Entre cobras e lagartos…

Dependendo do contexto, chamar alguém de cobra pode ser um elogio, ou não. Por exemplo:
“Fulano é cobra, naquilo que faz. Pode confiar!”

“Você confia em fulano?! Ele é uma cobra! Cuidado…”
Pois, é. C
onviver com cobras pode ser uma situação delicada, mas nos últimos dois dias fiquei em meio a venenos de cobras, aranhas, escorpiões, lagartas de fogo, lacraias. Estou muito bem, obrigada.
Fui apenas fazer um curso de atualização em acidentes por animais peçonhentos.

A ocorrência de acidentes com cobra jararaca na minha região é relativamente alta. Pior do que isso, só outros tipos de jararaca…

Foram dois dias “internados” num hotel, em Nova Almeida, entre colegas médicos e enfermeiros. Nada de luxo, mas o maior deles foi a vista para o mar, logo em frente:
E da sacada do apartamento:

(Apesar disso, tratei de fugir à noite e preferi dormir no apartamento do filho, em Vitória)
No caminho da ida, paramos pra fotografar este belo exemplar de árvore florífera, à entrada de uma fazenda:

Algumas espécies de cobras, venenosas e não-venenosas, foram levadas ao evento pelo pessoal do Museu Mello Leitão, aqui de Santa Teresa:
Participantes mais corajosos, resolveram fazer uns afagos nas estrelas do curso:Evidentemente, a “valentia” era apenas diante das espécies não venenosas…
Pausa para um café e pose:
Camisa pólo: Redley
Bermuda boyfriend: Colcci
Bolsa: Uncle K.
E não perderia a chance de mostrar os novos mocassins em camurça, num tom que me chamou a atenção, não só pela intensidade da cor, mas pelo nome glamouroso: fúcsia!
Aqui, ficaram meio desbotados pelo excesso de luz, mas a cor é bem mais acesa: by constança basto
Enquanto isso, na terra de gigantes…
Quase sumi, entre algumas das enfermeiras do hospital onde trabalho.
Na volta, outra parada para fotografar esta simples e simpática casa…fúcsia?
Nem tanto: é vermelha, mesmo.

Agora: explicações, desculpas e choraminganças
Cheguei fim da tarde e, arrumando-me para outro compromisso à noite, editei as fotos e fiz a experiência de postar, apenas pra ver o tamanho delas na página.
Talvez a pressa de sair tenha me atrapalhado as ideias, pois quando cheguei, vi as fotos sem legenda, “sem lenço, sem documento” já postadas.
Perdão, pela confusão do post sem pé, nem cabeça.
O jeito foi reeditá-lo hoje mesmo, apesar do cansaço.


Em relação ao sistema de comentários, gostaria de lhes pedir paciência com esta mais nova mãe de blog de layout novo, porque além da falta de tempo pra destrinchar o Discus e ver o que nos pode oferecer, não tenho conseguido responder aos comentários como sempre.
Sei que para alguns, incluindo eu, isto parece ser complicado, mas às vezes tenho sofrido “ataques” “spamicos” que me poluem o post.
Além disso, quando alguém comenta e deixa o e-mail, fica mais fácil meu retorno.
Peço-lhes que, antes de comentar, preencham corretamente os dados que o Discus pede, a fim de que todos apareçam “bem-na-fita”.
Há vantagens e desvantagens neste sistema e a principal delas é a língua estrangeira, motivo da minha lerdeza em dominá-lo. Apertando a tecla “SAP” do PC, facilita. É possível ainda, anexar a foto de cada um, assim como o link do blog de origem; portanto, vale a pena tirar um tempinho para se registrar no Discus.

O problema da importação dos comentários antigos ainda não foi resolvido. Caso não haja solução até o fim de semana, estou propensa a voltar ao sistema anterior: é limitado, mas funciona.
Não sou política mas aqui, “a voz do povo é a voz de Deus, e: tenho dito!”

You may also like

7 Comentários

  1. Eu estive aqui ontem e vi que a casa estava de cabeca p/ baixo! Como e a vida da gente exatamente, as vezes sai tudo certinho, as vezes o caos toma conta. Mas ja passou…
    Sobre o que eu queria comentar sobre sapatos, ja esta la escrito no meu BROG! Qdo. tiver de pernas p/ o ar, tirando fotinhos dos sapatinhos… apareca!
    PS: Lindo o moccasin, original mesmo! Tem que ter muita garra p/ abracar o moccasin na fuscia! Te admiro! bjs

  2. Alo,Laely!
    Querida amiga…Que legal este curso sobre animais peconhentos,hein? Voce nem sabe…Mas eu acho esses bichinhos pra la de interessantes! Sempre gostei de estuda-los…E as aranhas? Desde pequena gostava delas… Eu ate conversava com uma que vivia num cantinho da nossa sala ( Rs…Rs… ) ! E claro que ela era uma aranhinha bem pequenina,daquelas magrinhas, que habitam os lares humanos…E eu so tinha uns 7 anos,ne? Mas sabe que desse episodio,ficou um respeito e uma adniracao por esses aracnideos ?
    E claro que eu nao estou querendo papo com nenhuma aranha marrom ou viuva negra que, de vez em quando, aparecem por ai…Mas admiro muito as aranhas mais pacificas,que nos ajudam no controle biologico dos insetos e sao ate usadas em pesquisas de novos medicamentos…Preconceitos e pavores a parte,sao animais dignos de estudo e observacao!
    Achei muito bonito o lugar que voce esteve…So o visual,ja ameniza qualquer tipo de envenenamento,hein? ( Rs…Rs…)
    E os seus sapatinhos sao uma gracinha! Adorei a cor!
    Antigamente eu ate tinha uma certa restricao com as cores de sapatos…Mas ja faz algum tempo que aderi as novas coloracoes!Prova disso sao as minhas novas sapatilhas vermelhas de bolinhas brancas…Amei desde que as vi e vira e mexe,elas estao nos meus pezinhos 35! ( Rs…Rs…)
    Parecem ate da Branca de Neve!

    Meu abraco carinhoso pra ti,minha fada dos sapatinhos encantados!
    Teresa

  3. Notei uma indireta, em relação aos sapatos, Teresa. Não chego aos pés de Imelda Marcos, mas a minha coleção seria bem disputada. rsrs
    Agora, que história é essa de conversar com aranhas?! Tendências voadoras, desde criança…rsrs
    Abraço!

  4. Nossa que boa lembrança desse Hotel, é o Praia Linda de Nova Almeida não é? Há alguns anos atrás a empresa que trabalhava fez uma convenção lá, fiquei em um quarto onde a varandinha ficava bem em cima do mar e era uma delícia dormir com as ondas batendo nas pedras lá embaixo. Acho que eu vou arrastar o marido para lá assim que acabar a nossa reforma.

    Bjsss
    Neili

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *