Turista sofre(?!)…

Continuando a saga de exploração das delícias amazônicas, ontem fizemos outro passeio pela região metropolitana de Belém. Como sempre, o programa baseou-se na preocupação máxima do dia: “o que, ou onde, iremos comer hoje?”
De manhã, visitamos o Hangar: espaço para convenções e shows, com tecnologia de última geração. Na sala de espera do nosso guia, um vaso de cerâmica marajoara da maior lindeza, digo, maior grandeza: Decidido nosso programa: comer peixe, à beira do rio, no município de Icoaraci.
Fomos, ao encontro da tradicional chuva de Belém:A parte mais difícil: decidir o prato principal. Escolhemos 3, à base de pirarucu, o maior peixe de escamas da região amazônica.

Pirarucu no tucupi: Pirarucu frito, no arroz de jambu: Pirarucu no leite de coco: O pirão estava maravilhoso, também!
O restaurante, na orla de Icoaraci, era bem tradicional. Logo à entrada, um espelho antigo, estilo veneziano, de tirar o fôlego! Também, umas esculturas interessantes.
Encontrei esta, do falecido e famoso: “MeuNomeÉEnéas!” rsrs… Sem palavras…rsrsrs! À beira do Rio Pará, uma igreja antiga: Outras construções antigas:As plaquinhas de indicação dos banheiros, com bonequinhos de Lego: Achei a ideia muito simpática! Depois do almoço, um passeio pela orla e lojinhas de cerâmica marajoara, tradicional da cidade: Levei umas peças que espero, cheguem à salvo em casa.
Fechando com chave de ouro, o programa do dia: beber água de coco, à beira do rio, sentindo a brisa: Tá bom. Estou aqui curtindo, enquanto vocês trabalham, mas repito o apelo histórico de um nosso ex-presidente, que “serviu de inspiração” para esta música, famosa na voz de Vanessa da Mata: “Não me deixe só!”

You may also like

20 Comentários

  1. Olá blogueira turista mais querida da blogosfera! Que vida boa hein? É bom mesmo pirarucu? Peixe frito é comigo mesmo! Que fofas as plaquinhas! beijo

  2. Ai Lá, que delícia!! Quem disse que a gente não foi para Belém? Tô viajando junto com você, só não tô comendo estas delícias, só vendo com os olhos e lambendo com a testa!! Ai, ai, ai!! Bjo amiga, até a próxima parada!!!

  3. Oi Laely, Tô adorando passear em Belém atraves do Blog…uma delícia!!
    Ótimo, pra quem não pode sair de férias agora!! Beijos.. divirta-se..e não esquece da gente!!

  4. Aí lá que pecado, eu aqui trabalhando, depois de almoçar uma coxinha (bem sem graça) e você posta esses pirarucus de todo jeito, hummm….!!! isso não se faz heim flor?!

    Brincadeiras a parte aproveite bastante, flor!

    bjuss:)

  5. Para ne!
    Fiquei aqui babando com os pratos, pois amo tudo que vive na água…
    Que lugar LINNDO, ainda quero conhecer.
    Também vi as fotos do casamento, que legal….passeadeira, se divirta…
    Bjs e boa volta.

  6. Oi, Laély!
    Então você está passeando em Belém?
    Essa famosa chuva é um mistério, hein?
    Meu irmão passou dois meses aí e disse que é um trosso extraordinário: todo santo dia a chuva cai no mesmo horário. Como pode, meu Pai?! 😮

    Dia desses ainda vou conhecer sua terra, hein?! :)

  7. Nossa, pecas lindíssimas! A cidade tb mas, a comida nao apeteceu muito nao… ainda bem que vcs se deliciaram e, nao se preocupe: o próprio excesso de peso no tem taxa extra:-)!

  8. Nossa tudo muito legal. Eu morro de vontade de comer essas comidoas. Aqui no Rio tem um resturante paraense, preciso descobrir aonde é e prvar as iguarias. uhmmm que fominha.

    As peças de artesanato são lindissimas, adorei ver esse pedaço.
    Beijocas

  9. Nete, devemos ir ao Mangal no fim de semana. É tanta lugar para visitar, que não sei se dará tempo. Amo Belém!

    Susy, preocupa, não, que a gente vive se revezando: outra hora, e você que passeia…

    Meninas, estou sem internet e precsisei vir até uma Lan House para dar uma olhadinha nos e-mails.
    Não estranhem, se não puder responder, nem postar.
    Abraço paraense!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *