Salada à francesa…

No Brasil não é preciso andar muito para descobrir vários “países” em um.

Vejamos o exemplo de um estado cosmopolita, como SP: numa mesma esquina é possível encontrar comida árabe e tapioca nordestina. Uma salada de culturas e sabores que só enriquece.

Despedindo-me da Ana, em Campinas, peguei um ônibus com destino ao pólo tecnológico brasileiro: nossa versão tupininquim do famoso MIT. Na verdade, a viagem não era por causa disso…
Fui de mala e cuia conhecer outra amiga querida, que insiste em se apresentar como garota do interiôrrr, mesmo morando em São José dos Campos, cidade que abriga o INPE, ITA e EMBRAER, além de outras importantes indústrias.
Chegando lá, a Cynthia, que foi me receber na rodoviária com faixa de boas-vindas, banda de música e comitê de recepção, levou-me até sua mansão, numa limusine com motorista.( Faltaram só esses detalhezinhos, viu, Cynthia? Anota aí na sua agenda, porque da próxima vez, não vou perdoar as falhas! rsrs)
Ela tem sobrenome francês, Le Bourlegat, mas trata de desfazer a mítica relação esnobe que linkamos ao nome e lugar, desconstruindo clichês com um afiado senso de humor no blog dela, o Fala Mãe. E essa menina fala pelos cotovelos! Falo “menina”, pois a considero como uma irmãzinha, mais nova que eu.
Não devo estar inventando nada, mas esse foi um turismo bem simpático e barato: a parte mais delicada foi encontrar alguém tão desprendido( leia-se: “desequilibrado”, como a Cynthia!…), a ponto de oferecer lugar em sua própria casa para abrigar uma amiga de internet, como eu. Mas, como disse à Ana: não estava ali pra conhecer lugares, mas sim, pessoas.

E do pouco que já mostrei por aqui dessa curta viagem, foi algo muito enriquecedor pra mim. Senti-me em casa, fora de casa.

Falando em casa, fui recebida pela Cynthia com uma deliciosa torta de banana( olhem eu aqui, de novo, falando em comida!…). Advinhem quem fez?…
A Cynthia pode até não me desculpar por essa indiscrição, mas o prendado da casa é o marido. Pelo menos a torta, uma produção franco-brasileira, estava perfeita! Prometo: já consegui a receita de família, guardada à sete chaves, desde os tempos de Napoleão Bonaparte e vou revelar aqui, em breve!(“Cynthia, se quiser resgatá-la, faça uma proposta compensatória para que me cale, enquanto é tempo!” rsrs)
Depois de nós duas quase darmos um fim digno à torta de banana, nossa barriga, fui levada a conhecer um pouco da cultura portenha, em SJC:
La Boca é um pequeno bar-lanchonete que imita a rua Caminito, num bairro de mesmo nome, tradicional em Buenos Aires. Vivendo e aprendendo…
O resultado dessa globalização:
A amizade da internet, o sobrenome francês, o vestido mexicano, a bata indiana, num cenário paulista…

…com empanadas picantes, portenhas:E quem seriam esses dois anjinhos, em forma de gente?…

Depois de revelar que é o marido que cozinha( bem!), sinto dizer que posso acabar de vez com a reputação de boa-moça-prendada-do-interiorr da Cynthia!…

Que ninguém acredite quando essa “mãe fala”, contando as broncas dos meninos. Fora um pouquinho de dengo que o mais novo faz (coisa normal de caçula, né?), os dois são uns fofos! Mantive-me à uma distância segura dessas bochechas…“Filho de blogueira, quase celebridade é.”
Foi só o Thierry ver o flash da minha máquina piscar, pra grudar um sorriso no rosto.

E aqui: “Matheo, o grande pequeno”! Mas não pensem que fazer uma viagem dessas me fez esquecer de vocês.

Como hoje é dia de ideias, tipo “faça-você-mesmo”, pesquisei umas revistas importadas francesas, muito “chiquis”, como a minha amiga francesa do Paraguai, e pedi-lhe autorização para tirar umas fotos do que achei mais interessante.

Encontrei uma aula de furoshiki na francesa Marie Claire Idees( com biquinho, ensinaria a Cynthia…). Japonês com sotaque francês. Mais globalização.

Já tinha mostrado uma maneira de dobrar tecido, em um dos posts de fim de ano, mas o furoshiki é atemporal e muito útil, além de ser um embrulho de presente bonito e original.

Aqui, duas formas de empacotar com tecido:

Com um lenço, é possível fazer uma bonita sacola: Querem aprender como se faz? É só clicar para ver melhor:
Como promessa é dívida, pago a minha hoje com a Patrícia Tedeschi, de Campinas:
Ela me escreveu, pedindo uma ideia de como fazer uma embalagem original para a páscoa das crianças.

Quando vi este coelhinho de furoshiki, gritei: “Bingo! Lindo!” Que ovo de páscoa não ficaria mais rico, embrulhado desse jeito?!
Facílimo de fazer:
Apenas recomendaria que usassem um tecido mais encorpado, que armasse, pra adquirir a forma do coelhinho.
Minha amiga Susi, caçadora de fofuras virtuais, tem outras ideias bacanas de embalagens para a páscoa.

Falando em páscoa, apesar de não ser uma chocólatra e bater o pé, pra não me render ao “pensamento imperialista-consumista-industrialista” de ter de comprar ovos de chocolate nessa época, ninguém rejeita um, não é?

A Paula, do The Cookie Shop, deu umas ideias muito lindas de ovos de chocolate, cobertos com pasta americana. Estão procurando algo original? Deem uma passadinha por lá.

Falando em coelhos, “tuelhos”, gostosuras e fofuras, a Nana, do Manga com Pimenta, está fazendo uma promoção bacana e gostosa, no blog dela. É só até amanhã, dia 20. Vão pulando, até lá.

Mas a viagem ainda não acabou.
Que ninguém estranhe o tom das brincadeiras com a Cynthia, mas é que a gente se fala assim mesmo, nos bastidores virtuais: umas bobagens, umas bobiças, sem medo de parecer ridículas…

Merci beaucoup, Cynthiá!

Eu vou ali, tomar uma aguinha, depois volto.

Vão aí, acompanhando essa história, enquanto isso…

À bientôt!

You may also like

31 Comentários

  1. Lá, estou aqui com palpitações e taquicardia me sentindo importante pois nunca tinha visto meu nome citado tantas vezes, nem na minha formatura rs!
    Os desbanques de mãe reclamona e de prendada na cozinha foram justos e são perdoados, visto que no geral achei que a propaganda está boa demais!(tá até meio enganosa pra cima) Sabe que também te tenho como uma irmã mais velha, daquelas que a gente pergunta tudo e obedece sem titubiar rs. Sempre quis uma irmã assim como vc!
    Muito obrigada por tudo e sabe que vc é sempre benvinda, como toda a família fonseca. E um dia iremos conhecer essa casa mansão chalé de santa teresa. Adorei o post.
    OBS: como ficaram boas as fotos da revista…
    beijos
    Cynthia

  2. Lá, fica até piegas eu comentar sempre que adoro seu jeito de escrever, mas simplesmente adorei esse post ! (será que é pq vc atende a um pedido de ajuda meu ??) Não é SÓ por isso não … brincadeirinha.
    Adorei MUITO mesmo essa ideia do coelhinho e mostro depois o que resolvi fazer pros pequenos.
    Obrigada, querida !
    Quanto a um próximo encontro, adoraria participar, mesmo sendo só leitora !!!
    Beijo e ótimo fim de semana pra vc!
    Patricia Tedeschi

  3. OI Lá!!! que delícia de viagem, nessa vida corrida, é muito bom tirar um tempinho prá nós não é mesmo? Em abril vou tirar férias e quero ficar uns quatro dias visitando amigas queridas.
    beijo e bom final de semana

  4. Ai, ai, vc fala ai de bolo de banana eeu aqcabei de faer um de chocomenta aqui e não pude comer por causa do gluten :(
    Essa vida de blogueira celebrity é o must hein!!!
    Agora, só não me venha com essa de tuelho, pq me lembra meu marido cantando aquela música infame (tuelhinho se eu fosse como tu…)

  5. ALO,Laely!
    Mas que delicia de passeio,hein?
    Voce e a Cynthia formam uma dupla pra la de dinamica!Gostei de tudo…Desde a torta de banana (que eu adoro!) ate a comidinha portenha…Rs…Rs… Imagino o quanto voces devem ter se divertido,ai pelas bandas paulistas…E os meninos? Sao umas fofurinhas!Sei que deve ter sido um encontro muito gostoso e divertido!
    Eu tenho uma grande amiga,quase que uma irma,que mora em Sao Paulo,e lendo este post,me lembrei dela…A gente se conhece ha muito tempo,mas quase nao se ve…Mas sabe que quando a gente se encontra e como se nunca tivessemos ficado separadas!A distancia e o tempo parece nao diminuir a nossa amizade…Pelo contrario,ela se transformou em um laco forte e bonito! Em outubro do ano passado eu estive na casa dela,la em Sao Paulo,e como sempre,parecia uma pequena festa!
    Por isso tudo,sei o quanto e preciosa a amizade que fazemos por este mundo a fora,e sei que e possivel se construir relacionamentos fraternais que resitem a distancia e ao tempo…Acredito nas sementes boas que sao jogadas em terras ferteis e dao lindos frutos…Sejam elas reais ou virtuais…Porque nos nossos coracoes tudo sera sempre verdadeiro!
    Um grande abraco pras duas amigas!
    Teresa

  6. Amo este seu blog, este seu diário que me alegra todos os dias quando venho lhe visitar.Vc me inspira.Pq me achei na tua cozinha cheia de cores e de vida! Parabéns.Muitos!

  7. tô acompanhando tudinho, as fotos ficaram ótimas e sua habilidade para contar a viagem é surpreendente.
    Tá convidada pra quando vier à megalopolis ficar aqui em casa.
    Naõ prometo comer nenhum quitute feito por mim, but poderá pedir o que quiser a qualquer dia a qualquer hora que entregam.
    Aqui nos jardins tem tantas delicias que nem ouso a competir.
    Tô falando sério!!!
    Vai me dar muito prazer mesmo.
    aguardo os próximos capitulos
    bjk lindo final de semana

  8. Que delícia de post, La! To acompanhando tua viagem, hmmm… Andas em ótimas companhias! Quando vier pela serra fluminense, querendo, tem sempre um café fresco aqui em casa. Tá convidadíssima! E (confesso) aqui também quem cozinha bem é marido rsrs.

    bjobjo

  9. Querida , tem sorteio hoje no meu blog…Aniversário de 2 anos. Sei que você anda sumida (de lá), chiquééérrrrrima com a agenda lotada, mas aruuma um tempinho e passa lá pra participar! Bjs

  10. E a caroneira aqui segue firme imaginando as cenas, quase ouvindo as "bobiças" (que seria da gente sem uma boa dose delas, né?) dessas amigas queridas… É isso aí, Lá: viajando ou no nosso território, as pessoas são o melhor das histórias. Bom fim de semana! Beijos

  11. Ei Laély!!!
    Ai, que delícia de passeio, hein!?
    É muito bom ler os seus posts, adoooro!!!!
    Quando quiser vir a BH, pode me fazer uma visita se quiser!!!!

    Bjos

  12. Sabem o que é bom, de você publicar essas histórias num blog? É a possibilidade de esticar o prazer de uns poucos momentos.

    Ontem e hoje foi muito corrido, o que me impediu de responder a todas com mais atenção.

    Acho que já posso me aposentar e viver, igual vovó de muitos netos: cada mês, na casa de um filho…rsrs
    Obrigada pelos convites. Tenho certeza de que seria bem recebida, em todos esses lugares. Logo aviso: não dou trabalho nenhum e, se precisar, a gente ainda dá uma forcinha no serviço de casa. rsrsrs

    Elisa, tô lhe devendo uma visitinha. Aliás, tô devendo visita à maioria.

    Obrigada pelo carinho para com a minha pessoa e o prestígio com o blog. Tentarei retribuir, sempre com uma boa surpresa por aqui.
    Às meninas que descobriram o blog agora, espero poder lhes conhecer virtualmente, em breve. Então, sintam-se à vontade e voltem sempre por aqui.
    Abraço a todos!

  13. La, adorei sua visita lá no blog!
    Ando um pouco sumida, mas agora que está tudo voltando ao normal, vou voltar com minhas habituais visitinhas aqui na sua sala! 😉
    Adorei o post!
    Que delícia de passeio, heim?!
    Bjinhos

    Ah! nem me fala…queria poder fazer o tempo andar mais devagar, viu? minha sobrinha com 1 ano!!!!
    Foi ontem, né mesmo??? rsrs

  14. Nossa que bacana essa viagem, adoreiii, eu moro em Jacareí sou vizinha da Cynthia,e por aqui tem café com pão de queijo na taipa do fogão a lenha, se aceitar, será bem vinda!

    beijos

  15. Lá, estou acompanhando a viagem, nos dois blogues.
    Você duas são ótimas! Parabéns pela amizade e por compartilhar com a gente.

    Sobre o pão torrado no microondas, eu vou fazendo no "olhômetro" e no "narizômetro" (ai, meu Deus! que método é esse!). Vou ter que esperar sobrar um pãozinho amanhecido para fazer de novo e medir o tempo.

    Sobre os seus posts "anos 5o", estive pensando…acho que você poderia "repostar" alguns dos seus posts antigos, de vez enquando. É que são tão, tão bons e divertidos…e quase ninguém leu.
    Agora que você já é famosa (rs), mais pessoas poderão ser "abençoadas" com eles.
    É só uma sugestão!

    Lá, beijocas e ótima semana1
    Ale

  16. Ô, Alessandra…quanta atenção da sua parte! Taí, uma ideia pra quando eu estiver muito apertada, tipo assim, um "vale a pena ver de novo". Gostei. Poderia sair nos fins de semana. Vou pensar e agradeço.

    Cibele, obrigada pela acolhida. tenho certeza que é de coração.

    Lú, é uma honra sempre recebê-la por aqui, mas sei que andou tendo problemas com o blog, já sanados. Que bom que voltou à ativa.

  17. Eu ainda vou aprender a cozinhar pra convidar voces acomer comida mineira!
    Mas falando sério agora (já que não boto muita fé em mim na cozinha), fiquei até com água na boca só de ler sobre tantas coisas de comer (amo banana!) e gostei muito do coelhinho de pano também. Vou fazer!
    Gostei muito do blog,
    bjs!

  18. Ô, Lua…Tem problema não. Qualquer coisa, como diz um amigo meu: a "gente como um ovo frito, juntos".
    Mas se fizer o coelhinho, avisa e mostra.
    Obrigada e abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *