500 dias…

Isto não é déjà vu!

Explicando: quem não entendeu a republicação deste post, dê uma lidinha no ante-penúltimo: reeditando, pela milionésima vez, o post já pronto, perdi-o todo, na hora da publicação. Refiz, com algumas pequenas modificações. Quem leu o primeiro, vale conferir o que mudou. Quem não leu, outra oportunidade terá, agora. Os comentários feitos anteriormente, não foram perdidos. Estudarei uma forma de republicá-los. Quanto a mim, aliviada de ter conseguido salvar esta cria virtual, para não ser esquecida, em algum limbo de lixo eletrônico por aí.

Boa leitura!




À medida que o tempo passa, fazer aniversário deixa de ser uma data simplesmente festiva para se tornar, também, reflexiva. “Coloca as barbas( brancas) de molho” e pondera: se até a Poupança Bamerindus não continuou numa boa, quanto mais, você?!…

Pesa o que fez e o que deveria ter feito, o que tem e gostaria de ter, o que é, e gostaria de ser…



-Gostaria de ser como Carolina Dieckmann, mas se acha bem distante desse “ideal”.

-Gostaria de ter a conta bancária do Bill Gates, mas se vira nos trinta( dias) como assalariado.

-Gostaria de ser hexacampeão do mundo, mas não tem muita certeza das reais possibilidades…

-Gostaria de ter uma emprego dos sonhos mas, resigna-se: ao menos, tem emprego!



-Gostaria de ser o namorado de Angelina Jolie, mas Brad chegou primeiro…

E, se fôssemos medir o grau de satisfação de cada um desses “modelos”, todos, sem exceção, teriam algo a queixar:

Carol, poderia dizer que se acha muito magrinha, Bill, que não tem muitos amigos, Angelina, que Brad costuma roncar…

Insatisfação e sentimento de inadequação, fazem parte da natureza humana. Não fosse por isso, ainda estaríamos habitando como índios uma terra sem nome.

“-Andar na Lua?! Pra que isso, meu filho?! Vai pegar uma friagem!…” Provavelmente teria aconselhado, a sábia e previdente vovó do Neil Armstrong. Ele nem era brasileiro, mas não desistiu (nunca!) até entrar na Apollo 11( por via das dúvidas, levou um sapatinho de lã na bagagem…).

Sonhar é preciso. Objetivo, imprescindível!

Quem não tem rumo, segue qualquer um, como o fez a desnorteada Alice:
de(couer)ação

Onde você quer chegar?

O Gato apenas sorriu quando viu Alice.

Parecia de boa índole, ela pensou, mas não deixava de ter garras muito longas e um número respeitável de dentes, por isso ela sentiu que devia ser tratado com respeito.

– “Gatinho de Cheshire”…começou um pouco tímida, pois não sabia se ele gostaria do nome, mas ele abriu mais o sorriso.

– “Poderia me dizer, por favor, que caminho devo tomar para sair daqui?”

– “Isso depende bastante de onde você quer chegar”, disse o Gato.

– “O lugar não me importa muito…”, disse Alice.

– “Então não importa que caminho você vai tomar”, disse o Gato.”

– … desde que eu chegue a algum lugar”, acrescentou Alice em forma de explicação.

– “Oh, você vai certamente chegar a algum lugar”, disse o Gato.. “se caminhar bastante”…

(Lewis Caroll)



Apenas sonhar, não faz de ninguém um “descobridor dos 7 mares”.

Ícaro foi vítima de sua própria insensatez e arrogância: auto-confiança em excesso, sem levar em conta a realidade, é assumir riscos desnecessários; um atestado de tolice.

“Nem tanto ao mar, nem tanto à terra.”

Para não viver, de frustração em frustração, querendo o que não se pode ter, ou ser, é necessário equilíbrio, entre expectativas e limites.

“Se todos fossem iguais a você”…o mundo seria um tédio!



E eu, como Alice, rodando, rodando sem chegar a lugar algum. Talvez seja a mudança de idade recente, o motivo das elucubrações, como costuma fazer a Cecília.

Certamente caminhei bastante até aqui, só para comentar uma historinha que muito me tocou, relembrada esses últimos dias:

Tom é um amarfanhado e recém-formado arquiteto que na prática, não arquiteta nada além de cartões comemorativos para a empresa em que trabalha.

Não é um emprego dos sonhos de ninguém, nem dele.

Vidinha, zero-glamour!

Nenhuma perspectiva de melhora, à vista.

Até que…enfim, avista uma luz no fim do túnel…e é azul! Azul da cor do mar, do céu……Um limpo céu de verão, nos olhos de Summer!

Todo mundo merece compensações e a de Tom foi conhecer, no insosso trabalho, a mulher nada insossa, que mudaria sua vida para sempre! ( Bem, assim esperam os românticos. Tom é um deles!)



A lindinha, a delicada, a vintage-girl Zooey Deschanel, cantora-atriz que, junto com o parceiro Mr. Ward forma a dupla She&Him, mencionada aqui, é a protagonista de 500 Dias com Ela Gagueja, cada vez que precisa falar-lhe algo.

Ensaia à frente do espelho, alguma observação espirituosa.

Sente palpitações.

Tem vertigens.

As mãos suam…

Não precisa ser nenhum Dr.Dráuzio Varella para entender que “mal” sofre, nosso romântico Tom.

( Se achou que estava descrevendo você, pode ser que esteja apaixonado, também…).

Summer ilumina a vida cinzenta e sem graça de Tom, trazendo novos tons, coloridos e alegres.

Não é necessário muito tempo, para que ele chegue à mais absoluta certeza: está diante, do único e verdadeiro amor da sua vida! Além dos sintomas acima descritos, apresenta outros, patognomônicos de “paixonite aguda”:

-“Borboleteamento” na barriga;

-Passarinhos, pousando sobre os ombros;


-Roupa Nova cantando Todo Azul do Mar, cada vez que vê a pessoa amada:



Foi assim como ver o mar

A primeira vez que meus olhos

Se viram no seu olhar…




Quando eu dei por mim

Nem tentei fugir

Do visgo que me prendeu

Dentro do seu olhar…



Esquece que tem plateia e canta junto, desafinadamente, a plenos pulmões:



Quando eu mergulhei

No azul do maaar

Sabia que era amooor

E vinha pra ficaaar…
Parece ridículo, mas foi apenas uma pálida tentativa de descrever uma das melhores cenas do filme:

Tom “sofre”, em plena praça pública, quase um arrebatamento literal de paixão, depois de sua primeira noite com Summer.
Com exceção, da música de fundo nada-contra, mas nada-a-ver do Roupa Nova.

A trilha sonora, aliás, é imperdível! Remete ao clima leve e nostálgico dos anos 80. Tudo, delicioso! Como o romance de Summer e Tom. Mas…

Ah! Tinha de ter um “mas”!…

Propositadamente até aqui, passei a falsa impressão de que 500 Days of Summer( título apropriado) seria mais um romancinho, água com açúcar: previsível e enjoativo.

Enganam-se!

Desde o início é possível perceber, que esta comédia romântica foge de estereótipos e clichês( mesmo a cena da praça, há uma ternura tão exagerada, que chega a ser cômica!).



Tom é passional. Summer, racional.

Apesar da aparente fragilidade, reforçada pelo visual girlie, a garota sabe exatamente o que quer: fugir de compromissos e ser independente.

Tal descompasso, seria motivo suficiente para um romance ter os dias contados?…

Acontece que, essa não é uma história de amor, única e particular, mas sim, uma história sobre o amor, e o que é capaz de fazer com suas “vítimas”…

Achava que havia recebido uma “revelação”, quando entendi esse detalhe mas, lendo outros comentários sobre o filme, vi que alguém chegara à mesma conclusão, antes de mim. Tudo bem. O que importa é captar a mensagem.

E, quem nunca teve um amor não correspondido?! Quem nunca sofreu, por causa disso?! Fez bobagens, humilhou-se, correu atrás, e levou “porta na cara”?!…

Quem nunca viveu, provavelmente.

E essa história, poderia ser concluída por qualquer um que tenha passado por isso.

As tentativas de superar as frustrações da vida, assim como do amor, provocam reações muito previsíveis; fases que se revezam, e que às vezes, misturam-se:

-Incompreensão:”O que fiz de errado?!”

-Negação: “Não posso mais viver sem isso( ele/ela)!”

-Raiva:”Não quero mais saber disso( dele/dela)!”

-Ignorância afirmativa:”De que(m) estávamos falando, mesmo?!” ( A Arte e a Fragilidade , de(coeur)ação)

Depois de expor ridiculamente as vísceras, o coração machucado cria armadura e, finalmente, encontra tranquilidade e segurança. Seguramente, não mais ouvirá musiquinhas bobas tocando, passarinhos azuis voando, coração, descompassadamente batendo…



CLAP! CLAP! CLAP! Parabéns a você, se consegue!

Ou, seria: sinto, que não sinta?!…

Àqueles que, como Tom, consideram-se participantes desse time de “sofredores”, de “perdedores”, de “sonhadores”, que se esquecem facilmente de inviabilidades e limitações da vida, quando apaixonados: solidarizo-me! Não estamos sós!

No fundo, no fundo, do peito, românticos como Tom são uns incorrigíveis: desafinados, descompassados, nesse mundo moderno de “ficantes”.

Um outro romântico Tom, não o do filme, mas o nosso, compôs uma música que poderia muito bem fazer parte dessa trilha sonora:

Desafinado

…O que você não sabe nem sequer pressente

É que os desafinados também têm um coração…



“…No peito dos desafinados também bate um coração.”



Um coração de marshmallow…

You may also like

34 Comentários

  1. Lá, Feliz Aniversário querida!!! Bem, deduzi que é seu niver né ?? A Cy tb contribuiu com a dica rss, muitas felicidade viu!! Adorei o 500 dias com ela, vi no avião recentemente, foi mais do que eu esperava, uma boa surpresa!! beijocas

  2. Ai, a lembrança desse filme me deixa doeeeeente kkkk Adorei também, mas… como ela pôde deixar um fofo daqueles pra trás? No final das contas, vale o dito "o que não te mata te fortalece", mas… tenho pesadelos até hoje com aqueles olhos de "noiva do Chuck" kkkk
    La, a propósito… é seu aniversário?
    Ah, e obrigada pela menção ao nosso blog… tbm adoro as elucubrações de crafty-mom.
    Beijo
    Helena

  3. Roberta, obrigada!
    Na verdade, faço 41 amanhã.

    Helena, viu, que me segurei pra não entregar o outro, né?
    A gente passa o filme todo, torcendo para que os fofos fiquem juntos e sejam felizes para sempre! Mas "o coração tem razões, que a própria razão desconhece", não conseguindo evitar os clichês.

  4. Oi La, passando rapidinho antes de dormir pra deixar os cumprimentos por amanhã! Feliz aniversário, muito bolinho, docinho e carinho pra vc!
    Bj,
    Ana

  5. Alo,Laely!
    Minha amiga…Chegou o dia do seu aniversario!!!Parabens !!!
    Confesso que desconfiava que era nesse mes,mas nao tinha certeza…Pensei ate em passar um e-mail pra te perguntar…
    Mas nao se compare com a Poupanca Bamerindus…Voce e muito melhor que isso!!! Esqueceu que os melhores vinhos sao aqueles que passam pelo memorial do tempo? Pois,e…O vinho fica la quietinho, absorvendo em suas moleculas as impressoes de temperatura,luz e sons que vem da terra…E sao essas experiencias que fazem diferenca nesta bebida sagrada…Sendo assim, os seres humanos que conseguem absorver e interagir com os codigos da sua epoca, tambem se tornam muito especiais… Sao como o vinho na musica de seu tempo!
    Sendo assim,minha fada amiga, te desejo um aniversario repleto de alegrias ! Comemore a data,na certeza, que o tempo so lhe tem acrescentado mais brilho no seu viver!
    Muitas felicidades,saude e muita paz pra voce!

    Que Deus te abencoe muito e realize os desejos do seu coracao!
    Meu abraco cheio de flores pra ti, nesta data querida!
    Teresa

  6. Me perdi junto com você nas divagações do post e da idade dos "enta" (quarenta, cinquenta, sessenta…)rs. Mas não se preocupe que essa insegurança da passagem do tempo mais rápida do que a gente quer: não dura muito assim que a gente descobre que agora estamos nos nossos melhores anos de vida! É agora que valorizamos os momentos, sabemos pela experiência de vida separar o joio do trigo! E como disse a Teresa aí em cima, que sejamos como o vinho, cada ano que passa melhores!!!
    Beijos e felicidades com saúde, paz e amor na sua vida!

  7. Alo,Laely!
    Olha eu aqui de novo…Eu esqueci de dizer que ainda nao vi esse filme,mas estou bem curiosa…So vou acrescentar que eu adoroooo filmes com finais felizes!!! Sendo assim,nao sei se no final desse filme eu vou ficar meio zangada,ne? Pode nao parecer,mas eu sou realmente muito romantica…Daquelas que choram em filmes cheios de acucar,criancas e bichinhos ( Rs…Rs… ) Mas lembra que o meu aniversario e no dia de Sao Valentim? Pois e, ser uma criatura romantica e a minha doce sina!
    De qualquer modo, vou assistir o filme e depois te conto as minhas impressoes…
    Ah, e eu ia dizer que no final deste post, quando voce lembrou os "desafinados", eu fiquei rindo…Me lembrei daquela minha tia-avo…Aquela que tenta ,desafinadamente, tocar os mais variados instrumentos musicais…Ela e a nossa desafinada que nao desiste…E como na musica e no amor, somos todos, de um jeito ou de outro, meio desafinados, que acertando ou errando, nao desistimos…Porque o coracao sempre acredita que amar vale a pena!
    Beijos!!!
    Teresa

  8. Antes de tudo queria te desejar um MARAVILHOSO NOVO ANO de vida!
    Com sinceridade, desejo que te traga muita coisa boa, em todos os campos, em todos os sentimentos.

    Realmente o tempo passa rápido demais. E nos aniversários a gente põe na balança o que somos, o que queremos, o que sonhamos.

    Eu hoje tento viver em paz. Procuro ser o que posso ser, da maneira que dá pra ser…. sem fazer mtos planos, sonhos. Bem longe de um comodismo, mas sim sem muita ilusão de nada. É melhor, andar no ritmo da vida do que esperar algo… pelo menos penso assim.

    Que coincidência. Ganhei hj um postalzinho de uma amiga. e na foto, essa mesma imagem do filme citado. (Aqui no Japão é mania as pessoas juntarem cartões postais com os filmes que mais gostam e fazer um display em suas casas…) Vou assistir. Minha amiga tb adorou.

    Bjos e MUITA FELICIDADE pra vc!

  9. Que ótima inspiração Láely…
    Eu já vi esse filme e simplesmente amei a história de amor (ou não amor!) que foge do convencional. A Zooey é linda e eu adoro o jeito vintage dela de ser. Vc descreveu o filme muito bem, de um jeito que só vc poderia descrever.
    E eu não poderia deixar de te desejar um feliz aniversário. Penso que eu, já nos meus 30 anos estou pra lá de reflexiva, fico pensando aos 40…? Depois vc me dá uma receitinha básica de como chegar bem aos 40 pois com certeza estarei precisando, rsrsrs.
    Um beijão no seu aniversário!!!

  10. Cheguei atrasada no post, mas cheguei no dia certo para te desejar toda felicidade possível deste mundo e saúde para conquistar tudo o que deseja. Eu adoro o gato de Alice, (embora desconfie que ele use entorpecentes rs)E sim, vc chegou a um grande lugar e nem to falando da super Dra laély (acho tão chique isso)Falo dos amigos que conquistou, que te gostam e te admiram, e da família linda que construiu. Desses 3 meninos de ouro que sempre vão querer um conselho seu, bom ou não rs. É isso, parabéns querida, com muito carinho da irmãzinha paulista da roça.(Podia estar mais melodramática no coment, mas hoje to light rs) beijo

  11. Oi Laély!
    E quem não tem uma história de amor pra contar?… Pois é, e esse deu vontade de ver mesmo… e a música do Roupa Nova… quantas lembranças me trazem… nem boas nem tão ruins que não me permita um sorriso no final…
    Beijinho e inté…

  12. Eu tô muito melodramáica esses últimos dias, confesso.
    Lendo os comentários de vocês, lembrando o que não posso esquecer( a passagem de mais um ano, hoje) quase me desmancho, como manteiga derretida.

    Ana, obrigada pelo ombro, na semana passada. Você é muito querida e admirada por mim, creia-me.

    Teresa, quase fui às lágrimas e acho que hoje me vesti um pouco de "teresa" para virar essa criança, romântica e crédula.
    Sua tia nos ensina sabedoria de vida: mesmo desafinados, caindo, levantando, estamos sempre aprendendo.
    Obrigada pelo seu carinho e respeito.

    Raquel, há pouco está por aqui, mas sempre contribui com sua participação e sabedoria.
    Há uma frase de Bernard Shaw, um tanto sarcástica e ressentida com os jovens, mas que tem a ver:
    "A juventude é uma coisa maravilhosa. Que pena desperdiçá-la em jovens."

    Millôr, um senhor de muito mais idade, experiência e cultura que eu, escreveu:
    "A juventude é mais bonita quando o cara fica velho."

    O negócio é tentar viver bem, todas as fases.
    Obrigada e abraço!

    Alexandre, muito obrigada pelas doces palavras.
    Apesar da juventude, você já deve ter vivido muito mais experiências que eu, o que o torna um homem maduro, e na flor da idade.
    Muito simpática, essa ideia dos postais de filmes. Eu adoraria colecionar os meus preferidos!

    Ângela, eu estive em São Leopoldo e Canela, mas não dei entrevista para tv, não. Deve ser um clone meu. rsrs

    Elza, obrigada!
    Eu acho que estou bem, para os meus 41 anos.rsrs
    Devo isso à uma conjunção de fatores como genética, exercícios, não fumar e beber e proteger-se do Sol.
    Preciso controlar melhor os stres, pra viver mais e melhor. rsrs

    Cynthia, minha querida, esses dias li uma frase de uma senhora muito velhinha, numa revista Natgeo: "os estranhos são apenas amigos que não conhecemos, ainda".
    Há pouco, éramos estranhas uma para outra. Hoje em dia, sinto falta quando ficamos muitos dias sem nos encontrar, pelo Yahoo Chat Bar. rsrs
    Beijo!

    Josi, não sou muio fã de Roupa Nova, mas eles têm muitas músicas que marcaram época. Esta, citada, foi uma delas.
    Abraço!

    Andreia, obrigada e um abraço!

  13. Eba!!! Niver da dona da sala mais cheia de histórias deliciosas !!!
    Olha depois de tanto ouvir desse filme vou ter que assistir…
    Olha pena que vc está meio longinho, senão te mandava uma rosca de batata doce com recheio de doce de abóbora que "cabei" de fazer…(que sei que vc gosta de um pãozinho fresco néam ??)
    Lá, feliz aniversário !!
    Tudo de bom, hoje, amanhã e todos os dias dessa sua vida deliciosa que nos enche de idéias!!!!
    (ah, gosto moooito dos looks,a garota ainda é fashion bem !!)
    Bjus 1000
    Lia

  14. Laély
    Obrigado pelo seu comentário e resposta.
    Sim, eu sou muito, mas muito jovem. Assim como você. Temos 5 anos e uns 4 meses de diferença de idade apenas rs.

    Tá meio borrada a imagem, mas essa é minha coluna no jornal local. E lá entregam minha idade, vê se pode rs.

    http://2.bp.blogspot.com/_umxCCVf_X9s/S-QfNQReutI/AAAAAAAALTU/r_lH9ohNSpY/s1600/international+press.jpg

    Mesmo não comentando cada post (infelizmente por pura falta de tempo) não deixo de ler o que escreve. E aqui aprendo muito, isso enriquece a mim e minha alma.
    Obrigado SEMPRE!
    E novamente, felicidades!

  15. Oi Lá, também cheguei meio atrasadinha pro post, mas que bom que em tempo de desejar um feliz niver, tempos melodramáticos fazem parte em trocas de ano, não sei porque, de uns tempos prá cá, fizeram prá mim também! Mas, querida, nem preciso numerar teus feitos, pois teus amigos de cima já o fizeram, a mim restou-me uma homenagem singela, mas não sem o devido carinho!! Vida agora, vida sempre!! Felicidades e muuiiiitoooo pela frente!! Bjo jpa prá vc!!

  16. Feliz Niver!!DEus lhe abençoe sempre.!!!

    o restante, sem comentários..a forma como falou do filme,amei sem olhar..
    já disse vc deve escrever um livro..qualquer assunto vc vai deixar maravilhoso.
    beijão

  17. Ufa!! Demorei mas cheguei pro abraço! Estava às voltas com um bolo e um mico, presentes pra ti, minha amiga tão querida, dona de um coração de marshmellow que merece muito mais que "500 dias com ela: a felicidade". Torço por essa multiplicação de alegrias. E elas virão… amém! Beijos, abraços, cafunés (e cosquinhas, se for preciso, pra te fazer soltar o riso, dar um tempo na reflexão e comemorar a vida que se renova, hum… rsrs)

  18. Oi, Linda!!!
    Parabéns, muitas felicidades e que vc continue essa mulher, nos trazendo belíssimos textos!!!
    Obrigada pelas belas mensagens!!! este seu texto está show!!!
    Mil beijokas

  19. Laély, querida.
    Sempre que leio os seus posts, faltam-me palavras.
    Fico simplesmente encantada.
    Passo para desejar-lhe um FELIZ ANIVERSÁRIO!!!!
    Desejo imensamente que seus dias, suas semanas e todos os meses de sua vida sejam repletos de poesia, como os seus posts.
    Um beijo carinhoso.
    Fátima.

  20. Oi Laéli, incrível como o já conseguimos realizar várias e várias viradas no calendário da vida. É amiga, isso é maravilhoso, bênção mesmo, pois aniversário fazemos todos os dias. Com isso venho aqui te desejar sucesso e PARABÉNS pelas vitórias e conquistas que você alcançou e alcança a cada dia. Bjs

  21. Obrigada a todos, pelo carinho e respeito.
    Hoje queria fazer um post especial, mas o que de especial aconteceu hoje foi a participação de vocês. Também o são pra mim.
    Um beijo grande!

  22. Oi Laély,
    Mais uma vez quero dizer que gosto muito seu blog, do seu jeito e que adoro muitíssimo o jeito como você tece o texto.Alguns posts,como esse, me deixam até comovida de tanto lirismo.
    Parabéns pelo seu aniversário.
    Felicidades!
    Você é uma menininha,viu?
    Abraço
    Ivanete

  23. Ai Laély, quase imperdoável minha ausência e me torturo agora, o texto é lindo, belas reflexões mas você camuflou né? Com todo o atraso um grande beijo e um abraço bem demorado pelo seu dia.

  24. Surpresa boa foi republicar o texto do dia 21 e reencontrar os comentários feitos, antes do acidente: felizmente, não houve perda total.

    Marcos, desse jeito você derrete meu coração de marshmallow!
    Obrigada e abraço!

  25. OIiiiiii, amiga linda!!

    Puxa, perdi o dia do seu aniversário ( estou em semana de provas na faculdade – pois é estou estudando depois de "madura – comecei a estudar Administração com 41 anos !!! ) e estou no terceiro ano)mas, não podia deixar de te deixar o meu abraço forte e apertado e te desejar muiiiiiitas alegrias, muita disposição diante das frustrações ( que naturalmente teremos) e que dias belos e felizes possas viver !
    Que Deus abençoe grandemente sua vida, sua família com toda sorte de bênçãos !!

    OLha, este post seu….arrasou….aliás, sou sua fã, né? Adoro vir aqui e ler seus posts!!!!
    Um beijo grande e uma ótima semana super abençoada por Deus!
    Helena Garcia
    http://diaadiacorridinho.blogspot.com

  26. Xi, perdi o bolinho de aniversário… Parabéns atrasado, com validade para 500 dias, hehe

    Amei o filme, vi e revi, baixei para ver novamente, retuitei, bloguei, comentei, achei demais…

    Quando for possível, veja Mary and Max, vais amar (já postei também). Para quem bloga e conversa à distância com outras pessoas (que nunca viu pessoalmente) vai ter um significado bem especial.

    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *