Volta às aulas

Alguém aí sabe o que é ter um menino? Bem, disso não sei muito bem. Posso falar apenas da experiência de ser mãe. De 3!
Para quem ainda não sabe, darei uma aulinha express, lembrando aquele casalzinho pelado do “Amar é”:
“Ter um menino é”…
-Abdicar das sua soneca vespertina, porque eles não perdem tempo dormindo;
-Ser chamada a toda hora, pelos motivos mais comezinhos possíveis!
-Ter disposição de procurar coisas perdidas para eles, mesmo que estejam, obviamente, debaixo de suas ventas!
-Saber que obedecem naturalmente à uma regra intrínseca: “são os últimos a chegar para o almoço e os primeiros a sair!” ( ‘Guenta firme e não se renda a esta “regra”!)
-Assistir a toda saga Stars Wars com eles, sem direito a cochilos pelo meio, mesmo que prefira um filme de mulherzinha ( Que, bááa! Eles não se prestam a esse “serviço”!) .
-Conviver com dois sentimentos contraditórios: quando pequenos, você deseja que eles desgrudem um pouco e sejam mais independentes, quando maiores, não entende porque não aceitam um carinho em público!
-Aprender, depois de um tempo: compras indispensáveis( tipo, assim: sapatos, roupas…), salão de beleza e…meninos, são incompatíveis!
-Se não quiser ouvir críticas ao seu visual fashion não lhes peça opinião, principalmente, se estiver lidando com adolescentes! ( Acredite: pode ser danoso à sua auto-estima!)
-Nunca saber que número exato de sapato eles estão calçando: pés de menino estão sempre em fase de crescimento!
-A
char que você está diminuindo, no meio deles;
-O
uvir heavy metal a viagem toda, mesmo que você odeie o estilo! ( Como indenização por danos auditivos e psicológiocos, na volta pra casa, o cd player do carro é todo seu: e, só MPB!)
-Depois dos 10 anos, adivinhar o gosto deles é complicado: você achou aquela camisa “super linda”, mas ele pode considerá-la “super brega”!
-Um mistéério…Por que, todas as calças do mais novo, insistem em abrir um rombo, exatamente sempre na altura do joelho D?…
-Conformar-se: se você acha que já tem menino demais em casa, os “apêndices” virão! Menino, chama menino! A casa estará sempre cheia de colegas, que adoram fazer um “lanchinho” no meio da tarde! ( Não reclame disso: é melhor mantê-los sob suas vistas, do que longe delas…)
-Fazer você rodar todas as bancas de revista, à procura de figurinhas de Pokémon;
-Aprender a falar Pokemonês ( desta tarefa, eu já estou livre! A febre passou…)
-Estar pronta a responder às perguntas mais complicadas possíveis, tipo: “Por que os políticos são corruptos?”
-Conforme o tempo passa, o comprimento do cabelo deles poderá ser inversamente proporcional ao seu. Acostume-se a dividir o secador de cabelo com eles.
-Quando receber deles uma ordem para desligar o note e ir dormir, não discuta! Obedeça.
-Preparar-se pra chorar junto, quando as primeiras rejeições acontecerem;
-Estufar o peito de orgulho, dizendo pra si: “saiu de mim esta criatura!”…
To be continued…( Acrescentem aí, as experiências com os seus meninos)
Há um texto interessante de Alan Beck, tentando descrever
o que é um menino.
Eu, ainda estou aprendendo. Meu sogro, tão sábio, costumava dizer: “Laély, você não sabe o que é um menino!” e em seguida, dava uma risada, como se prenunciasse meus “aperreios” como mãe de 3…

Para o meu caçula, completar 10 anos foi um marco: vejo-o discutindo com o mais velho, que faz Psicologia, querendo saber como é a adolescência, preocupado, porque vai fazer o 5° ano… noutro dia, escutei uma conversa dele com um colega da mesma idade, frequentador assíduo da nossa casa:

-D., você sentiu alguma coisa diferente, quando fez 10 anos?( perguntou ele, interessado na resposta. )
-Não! ( e deveria?!…)
-Ah, eu também: só senti que mudei de idade…(resignou-se)

Pois é, resumindo conversa: agradar menino não é nada fácil. Ainda mais, quando os gostos vão mudando, conforme a fase. É por isso que insisto para que o pequeno experimente de tudo o que se põe à mesa para comer:

-Você quer me obrigar a gostar disso? ( ele chantageia, apelando para o meu “espírito democrático”!)
-Não, mas quero ensiná-lo a experimentar e assim, evitar um chato a menos no mundo! ( Também sei apelar, viram?)

Mas, um dos sinais de que o garoto realmente está crescendo: posso delegar-lhe algumas responsabilidades.
Enquanto a maioria dos pais anda de cabeça quente, procurando material escolar nessa época do ano, nem me preocupei com isso! Como não tive tempo pra ficar pesquisando preço e na minha cidade não existe muita opção de papelaria, optei pelo sistema “delivery”: pedi para que me separassem o material básico da lista e autorizei o menino a passar por lá, só pra escolher os cadernos que mais lhe agradassem.

Cheguei esta semana em casa e tive uma surpresa: ele havia passado a tarde, colando etiquetinhas com o nome nos materias ( Ufa! Que bom, que não preciso mais fazer isso!). No entanto percebi, que os cadernos escolhidos pareciam de adultos:

-Tô querendo cadernos mais calmos… ( explicou ele)

A verdade é que não se tem muita opção de material escolar para crianças e aVivianne falou sobre isso, na semana passada. Para meninos: Ben 10, times de futebol, Hot Wheels, personagens de desenho animado, ou qualquer outro super-herói da moda. Como meu garoto comprovou, acho que eles estão se cansando disso.

Parti então, para uma negociação com ele: dar uma cara nova, aos cadernos sem graça que comprou. Ele concordou, fazendo uma ressalva: não deixou que aplicasse tecido na agendinha (porque os colegas poderiam fazer chacota), embora estivesse entusiasmado com a possibilidade de personalizar o material.
Propus umas colagens simples, com duas coisa que ele ama: Lego e Star Wars. Portanto: figuras de Star Wars de Lego, seriam perfeitas!
Aproveitei alguns manuais que ele tem aos montes, guardados, dos Legos que vai ganhando e o resultado, foi este:
Muito simples mas, exclusivíssimos!
Ele mesmo escolheu as figuras, recortou-as e montou no caderno, do jeito que queria
( propus cobrir a tartaruguinha, mas ele disse que preferia mantê-la ali, “admirando” a nave de Lego…) .
Apenas fixei as figuras com fita dupla face e apliquei Contact transparente por cima.
O filho do meio, optou por 2 cadernos universitários do
Instituto Rodrigo Mendes, numa parceria com a Tilibra:”parte da receita gerada com a venda destes cadernos é revertida para a organização e para os alunos autores das obras reproduzidas nas capas, na forma de direitos autorais. Isso dá ao aluno a possibilidade de obter um retorno financeiro por meio de seu trabalho.”
Achei-os bem bonitos, além de ter um cunho social:As mochilas de aula também são um problema. Parecem de brinquedo e, embora sejam para crianças, devem ter sido feitas para “crianças de brinquedo” e não, as de verdade.
Ano passado, precisei trocar a mochila 3 x, apenas nas 2 primeiras semanas de aula: as duas primeiras tiveram as rodinhas quebradas, como se fossem de vidro!
Não poderia culpar apenas a falta de cuidado do menino, pois vocês sabem que criança não anda, “avua”!
Acontece que ele costuma voltar pra casa a pé, puxando a mochila pelas ruas de paralelepípedos. Imaginem o estrago! Apelei para mochila de viagem, com rodinhas super-mega-plus reforçadas, e foi a que durou o ano todo.

“Quando eu era criança pequena, lá em Barbacena…” bem, eu não conheço Barbacena, mas ( ainda!) lembro o que é ser criança e da frustração que eu sentia por não poder ter uma caixa de 2 andares de lápis de cor, a lancheirinha de lata com alcinha e o tênis All Star, febre da minha adolescência!…
Tentando curar esse meu “trauma de infância”, selecionei alguns exemplares de bolsas e”lanchei Lindas”, que o meu menino de 10 anos recusa a levar pra escola, “porque isso é coisa de criancinha”, mas eu, “super-usaria”!
No blog da Severina( que não é: a mulher severino Eliene!), encontrei exemplares dessa bolsinha de aula vintage e, advinhem o modelo que eu escolheria pra mim?…
Os outros modelos que estão no blog dela, esgotaram-se todos. Não obtive retorno se era possível uma encomenda mas, se quiserem tentar, talvez tenham mais sorte que eu…
Na categoria lancheiLindas, começarei com estas: Design clean mas, absurdamente coloridas! Vi lá, no Entre Mulheres.
A super-simpática Roberta, do E Isso É Glamour??, fez uma super-seleção delas num post especial! As que mais gostei:

Concordo com você, Roberta, que “isso é puro glamour”, mas é também: alegre, vintage, a minha cara, o meu número! Será que eu seria levada a sério, se usasse uma dessas como maletinha de médico?!…
Estas são muito simples, muito meigas, muito apropriadas, não só para levar um lanche, como também, para embrulhar um presentinho feito à mão:by Fabiana Martins
Ainda na sessão nostalgia, citei anteriormente a dificuldade de acertar nos calçados para meninos mas, se tivesse uma menininha, adoraria que ela fosse pra aula, com os tênis que eu não pude usar:
Esta exclusividade, foi uma encomenda especial à Josi Stanger: o tênis personalizado, tem o nome da filha dela grafitado na lateral.
Se fizerem a linha mais romântica, há outros modelos com florzinhas. Uma graça. O blog da artista é um bom lugar pra vocês irem dar uma espiadinha
( e uma “encomendadinha”, se animarem…).

Então deixa eu ir, que tenho uma festa grande para preparar, até amanhã!…
Falando em festa, os convidados que quiserem participar da promoção, ainda há tempo. Mas só participarão do sorteio, os comentários feitos até às 7:00h de amanhã, dia da festa. Corre lá!

Ah! Vale aqui um lembrete especial, para dar os parabéns à amiga Cynthia que balsaquiou hoje, mãe de dois menininhos joinhas que fazem muita traquinagem, mas em compensação, “sabem cantar em francês”( descrição, feita pela própria mãe)

Atualizando:
Foi a Dricca que deu a dica( perdão, pela rima!)-Mãe prendada, e filha que sabe como conseguir as coisas com jeitinho( no bom sentido do termo), ela fez um lindo estojo para as réguas da menina. Não resisti em acrescentar ao post!
Ó que mimo:
Para ver com maiores detalhes a parte interna e saber como a Dricca fez, vale uma passadinha pelo blog dela.

You may also like

33 Comentários

  1. Que incrível este post!!! Posso lhe dizer que entendo um bocado deste assunto. Glória a Deus por isso! Sua dica dos cadernos foi simplesmente fantástica. Vou sugerir para o menor.

  2. Lá queridona, eu sou mãe de um menino, um só, mas ele vale por 2 ou as vezes 3!! Ele é hiperativo e não para quieto!! Fui lendo seu post e rindo sozinha pois certas coisas não mudam em casa nenhuma!! Mas vc sabe, eu adoro ser mãe de menino, além dele ser mega carinhoso, sempre toma o meu partido kkkkk….ele ainda tem 08 e foi para o 4°ano, mochila ele não quer mais com hotwheels, as de rodinhas viraram mingau, até o tenis da timberland ultra resistente não durou 06meses kkkkk, os cadernos ele ainda usa tipo ATA, lisos, mas já os enfeitou com figurinhas dos go-go´s (não me peça para explicar o que é!!), é uma aventura deliciosa!! Obrigada por me citar na área das lancheiras, elas são muitoooo coolll!!! Beijocas!!!

  3. Por enquanto, só sou mãe de dois gatos, mas adoro suas narrativas, de mãe de meninos e de mãe de gatos!
    Adorei os caderninhos e as bolsas vintage de escola.
    Eu amo lancheira tb, menina! Achei que só eu tinha essa maluquice, rsrs.

    Beijinho!

  4. Ô, Bila! Tão gostos seu comentário, ainda mais, vindo de uma "vizinha"! Um grande abraço!

    Roberta, foi "transmimento de pensação", porque eu já ia lá, lhe avisar que postei o seu post, que achei muito fofo! Mais que isso, bom saber que está na sintonia, por aí!
    Eu ri, quando mencionou o "mingau", pois é isso que eles conseguem fazer com o material…
    Abraço!

    Aline, há pouco tempo eu quaase comprei uma dessas lancheirinhas de metal, com o Mario Brother.
    Engraçado: hoje, a febre é com uns tais de uns irmãos Brothers, não é? ( Já passou?…)

  5. Ahhh Laély, seus posts são incríveis!
    Vc tem três e te digo q na minha casa só tem um de 13 que atende todos os itens da sua lista!rs
    Ameeeei
    Bjuuus

  6. Oi, La ! Adorei o post, só pra variar…

    Eu tenho 2 meninos e 1 menina (ufa!). O mais velho tem 20 anos, tá na facul (é assim que se fala agora rsrs) e acha que caderno é coisa de mulherzinha. O outro faz 5 anos agora e ainda não usa cadernos, mas em compensação destroi vários pares de tênis e mochilas por ano… A menina é bem diferente, cuidadosa que só com as coisas dela. Tanto que tive que fazer um estojo pras réguas, você chegou a ver ? Patricinha demais !

    bjobjo

  7. Oi Lá

    Eu ainda não tenho um menino, mas como tenho bem forte a lembrança da minha adolescência imagino que vai ser desse jeito mesmo.
    Legal a transformação dos cadernos. Na minha época caderno e bolsas não me faziam falta, mas o All Star sim rsrs
    Acho que a tarefa de criar e educar hoje em dia é bem mais difícil que na época de nossos pais. Tenho receio das dificuldades que virão, mas quero muito ser mãe, pois acho que no final das contas, como o nome de um bloco de carnaval aqui de Recife: "nóis sofre mais nóis goza"!

    Beijos

    Beijos

  8. Essa é uma dica e tanto, o meu filho depois que viu os cadernos mais simples, afinal as vacas estão magras aqui em casa esse ano (ele ainda quer os muito enfeitados de personagens)… simples, mas bonitos, ele pegou umas figuras e adesivos do Ben 10 e colou, os cadernos ficaram lindos e só ele tem. Ele amou. A diferença era enoooorme nas lojas daqui(os chiques 20 reais e os simples 4 reais…Não parei para pensar,afinal…Foram de presente, com amor, mas tem que ser barato. não posso abusar)Sou cara de pau, abusada nunca!
    Bjs

  9. oi, Laély…
    enquanto lia, ria um monte e ficava me lembrando das fases que já passei por aqui: são 4!!!!
    um de 20, 14 quase 115, 12 quase 13 e 10 feitos recentemente, como o seu…
    Já teve o tempo que ficava alguns dias recortando letras e outras coisinhas interessantes e personalizava todos os cadernos (mas só os dois mais velhos tiveram isso..) ; agora, é tudo pelo menos apelativo: tipo, "nada dessas coisas nada a ver , heim, mãe!"
    Tenho saudades de algumas coisas, mas só algumas (bem poucas…)

    Então é isso… tudo passa nessa vida, não é mesmo?

    bjs

  10. Lá querida, obrigada mais uma vez pela homenagem e cumprimentos queridos.
    Eu ri muito com suas observações sobre ser mãe de menino, só imagino o que esse futuro cheio de machos me reserva, eles não cansam né? Acabaram de dormir por aqui.
    E essas maletas de Serverina? Não conhecia, acho que vou me matricular em algum curso só pra comprar uma…
    Vou dormir que o dia amanhã é longo. O inferno astral acabou hoje, mas pra encerrar, cortei a unha com a faca ,ficou um toco, e marquei manicure amanhã, ó mundo cruel rs!
    beijos
    Cynthia

  11. Adoro ler as "coisinhas" daqui, viu?!
    Tbm sou mãe de uma menino e de uma menina tbm! Mas é tudo igual! Mãe de 1 ou mãe de 10…nossss…É exatamente isso, a gente quer que cresça logo pra desgrudar um pouco, mas de noite qdo estão como anjinhos em suas caminhas… Dá vontade de que não cresçam nunca, que sejam sempre os bebês da mamãe!!
    ôôô coisa difícil cabeça de mãe, viu??!!!

    Bju!

  12. Laely, q perfeição seu post. Só quem é mãe de menino consegue descrever…Adolescentes então, são qq coisa, mas sabe q hj, vejo q nasci pra ter meninos e não meninas!!! Acho q me entendo mais com eles q com as delicadezas, sensibilidades e hormonios das meninas…rs
    Andrea

  13. rsrs!
    Eu tô lendo aqui as respostas de vocês e me deliciando, porque vejo que há afinidades do gênero.

    Thaís, tô me doutorando, nessa "escola de meninos"?…rsrs

    Dricca eu vou lá ver a sua bolsinha.

    Elaine, eu achei muito interessante o que escreveu, apesar de ainda não ter filhos, pelo seguinte:
    Antigamente, parecia ser bem menos complicado para os pais, dizerem um "não" aos filhos. Queriam um tênis de marca? Não tem dinheiro e, morreu o assunto. Queriam uma roupa nova? Toma uma aqui, herrança do irmão mais velho.
    Hoje em dia, pra se negar algo, é tão difícil, tem de dar tanta explicação, ouvir tanta chantagem, ficar com dor na consciência pois, que pai não ia querer dar o melhor para os filhos?!
    É certo, que assim o desejamos. Mas, em muitas ocasiões, eles a necessidade maior deles é ouvir, justamente um "NÃO".
    Como perceberam, eu sobrevivi, apesar de não ter a caixa de lápis de cor de 2 andares, a lancheirinha de metal, o tênis…

    Priscila, boa lembrança: vou lhe incluir nos meus favoritos, porque eu gosto de "caras de pau" simpáticos e, não me custa nada ajudar, né? rsrs
    Beijinho!

    Suzanne, é assim mesmo: lá pelo terceiro filho, eles começam a ficar meio "largadinhos"…rsrsrs

  14. Cynthia, minha querida, aquele negócio de "maldição de Fofão" já fora quebrado, com o sapatinho de Cinderela que ganhou. Não vai reclamar da unha, né?
    Parabéns!

    Nadjanara, sabe o que é até ridículo?
    Hoje entrou um rapaz no meu consultório, de quase 1,90m, com a mãe do lado. E eu, ainda tive de ouvir:
    "Dra., passa uma vitamina pra ele? Esse menino tá muito amarelo!"
    E aí, o que faço?
    Interno…a mãe?!…KKKK!
    ( Toda mãe, deveria vir com um "personal terapeutic" à tiracolo…rsrs)

    Andrea, eu sempre tive paixão por menina, tanto que tentei 3x, né?
    Já me disseram que, se eu tivesse uma menina, ela seria uma "peruinha"! ( maldade…)
    Mas hoje, vendo colegas meus com filhas adolescentes, do jeito que as coisas andam tão celeremente hoje em dia!…Sinto arrepios, em pensar que poderia ter filhas adolescentes em casa, também.
    Mas, cada qual, com o seu cada qual, né? Deus sabe das coisas…

  15. não sei se acho engraçado ou se me desepero.
    Você falando esas coisas de menino já me lembrou que o meu tá começando a dar razão ao sexo dele.
    Já não quer saber de beijinhos empublico, tem vergonha de muita coisa… Ai, ai, daqui a pouco eu to aqui falando tudo que vc disse e mais um pouco, e ele só tem 4 anos!
    E qual o problema com Heavy Metal???Pense: antes ouvir Ramones do que Tati quebra barraco.
    Eu tive as mesmas frustaÇÕES com o lápis de cor de 2 andares, affe
    Olha, comprei uma mochila pra Neto ano passado na C&A, foi baratinha tipo uns 50,00 ta relativamente inteira té hoje, e olha que Neto usou e abusou dela… ele vai iniciar o ano com ela até os preços cairem e eu comprar outra (normalmente no 2º mes de aulas o preço dos itens mais caros caem pela metade por aqui, vou aproveitar ne)

  16. Ei menina, lá em casa a coisa é um pouco diferente. Duas meninas e um menino no meio, talvez por isso o Raul saiu menos elétrico. Sempre foi tranquilo, carinhoso e chorão. Saiu bem a mim. Hoje é um meninão enorme e continua muito carinhoso. Adora nos abraçar e beijar em público, dormir conosco depois do almoço em nossa cama. É um gatão de quase 1,90m e 16 anos. Amei as lancheiras e os all star customizados pela Josi são lindos. Agora mudando de saco para mala: o passaporte não chegou. A propósito, minha mana mora em Barbacena…hehehehe. Beijocas!

  17. Ah…eu amei este post!!! Seu manual de instruções é ótimo!!!Tenho duas meninas (ha! quem eu quero enganar, duas moças 24 e 20) e um menino (hihihi, só 22 aninhos). Deu uma saudade danada dos tempos de comprar material, encapar livros (adoro papelaria, adoro qq lojinha, e o cheiro de material de livro novo – é sou doida!)…Enfim, os meninos são assim ventados, demoram muito mais para amadurecer (ao menos aqui em casa foi assim), mas eu te digo que costumam ter um coração enorme e um senso de proteção acalentador para com a gente. Hoje estou com 45 e o meu filho com 22; aprendi a gostar de futebol e mudei de time para torcer junto com ele, em contrapartida ele está sempre interessado se estou bem, se o trabalho está legal coisas assim…Muitas vezes ele diz: mãe vc devia ir para um spa (ueba!!)!!Moral da história: filho (a) vale muito a pena!! Mas, pelo seu post, vc já sabe bem disso !!! Bjs

  18. Oi Laély , Bom dia!!!
    Ri muito com seu post , só tenho uma menina (22 aninhos) , mas parece que ter menino (pelo menos na sua visão) é um barato(ainda se diz isso?).
    Mil beijos.

  19. Oi Lá!
    O post ficou lindo, o texto perfeito de dar arrepio pelo que me espera, meu menino tem 3 anos e meio e já vou me preparando psicologicamente, hehehehe Tenho uma menina pra equilibrar a situação, mas pelo estado do tênis dela, dá pra imaginar que ela nem é tão calminha quanto eu gostaria… ô pecado! A verdade é que ela é muito carinhosa, estudiosa e meiga, mas com 10 anos está entrando numa faze complicada, com muitas dúvidas e sei que tenho que estar por perto pra acompanhar, e como somos duas capricornianoas as vezes não tenho muita paciência… muitas vezes respiro fundo, e recomeço por outro argumento… Obrigada por mostrar o All Star da Bea e indicar o blog. E obrigada a Taia pelo carinho!
    beijinhos

  20. Lá, bom saber que algumas coisas não mudam e que mães de meninos têm as mesmas dúvidas, anseios, etc. Sou mãe de menino e, mais que isso, sou tia de uns 7 meninos na última vez que fiz a conta. Rodeada por eles, já fui parar no blog do seu pequeno para entender de Pokemon (não entendi), já vi Harry Potter até decorar o nome dos personagens que nem o mago sabe, já perdi algumas mochilas de briquedos na mão do meu menino que não é de brinquedo. Adorei!

  21. Lá!!
    Adorei este post! Dei tanta risada na frente do pc! Eu tenho um irmão e uma irmã bem mais velhos do que eu, e minha mãe sempre conta as histórias das diferenças de cada um… E me lembrei das histórias lendo isso hheh
    E adorei os cadernos, adoro Star Wars!!!
    Bjuu
    Pri

  22. Adorei! Simplesmente adorei este post!!!
    Parece até que era um texto meu, só que bem escrito kkkkkkk.
    Me identifiquei do começo ao fim.
    Ah, e na parte do "quando eu era pequena…" até chorei….foi tudo exatamente assim!

    PS: Hoje tenho que etiquetar os materiais….
    Bjocas,
    Ale

  23. Eu de novo! rsrs
    Além de ler o texto do post, ainda leio seus comentários dentro dos comentários, são verdadeiros complementos….me divirto!

    Bjocas,
    Ale

  24. Alessandra, este é exclusivo pra você ( não discriminando ninguém, porque depois eu respondo a todas):
    Um beijo grande, minha clone! rsrs

    ( Já volto…)

  25. Ah Laely, como me identifiquei com esse seu post! Não sei a idade dos seus filhos, só sei que o caçula tem 10 anos, mas eu que tenho um casal, ela com 25 e ele com 23, percebi nestes anos todos a diferença entre menino e menina. A menina, no meu caso pelo menos, é toda meiga, dá satisfação de onde vai, se muda a rota, avisa, e é sempre mais carinhosa, principalmente com o pai. Agora, menino, esse já proclama sua independencia muito mais cedo. De pequeno, esquecia sempre a lancheira no carro e eu tinha que voltar na escola pra levar. Os rombos nas calças do uniforme na altura do joelho: dá-lhe pedaços de couro aplicado. Daí vem a fase do escola de futebol, o inglês, natação! Em seguida vem a fase "sou roqueiro"! matricula-se sozinho numa escola de música (só vem em casa pra pegar o cheque), pede a primeira guitarra. Em seguida: tenho minha banda!!!preciso ensaiar! lá vou eu levar pra os ensaios e logo mais para os show de rock de bandas internacionais, e o medo se instalando dentro de mim! Daí vem o vestibular, a faculdade e…começam as cervejadas, a economiadas e finalmente aos 18 anos, o carro!!!ah, e namorada!e assim vai. Hj, faculdade concuída, trabalho com a graça de Deus, e outra namorada, esta dormindo na minha casa quase sempre! Mas, depois disso tudo, tem o melhor, a cumplicidade com a mãe! Viaja muito!Chegou ontem de Foz, amanhã show do Metálica no Morumbi e segunda, rumo a Porto Seguro! Enfim, minha amiga, sinto dizer que vc terá acontecimentos como esses em triplo!!!bjs

  26. Nossa Laély,você me fez duas viagens ao passado.No post do Popeye,que a minha mãe odiava com todas as suas forças,- eu não aguento a voz dessa boneca gritando!!Nem eu,mais não tinha outra coisa…E o estojo com dois andares,que eu tenho até hoje,rsrsrsrs
    Quanto aos meninos,já te disse, tenho 2,mas também tenho uma menina.Eu tenho que saber o que é um menino e uma menina.
    Tarefa que vou aprendendo no dia-a-dia,prazerosamente,com os meus.
    Bjs,

  27. Oi Laély!!

    Mil desculpas, mas acho que não recebi seu comentário, senão teria respondido, mulé!!
    Estou com a produção parada temporariamente… Acho que as coisas só voltam ao normal no final de fevereiro…
    Aí SIM, pode fazer encomenda!! ;D

    Mil desculpas mais uma vez.
    Bj
    Priscila

  28. Laély, eu não tenho filhos (as) ainda, mas sou tia e madrinha de um menino. Amei o post, muita coisa do que está escrito aqui eu passei com ele (a mãe e ele moraram conosco um tempão). Ele está com 7 anos agora, só fala Pokemonês e qdo vou buscá-lo na escola (pra facilitar a vida da minha irmã)vou dar um abraço ou um beijo e ele fala "aqui não tia, espera entrar no carro",srsrss. E outros acontecimentos que muito se assemelham aos seus,srsrss.
    (Fiquei pensando, serei mãe de menino ou de menina, melhor eu ir pesquisando pra saber o que é ser mãe dos dois,srsrsrs)

  29. Oi, Priscila "Severina"! Uma honra a sua visita.Já lhe repondi por e-mail.
    Abraço!

    Nanna: uma "experiência em campo" é importante, antes de você se lançar à maternidade. É isso, aí: pode ir treinando.

  30. Milena, lugar-comum dizer isso mas, independente do gênero, cada filho é diferente do outro. Tenho 3meninos, mas eles são completamente diferentes entre si!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *