrosada,rsrs.
    e se preocupa não, que daqui a pouco Pingo se apaixona por ela,rsrs
    Linda atitude,linda gatinha.
    Te amo.
    Beijos

  22. Ei Laély,
    Que bichinha de sorte a Nina,não? Pingo está com ciúme e querendo mostrar que ele é quem manda no pedaço felino da casa,mas dentro em breve eles vão querer namorar. Acho que a família vai aumentar mesmo,gatos são rápidos,rsrsrs.
    Adorei o nome escolhido,combinou com ela.Aqui em casa temos uma siamesa muito linda também.
    Beijo
    Ivanete

  23. Adorei a Nina. Parabéns pelo seu gesto.
    Mas uma vaia enorme para quem a abandonou.
    Tem gente que acha que bicho e mero adorno. E quando percebe que tem necessidades a primeira coisa que faz e jogar fora como um objeto sem valor e quebrado.
    Já tive uma Nina. A sua é muito "gata". rs

    Bjns 1000 e ótima semana.

  24. Laély,
    Ah, mas não precisa esperar a Nina crescer mais, não. Quanto mais cedo a fêmea é castrada, maiores os benefícios (evita câncer, a gata fica mais caseira). E gata entra no cio muuuito cedo, e é uns transtorno… sem contar que é difícil arrumar donos para os filhotes, e aí se fica mais uma filhotinha sem castrar, vixi!!! Não pense que porque o Pingo é castrado não vai rolar nada, porque os gatos da vizinhança inteira vão aparecer por aí e ainda vão bater nele, coitado… rsrsrs
    Beijo,
    Marta

  25. La, a Nina é a coisa mais fofa! Como te disse, adoro "tigrinhos"… já tive vários! Olha, gato é mesmo muito ciumento… a Missy, por exemplo, nunca se acostumou à Loreta. Depois de aaaanos sofrendo, Loreta se mudou pra casa do meu irmão e agora vive a pão de ló. Missy, por outro lado, paga os pecados sendo abraçada (esmagada?) pela "Felícia" Heloísa.
    Beijos
    Helena

  26. Marta, confesso que pensaria 2, 3 vezes, em levar o bichinho pra casa se soubesse que era bichinha.
    O Pingo é castrado, justamente porque passava muito tempo na rua e voltava machucado, cheio de pulgas.
    O veterinário já me instruiu que posso castrá-la, antes do primeiro cio. Realmente felinos são precoces e, em 2 ou 3 meses, Nina já deva ser uma "mocinha".
    Não quero submeter o Pingo a inconveniências por causa dela. Ele se estressa, com invasões ao seu território.

    Sheila, você com certeza entende mais de gatos que eu! O veterinário explicou-me esse detalhe das cores. Meu marido sabia, viu que eu chamava o gato de gata e, ficou caladinho. Diz ele que achava que eu sabia…rs

    Cecília Helena, seu marido deve ser bem paciente…rs

    Juliana, muito obrigada e seja bem-vinda!

    Márcia, a gatinha parecia até bem cuidada e já sabia comer ração, sinal de que fora tratada e, sei lá por que, resolveram abandoná-la.
    Por isso, quando a levei pra casa, sabia que não era apenas um bichinho fofo, mas uma responsabilidade, que inclui: vacina, vermifugação, boa ração, carinho e atenção.
    Bichos passam a fazer parte da família. Agora, Pingo precisa entender isso.
    Abraços e muito obrigada a todas!

  27. Ahnn,que coisinha mais linda!!
    Parabéns por te-la levado prá casa
    O Pingo vai bufar um pouco, provavelmente uma semana, e na pior das hipoteses 1 mês. Mas eles vão acabar se entendendo… ela tem uma carinha sapeca de quem vai saber dobrar o felino da casa. :)

    Estou lendo um livro lindo sobre um gatinho cego, chamado Homero, em homenagem ao poeta cego. Vale à pena: "Odisseia de Homero". Comprei no sábado e já estou quase acabando.
    Bjs!

  28. Lá, que fofa a Nina, parabéns!!! To aqui apaixonada por ela!!! Tadinho do Pingo, ele é ciumento feito a minha gata Gigi, não que deixar ninguém por perto…rsrsrrsrs
    Beijosssssssss
    Vero

  29. Laély,
    Existe uma crença de que se deve esperar o primeiro cio para castrar fêmeas, mas é uma grande bobagem, quanto mais cedo, melhor. A gente castra cada titiquinha por aqui que dá até aflição… rsrsrs
    Para saber mais de felinos, existe uma comunidade muuuuuito legal no orkut, chama-se "Gatos – Manual de Instruções". O pessoal de lá é bacanérrimo, manjam tuuudo de gatos, vale a pena fuçar por lá e tirar todas as dúvidas.
    Agora a Nina já faz parte da família, não tem jeito: melhor castrar logo e ficar sossegada, daí é só ficar o dia todo com o motor turbo no ouvido, com direito a amassadinha de pão no colo, na perna, na barriga. Gato é massagista nato, uma delícia…
    Beijo,
    Marta

  30. ai Lá, e eu que estou querendo mais um aqui em casa… isso é inspiração néam ??
    Mas tenho medo do meu Bee fazer a declaração sobre algum muro e não voltar nunca mais…
    Mas quem sabe se arrumar uma charmosinha que nem a sua ??
    Linda a Nina !!
    Bjus 1000

  31. Laély, adoro histórias de gatos.
    A Nina é linda e malhadinha assim deve ser pura doçura…
    Já tantos passaram por minha vida.A última foi a Moli que viveu 16 anos(branca e preta com olhos verdes, uma gatona).Bjs. Sílvia.

  32. ai, como eu queria ter liberdade de levar pra casa todo bichinho abandonado que encontro… convencer marido é uma luta!!!!! parabéns pela sua iniciativa. você já conhece a amaes e a sopaes? são instituições de amparo aos animais. acho que você iria gostar de se juntar a eles!!!!

    Laély, tem promoção no meu blog. vou ficar feliz se você puder participar :)

  33. Que Linda sua Nina.Sou loucadepedra por felinos e um tempo atrás achei uma gatinha na rua da minha casa.Pronto nem precisa dizer que acabou na minha casa,só que tenho um outro gato,macho que na época não era castrado,ele é muito mau humorado,possecivo e ciumento,e no dia que ele a encontrou em casa ele sumiu e ficou 3 meses fora,aparecia no portão miava,miava mas se recusava a entrar.Infelismente a gatinha morreu, e no dia seguinte quem vem me acordar cedinho,miando embaixo da minha janela??O próprio,parecia até mentira menina,mas acho que tudo isso aconteceu por ele não ser castrado.Hoje tenho até medo de adotar outro gatinho(A),mas acredito que o seu Pingo logo se acostuma!!!

  34. Interessante que até a chegada do Pingo em casa eu não ligava muito para gatos. Foi ele nos conquistar que isso mudou.
    No primeiro dia de Nina em casa ela já se sente à vontade e Pingo se recusa a entrar, embora fique rodeando pelo quintal. É como se dissesse:
    "Ou ela, ou eu!"
    Estou como algodão entre cristais. Tomara que ele aceite…

  35. Que maravilha!! Parabéns pela bela atitude!! Aqui em casa já são 3 e nossa fêmeazinha se parece muito com o seu Pingo. Eles vão se acostumar, pode demorar, mas serão bons amigos. Boa sorte e tudo de bom para a linda família!

  36. Menina, ainda hoje de noite falei pra veterinária que não quero mais nenhum bichinho aqui em casa depois da Lucy (ela tá de novo com otite e o que já gastamos com ela esses anos todos, daria pra uma plástica pra dona da casa… hahahaha).
    Vc é mesmo corajosa!
    bj,
    Ana
    ps: também no me gusta vitamina de banana!

  37. Parabens mamae!
    O Pingo se acostuma!
    O Rom Rom tb me supreendeu, Cleo nao tinha esse adicional de fabrica.. so o descobri nos filhos dela, mais especificamente no Quincas, e depois no Smigol…
    ELe e intensificado quando faemos carinho atras da orelha!
    Bjs

  38. Oi, La,

    Vim ver como estão as coisas aqui e tomo conhecimento dessa novidade!rsrs. Parabéns pela nova integrante da família e pela sua atitude de generosidade! Desejo que a estranheza do primeiro gato logo seja superada e os dois se tornem amigos. Achei a Nina muito fofa!

    Beijão.

  39. O gatinho daqui tbm foi encontrado na rua,a sorte é que foi bem aceito pelo Xuxu,um podle de 4 anos.E tbm pensamos que era fêmea, daí o nome de Chanel, que não mudamos, apesar de ele ser um machinho.
    Os dois brincam muito e tenho certeza de que a companhia do gatinho faz meu filhote feliz.
    Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *