Peruando em Sampa…

Pra início de conversa, que fique bem claro: já encontrei meu canto por aqui mesmo, em Santa Teresa.
Sem acidentes de percurso, os planos são: embranquecer os cabelinhos neste lugar que me acolheu.
Não tolero mais cidade grande, com seu trânsito caótico e o medo da violência. Mas, cá pra nós: respirar um pouco da “poluição do desenvolvimento” deve fazer algum bem à saúde mental, vez em quando.
São Paulo é assim: imponente! Tudo nela é grande: das boas coisas às más. Das belezas às feiuras. Dos shoppings, templos de consumo, aos congestionamentos, máquinas de neurotizar…

A Cynthia já contou a versão dela da nossa viagem, tratando de omitir a parte mais “vergonhosa”: não é que essa mãe, em tempo integral, teve coragem de deixar aqueles 2 filhinhos fofos em casa e dar uma de sacoleira comigo, em SP?!( Com o agravante de fazer suborno, prometendo: “pra menino que ficar bonzinho, mamãe traz um presentinho”…)
Saímos de SJC, cheias de planos: “vamos à Liberdade, depois vamos ali, acolá, e patati-patatá”… Mas, São Paulo não é o que é, sem os congestionamentos. Perdemos a manhã toda no trânsito, até chegar à rodoviária.
Nem tudo perdido: “Não contavam com a nossa astúcia:”
Saída, pelo metrô. A forma mais rápida de se locomover na cidade, sem dúvida, é desse jeito! Coisa de primeiro mundo! A pequena Cynthia era o meu GPS. Sem contar, que foram dois braços a mais, pra dividir o monte de tranqueira que eu carregava e ainda precisava guardar, antes de nos encontrarmos com a Jane.

Numa das estações do metrô, demos de cara com a vaquinha do Cowparade que abriu o post, em versão colombina, coloridíssima!
Vasculhando meus arquivos de imagens, encontrei esta foto de uma outra, no Rio, instalada na Lagoa, há uns 3 anos atrás: Não consegui desgrudar a atleta do lado da artista, a vaca( Não confundam!).
Alguns anos mais tarde, muitas corridas a menos e alguns quilinhos a mais( abafa!), voltemos à São Paulo…

A Estação Luz é um interessante passeio turístico em SP:
Complexo arquitetônico inaugurado no início do século XX, já passou por várias reformas e, em 1982, foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico (Condephaat). Logo à entrada, um piano, democraticamente disponibilizado a quem desejar fazer um concerto popular: Esse prédio tem história… Logo em frente, pode-se visitar a Pinacoteca do Estado e ao lado, o Museu da Imagem e do Som .

Por celular, recebíamos orientações sobre onde encontraríamos “ela”: a glamourosa Jane Murback, do Mulheres Impossíveis.

Muitas ladeiras depois, chegamos ao local indicado.
Precisava ter tirado a foto disso pois contando, acharão que é invenção minha, mas, sabem onde achamos nossa “mulher impossível”? Em SP, tudo é possível: na esquina da Rua Purpurina com a Rua Harmonia! Verdade. Tudo a ver com a personalidade exuberante da Jane.
Como criatura urbana, conhecedora dos points chiques da Vila Madalena, levou-nos até um restaurante simples, mas aconchegante; já era tarde e as suburbanas estavam “varadas de fome”!

Parecia encontro de adolescentes que se conheciam desde criancinhas: cada uma, falando desenfreadamente, rindo e colocando as novidades em dia.
Momento flash-fashionista: Jane expõe suas unhas laranja-fluorescentes, quase ofuscando a companheira Cynthia, ao lado:Dá pra perceber a descontração?

Já era meio da tarde e a Jane propôs dar um giro ali por perto, mesmo: uma surpresa em cada esquina.
Esse é um bairro de gente moderna e descolada( uhm…detesto clichês, mas é verdade).
Restaurantes e lojas têm um charme especial.
Pedi para fotografar o interior desse bar, com uma palmeira plantada no meio do salão:
Gostei muito do efeito desse conjunto de luminárias antigas:
Reparem na parede, formada de caixas de madeira.
Por fora do “Seu Boteco”, nossas bonecas
:
O relógio estava quase batendo as “12 badaladas notúrnicas” e a Jane precisava voltar ao trabalho, antes de virar Gata Borralheira, novamente.
Despedimos a única trabalhadora do grupo, jurando “amor eterno” e ficamos, só nós duas: eu e a Cynthia.

Um detalhe simples de mosaico, num muro antigo:

Não deu pra ir à Liberdade.
Jane nos indicou uma lojinha de artigos japoneses, logo ali.
Gostei da entrada, com aplicação de mangá nas paredes:
Cynthia fez tanta propaganda do fenômeno Melona, que eu não resisti( Só pra não fugir à regra de turismo gastronômico) :
Também não resisti à algumas fofuras nipônicas da lojinha. Mostro mais tarde.
Juntando minhas fotos de Vila Madalena, percebi que teria material para mais de um post. Então, depois de subir e descer pelas ladeiras desse bairro, é bom a gente dar uma paradinha para tomar um fôlego.
Continua…

You may also like

28 Comentários

  1. Ah, La, embora SP seja enlouquecedora, não estou espiritualmente preparada para deixá-la ahahaha amo tudo o que há por aqui, sério!! bjs

  2. Oi Lá!
    Nooooossa que saudade de São Paulo me deu!
    Posso até dizer q já morei em São Paulo… Conheço tudo como a palma da minha mão.
    Que pena que vc não foi na Liberdade, aos domingos tem feirinha lá, é bem legal.
    Mas adorei suas histórias, fotos e já estou louca para ver a continuação.

    Quando vc vem ao Rio????

    Beijocas!!

  3. Laély, Sao Paulo é tudo isso nos assusta e encanta ao mesmo tempo.,belo roteiro,lindas fotos,que pedacinho charmoso é essa Vila Madalena adoro, fico ai na boquinha é so descer.

  4. São Paulo apesar dos pezares é realemtne incrível, eu adorooo cidade grande e SP é meu sonho com seus magazines e lojas,, sua arquitertura moderna… seu passeio deve ter rendido rs.
    bitocas!!!

  5. Menina, que delícia de passeio! E que coisa boa encontrar a mulherada. Sabe, eu não moraria em SP, mas adoro bater perna por lá, fazer compras e programas culturais. Bom demais! Pena que não deu pra ir à Liberdade, pois é uma das coisas que mais gosto em SP. Mas, um gostinho do oriente vc já levou com o Melona, adoro! Já experimentou o de banana? Maravilhoso!

    beijos

  6. Ai, ai, ai!!!
    Lá vem vocês com esse tal de sorvete de melona!!!
    Já conversei com a Cynthia sobre isso e vou ter que viajar procurando por ele. Antes que eu fique doente de vontade! rsrs
    Lá, conforme você relatava tive mesmo a sensação de um encontro de adolescentes falante e alegres. Delícia, né?!
    Tô adorando!

    Bjocas,
    Ale

  7. A estação da Luz é perfeita!! Muito linda mesmo! Tem também ali no Anhangabaú o prédio dos Correios. Perfeito de morrer! Não é ponto turistico mas é lindo, fora que bem perto desse mesmo correios tem a Torre do Bradesco, que você pode subir e ver a vista de Sum paulo inteira!!
    Vale a pena!!

    beijins

  8. Alo,Laely!

    Adorei o post de hoje…Me trouxe tantas recordacoes…Lembrei do tempo em que eu quase morei em Sao Paulo e de nossas aventuras pela pauliceia desvairada…Rs…
    Sao Paulo e uma cidade de superlativos…Modernissima…Gigantesca…Congestionadissima!
    Ela e a Mega-hiper-super cidade do nosso Brasil,cheia de contrastes e contradicoes…Como bem disse o Caetano Veloso…Ës o avesso,do avesso,do avesso…"
    Quando estive la em outubro passado,pude ver o aumento dos seus superlativos…E os congestionamentos que parecem nao ter fim! Mas Sampa esta aqui no meu coracao…Impossivel nao lembrar os momentos inesqueciveis que eu e o meu marido tivemos la…Sao coisas da alma superlativa desta cidade.que parece cinza ao olho desavisado,mas por dentro e uma cidade cheia de cor e luz!
    Tenho certeza que voce tambem vai guardar muitas lembrancas desse tempo tao bom em Sao Paulo…Lembrancas superlativas como o tamanho desta grande cidade!
    Meu grande abraco carinhoso pra ti, fada azul!
    Teresa

  9. Que viagem em!!!Estou amando e morrendo de inveja (branca,tá…rs)Sou paulista, por isso suspeitíssima em falar dessa cidade maravilhosa…conta mais que estou ansiosa…beijos!!!

  10. Adorei o "pequena Cynthia", me senti uma garota prodígio, praticamente uma Shirley temple blogueira. Mas fala sério eu de GPS, graças a Deus que vc chegou salva rs…
    beijos

  11. Oie Lá!
    Estou adorando todos os posts da sua viagem a SP! Aquela cidade é uma tentação de "consumo" né?
    Continua mostrando tudo pra gente tá?
    Bjo bjo flor *Ü*
    Obs: Adorei a atleta!!!

  12. Oi Laely

    Como assim veio a SP? Bom sei que no auge dos seus 731 seguidores eu nem sou conhecida assim pra vc, mas moro em SP e ia adorar encontrar vcs! Meninas vcs estavam a um passo da famosa José Paulino… JP para os intimos e não foram lá? agora se fosse pela decoração e aretesanato teria várias ideias também!
    Quem vom que uma Paulista fez a vez e mostrou coisas bacanas também, vila madalena é tudo de bom!

    Bjs e na próxima me avisa que vou encontrar com vcs!

    bjkas

    Flá
    vi
    a

  13. Conhecer SP, como a palma da mão, é coisa para poucos, Anna. É muuito grande. Acho mais fácil deslocar-se numa cidade como o Rio, ou Vitória, pois temos pontos de referência bem visíveis, o que não acontece com SP. Desisti de alugar carro, justamente por essa dificuldade, mas sem dúvida, o metrô é uma boa solução.
    Falando em Rio, é uma cidade que eu amo! Espero poder dar uma volta por aí, mas não tão cedo. Ainda não vivo de turismo, infelizmente…rsrs

    Quero ver quem seria a ousada a montar um encontro de blogueiras, no Rio ou SP. Olha o desafio!…

    Cláudia, também tinha de banana, mas simplesmente odeio qualquer referência que me lembre vitamina de banana! Minha mãe me obrigava a tomar e eu sempre detestei. Mas o de melão, achei bem gostoso.

    Alessandra, foi uma tarde muito divertida, com certeza!

    Oi, Mari! Ainda não fui à torre do banco, mas SP tem de ser desbravada aos poucos, mesmo.

    Teresa, SP tem seu charme. Um dos meus dias mais perfeitos de que me lembro, foi justamente uma tarde que passeei pelo jardim oriental, no Ibirapuera, quando meu caçula era um bebê, acompanhada pela minha irmã. Foi um dia maravilhoso!

    Oi, Melynha!
    Não sabia que era paulista.

    Cynthia, ficou parecendo a dupla Batman e Robin, sem o batmóvel. rsrs

    Oi, Ruby! Estou tentando voltar a correr. Preciso.

    Abraço a todas!

  14. Ô, Flávia…queria ter abraçado tanta gente, mas o tempo não perdoa.
    E que história é essa de "auge", menina? Tem tanta gente aí mais famosa! eu realmente fui à SP pra conhecer amigas queridas que fiz por aqui.
    Minha mãe foi pra José Paulino, mas eu tinha outros planos…

  15. Laely, um dia só é muito pouco pra conhecer São Paulo. Eu nasci, cresci, namorei, trabalhei, casei e tive meus filhos por lá e hj moro em S.Caetano do Sul que fica coladinho. Meu marido e meu filho trabalham em SP e realmente o trânsito é caótico. Mas, acho que vc teve o previlégio de conhecer um pouquinho de um dos lugares mais charmosos, na minha opinião, que é a Vida Madalena. As construções são antigas, mas vc encontra muitas coisinhas legais, muitos ateliers, muita arte, muitos barzinhos e restaurantes e até lojas de antiguidades. Tem uma música que eu adoro de Zeca Balero e Zé Geraldo que se chama Na Barra do Seu Vestido que retrata bem a Vila. Tenho um sobrinho que mora na Purpurina num daqueles prédios antigos e ele adora a simplicidade de poder ir aos sábados comer pastéis na feira e fazer as compras da semana,e se quer saber, os imóveis são caríssimos por lá. bjs

  16. Ah, Nanci, eu fiquei sabendo. Porque realmente é um lugar muito diferente, dentro da cidade. Parece que tem seu próprio ritmo.
    Acho que uma forma de se viver bem numa cidade grande, é tentar reunir em um só bairro, todas as atividades rotineiras: escola das crianças, trabalho, academia…Aí é possível.

  17. La, esse post me lembrou do meu caçula, com 4 anos, em Sampa. Ele começou dizendo: "aqui tem muitos carros…", e foi evoluindo no raciocínio: "também tem muitas pessoas…" "e muitos sinais (de trânsito)", e finalmente, a conclusão: "aqui tem muito tudo, né, mãe???". Rsrs garoto esperto ! :)

    bjobjo

  18. Ai ai ai… SP é uma cidade extremamente encantadora, apesar dos problemas… é uma mocinha de TPM! Linda, e nervosa!
    Mas me cooonta! Gostou do Melona??? E sou fã! De carteirinha!
    E pena que não conseguiram ir à Liberdade… eu amooooo demais aquele lugar, vou a cada 2 meses e ainda assim saio de lá MUITO pobre! Mas cheia de sacolas!
    Quando quiser (e puder) ir lá, me fala! Te levo nos melhores "buracos"… desde a melhor loja de tranqueira, até o restaurante bom e barato.
    😀
    Beijocas!!!

  19. Oi Laély…sou paulista do interiorrrr,rs…nasci em Atibaia, região serrana. A família da minha mãe mora lá, em Atibaia, já a família do meu pai mora um pouco em Campinas e um pouco em São Paulo. Moramos muitos anos em Indaiatuba, cidade lindíssima.Sinto muita saudade!!!Beijos

  20. Dricca, isso é que é criança perceptiva!…

    Raquel, que convite sedutor! Com certeza, a próxima vez que voltar em SP, vou querer conhecer. Com uma entendida, é mais fácil.
    Achei muito gostoso o picolé, embora da metade pro fim, fique um pouco enjoativo.

    Melynha, eu ainda não conheço muito do interior de SP, mas as cidades que vi, são sempre muito desenvolvidas.

  21. Que delícia de passeio! Menina, sabe que só estive em SAMPA uma vez na vida e só por um final de semana para um casamento… preciso voltar urgentemente e anotar suas dicas! Você foi a lugares bem diferentes, quanta coisa tem pra se fazer por lá, né???? Beijos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *