Psicologia rasteira

FFFFOUND!

Já declarei por aqui minha paixão pelo seriado House e por seu protagonista: um médico ranzinza, ególatra e sarcástico. Tantos “predicados” juntos não seriam suficientes para ganhar minha simpatia, mas o humor ácido do personagem, os diálogos afiados e o ritmo de cada episódio conquistaram não só a mim, mas a todos lá de casa( Com excecção do filho menor, que julgamos não ter idade apropriada pra acompanhar as estripulias de House). Esta semana diverti-me vendo um episódio, da 1° temporada, em que ele se vê obrigado, pelas circunstâncias, a entrevistar candidatos ao cargo, deixado pela Dra. Cameron. A lindinha havia pedido demissão, após assumir que sentia mais que admiração profissional pelo mentor e chefe.

Acontece que, esse doutor tem espírito felino e não costuma fazer nada por obrigação. Para cada entrevistado, arrumava algum defeito proibitivo, impedindo que a vaga fosse preenchida.
Até, aparecer a “candidata perfeita”: bem formada, bonita, assertiva, inteligente, poliglota, capaz de responder com desenvoltura às espetadas do déspota, mas…Há sempre um “mas”, em se tratando de Dr. House.
“Everybody lies”, ele costuma dizer. Baseado nessa premissa, aliada à sua sagacidade, experiência clínica e uma equipe de feras, consegue chegar aos mais difíceis diagnósticos.
E ele dispensou a “candidata perfeita”, valendo-se de um pequeno detalhe: uma subtileza, que só ele seria capaz de notar e dar valor…
Dr. Wilson, presente à entrevista, não entende a rejeição do amigo. House explica, na sua lógica, muito particular:

-Viu o sapato que ela estava usando?* É caro, elegante, mas desconfortável. Somente uma mulher muito fútil, para se submeter a uma tortura dessas, apenas por vaidade!**
*( Close, no scarpin verde da moça, que acaba de deixar a sala…)
**( A citação não foi literal, mas o contexto foi esse mesmo.)

Agora, close no sofá da minha sala: eu, acompanhada do marido e filho do meio, dando gargalhada e colocando a carapuça, pois já usei muito sapato apertado, desconfortável, apenas por achá-lo bonito.
Segundo rigorosa análise feita pelo Dr. House, fui diagnosticada como vaidosa e fútil.
Admito, mas em parte: vaidosa, sim, fútil, não( nem sempre, pelo menos…).
Diria: resignada.(rs)

Há pessoas que, a exemplo de House, medem os outros pelo sapato que usam.

Mas, quem seria espírito de porco o suficiente para achar que uma avaliação dessas teria algum embasamento “psico-filosófico-cultural”?!…

what possessed me

Eu já respondo, rapidinho: House, eu, você…todos nós!
Que atire o primeiro Louboutin ( sem o salto, please!), qual mulher nunca fez isso!
Dou o “pé” à palmatória: é quase automático fazer uma inspeção geral em quem cruza à nossa frente. Às vezes a “vistoria” precisa ser mais minuciosa, mas o veredicto só seria fidedigno depois que chegasse aos pés da “vítima”. Dependendo do calçado, pontos a mais ou a menos, na avaliação final.

Admito: isto sim é uma futilidade. Mas ninguém aqui está defendendo a ideia de que devamos julgar pela aparência. Jesus mesmo já alertou severamente a respeito, chamando os fariseus de “sepulcros caiados”: bonitos por fora, mas por dentro…

Entretanto, o vestuário pode revelar muito a respeito de alguém. Para alguns até, o “calcanhar de Aquiles” pode estar nos pés, expondo condições sócio-econômicas, higiene pessoal, estilo de vida, estado de espírito…

Tá certo. Não sou assim…nenhuma “podopsicóloga”, mas costumo fazer inferências. Como o fez House. Não nos julgue!

Mudando o canal para a TV aberta, vi um comercial que me chamou a atenção, esta semana.

Algumas campanhas são tão bem feitas, que apelam: ao nosso imaginário, emoção, humor…
Uma boa propaganda precisa ser eficiente, atingindo seu público-alvo, como no bom exemplo a seguir:

Relevando o fato de que não existem tigres na savana africana, a propaganda é bucólica, lúdica, fabulosa! Dirigida àqueles de espírito aventureiro, principalmente aos homens. Deu conta do recado.

Há um outro tipo de propaganda apelativa, no mau sentido.
Já explico.

A atriz-modelo-ultra-gost…( ops!)famosa Karina Bacchi é, incontestavelmente, uma mulher linda! Uma explosão de sensualidade!( Embora explosões costumem causar estragos…)
Apesar da natureza privilegiada, ela, como tantas outras, parece ter sucumbido à tentação de retocar o irretocável. Como diz a sabedoria popular: “angu mexido com colher torta acaba empelotando”. E, ainda: “se melhorar, estraga!”
Cá, pra nós:
A Karina me parecia bem mais gost…(Ops!)graciosa, na era pré-silicone…
Galeria do Flickr de Eduardo Carneiro

Mas isso deve ser intriga da oposição. Des”peito”, meu.( Aliás, nesse quesito eu não me atreveria a disputar, mesmo!)

Segundo a mesma, as formas voluptuosas seriam resultado do sangue negro, herdado dos avós.(Embora fotos mais antigas contestem essa versão…)

O fato é que uma loira, de cintura fina, cabelos longos, boca carnuda e traseiro avantajado preenche o estereótipo da mulher gostosa.

Valendo-se disso, uma certa marca de calçado masculino contratou Karina como garota-propaganda. Antes dela, quem cumpria o mesmo papel era Danielle Winnits. Até aí, tudo bem: duas lindas mulheres, que não usam sapato masculino, com certeza!
A propaganda é uma sucessão de clichês. Já viram?
Se não, imaginem a cena:
-Rodinha de homens, à mesa de um bar;
-Chega uma loira, de parar o trânsito, dirigindo um carrinho conversível;
-Diante de olhares masculinos descrentes, a loira não consegue estacionar o carro na vaga;

“E agora, quem poderá me ajudar?…”Se aparecesse o Chapolin Colorado, eu até relevaria o deslize da cena anterior, mas ele é feio e não tem “pegada”, concordam?!
Então, mais rápido que o Super-homem, mais inteligente que Hugo Chávez, mais bonito que Chapolin Colorado, “ele” surge: um homem como Murilo Rosa que, mesmo depois de umas geladas, consegue salvar a loira da situação vexatória, estacionando suavemente o carro, numa única manobra.

“Moral da história”:
Para um conquistador, não importa se usa bigodinho cafajeste na cara, mas o que usa no pé… Contigo!

Conclusão, minha: House é que estava certo.
Com certeza, os responsáveis por essa campanha optaram por atingir um grupo masculino específico: aqueles que consideram loira burra, mulher, inepta para o volante e, eles próprios, seres capazes de conquistar, ninguém menos que Karina Bacchi, apenas usando um sapatinho no pé( Complexo de Cinderelo?!).

Por via das dúvidas, não compro sapato dessa marca, nem deixo usar, nenhum dos homens da minha casa.

Fugindo desses estereótipos, a Karina da vida real apoia os projetos da ONG Florescer, presidida pela mãe, Nádia Bacchi.

Já faz algum tempo, a
Casa&Jardim mostrou o novo apartamento da modelo, decorado com a ajuda da designer Neza Cesar. A mistura de cores é surpreendente e exuberante, como a própria Karina.

O mesmo tema foi abordado pela revista Caras , com um enfoque bem diferente: muitas caras e bocas e os ambientes, apenas como pano de fundo. Segundo o portal da revista, a decoração do alegre apartamento da modelo, contou ainda com a assessoria de “Laura Pires, especializada na filosofia indiana Vaastu, que harmoniza o ambiente de acordo com quem vive nele. As paredes com cores fortes como o laranja e vermelho completam o mimetismo da decoração baseada na personalidade da dona.” ( Como é que é mesmo, essa história de “mimetismo”?!…)

Lembrando que, apesar de nos virmos tentados a tirar concluões, baseadas apenas nas aparências…
Etsy

…O que realmente conta é o que está dentro.

Por via das dúvidas, tá calçando o que, hoje?…

A propósito: segundo o meu caçula, o programa preferido do Pingo é o seriado “Mouse”.

p.s.
Este post deveria ter sido publicado, ontem à noite. Pressionada, pelo marido e filho, a me apressar para a nossa sessão doméstica de “House”, cliquei errado e perdi todo o post.
Então, por causa do nosso doutor de mentirinha, precisei recomeçar do zero, de verdade.
Agradeçam a ele, pelo atraso real.
( E ele acharia isso tudo, muito divertido!)

You may also like

25 Comentários

  1. Lá, meus pés não são de confiança, não mesmo, então nem tudo posso vestir neles, sem que me aprontem uma boa!! Ultimamente ando muito na fase sapatilhas, mas até com elas já fui enganada!! Já me fortaleci e hoje não caio mais na pegadinha do sapato que laceia!! No more!! House sabe o que diz, adoro!! beijocas

  2. Nessa matéria de sapato eu sou bem democrática: aceito, todos os estilos, dependendo do humor. Mas já aprendi a levar um de reserva, mais confortável, para trocar, nos dias de plantão.

  3. De vez em quanto temos aquele complexo de mulherzinha e precisamos dar uma de fatal e isso significa colocar aquele sapato linnnnnndoooo e desconfortável.
    Falo isso pq vi nos pés da Cris Guerra (do blog "hoje vou assim")um escarpin da arezzo magnífico, e como ela aparentemente vai trabalhar com as roupas que veste na foto, me apaixonei e comprei o dito cujo. Moral da hiostória, me sinto como uma gueixa, naqueles tamancos duros mas que te deixam sexi e mulher total. Agora consigo uasr com creme nos pés pra dar uma aliviada na pressão, mas é dureza viu.
    Bjs

  4. Dayse, achei interessante a sua observação, pois as mulheres chinesas de antigamente eram avaliadas pelo tamanho do pé. Quanto menor, mais bonita! Mesmo que isso significasse passar uma vida usando sapatos, bem menores que os próprios pés, a ponto de deformá-los.
    Será que esse sapato que citou, da Cris, era um de cetim vermelho, da Arezzo? Fiquei louca, quando o vi! Fui lá, experimentar. Declinei da ideia. Impossível trabalhar, andar, viver, calçada naquilo!! rsrs
    Mas, admiro sua coragem! rsrs
    Abraço!

  5. Oi Lindinha ou seria a florzinha?
    Ei menina, sinceramente, alguma editora precisa te contratar para uma revista, você pode meu bem!
    ah e não me julgue pelo meu pé não, tem um mês que ele não ver uma manicure mas é por causa do trabalho, graças a Deus, sem tempo, sem tempo.
    E sapatos amiga, evito até de comprar, pelo amor do Pai dou mais de 150 pila num sapato não nem pensar, então se forem me analisar pelo pé estou ferrada.
    Tenho exatamente:
    01 sandália Arezzo preta
    01 sandália Arezzo amarela
    ps. todas duas compradas numa mega liquidação em 06 vezes sem juros,rsrs
    01 tenis, que comprei para caminhar e até hoje não sei realmente por onde ele anda, srsrs…brincadeirinha sei sim, escondi ele de mim,kkkkkkkkk.
    01 sapato de salto preto horroroso que comprei porque custava 20 reais, só eu mesmo.
    01 sandálinha dourada mega ultra super feia que uma tia me deu e por isso só uso quando ela está por perto, senão já viu né?
    02 havaianas, que são o que mais uso no momento, pois dei uma topada que arancou duas unhas do meu pezinho, eu mereço, José me disse que meu pé parece com um dinossauro, tá feio mesmo o negócio, SOCORRO QUERO UM PODÓLOGO.
    Ah e tem o sapato do casamento, mas esse fica de recordação.
    Viu? eu não entendo como itens tão básicos podem ser tão caros!
    Qualquer coisa aceito umas doações, se por acaso vc quiser se livrar daqueles sapatos lindos que de vez em quando vejo nos seus looks, viu?kkkkkkkkkkkkkk.
    Em relação ao House sou suspeita pra falar, porque ele é uma das grandes paixões da minha vida mesmoooooooo.
    Adoro esse doutor que ao acordar chupa um limão e lê o dicionário,kkkkkkkk.
    Bem deixa eu ir que já falei muita besteira e vou ficar lá padaria porque sogra viajou e eu sofro com cheiro de pão quentinho.
    oh vida oh meus pés
    te amo
    de verdade verdadeira
    beijos

  6. Puxa, calçado é o que menos desperta meu interesse. Será que tenho algum problema? Sou adepta das havaianas e de rasteiras. Um coturno para trabalhar no Campo, dois saltos guardados para ocasiões especiais. Sendo que a última vez que usei foi em agosto de 2007 no casamento da cunhada. Por aí tem-se uma idéia. Gosto mesmo é de perfume e óculos, usei numa boa meu óculos Versace com havaianas numa viagem a Itália e França. E assim como Marilyn para dormir uso apenas algumas gotas de Chanel…hehehehe. Cada doido com sua maluquice. Beijocas!

  7. he, he, he! Imagina: nós duas sozinhas, conversando numa tarde…Quanta bobagem sairia?…rsrsrs

    Eliene, eu tenho de admitir que sou uma consumista pra sapato. Procuro, todas as novidades!

    Atualmente, não saberia dizer quantos pares teria, mas preciso praticar o desapego e, pelo menos 1 vez por ano, procuro fazer umas doações.

    Hoje, estreei um novo, da Schultz, na cor uva. Eu tô uma uva…passa! rsrsrs

    Mas o meu pé é de princesa, n°35. Minha irmã fica chateada de usar número maior que o meu. Fazer o quê? Quem mandou crescer?

    Como nem todo mundo é uma perfeita diva, meus dois pares de tênis pra corrida estão furados e eu, com pena de pagar tão caro, num modelo novo.

    Ainda bem que o House não existe. Marido ficaria com ciúme…rsrs

    Abraço!

  8. Taia, todo mundo tem sua forma de ser diva.
    Engraçado é que eu já não sou muito de perfumes. Enjoo fácil e o único que me acompanha, há alguns anos, é um cítrico masculino, da Clinique.
    Mas eu amo Havaianas, também!

  9. Amei o comentário da Eliene, hehehe. Também tenho dó de pagar tão caro por calçados. Não uso maquiagem, gosto de bons jeans, qualquer camisetinha e vestidinho me satisfaz. Mas com perfume não tem economia, eu amo. Beijocas!

  10. Lá, adoro House e adoro sapatos… Desde que me conheço por gente crescida, lá pelos 15 anos, comecei a briga com os sapatos. Um de boneca azul, couro duro, que não deixava eu dançar, mas era lindo. Depois vieram os bicos finos, os saltos altíssimos… Mas, hoje, depois do filho, quase sempre uso o prático, o gostoso, o que dá para eu remexer.

  11. O negócio é o seguinte, Taia: qualidade tem preço. O que é preciso saber avaliar, até que ponto vai a qualidade e onde começa o abuso.

    Luísa, há tanta opção hoje em dia, pra gente poder revesar e não usar sempre a mesma coisa, não é? Num dia, usa salto, no outro, tênis, rasteira, chinelo…

  12. Alo,Laely!
    Menina,essa estoria de sapatos…Ja estou ate rindo…Ontem mesmo,eu cismei em sair com um par de sapatos que eu acho uma gracinha…Mas nao e que os danados sempre acabam apertando os meus pezinhos ( tambem 35,viu? ) e acabo com bolhinhas nos pes! Mas dessa vez,respirei fundo ( pra controlar a vontade maluca de usa-los ) e decidi voltar e colocar um outro par mais confortavel…O pior de tudo e que eu nao consigo me livrar dos tais sapatinhos gracinhas…Cismei com eles e esta dificil de resolver esse problema de "psicopodologia "… Sera que esses problemas de sapatos ja vem no nosso codigo genetico feminino?Vai se entender… Esse e um grande desafio das mulheres do seculo XXI! ( Rs…Rs…)
    Meu abraco carinhoso pra ti,minha fada dos sapatinhos encantados!
    Teresa

  13. concordo com vc, Lá, pois os homens daqui de casa, adoram compar sapatos, pensando bem, ultimamente compram mais do que as mulheres…precisamos rever isso!!! Bjinho!!

  14. Menina, que novidade: "Espécimes masculinas raras"!…rsrs
    Você também, deve ser uma espécie feminina rara, deixando que a superem assim, sem cerimônia. rsrs
    Abraço!

  15. Lá querida, to com a sapatilha come pés hoje, daqui a pouco desisto e te mando ela (vale de segundo pé rs?) Fiquei impressionada com o AP da Karina, que bom gosto! Tapa na cara do meu preconceito, tenho muito o que aprender nessa vida ainda…
    beijos
    OBS: um dia ainda assisto esse house

  16. Ei deu certinho
    eu calço 35 viu?
    e aceito doações,a inda mais se for pra ajudar uma amiga a se desapegar de coisas materiais, né?
    brincadeira amiga.
    já sei quem vocÊ é!
    A Carrie do Sex and the city
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    eu tenho toda temporada, agora to esperando uma promoção para comprar toda do House.
    beijos
    beijos
    beijos

  17. Cynthia, você ainda se perguntará, como conseguiu viver sem House!!

    Eliene, sabe que eu nunca assisti "Sex and City"? Mas a Carrie é um ícone da moda. A atriz está na capa da Estilo, este mês.

  18. PÁRA TUDO
    VOCÊ PRECISA ASSISTIR A CARRIE, É UMA ORDEM, VIU?RSRS
    Só não gosto da 3ª temporada, ela fica um saco.

    Olha só Lá coisas que vi e achei a sua cara:

    *o bolo do seu aniversário
    http://media.cakecentral.com/modules/coppermine/albums/userpics/28262/SAC_shoe_cake.jpg
    *para o caso do seu tênis furar de vez lá pela rua
    http://www.gearfuse.com/wp-content
    /uploads/2008/04/shoe.jpg
    *O Mr. Big, marido tudo dibom da Carrie
    http://blogs.trb.com/features/consumer/shopping/blog/Film%20Review%20Sex%20and%20the%20City.jpg
    *Looks da Carrie que combina com você
    http://img2.timeinc.net/ew/dynamic/imgs/080515/satccarrie/red-umbrella_l.jpg

    http://4.bp.blogspot.com/_aRIDhe4WZ4c/SqJ1WwswBAI/AAAAAAAAECs/6kbFxznwf84/s400/carrie+season+6+vint+skt.jpg

    http://3.bp.blogspot.com/_aRIDhe4WZ4c/SqJ1WTu5CrI/AAAAAAAAECk/bnbgWrA0Pmw/s400/carrie+season+6+vint+dress.jpg

    http://2.bp.blogspot.com/_aRIDhe4WZ4c/SqJ1KVRQr9I/AAAAAAAAEB8/_B70fSv8bU4/s400/carrie-season+4+vint+dress.jpg

    Pronto agora você precisa assistir viu?
    depois me conta, pois eu sei que irás gostar.

    Beijos

  19. Puxa vida! Escrever esse post imenso duas vezes nao deve ter sido facil! Mas valeu! So queria dizer que acho verdade a gente poder "ler" o perfil das pessoas de acordo com o visual que nos mostram. Mulher tem essa facilidade mais que os homens. Numa fracao de minuto vemos se a pessoa e limpa, cuidadosa com a aparencia, desleixada, se tem bom gosto, estilo, e ate da p/ sentir a posicao social, economica e cultural.
    Por isso que existe aquele ditado: "Voce so tem uma chance p/ dar a primeira impressao".
    Futil? Nao sei! Mas que ajuda a gente a ler outras pessoas, isso sim!

  20. Ai, Laély, nem só de afinidades vivem as amizades, não é? Eis dois temas que passo longe: sapatos, pelas dificuldades que conheces, e House, que preciso reconhecer como uma certa birra a tudo que envolve TV (seria bem mais feliz numa casa sem esse aparelho). Mas, olha, concordo com a Eliene: esses teus posts tão bem alinhavados poderiam estar em muitas boas revistas… E parabéns também pela perseverança de reescrever o material. Acho que teria jogado a toalha. Beijo! Espero notícias atualizadas!

  21. Falo sempre ao marido: "você pode não ligar pra aparência, mas o resto do mundo liga, e julga".
    Não tem jeito: a gente tem de se cuidar.
    Simony, ser perspicaz e observador não significa ser fútil, certo?
    Abraço!

    Eliene, só você mesmo!
    A Carrie é muito chique. Fashion, até demais da conta. Passo longe.
    E aquele namorido dela…acho feio.( Pode me linchar! rsrs)

  22. Rosana, aqui em casa a internet é muito mais popular.
    Há muito tempo não sei o que é ligar Tv no domingo.
    Abro exceção, sempre quando há tempo, para o House. Ele, já virou programa obrigatório. É viciante!
    No fim de semana espero ter novidades…

  23. Muito bom!!! Me vi em duas destas situações. Na da "fútil pela ótica House", por que já usei muuuito sapato apertado e desconfortável só por que era ma-ra-vi-lho-so! E também reparo nos pés (e vestimentas) alheios, atribuindo-lhes notas e julgamentos subjetivos todos meus.
    E acho que esse tipo de "pegada" eu dispenso!
    Um beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *