"Imortais"

Dizem que “o que é bom, dura pouco!”
Discordo: o que é bom, dura e, para por aí!

Mas o antigo pode ser reciclado, ganhar um “plus” e se transformar em algo “cool”.

Desde que comecei a frequentar a blogsfera, um termo que aprendi e amo repetir, pois a palavra me soa bem aos ouvidos, é: vintage!
O vintage é o antigo que envelheceu dignamente, como Fernanda Montenegro, mas não perdeu seu charme.

Assim o crochê, que até bem pouco tempo era “coisa de titia, ou vovozinha”, voltou a merecer lugar de destaque na decoração e vestuário.

Mas vamos combinar que, a moda agora é descombinar: um novo jeito, de usar o antigo.
E é dessa forma que ele aperece por aqui: num centro de mesa…
centro de mesa
Ashley Ann ensina como fazer esse patch de crochê. É só clicar no link.


E, numa delicada composição na parede:

Flor de Papel


Um exemplo de clássico que nunca sai de moda é Chico: há décadas compondo, cantando e encantando, enquanto Lambada, É o Tchan!, Bonde do Tigrão, Calypso…já passaram e outros, passarão!
Como escreveu Mário Quintana, em seu Poeminha do Contra:

Todos estes que aí estão
Atravancando meu caminho,

Eles passarão.
Eu Passarinho!

Então, ganhemos as asas da imaginação, para voar alto na voz e música deste, que é um “highlander“, nas terras de todo coração sensível:


Atualizando:

Havia esquecido de explicar, mas a Cecília Helena, nos comentários, chamou-me a atenção sobre qual seria o nome desse delicado círculo em crochê.
A Vivianne, do dcoração, há algum tempo fez até uma promoção, para encontrar um nome em Português que equivalesse ao doily, inglês. Venceu, quem lembrou o nome: naperon.

You may also like

21 Comentários

  1. Láely, que ideia bacana essa de colocar toalhinhas de crochê na parede, mas como será que faz para ficar durinha?
    Tenho vááárias desse tipo, fazia quando era mocinha, ou porque não tinha outra coisa pra crochetar ou porque havia sobrado restos de linha e agora tenho uma dózinha de jogar fora!
    Bjs e ótimo final de semana!

  2. Só gente boa nesse post e crochê bem colocado é bonito de se ver!!!!
    Eu gosto …pena que não tenho habilidade e nem ninguém por perto para me ensinar.
    Pena que minha nona,italiana que costurava com perfeição morreu antes de eu me dar conta da importância de ter tido aulinhas com ela…
    Ela viveu 92 anos eu é que era jovem demais,
    bj

  3. Nossa Laély me desfiz de várias tolhinhas dessas de crochês há muito tempo, tinha umas lindas, só ficaram as mais antigas (vintagersrsrs) que era de uma tia, mas não são crochê, tem um nome que agora me foge da memória, são lindas, estou pensando em emoldurá-las, pois não merecem ficar no fundo de uma gaveta! Quanto ao Chico é paixão antiga, sempre amei suas músicas! "Mulheres de Atenas", "Tatuagem", "O que será que será", "Vai Passar", e outras maravilhosas mais!E os olhos, me diga, que verde maravilhoso?!Beijos

  4. La,

    Ai que felicidade que eu dava à minha avó, se passasse a usar todos os panos e paninhos em croche, que ela fez para o meu enxoval (não sei se aí no Brasil utilizam este termo que significa o conjunto de ofertas para a casa que se levam quando casamos…)

    O que é certo é que, cada vez mais, o vintage, esta na moda!

    Bjs

  5. Silvia, eu não sei como foi feito, se é possível engomar o crochê( engomar é um verbo bem vintage, não é? rsrs), ou talvez, só colá-los, esticando-os pelas bordas.

    Milena, minha vó crochetava muito bem, mas nunca teve muita paciência pra sentar comigo e ensinar, ou talvez, eu é que não ligava muito.
    A gente acha, quando muito jovem, que terá sempre alguém mais velho, pra nos fazer esse tipo de coisa. Por causa disso, certas tradições antigas estão se perdendo, infelizmente.

    Cecília Helena, a Vivianne, do dcoração, fez até uma promoção pra achar um nome mais adequado a essas toalhinhas redondas de crochê: a palavra inglesa doily tem um equivalente em Português, o naperon.
    O post é este aqui, ó:
    http://www.decoeuracao.com/2009/10/promo-doroteia-resultado.html

    Cláudia, enxoval é uma tradição tão vintage, mas que até hoje continua atual, tanto no Brasil quanto em Portugal, pelo que vejo! rs

  6. Oi, Driks!
    Sabe o que aconteceu?:
    Estava preparando 2 posts ao mesmo tempo e, por descuido meu, cliquei no "publicar" em vez de "salvar em rascunho".
    Imediatamente, tirei o post do "quarto vintage" do ar, pois ainda não fora concluído. Então, ele aparece, mas não aparece.
    Pode aguardar que semana que vem, sai.
    Adiantando, na próxima semana lançarei uma promoção com um prêmio que, tenho certeza, todos adorarão! Lá, pra quarta. Fique de olho, pra poder participar, ok?
    Abraço e obrigada!

  7. Olá. Eu adoro croche, peninha que não posso fazer mais por um problema que tenho no braço. Aprendi com a minha avó qdo tinha 7 anos (já se passaram quase 40 anos. Minha avó fazia umas 3 colchas de croche por ano, presenteou as filhas e netas, eu tenho a minha até hj. Mas vamos ao que interessa. Para engomar (deixar durinha a toalhinha) existem várias receitas, tem a de amido de milho: Misture 1 litro de água com 1 colher (sopa) de amido de milho (Maizena).
    Molhar a peça nessa mistura e secar sem torcer, colocar em superficie plana. Quando estiver quase seca passar com ferro não muito quente, colocando um tecido sobre o croche.
    Se quiser que a peça fique mais dura é só aumentar a quantidade de amido.
    Termolina: eu prefiro essa!!!! Coloco a toalhinha bem estendida sobre um plástico e como um pincel vá passando termolina leitosa sobre ela, fazendo com que penetre bem nos fios sem encharcar demais. Eu já deixo sobre uma bandeja ou outro suporte plano para colocar em local arejado para secar mais rápido.
    Cola com água: dilua 3 colheres de cola cascorez de preferência em meio copo de água. Utilizar como indicado na termolina.

  8. Sol, você esclareceu( com o perdão do trocadilho! rs) nossas dúvidas a respeito de como deixar o naperon firme, a fim de ser colado na parede.
    Esta receita do amido de milho é do meu tempo: um tempo, em que mulheres mais velhas ainda usavam anáguas e roupa de linho, engomadas. Nada, mais vintage! rs
    Obrigada, Sol!
    Passarei a receita, diretamente à Sílvia.

  9. Alo,Laely!
    Achei tao lindas as toalhinhas de croche… Mas para mim e inedita essa ideia de coloca-las na parede! Pena que os meus dotes "crocheteiros" sejam ainda muito basicos… Ainda estao no estagio dos "biquinhos" nas bordas de toalhas e panos de prato (Rs…Rs…) !
    O pouco de croche que sei, aprendi com a minha sogra…Ela sim uma "crocheteira" de mao cheia: Faz desde tolhinhas de mesa a lindas colchas coloridas! A minha cunhada ,que mora em Goiania, tambem herdou da mae essa delicada arte e so de olhar faz coisas fantasticas ! Agora a filha dela ( ou seja, a neta da mainha sogra ) tambem esta fazendo com maestria a arte do croche… Legal essa passagem da arte de geracao para geracao!
    Agora, menina Laely…Eu simplesmente adooooro o Chico! As musicas dele ja fazem ate parte da minha estoria… Eu e o meu marido somos fascinados pela poesia dele!
    Meu abraco pra ti!
    Teresa

  10. rrsrsrs
    eu falo emnaperons e ninguem sabe o que é!
    daqui a pouco td mundo passa a conhecer, basta insistirmos… foi assim com o keep calm….
    bjs

  11. Ah! Verdade, Manuela! E acho que o blog da Vivi tem uma função educativa e desmistificadora muito importante, entre os blogs de decoração: tanto um, quanto outro significado( do "Keep Calm" e do naperon), foi ela quem esclareceu no dcoração, além de muitas outras coisas que aprendo sempre por lá.

    Teresa, se você sabe fazer biquinhos( os de crochê! rs), já está melhor que eu, que faço biquinho apenas pra falar: "vintage"! rs

  12. Laély,
    Faz tanto tempo que não comento, passo sempre correndo por aqui… Mas hoje me deu uma vontade danada de dizer o quanto eu gosto de você e deste blogo, o quanto você faz minha vida melhor. Obrigada, viu?
    E falando em crochê: tenho uma amiga protetora de animais que ganhou vários cobertores de uma Ong que promove uma "Campanha do Agasalho" para animais. Fui ajudá-la a transportar as cobertas e o que estava no meio? Uma manta LIIIINDA, toda de crochê, novinha, em listras multicoloridas!!! Amo animais, tanto que trabalho como voluntária ajudando animais de rua, mas vamos combinar que isso é uma judiação… Aí não tive dúvidas: troquei a manta por dois cobertores velhos que eu tinha em casa, hehehe… Ganharam os bichos, que ficaram com duas cobertas, em vez de uma, e ganhei eu, com uma manta chiquéééérrima de alguém que devia achar que isso é "coisa de velha"…
    Beijo!!!
    Marta

  13. Marta, é muito pouco o que faço por aqui, comparado ao seu empenho solidário em favor dos animais abandonados, mas fico feliz se, como você, contribuo de alguma forma para fazer alguém sorrir.

    Deu vontade de pedir:
    "Mostra! Mostra!"…A sua manta colorida de crochê! rs
    Eu gosto muito dessas "coisas de velho!" rs

  14. Ai Laély, nessas horas eu só consigo me lembrar dos meus ataques adolescentes, quando eu pensava que tudo antigo era lixo e joguei fora tanta coisa que hoje eu adoraria ter…
    Beijos

  15. Puxa, Sandra! Como nós, adolescentes, fomos bobas, não?!
    Lembro que, quando encasquetava que não gostava de algo, minha mãe não conseguia me convencer usá-la!
    De certa forma, é natural que nessa fase haja uma tendência à diferenciação, até aceitar que, no fundo, no fundo, somos todos "farinha do mesmo saco", de onde viemos. rs
    Depois, normaliza.
    Abraço!

  16. Laély, não sei onde tirei a foto…peguei no Google faz tempo…mas com certeza eu salvei com o mesmo nome da publicação original, talvez te ajude a encontrar.
    Beijos

  17. Delicadeza o crochê, lugar de destaque para um clássico, aliás, 'Todo sentimento' nem sei explicar os sentimentos que Chico desperta com esta canção, linda demais!!! Bjo e bom findi!!

  18. Laély,
    Já te mostrei a manta por e-mail, hehehe… Veja o que você acha.
    E você faz muuuuito por todo mundo com este blog, pode ter certeza. Imagine o número de pessoas que nem comenta, mas está sempre aqui recebendo um pouco de todo esse amor que você distribui em forma de posts! Você e essa sua turma de amigas bloqueiras, são todas o máximo!!!
    Beijo,
    Marta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *