Irresistíveis tentações…

“Te ver e não te querer
É improvável, é impossível…
FFFFOUND!

“…É como esperar o prato
E não salivar…

…É ver alguém feliz de fato
Sem alguém pra amar…

…É como ver televisão
E não dormir
Ver um bichano pelo chão
E não sorrir…”

A música do Skank poderia muito bem, descrever nossa visita à loja da Lu Gastal, em Porto Alegre: àqueles, como eu, apaixonados por cores, tecidos, tramas e qualquer lindeza que mãos hábeis sejam capazes de produzir, não faltam ali, opções irresistíveis.
Dá vontade de abrir os braços e dizer, de olhos fechados e sorriso aberto:

“Vem pra mamãe, vem!”

Então vou contar, não escondo, o que veio pra casa da mamãe, aqui…Bonequinhas de tecido, uma mais linda que a outra, e bolsinhas.
Escolhi uma Anita e um gatinho, com patinhas articuláveis:

3 fofos no meu sofá
A coruja da Ana Sinhana, trouxe da minha viagem à Campinas.
Close, nos dois:
Anita e gatinho
O mundo dá voltas, não é mesmo?
Fui longe, encantar-me com uma boneca, pra descobrir que é feita aqui, pertinho de onde moro: basta descer a serra, em direção ao litoral, mais especificamente Coqueiral de Aracruz.
A mineira Ana Paula Cavalari é uma veterinária, que adotou o ES e o patchwork, como paixões. Deixou de lado os bichos dos outros, pra cuidar do próprio, um gatinho, além do filho pequeno. Começou a fazer bonecas e algumas delas, foram parar lá no RS, selecionadas pelo olho clínico-crafter da Lu Gastal(é bom lembrar que a loja vende, não só produtos feitos por ela, mas também, de artesãos de Brasília, RS e SP, como a Ana Sinhana).
Para os residentes no estado, as bonecas da Ana Cavalari podem ser encontadas na loja Mercatto. Em breve também, estarão na nacional Elo7 e internacional Etsy.
Vão longe, essas meninas!…
Mais opções, na galeria do
Flickr da Ana Paula e aqui:

Bolsas, bolsinhas e bolsões, além de sapatos, são uma paixão.
Escolhi esta bolsinha de mão, estruturada, de patchwork multicolorido:
Pirâmide de tecido
E o porta moedas, de pintinho amarelinho:
Maletinha, bolsa e porta moedas
Outra opção são as maletinhas, revestidas de tecido:
Maleta em tecido
Uma perfeição, tanto por fora, quanto por dentro:
Maleta em tecido
Esta carteira viajou sozinha, depois de mim:
Carteira e porta celular
A casinha é um porta-celular. Dá pra resistir?!
Na carteira cabem talão de cheques e cartões, além de conter as moedas num bolsinho externo, fechado por zíper
:
Carteira em tecido LuGastal
E em detalhes, a casa:
Porta celular
Por dentro de tudo:
Carteira e porta celular
Falando em abrir a bolsa, foi confirmada minha participação no blog revista.AG, amanhã, dia 02.
Coisa de “celebridade”, atendi ao pedido da jornalista Raquel Martins e mandei-lhe uma foto, com 5 ítens indispensáveis na minha bolsa. Mas essa novidade, não mostrarei aqui. Deixo o convite para que confiram, por lá.

No domingo, para os capixabas, tem mais sala da la, também no caderno da Revista AG, jornal A Gazeta.
Mais informações, amanhã.
Té mais!

You may also like

9 Comentários

  1. Oi Lá… realmemte essas fofuras feitas pela Ana Sinhana são as coisas mais lindas! Amei a bolsinha e as corujinhas e … tudo, não dá pra escolher…
    Beijinho Laély…

  2. Não faço a mínima ideia quem seja vc, mulher..A única coisa que sei é que é médica e uma mulher de alma simples e sonhos lindos. Isso me bastou pra que eu venha todos os dias me deliciar com seus posts..Vim parar aqui depois de jogar no Google a palavra "mesa rústica".. Pois estou me recuperando de uma cirurgia de câncer de mama e tempo tenho de sobra pra navegar por aí..Desde que cheguei na "sua casa" não mais consegui sair..Meus olhos se deliciam com as fotos de paisagem ou de algum artesanato..

    Obrigada por me deixar entrar todos os dias na tua casa.. Obrigada por compratilhar conosco os seus gostos e amores.

    Beijo no coração,

    Valéria Leaubon

  3. Puxa, Valéria! Tive um dia tão cheio, hoje, tão aborrecido, tão cansativo, mas ler estas suas palavras, tão sinceras e cheias de entusiasmo, sabendo o período difícil que está enfrentando, deixou-me envergonhada por reclamar da minha sorte!
    Fiquei emocionada, juro!
    Muito obrigada por esse retorno!
    Não é fingimento, postar algo alegre, enquanto estou aqui, meio chateada e cansada. Assim como é com você, isso aqui pra mim e, principalmente essa interação nos bsatidores é bálsamo, pra esquecer o cansaço e tomar fôlego pra enfrentar mais um dia.
    Eu amo o Rio de Janeiro, tanto, que me casei com um fluminense!
    Um beijo! Melhoras!

  4. Nem sei o que te falo… pesno que só cabe um muito obrigado do coração! Vou deixar para te dizer no sábado! Já escolheu o lugar onde posso deixar a ursa maior?
    beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *