Aldeia dos Sonhos

Casinha Branca tem uma letra, aparentemente melancólica: fala de uma pessoa solitária, mas que precisa de muito pouco pra ser feliz. Talvez, um hino ao “conformismo”, se analisada superficialmente.
Porém, disse Foucault:
“Existem momentos na vida onde a questão de saber se se pode pensar diferentemente do que se pensa, e perceber diferentemente do que se vê, é indispensável para continuar a olhar ou a refletir.”

Treinar o olhar a diferenciar “pequenas coisas” de “coisas pequenas” é indispensável para manter a sobriedade e exercitar a felicidade, atribuindo sobrevalor às primeiras e às segundas, subvalor. São parecidas, mas o que muda totalmente o sentido é a forma de olhar.

Analisando então, sob outras lentes, a letra da música citada, é possível perceber sabedoria nas entrelinhas: de quem encontrou equilíbrio, em meio à natureza e à simplicidade…

“Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer…”

E não é isso que, spas super-luxo oferecem (a preços de outro mundo) à clientes super-famosos, super-ricos e super-estressados?:
A oportunidade de colocarem os pés, de preferência descalços, no chão…num chão de mato verde!

Pois, é: não sou rica, nem famosa, talvez, estressada, mas não, super! Confiei que Rosana saberia escolher um lugar ideal, com nosso perfil, para relaxarmos durante o fim de semana em Canela.

De noite, a Aldeia dos Sonhos já nos parecia adorável, mas o Sol que se abriu na manhã seguinte, revelou-nos muito mais…
Os anfitriões e donos da pousada são também os que recepcionam, vão para a cozinha, servem às mesas, conversam com os hóspedes, enfim, são “gente que faz”, principalmente: “gente que gosta de gente”.
Dois gentlemans, Ricardo e João:
Meninas bem cuidadas...
Imaginem uma antiga chácara na serra, com muita área verde em volta(“pra plantar e pra colher”, se assim o desejarem)…
Jardim
Jardins, com elegantes camélias brancas…
Camélia
Ou multicoloriodos canteiros de mini-flores…
Canteiro de mini-flores
Objetos colocados um a um, em lugares estratégicos, para criar uma atmosfera de tranquilidade…
Em volta da piscina
Uma pousada que mais parece a casa dos avós, com direito a animais de estimação sociáveis…
Recepção canina
Não é uma “casinha branca”, mas amarela, e tem “janela para ver o Sol nascer” na varanda…
Varanda
Aconchegante, como cadeira de balanço de ninar neném…
Cadeira de balanço do vovô

E para acompanhar a cantiga, o piano antigo ainda toca:

Piano antigo

Os detalhes do vidro, na porta que separa sala de estar da copa, denunciam a idade…

Porta do refeitório
Construída na década de 30, a casa tem charme vintage, reforçado por objetos de decoração antigos, como essa coleção de relógios, na parede de tijolos à vista:
Parede de relógios antigos
(Atenção à cúpula de vidro da luminária de chão!)
Visão geral da sala:
Sala da recepção
Flores naturais, na recepção:
Arzinho vintage
Ricardo, um dos sócios da pousada, é arquiteto. Gosta de garimpar objetos antigos e agrupá-los por tema, como nesta coleção de vasos:
Coleção de vasos
Ou o cavalinho de madeira sob o aparador, à entrada:
Cavalinho de madeira
E a coleção de globos antigos, sobre um armário da sala:
Coleção de globos antgos
Carinho em cada detalhe, como este bibelô enfeitando uma estante na copa:
Bibelô vintage
Mais rosas, para acompanhar a leitura matinal:
Recepção florida
É só olhar com atenção, que sempre haverá algo mais a ser apreciado…
Janela da sala
Como é muita coisa para ser mostrada num só post, usemos de nossos super-poderes virtuais para nos teletransportar até o blog irmão e ver mais detalhes desses 2 agradáveis dias na Aldeia, sob outra visão…
Enquanto isso, na Sala da Justiça, nós duas aqui usamos o colarzinho gêmeo de matryoshka, presente de outra amiga em comum, Cynthia Fala Mãe! para, sincronizadamente falar aquelas palavrinhas mágicas:
“Super-gêmeas, ativar!”
Super-gêmeas...
Para curtir a viagem em clima de alegre nostalgia, indico a trilha sonora que tem grudado nos meus ouvidos, nessa última semana: o som doce e suave da dupla indie She&Him, cantando a música-tema do filme 500 Dias com Ela*:
In The Sun


*Quando Rosana e Jane estiveram na minha casa em fevereiro, assistimos a esse adorável filme juntas, quer dizer: mais um filme que Rosana “desassistiu”, pois acabou dormindo…rs

Espero que tenham gostado da nossa companhia Saladasky, nessa viagem, e que voltem para as próximas…

(Mais imagens na minha galeria do Flickr)

You may also like

25 Comentários

  1. Que lugar lindo, La! As fotos ficaram ótimas…
    Sabe, tomei birra da bibelô-olhos-de-boneca-Deschanel justamente por causa do papel que ela fez nesse filme kkkk que guria metida! Preciso ver outra coisa com ela pra tirar a má impressão.
    Bjs
    Helena

  2. Que espetáculo o lugar, a casa os caes,e a musica. Laély, tenho um vaso idêntico ao primeiro da fila do meio (porém leitoso)herança de minha Vozinha, e voce ficou muito bem com um bulldog na mão.ja te falei que o marido é leitor assíduo do Sala da La? Pois ouço a seguinte manchete hoje pela manha: A Laély comprou um bulldog, de um berro;não acredito! Depois vi que era Stanley.

  3. Ai, eu também teria apaixonado, como o rapaz do filme por Summer Deschanel: uma linda, uma graça, embora, mazinha…rsrs
    Ouça o cd que vai ser paixão, na certa!

    Susi, o post quase não saiu: depois de terminado, tive problemas com internet e perdi o final. Precisei refazer.
    Quanto ao Stanley…rsrs, eu fiquei muito tentada a arranjar um, mas depois pensei que o fofo iria crescer e, como é muito pesado, não aguentaria as escadas lá de casa.
    Se for ter outro cachorro, tem de ser menor. rsrs

  4. Lá , tenho tanto pra lhe falar, mas a cada vez que venho aqui têm mil posts, sua capacidade produtiva é incrível !!!
    Delícia viajar e encontrar amigos, já passamos por isso!!!
    Ei, eu tenho um colar das super gêmeas, posso ativar tambem?
    Por fim, o lay ta lindo, o blog tá otimo, me dá uma consultoria grátis?
    Bjo

  5. Jane, mulher impossível, não morre tão cedo( inda bem! rsrs): ainda hoje pensei que preciso acertar minhas visitas.
    Só falta, cantar pra mim: " eu tenho tanto pra lhe falar, mas com palavras não sei dizer: como é grande o meu amor por você"…
    Me too!…rsrs
    Tão gostoso isso, Jane! Fui tão calorosamente recebida! Como em SP!
    Um encontro desses abasteçe o coração por algum tempo…
    Quanto ao Lay, a Nana, do Manga com Pimenta, fez pra mim, usando minhas ideias do que desejava mudar. Ficou bom, não ficou? Tá querendo mudar o seu? Vale a pena, o custo-benefício. Não é caro e o resultado, compensa.
    Feliz, por sua visita.
    Ainda estou meioa atarantada, depois dessa viagem, mas vou logo matar a saudade do MI.
    (Tô usando cor Tulipa-Avon, nas unhas: a sua cara, de extravagante…rsrs)
    Beijo!

  6. Laely, que delicia viajar com voce! Como viajar e uma das minhas maiores paixoes, eu viajo nem se for na imaginacao. Eu tambem acabei de voltar de ferias, estava com a familia na Italia. Ficamos la por 3 semanas e agora estou botando os posts em dia. bjs e ate mais!

  7. Puxa, foi com o coração apertado que li seu post, ouvindo "Casinha Branca". Um aperto de se saber que o bom da vida é simples e a gente se perde em rebuscamento. Tem um texto da Chauí que fala que o olhar é espelho do mundo e janela da alma. Obrigada por espelhar seu mundo e arejar as janelas da minha alma.
    Um beijo de fã (ui!)

  8. Que lugar especial Lá, fiquei aqui babando….gosto muito de lugares assim e ultimamente, tudo que ando querendo na vida é uma casinha branca, com um quintal pra plantar e prá colher, isso se a cachorrinha deixar, pois ela adora um vaso cheio de mudinhas novas crescendo!! beijos

  9. he, he, he!…Faz parte, Roberta, faz parte.
    O que seria de uma casa, sem a alegria de bichinhos peraltas? Mais organizada porém, menos animada.

    Ô, Juju…Que coisa mais carinhosa, este seu comentário!
    Realmente, cada vez que escrevo sobre minhas experiências e sensações é como se as vivesse, novamente.
    Como diz aquele ditado: "recordar é viver" e é vivendo, que se aprende a dar valor a esses simples prazeres.
    Depois de um encontro desses, a gente volta arejada, mesmo.
    Um abraço!

    Camila, eu particularmente não tenho do que reclamar: moro numa cidade pacata, cercada pela mata Atlântica e pertinho de um grande centro. Não me imaginaria, voltando a morar em cidade grande.

    Nossa, Simony! Você foi à terra da Susi, do Copy&Paste.
    Sempre é bom viajar, mas quando a gente viaja sozinha, dá pra fazer uns programinhas mais específicos para "meninas"…rsrs

  10. Tô aqui ao som do post rebolante, gracinha de música, tocada pelas fotos e pelas trocas de carinho…ai que vontade!! Casinha branca sempre, mas pode ser amarela, azul, verde…contanto que seja neste clima, td bem, td bom!! Falando nisso, colarzinhos ativar! Bjo Lá!

  11. Querida,
    Que lugar maravilhoso, parece um sonho.
    Suas fotos estão ótimas, parecem de revista de decoração. Qual câmera vc usa?
    Posso sentir seu carinho e amor em cada foto. Nas flores, nos objetos. Me fez sonhar.

  12. Oi, Elisa!
    Pra falar a verdade, usei uma câmera digital simples, emprestada pela Rosana, pois a minha quebrou. Algumas, fiz com o celular.
    Uma dica que recebi da amiga Helena é: primeiro baixar as fotos no Flikr e depois, transferi-las para o blog. Elas não perdem em qualidade e posso postá-las maiores.

    Luciana, quem sabe ainda acabo organizando excursões, tipo assim: programa de menininha?…rsrs
    ( Uhm!Tenho novidades pra lhe contar. Acho que "aquela" matéria deve finalmente sair!)

  13. Olá, você pode não ser milionária, mas considere-se rica de saúde e por poder conhecer lugares tão lindos, saborear ares e sabores diferentes e de quebra fazer bons amigos!!! Porque dessa vida o que se leva são essas experiências! Bjs

  14. Lá, que delícia de lugar… perfeito nos mínimos detalhes!!! E quantos detalhes, amo detalhes, sou louca por detalhes!!!!!! Amei os objetos decorativos, a camélia que nem parece de verdade de tão perfeita, a recepção clara, arejada e aconchegante… tudo transborda carinho e cuidado! Um grande beijo e um lindo final de semana!!

  15. Que lugar lindo! Encantador!
    Sorte a de quem vive em lugares assim 24 horas por dia. Estou a procura da "minha casinha branca com varanda". Literalmente. rs

    Beijo e, seu blog continua maravilhoso. É sempre tão bom passar por aqui.

  16. Encontrei o blog por acaso e olha que coisa boa, irei encontrar o namorado para férias de julho e ele é de Passo fundo.

    Estava mesmo procurando um lugar para descansar e que ficasse no meio do caminho, chego em Porto alegre numa sexta a noite, mais uns 150km e chegamos em Canela, que fica bem quase no meio do caminho.

    É ou nao um convite quase indecente para passar o final de semana?

    Podem avisar ao Joao que eles terão os primeiros hóspedes graças a você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *