Missão cumprida(?)…

“Se todas as coisas boas durassem para sempre, você saberia como são importantes?”

Iniciando o post, da mesma forma que terminei o anterior: com uma frase do sapiente garoto de 5 anos, Calvin.
E o faço, não pelo mesmo motivo de ontem, o cansaço, mas sim porque esse personagem consegue traduzir nossos sentimentos, de vez me quando.

Sexta-feira fará 1 mês que voltei da viagem ao RS e ainda não consegui esgotar o assunto. Talvez, porque não o deseje.
Mas, até contos de fada têm início, meio e fim, concluindo, com:
“E foram felizes para sempre!…”

“A vida como ela é” fica bem longe das histórias de conto de fadas( incluindo a feiura do cacófato, usado por Nélson Rodrigues). Muitas vezes, estamos mais para bruxas, que fadas…


Deixando o lado negro de lado, usemos a magia do mundo virtual a nosso favor, para voltar no tempo e espaço através das imagens e impressões, a seguir. Para isso, convido-os para mais esta curta viagem. Espero que curtam.
“Sigam-me os bons!…”

"Sigam-me os bons!"

Em Canela, visitamos o Parque do Caracol: sua principal atração, a cascata de mesmo nome, tem uma queda de 131 metros.
Cachoeira do Caracol
É possível fazer trilhas dentro do parque, acompanhando o curso do rio…
Cachoeira do Caracol
Àqueles dispostos a encarar uma descida íngreme, de centenas de degraus( sem esquecer, a subida!), há uma trilha até a cascata. Dispensamos o passeio, devido à tarde adiantada, optando por um trecho mais light..
Parque do Caracol
Caiu a tarde e a noite fria chegou, lembrando-nos que estávamos só com o café da manhã, até ali. Hora de “papá”!

Marinheira de primeira viagem, sugeri fondue, para fundir nossa fome.
Seguimos para Gramado.

A dica de chef ficou por conta do filho da Rosana que, por telefone, orientou-nos a fugir do fondue com fritura e optar pelo filé na pedra, do
Restaurante Bouquet Garni.

Fui me informar na Wikipédia: descobri que, bouquet garni é um perfumado e aromático bouquet de ervas, usado como tempero de pratos e caldos.

Millôr descreveu a gastronomia como “comer, olhando para o céu”.

No Bouquet Garni é possível experimentar, tal descrição: à beira de um lago, ao abrigo de uma senhora araucária, as paredes e o teto, em um dos ambientes, são de vidro.

Restaurante Bouquet Garni-Gramado/RS

Vidro, madeira e pedra são os principais materiais, usados nesta luxuosa construção:
Por dentro do restaurante
O clima de castelo francês é reforçado pela predominância do branco e tecido tolie de jour, aplicado nas paredes e encosto das cadeiras.
Noite iluminada
O cantinho que achei mais simpático foi esta parede de espelhos:
Parede de espelhos
Confesso que, se fosse na minha casa, talvez cansaria do clima exageradamente romântico do local.
Mas esta foi uma noite atípica: 3 mulheres eram as únicas clientes do restaurante, esvaziado num domingo, fim de feriadão.
Mesa romântica
Como entrada, pedimos batata rostie, enfeitada por um bouquet garni:
Batata rostie
Procurei uma receita simples de batata rostie e encontrei uma, aqui: no Mais Você.
Quem quiser se arriscar, animado pelo visual, irá se animar mais ainda com o sabor!

Para acompanhar a carne, variados molhos, doces e salgados:
Molhos para o filé grelhado

O interessante método de grelhar finos pedaços de filé numa chapa de pedra quente, à nossa frente, foi uma deliciosa novidade pra mim, literalmente:
Filé na pedra
Para fechar com chave de ouro, nossa noite de “princesas no castelo”, pedimos uma sobremesa de aspecto real:
Sorvete de queijo e abacaxi flambado
Sorvete de queijo e abacaxi flambado. ( Pra ser sincera, estava mais bonito, que gostoso…)

Mas, na última noite em São Leopoldo, na casa da Rosana, a gastronomia não só me fez “comer, olhando para o céu”, mas elevou-me ao céu!

Vicente Sperotto, filho da Rosana, preparou um jantar de despedida inesquecível!
“Entrecot com purê de mandioquinha, chocolate branco e farofa de erva mate”:

Jantar de despedida
Uma mistura perfeita de cores e sabores!

Depois de muita conversa entre comadres( Helena, Rosana e eu), fomos surpreendidas pela sobremesa: Dessert cup.
Manga em caramelo, mousse de queijo cremoso e crumble de pistaches:
Dessert cup
O Vicente Sperotto tem galeria no Flickr.

E termino este post amarrando-o ao primeiro que fiz, depois que voltei de viagem, agradecendo à Rosana, família e amigos que me receberam tão bem, com um brinde de chimarrão: tim, tim!

You may also like

21 Comentários

  1. Ô, amiga, tô curtida de tantas despedidas nos últimos dias, até o blogger me sacaneou e numa brincadeirinha de simular novo layout, lá se foi meu antigo e querido modelo pro espaço. Começo a me acostumar à casa nova… Voltar à nossa noite de princesas na tua companhia, dessa vez virtual, só reforça a gratidão pelas surpresas que, com uma mãozinha nossa, a vida nos presenteia. Te ter aqui foi presente de conto de fadas, e as lembranças viverão felizes para sempre em mim. Tim, tim (como fizemos naquela mesa do castelo francês e esquecemos no jantar de despedida). Beijo!

  2. Ai,Ai! que saudades eu conheci gramado qdo as minhas filhas eram pequenas e sinto saudades ,é quando vc você vê a belezura que é nosso Brasil.Só que quando eu fui não tinha nimguém para me orientar para comer um filé na pedra,achei muito chique e saudavel…ah, eu estou além de te colocar no meu blog preferido estou tbm te seguindo e ficarei feliz se vc tbm me seguir… Boas Vibrações para tu ô guria…

  3. Hoje faz um ano que também estive em Gramado em comemoração dos meus 25 anos de casada (hoje faço 26) e fiquei muito feliz de relembrar bons momentos que passamos naquela cidade "cor de rosa com bolinha lilás", como costumo me referir a gramado. Obrigada. Beijos

  4. Que phyno esse restô hein amiga? Bouquet garni me fez lembrar do meu sogro, primeira vez que ouvi esse termo foi através dele… Foi um final digno pra esse passeio tão encantador que vc fez. Nunca me esqueci da viagem ao sul qdo tinha 17 anos, quero voltar um dia… gde beijo

  5. Oi Lá, esse lugar é maravilhoso, quando estive no parque caracol, desci e subi as escadas, ai como foi bom e a comida é divina, esse restaurante não conheci, mas deve ser fantástico!
    Lindo post, como sempre!
    Bjks.
    Mari

  6. Alo,Laely!
    Que lindo e inspirador post,minha amiga!
    Ja te contei aqui, que guardo lembrancas do Parque do Caracol bem perto de mim, todos os dias… Sao os pequenos objetos que compramos la ( ha 21 anos atras) e que continuam fazendo parte da nossa vida ate hoje…Um coracao de madeira e outro de vidro,que continuam morando em nossa sala… Por isso, posso dizer,que mesmo com o passar dos anos, Canela estara sempre conosco,"fisicamente"e em nossos coracoes!
    Tambem me lembro do fondue que comemos em Gramado…Nao foi esse da pedra nao, mas sem duvida estava uma delicia e se nao me engano,foi num lindo restaurante de estilo suico… As noites estavam muito frias naquele outubro, e as comidinhas quentes e perto da lareira eram imprescindiveis!
    E muito engracado, como os anos passam,mas a memoria deixa registro de situacoes, cores, paladares e sons… Depois,tudo se acomoda na estoria de nossa caminhada e se transforma numa especie de lenda pessoal… As vezes, a gente olha pra tras do tunel do tempo e fica se perguntando se a estoria e nossa mesmo… E fica tudo com jeito de sonho feliz!
    E depois de voce contar suas lindas aventuras no sul, eu fico lembrando tudo de novo e a alegria vem habitar no meu coracao… A memoria se funde com o sonho… Como num filme antigo… E estou em Gramado e Canela outra vez!

    Abraco carinhoso pra ti, fada "hi-tech" que me faz sonhar…
    Teresa

  7. Que linda essa foto, a ultima, seu rosto está muito legal..atenta, sei lá . um jeito legal.fotos das revistas..srsrrs e o passeio no caracol é jóia mesmo..

    bjs

    estou meio sumida dos blogs no geral,muito serviço..entõa só vim te espiar…rsrsrs

    bjs milll

  8. No Japão tem muitos restaurantes que servem carnes bem fininhas para assar em chapas instaladas nas mesas (gás ou carvão, dependendo do restaurante), mas este na chapa de pedra… humm! Também me divertiria experimentando os molhos.
    O que me deixou muito curiosa foi essa farofa de erva mate!
    Preciso falar com o marido e programar uma viagem ao sul, nem isso seja daqui a 10 anos…hehehehe!
    obrigada pela ¨viagem grátis¨!
    beijos

  9. ok ok, vc me convenceu. Canela, São Leopoldo, Gramado, Porto Alegre…não posso me esquecer do roteiro. Essa sua paixão pelo lugar me contagiou. Parece a minha por Campos do Jordão. Quem sabe vou pra lá ano que vem. Pode continuar a falar da viagem e mostrar esses detalhes fofos. Adoro ver as coisas por olhos alheios. bjs

  10. Lindo posto como sempre. Primeiro sou super-hiper-mega-ultra fã do Calvin.
    Segundo cada vez que vejo essas paisagens do Sul, me dá uma saudade de minha infância. Sou gaúcha de Bagé, Tchê! E lembro das paisagens maravilhosas que cercavam o lugar onde morava.
    Terceiro, restaurante "chic no úrtimo" esse, hein! Tudo de extremo bom gosto. Inclusive essa batata rostie que é simplesmente divina. Tem um restaurante aqui em Sampa que faz uma maravilhosa!! Hummy, hummy
    Apesar de ter a receita jamais ousei fazê-la. Tenho consciência plena das minhas limitações gastronômicas. Aliás, tenho uma inveja de quem sabe cozinha. é preciso "genes" pra isso.
    Mas, enfim, parabéns por mais um posto delicioso. rs

  11. Póis, é, dona Rosana! Venho pensando nessa faase de transição que anda passando e, quando chegará a minha…
    Se não são esses pequenos prazeres, que fazem a felicidade na vida, não sei o que possa vir a ser.
    Um beijo grande( extensivo à família e à Jane!)!

    Carmem, acho um bom investimento, adquirir uma chapa dessas para uso em casa, mesmo. Vou procurar, por aqui.
    É um bom motivo para chamar alguns amigos e ficar conversando, em volta da mesa e da grelha quente( não é necessário untá-la com nada!).
    Até para quem é vegetariano, como no caso do meu filho do meio, a chapa pode ser usada para legumes, como: abobrinha, beringela ou brócoli.
    Obrigada pelo prestígio e um abraço!

    Helena, gostei da definição, mas acho que mais cor de rosa que o lugar, foram as pessoas, que lá encontrei!

    Cynthia, o jantar de despedida foi digno de um rei, ou rainhas!…

    Mari, obrigada e um abraço!

    Teresa, e o interessante é que, dividindo-se a história, temos lembranças multiplicadas e amplificadas.
    Abraço, querida!

    Gisa, obrigada pelo prestígio: tá correndo, mas parou por aqui!…

    Manuela:
    Salto, tipo "Daiane dos Santos"?!…rs

    Karen, fiquei surpresa com a mistura e o sabor fantástico que deu à farofa! Tratei de trazer um pacote de mate na bagagem, para experimentar por aqui.
    Vicente explicou que é preciso peneirar a erva e dosar a quantidade, provando, para que a farofa não fique amarga.
    Quanto à chapa, estou pensando seriamente em investir numa peça dessas. Compensa! E os molhos?! Divinos!

    Maria Amélia, não é preciso esforço, pra se propagandear coisa boa! rs
    Deu vontade de voltar com mais calma, e com o resto da família.
    Abraço e obriagada pelo comentário simpático.

    Márcia, não se subestime! rs
    Segundo o chef Jamie Oliver, numa entrevista às páginas amarelas da Veja, todo mundo pode aprender a cozinhar: basta ter disciplina e perseverança, para não desanimar nos primeiros erros.
    Arrisque-se mais! rs

    Abraços!

  12. Linda sua viagem1 Olha que coincidencia: Qdo. estive na Italia no mes passado comemos o mesmo prato da carne numa pedra com fogo embaixo.
    Na verdade parecia quase a metade de um boi! Um exagero, mas estava muito gostoso, e como foi a primeira vez que vi carne ser servida assim, foi um deleite p/ os olhos.
    Eu sei que voce ja havia comprado arte da Andrea, por isso que te mandei la ver o post!
    Hoje continuo com posts sobre a Italia.
    bjs

  13. Que delícia de post, cheiroso e saboroso, deu para sentir daqui.

    A qualidade das fotos está demais…

    Um dia vou postar o PAP da minha batata roesti, bem prática e fácil.

    Beijos

  14. Lá, que delícia!!!! Também estive no Bouquet Garni e amei!!! Chegamos cedinho, pegamos o melhor lugar e comemos muito bem! O lugar é lindo, tem uma atmosfera sofisticada e aconchegante ao mesmo tempo e a experiência foi inesquecível!!!!! Também tirei muitas fotos! Se tiver curiosidade, fiz esse post sobre minhas aventuras gastronômicas em Gramado: http://casosecoisasdabonfa.blogspot.com/2010/02/gramado-e-canela-aventuras.html

    Beijão!

  15. Mas verdade seja dita: tu tens uma visão diferente das coisas, um olhar bem peculiar. Fosse uma pessoa amarga, acharia frio, nem tão bonito, que as pessoas são isso, são aquilo. Pura bobagem.

    O sul tem sua magia, não?

  16. Que bonitas fotos. E o relato também.
    Foi um encontro muito bom, não é?
    Por isso q a gente tem que ter fé no ser humano, tem muita gente boa nesse mundo. E vcs se encontraram num delicioso encontro.

    E a natureza do lugar, hein? tdo lindo.
    bom fds

  17. Oi, Lá, essa viagem ao sul foi mesmo mágica, não é? Fico feliz que tenha sido tão especial, e que vc a guarde na memória com tanto carinho. Aliás, e isso é mais do que óbvio, me sinto muito feliz por ter participado (mesmo que só um pouquinho) dessa aventura. Precisamos nos encontrar em Vix.
    Mil beijos
    Helena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *