No reino do faz de conta…

Era uma vez, uma menininha que gostava de viajar. Mas não, da maneira comum. Não queria chá, não queria café, nem mesmo Coca-Cola e até seu chocolate! Às vezes, ela só queria mesmo tomar um “chá de sumiço” e fugir da correria do mundo real para um mundo de faz de conta… Mas aí, a Dona Responsabilidade a chamava num cantinho e lhe desfiava uma lista de tarefas que ela precisaria cumprir, antes que devesse se apresentar ao inflexível Sr. Tempo( Sr. Te, para os íntimos, que eram muito poucos!). Era advertida, com toda a razão:
“Quem avisa, amiga é, sua cabecinha de vento( dizia assim, até com uma certa doçura na voz)…Você precisará prestar contas, a quem não aceita desculpas esfarrapadas!” ( Aí, já tinha mudado o semblante, juntando as sobrancelhas no centro da testa, coçando o queixo e imaginando a situação delicada…)
A menina, muito teimosa, insistia nos devaneios. Afinal, crianças são crianças e não deveriam ser sobrecarregadas, ela tentava se convencer.
Se fosse como nos tempos de antigamente, imitaria sua amiguinha Ofélia e faria a viagem ali mesmo, sem sair do lugar, lendo algum livro proibido:
…Embora ela também gostasse de viajar dessa maneira mais normal, não comum; apesar, de não ter a mesma coragem da amiga para encarar”O Labirinto do Fauno”.
Optou então, por um meio de transporte mais plugado, mais antenado…afinal, nossa heroína moderna não dispensa superpoderes virtuais!
“Viajou na maionese” e mergulhou no mundinho de fantasia que a internet lhe piscava, com grandes e coloridos letreiros luminosos: “Festinha à fantasia, logo ali!”, apontava a placa. Nem pestanejou!
Ignorando as advertências da Sra. Re ( às vezes, ela se sentia até íntima daquela senhora tão séria!), deixou-se levar por caminhos de sonho, cor de rosa princesa; e olha, que ela não precisou de nenhum chazinho de alice! “Chegando lá, todos gritaram: ai que horror, a perereca desmaiou!”
-Ops! Mas que história é essa, menina?!
-Nada não, só uma musiquinha da época que eu era mais criancinha ainda, uns 30 e tantos anos atrás( disse isso, porque nessa história o tempo passa, mas as crianças não envelhecem)!
A musiquinha pipocou na cabeça, assim que viu a plaquinha no quintal encantado:
“Beije um sapo”
“Oh, tudo o que eu queria! Afinal, toda princesa que se preze tem direito de beijar o seu próprio sapo encantado!” exclamou a menina, enquanto seus olhinhos brilhavam! Viu suas duas joinhas refletindo no grande espelho, onde espalhava a poção mágica vermelha na boca:

Cumprida a primeira etapa de pintar a boca, deveria procurar pelo príncipe sapo de olhinhos bem fechados. Assim, dizia o MPE(Manual das Princesas Encantadas), que apesar de toda a sua teimosia, este, ela fazia questão de seguir as instruções à risca!
Dizia também o manual, que a princesa que acertasse o alvo, poderia levar o sapo para casa. Ele parecia torcer para que nenhuma conseguisse…
Ah, mas eu quase ia esquecendo de contar: cada nova princesa que chegava a este quintal encantado, recebia das mãos da rainha uma bela coroa de flores, como toda princesa que se preze deveria ter:
Também eram servidas comidinhas encantadas: daquele tipo que se pode comer até fartar e não engorda, ao contrário, deixa quem come cada vez mais esbelta e bonita, como toda princesa que se preze deveria ser…
Enquanto aguardavam o prato principal, o bolo encantado, elas se distraíam desenhando, pintando e conversando, enquanto abanavam seus lequinhos, também encantados! Afinal, toda princesa que se preza não poderia ficar entediada…
A nossa menina viajante estava quase sem fôlego de tão excitada, quando descobriu o nome da rainha da festa:
“Ah! Quando crescer, quero uma festinha com as minhas amigas princesas, igual esta da Maya!” e suspirou de puro contentamento, enquanto via a própria dona da festa, dando seus voinhos rasantes pelo quintal. Afinal, toda princesa que se preze não anda, flutua…
No salão de festas oficial, nuvens de algodão doce rosa estacionaram sobre a mesa, assim como as bandeirolas oficiais do reino:
Num momento de puro glamour, as meninas, ocupando seus lugares oficiais à mesa, fazem uma pausa na inquietação e posam para a foto oficial da festa, bem comportadas! Afinal, princesa que se preze é educada como uma…princesa!
A menina da nossa história, já se sentindo quase uma princesa, é flagrada babando, ao lado da rainha( vocês queriam o quê? Afinal, ela ainda não é uma princesa que se preze…), que apaga a velinha oficial em comemoração aos seus incontáveis aninhos:
Como uma rainha que se preze, ela divide o delicioso bolo, que também não engorda( ah, me esqueci que crianças não se preocupam com isso, né?), com as suas súditas. A menina maravilhada, ao lado, ganha a primeira fatia.
Como ceia digna de um banquete que se preze, foram servidos chazinhos, sabores variados de chiclete, em xicrinhas encantadoramente dispostas na mesa:
“Xicrinhas? Chazinho? Encantado?!…”a menina fugitiva leva a mão à testa, proferindo a si mesma:
“Dona Res-pon-sa-bi-li-da-de( agora, repete o nome inteiro, com toda cerimônia e pompa!) e Sr. Tempo( chega a ter um arrepio na espinha, ao lembrar dele)!…”
Cai na real e volta à sua vidinha normal de sempre.
E assim, meus amiguinhos, termina a nossa historinha de hoje.
Final sem graça? Ah, mas a vida é assim mesmo! ( À exceção, dessas pequenas e deliciosas fugas! Mas, não deixem a Dona Re e o Sr. Te nos escutarem, tá boom?…)
Agora, aos créditos:
*Todos os personagens dessa historinha são obra de mera ficção. Qualquer semelhança com fatos e pessoas reais… é pura suposição de vocês!
**As imagens da festinha são as únicas coisas de verdade nessa história sem pé nem cabeça, extraídas de um blog muito fofo, com o qual me encantei, de verdade: 1oo Percent Cottam.
***A menina Ofélia, citada no início da história, refere-se à personagem principal do filme “O Labirinto do Fauno”. Para entender melhor, caso não tenham visto este excelente filme, é só clicar no link do nome dela.
****A ilustração de Alice, que abriu o post, foi tirada de um blog que é uma verdadeira gema preciosa: Golden Gems tem imagens vintages de livros de histórias infantis, em inglês! Vale muita a pena pena conferir! Os mais velhos como eu, farão uma viagem, como a que fiz, ops! não era eu, lembram?…

You may also like

23 Comentários

  1. Oi Lá, que bom receber sua visitinha lá na Minha Casinha, aliás, tava com saudades de vc viu sua sumida!

    Adorei o post da sua cozinha, da soneca com o pingo e esse último está um sonho… lindo!

    Aahh, hoje mostrei sua cozinha para uma amiga blogueira, a Taty, e ela veio aqui se inspirar… rs

    Beijoca grandona =)

  2. Alo,Laely!
    Que estorinha bonitinha…Me encontrei na pele da menina que viaja em um pais de sonho,desafiando o implacavel Tempo e a ranzinza Responsabilidade…No fundo todas nos ansiamos por esta aventura de sonho infantil…Quantas vezes viajei em meus sonhos assim…E,gracas a Deus,continuo viajando ate hoje…
    Voce ja viu o filme '' A Princesinha '' ? Sempre passava na sessao da tarde…Pois e,a protagonista sempre dizia que todas as meninas sao princesas…Sempre achei isso tao magico e verdadeiro…Uma vez, a minha afilhada estava tao inspirada e me disse que eu nao era uma pessoa comum,mas uma rainha! Meu ego foi la em cima e na mesma hora tive certeza que ela era uma princesinha encantada com poderes magicos para me fazer feliz…Em resumo,a vida real tem la seus momentos magicos tambem…A sua estorinha me lembrou disso.
    Agradeco a voce,princesa Laely,
    e a todas as princesas espalhadas pelos lindos blogs que nos fazem sonhar e sorrir…
    Teresa
    ( Perdao pelo post too long … )

  3. Teresa, preciso lhe pedir, encarecidamente, que passe sempre por aqui, e comente, quando puder, pois ler seus comentários "longos", também é uma viagem.
    Já disse que não há eleogio mais espontâneo e sincero, do que elogio de criança, o que valoriza mais ainda a expressão.
    Obrigada, majestade, pela deferência.
    Sua princesa, com todo o orgulho!

    Maju, obrigada! Gosto muito do seu bom-humor entre nós!

    Cynthia, "O Labirinto…" foi um filme que me marcou muito!
    Obrigada pelo carinho!

  4. Que maravilha, Lá!
    Você falou aqui de 3 coisas que eu adoro: chá, "Alice no país das Maravilhas" e festas de criança! Aliás, combinando os dois primeiros, comprei recentemente um bule de chá, com imagens da Alice, que é uma verdadeira delícia e minha última coqueluche, rssss…
    Quanto ao filme, está na minha lista de pendências "a ver" em dvd, pois no cinema escapou-me, por falta de oportunidade. Agora voltou a ficar na ordem do dia!

    Bom fim de semana!
    Beijocas

  5. Lindo Laély!
    Um texto tão meigo para brindar a sexta feira!
    E também é claro, as idéias, gostei muito dos leques, me pareceu que é para as meninas se divertirem pintandos seus leques…né?
    um beijinho
    e bom fim de semana
    Josi

  6. Fernanda, o filme ainda nao estreeou no Brasil,mas já está no programa, é claro!

    Joseliane, no blog de onde tirei, dá para ver as fotos com mais detalhes.
    Não tenho menina, mas se fosse receber minhas amigas virtuais para um chazinho, esta seria uma ideia muito meiga, não é?

    Léia, já pensou, você fazendo este chá para amigas?

  7. Oi Laely!!
    Achei muito divertida sua história, começou bem humorada e terminou num tom de nostalgia…
    Achei muito linda toda a idéia e decoração da festa. A idéia de beijar o sapo me pareceu muito interessante e divertida! Só senti falta de meninos nessa festa….hahahaha…
    Talvez porque eu tenha sido muito feliz nas minhas festinhas quando criança, onde minha mãe chamava meus amiguinhos, e amiguinhas, incluindo todos os primos, era uma farra só! Regada de muita sodinha (nome dado ao guaraná de garrafinha) e muito doguinho (cachorrinho-quente!kkkkk).

    Ah, faz niver de blog em janeiro? Que legal!!!
    Claro que pode! Use das idéias que precisar para bolar sua promo, fique a vontade!

    Poxa, fico feliz que tenha passeado bastante pelo meu blog, obrigada pelos comentários!
    Sua participação na promo está confimadíssima e sua frase muito hilária!!hahahhaa

    Beijão

  8. Ai que lindo!!! Fiquei com saudade da minha princesa quando era menor… Tudo muito lindo!!!

    O labirinto de Fauno é muito bom, mas me fez lembrar também do filme 'A princesinha'… 'Todas as meninas são princesas…' era a fala da menina…

    Viajei no seu texto!!! Td de bom!!
    Bjo e bom findi!!!

  9. Aline, agora, também respondo aquela frase conhecida, sobre ter passeado no seu blog:
    "Foi bom pra mim, também!" rsrsr
    Quanto à presença apenas de meninas, se você der uma olhadinha no post do aniversário do meu pequeno, só tinha menino! Aí, fiz este, para compensar. rsrs

    OI, Patrícia! A ideia era esta mesmo. Foi bom pra você?! rsrsr

    Jane, minha ídala: sei não, quem é esta menina…

    Cris:
    O filme que a Teresa e você mencionaram, eu não assisti. Vai ver, os filmes da minha sessão da tarde eram diferentes dos seus. Sou do tempo dos musicais e Jerry Lewis. rsrsr

  10. Ô menina princesa, mas quanta inspiração! Na carona do faz de conta, que tal sonhar com um "faz de verdade", com toda essa atmosfera cor-de-rosa num encontro das blogueiras amigas, hum? Já pensou? Mas, olha, não abro mão das guirlandas floridas… Bom sábado! Beijo

  11. Lá, viste o quintal da Ana no post de hoje? Tem até frutinhas de princesa – lichia -, ninho de passarinho e uma parreira para pendurar mimosices (é um cenário e tanto…rsrs)

  12. No meu quintal, nunca teve festa só de menininha, acredita?
    como as festas eram duplas, tínhamos que agradar gregos e troianos…
    Mas fico babando só de olhar essas fotos. quem sabe um dia meu quintal não se torne um palco de princesinhas esvoaçantes?
    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *