It’s my house!

-Eu era feliz e não sabia…
-Transformaram-me num “monstro”!

Confissões de adolescente:
Há pouco, rendi-me ao Dr. House.
Viciei.
Detalhe: fui uma das últimas da casa a capitular depois, do: filho mais velho, do filho do meio e do marido. O único que ainda se mantém à margem é o mais novo, o que é desejável, devido à sua pouca idade para entender essas ironias.
Esta semana embarquei com o mais velho numa “maratona-house”, que entrou pela madrugada: 5 episódios, seguidos!
Marido estranhou, chegar em casa outra noite: em vez de me encontrar usando o computador, flagrou-me, acompanhando outro episódio, junto com o menino do meio. ( Foi dele, a ideia de comprar as últimas temporadas de House, em DVD)
Fico me perguntando como, num país tão neuroticamente preocupado em ser “politicamente correto” como os EUA, um personagem de caráter tão ambíguo, poderia fazer tanto sucesso? O marido diz, que é uma forma dos americanos fazerem catarse.
Mas, não é pra entender. A verdade é que House prende, do início ao fim! O anti-galã é sedutor. E anti-ético, e preconceituoso, e machista, e arrogante, e egocêntrico…bem, são tantos os anti-predicados desse médico( ou monstro?…), que seria difícil descrever todos.
O ambiente hospitalar retratado( apesar de saber o quanto alguns podem ser inóspitos) é simplesmente fantasioso! Por melhor, e mais bem preparado que um médico americano seja, não conheço nenhum super especialista, que faça ( direito!) cirurgia cardíaca à cirurgia neurológica, como se arrancasse (ui!) uma unha do pé! Todos os preparadíssimos pupilos do doutor, também realizam todos os tipos de exames e procedimentos, inclusive, as medicações dos pacientes, tarefa que compete à equipe de enfermagem.
Os casos clínicos de cada episódio dão a impressão que doenças raras, relatados apenas em livros da minha época de faculdade, aparecem, assim: no “cotidiano nosso de cada dia”, como descreveria o pessoal do Casseta&Planeta. Eu me sinto uma médica, completamente ignorante! Com certeza, seria uma das primeiras a ser demitida da equipe por ficar boiando, no meio daquelas”feras”, de raciocínios clínicos, tão rápidos!
Isto sem falar ( mal) da rebolativa Dra. Cuddy:”Fala, sério…”quem levaria a sério uma chefe, que vive metida em uns conjuntinhos fora de moda, super-apertados, e super-decotados como os dela?! Parece até que o figurino, maquiagem e cabelos ultrapassados da doutora, foram escolhidos pelos mesmos profissionais das novelas mexicanas! ( Nada contra, porque eu me divirto muito, com todo aquele exagero!)Essas “escapulidas” à realidade( com certeza, de caso pensado para fazer sucesso!) não tiram o charme da série, que encontrou no ator Hugh Laurie, o intérprete perfeito para personificar o médico ranzinza. (Ah, e eu já estou torcendo, para que o romance entre House-Cuddy engrene!)
É, Hugh…você era bem mais dócil, como o bondoso Sr. Little, pai do ratinho
Stuart Little!
Voltando ao mundo real ( digo: virtual), outro dia vi no blog da Lúcia, Quarto de Despejo, um adesivo muito bacana. É o sobrinho dela quem faz. Não resisti. Agora, House ficou mais próximo, ainda que, me olhando com aquela “cara de poucos amigos”:Encomendei 2 adesivos: um, colei na lateral do freezer, próximo à porta da cozinha e o outro, o filho mais velho já se apossou dele: vai para o apartamento, em Vitória.
( A Lúcia, tão fofa, ainda mandou junto uns cortadores de biscoitos e cartão de gatinho. Depois, mostro.)
Apesar de todos os defeitos, House continua sendo, inexplicavelmente adorável!
Na real: em algum momento todos nós somos, tão rabugentos e mal-humorados quanto o médico da ficção.
O remédio? Nenhuma monoterapia simplista, mas a ideia desta música antiga, quando colocada em prática, pode nos ajudar a viver melhor neste ano:
Make Someone Happy
( A música, também fez parte da trilha sonora do filme Sintonia de Amor)
Porque hoje é o 1° dia do ano, feriado, fim de semana e porque, precisamos:
“Faça alguém feliz.
Pelo menos um, feliz.
E você será feliz, também.”
(Ficou boiando sobre o assunto do post? Saiba as novidades da série do Universal Channel, aqui: no Blog do House )

You may also like

22 Comentários

  1. Oi Lá!

    Eu também gosto de House, mas, quando descobri Grey´s Anatomy… Baixei TODOS os episódios das 6 temporadas, simplesmente viciei. Também é num hospital. Você conhece?
    Beijo!

  2. Oi Laély!

    Também adooooro House! Não perco um episódio do mocinho mal humorado.

    Um ótimo 2010 para você e para sua família.

    Sucesso para o bloguito (mais ainda!)

    Bjsss

  3. Oi Laély,
    Também sou viciada em House. Simplesmente a-do-ro aquele maluco!
    Engraçado é meu pai que disse que se existisse um médico como o House, ele gostaria de conhecer… Vai gostar de gente díficil, né…
    Feliz 2010 para vc e sua família. Abs. Sandra

  4. Oi Laély, feliz 2010 e muito sucesso neste blog inspiradíssimo! Em 2008 fui conquistada pelo Dr. House e nunca mais o larguei… Espero que você tbm não o abandone, porque vale a pena vê-lo. Bjos Maria Bernadete

  5. Amiga eu adoro, agora ele anda mudando a persona dele, vamos ver os próximos episódios.
    Eu tenho um ser house em casa, marido tem o mesmo gênio, as vezes irrita.
    bjss

  6. Oi amiga
    menina me faz chorar não, que palavras lindas as que vocês escreve lá no blog.
    obrigada
    e linda é você
    linda linda
    te adoro
    ah nem me fale em House eu amo esse médico louco e charmoso
    seu gênio forte e mau humor escondem sua carência
    vou te manda um livro de presente
    sei que vais amar, já que és fã da sério
    eu sonho em conprar todas as temporada
    para assistir tipo eu quando vi a sex and the city
    em 24 horas
    até queimou o dvd,kkkkk
    amo séries
    tenho uma amiga que não entende como eu gosto de Assistir Egly Betty, ah mas gosto e muito
    24 horas, Supernatural, entre outras
    mas gosto mesmo do House e sua bengala uiiiiiiii
    beijos

  7. Lá, eu sou viciada no House, até maridão já viciou. COmo assistimos na tv aberta, estamos tentando não assistir ao box de dvds com as temporadas (pra não perder a graça, mas é viciante.
    E poxa, se eu tivesse aquele corpinho usaria as mesmas roupas da Cuddy, quem pode pode ne.
    Também to de olho nos adesivos, mas agora não tem muito a ver com minha cozinha, provavelmente minha mãe vai querer arrancar tudo de lá.
    É bom saber que não estamos sozinhos nesse vicio
    Beijos linda, feliz ano novo pra vocês!!

  8. Laely, apesar dos anti predicados, eu amo House!!!adoro tudo, até as grosserias dele com a equipe e com os pacientes!!Eu sei que é tudo muito fantasioso, mas vicei!Imagine que uma amiga, através de uma foto dele com a equipe, fez uma montagem me colocando como uma pessoa dos membros. É claro que o rosto era meu, mas o corpinho era de uma delas! ficou bem cômica mas eu adorei!!
    Tb sou viciada no Law in Order, adoro! bjs

  9. Larissa, obrigada e feliz ano novo pra você, também!

    Vanessa, eu já ouvi falar nesta outra série, porém, devido ao tempo curto, preciso escolher: ou um, ou outro. Todos os bons, não dou conta de amar! rsrs

    Flávia, sucesso na vida, pra todos nós!

    Sandra, é engraçado: as condutas de um House, renderiam gritaria e processos, em qualquer lugar! Na TV, deu certo…
    Abraço, querida!

    Maria Bernadete: espero ter tempo para ser fiel…rsrs
    Abraço!

    Nana, você deve ter então, o mesmo temperamento da Dra. Cuddy, pra essa relação dar certo. rsrs

    Andrea, feliz ano vovo pr'ocê, também!

    Eliene, só você mesmo, pra sonhar consertar o House…Talvez, muito açaí e amor, curariam aquele mal-humor crônico…rsrs
    Ou então, tome bengalada…rsrs
    Você me faz rir, sempre!

    Manuela, é interessante como o personagem atrai a plateia masculina!…Talvez seja alguém, que todo homem sonhe em ser…rsrs
    Ah, a Cuddy pode sim, a questão é se, deveria…

    Nanci, eu gostaria de ver essa fotomontagem!

    Ana, House tem um humor afiadíssimo!

  10. Ai ai House
    Amamos House aqui em casa. Nesse final de ano eu e maridão assistimos a quinta temporada, e é uma das melhores temporadas de todas, House no ultimo episodio é de dar pena.

    House é lindo e com aquele humor afiado, mas convenhamos eu quero um House bemmmmm longe de mim, não suportaria um chefe como ele de jeito nenhum.

    Tenha uma boa semana!!!

  11. Eu tb gosto de House, mas minha série preferida é Friends ! Eu sei, eu sei … já acabou, é meio que "batida", mas é que a mais gosto mesmo.
    Tive uma overdose dias atrás, assistindo vários episódios seguidos tb. Tenho a coleção do sexta temporada até o final da série.

    Bj
    Patricia T.

  12. Oi, Lilian! Bem vinda!
    Acho que já assisti esse episódio do House, alucinando, não é? Fiquei com pena dele, coitado.

    Patrícia, meu filho do meio e minha irmã são fãs de Friends. Eu também gosto, embora não tenha muito tempo pra assistir.
    Outro que amo, é "Todo Mundo Odeia Chris". É hilário!

  13. Oi moça. Adorei o seu comentário do Natal. Opiniões diferentes nos fazem repensar melhor sobre o assunto. Eu que agradeço!!!

    A propósito, querio te convidar para escrever sobre Sedutor de plantão: Dr. House, para eu colocar no blog, com devidos créditos e etc… Como eu nunca assisti nem um episódi apenas, não tenho como escrever sobre esse tipo de sedutor heheheh. E ai? Topa?

    Beijcoas enormes e um cheiro no pingo e uma pssada de mão na barriga do Hulk.

  14. Ih…Simone! Eu não sou uma especialista no assunto( sedução), mas a ideia é engraçada. Apesar de ainda ser uma neófita, em matéria de seriado House, vou ver se consigo desenvolver alguma coisa e, caso saia, lhe dou retorno, ok?

  15. Ebaaaaaa. Se sair algo me avisa. Será engraçado e ao mesmo não deixa de ser real, porque o que deve existir de House´s por ai…
    Bjs e obrigada

  16. Lá, você foi perfeita na descrição do Dr. House. A D O R E I!
    Agora responda pra mim: qual hospital tem aqueles móveis de design clássicos (maravilhosos) nos consultórios e nas salas dos médicos?
    Só em Hollywood mesmo.
    Amei seu blog.

  17. Putz, Fê!
    Você disse tudo, a respeito do seriado House. Acho que até eu, iria querer trabalhar num hospital daquele. Enquanto aqui, nos hospitais de SUS, a gente pena pra conseguir um simples ultrassom diagnóstico para o paciente, lá, uma ressonância magnética é rotina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *