Casa de artista?!

Pelo segundo ano consecutivo planejei visitar a Casa Cor ES, mas acabou que não deu. Perguntem, se eu fiz muuita questão de ir, ou se achei que perdi algo muuuito importante…
Já adianto, que não. Nem senti!
Como este blog também fala de decoração( às vezes até, né?), acho importante manter-me informada sobre as novidades. Só um detalhe: não fala ao meu coração, não me encanta. Talvez, me sinta um pouco diminuída, diante de tanto luxo que é mostrado e eu, na minha simplicidade, fico a chupar o dedo.
Como vitrine de trabalho de arquitetos talentosos e veículo para divulgação de produtos e serviços, acho que é muito válido o evento.
A ideia de que bom gosto e funcionalidade, estariam atreladas obrigatoriamente ao luxo, já é ultrapassada. Mas a Casa Cor, ainda continua sendo pra mim, como a Vivianne gosta de descrever, meio “bege” demais da conta:
A foto acima é da Casa Cor/Rio 2o08. Simplesinha, né?
Já imagino o meu menino, espalhando as “milhares” de peças de Lego dele na mesa espelhada. Agora imaginem, onde iriam parar os vasos…
Eu gosto mesmo é de emoção, de casa de artista. Mas, não é qualquer um!
Amaury Jr, que com certeza é um artista, por fazer fortuna em cima da vaidade dos artistas, mostrou o seu apartamento. (Já repararam como são as fotos da revista Caras? Não é à toa, que leva esse nome.)
O blog Decorando Tudo fez um post há algum tempo, mostrando de forma irônica, que em casa de gente chique, também se encontram micos decorativos. A maioria já deve ter visto. Quem ainda não viu, pode dar uma passadinha por lá, pra conferir não apenas a casa do Amaury, como as de outros famosos.
Aqui, Amaury refestelado na sua poltrona clean, na sua sala minimalista, num momento de puro”relax”, que você não vai ver na TV:Ou talvez, até essa espontaneidade seja forçosamente “espontânea” demais, não acham?
Mas os artistas de que falo, são aquelas pessoas criativas, que conseguem imprimir identidade à casa.
Se, na maneira de vestir sou discreta, em se tratando de casa, tenho alma de perua. Adoro uns badulaques, mas principalmente, uma casa que transmita alegria. Contraponho-me ao minimalismo na decoração. Nesse ponto, sou maximalista.
Darei um exemplo do que me encanta.
Uma casa feminina: mãe artesã, com duas menininhas e um certo ar vintage.

A coleção de matrioshkas que ela faz questão de expor, é de babar:
Uma cúpula de abajur perde todo o ar de seriedade, com a simples aplicação de fuxicos:
A sala ampla é simples, mas cheia de detalhes coloridos:
Notem que, não havendo prateleiras suficientes para acomodar os livros, ela não se apertou. Empilhou-os, ao lado do sofá:
O relógio de parede é bem original, assim como os detalhes em cima da lareira:
Mais matrioshkas. Agora, porta-tudo:
Ai, que inveja! Um dos quartos, com painel artesanal de casas na parede. Destaque para a cama de ferro, estilo antigo:
Declarações de amor. Amei!
Prateleirinha de menina:
Enfeite de parede vintage. Muito fofo!
Espelho feminino e borboletas, espelhadas e espalhadas:
A cortininha, feita com sobras de viés, mostra que a dona da casa costura bastante:
Adesivo, no cantinho craft:

Mais cores, na toalha de mesa da cozinha: Achei interessante a forma como estes paninhos de prato foram pendurados:
Viraram uma cortina bem simpática!
Simpáticas também, as louças com carinhas:Mais fotos, no Flickr.
Impossível, não lembrar da casa da nossa artista japa-tupininquim: Ana Sinhana!
Pensando bem, acho que prefiro casa de arteiro.

You may also like

27 Comentários

  1. Sabe que babo em revistas de decoração, mas aqueles ambientes tão milimetricamente arrumados passam um ar de impessoalidade mesmo. Muito mais gostosa é uma casa de verdade, pra gente de verdade. E casa de arteira então, nem se fala! 😀
    Bjks! 😉

  2. Concordo com você,esses ambientes sem cor,me deixam é triste,não tem personalidade…
    Eu gosto de cor,de vida,detalhes…
    Beijos e uma maravilhosa semana!
    Nani

  3. Apoiada! Essa atmosfera asséptica das casas comportadas me dá um mal-estar só de olhar de longe, imagina dentro. Adorei cada detalhe dessa outra. A cortina de viés e a de panos de prato, isso sim é um luxo aos meus olhos. Bom dia, querida!

  4. Adorei as borboletas! Também fico pensando nessas casas de artista. Será que as crianças deles não destroem a casa? só as minhas rsrs…beijos Lá e boa semana

  5. Nossa você só se ateve a mesa espelhada, numa casa real, na vida real que nós simples mortais vivemos, vocÊ acha que aquele sofá clarinho iria ficar assim por muito tempo?
    kkkkk
    foi o que vc falou, tem muito luxo, muita coisa irreal, nossa, fico pensando se na casa de quem realmente tem dinheiro (um Silvio Santos da vida) tem essa pompa toda. Duvido.
    Mas vá, que é bonitinha quela mesa de espelho é né, pena que temos que esperar uns 15 ou 16 anos pra ter uma dessas, rsrsrsrs
    bjs

  6. Laély, estou totalmente de acordo com vc!! Eu acho que a nossa casa tem que ser decorada por nós mesmo!! Nada de contratar decorador pois eles acabam transferindo a personalidade deles para nossa casa. Pra mim, essa sala totalmente "clean" acaba passando a idéia de morador "deprimido, triste, organizado demais pro meu gosto"! Eu amo cores vivas, alegres, pq é assim que sou!bjs

  7. Lá, casa de artista tem a alma de quem mora nela. Casa de Casa Cor é montada pra foto still life, tipo foto de produto mesmo, como as cervejas que os publicitários até maquiam a garrafa, pra ficar suada, deixar até abstêmio com vontade de dar uns goles, ou churrasco, que eles bezuntam para parecer ainda mais apetitoso. Eu, de minha parte, sou meio bejinha, meio nude porque tenho medo de errar na composição das cores. Mas que a casa da arteira tem muito mais vida, não resta dúvida. Acho que vou começar a arriscar…. não chegarei a Neza Cesar, La ou Ana Sinhana tão fácil, mas é preciso começar… bj

  8. concordo com vc Laély!!essas casas de artistas parecem muito impessoais,parece que até eles são visitas,sei lá;gosto de simplicidade mas com estilo pessoal,principalmente porque tenho crianças,então já viu como é,tem sempre briquedos pela casa;mas adoro isso.xero

  9. Láely, é por essas e outras que deixei de comprar revistas de decoração, desde que descobri a secção "decoração" na blogosfera, kkkkkkk…
    Sério, aqui encontramos casas reais de gente "normal", cujas casas são vividas e nos inspiram sem necessitarmos de gastar montes de dinheiro, nem contratar decoradores. Além de que a piada está no "faça você mesmo"!

    Uma boa semana!
    Bjos

  10. Laéli, você tem toda razão, mas se eu tivesse o dinheiro a Hebe, por exemplo, por maior que fosse a minha casa não iria ter espaço para todos os meus badulaques… Talvês eu tiraria as colunas romanas… beijos

  11. Lili, eu gosto muito da linha da revista Casa&Jardim: as casas escolhidas, não são necessariamente casas projetadas por arquitetos famosos, mas casas com ideias originais, nas quais podemos nos inspirar. São possíveis.

    Elen e Nani, um abraço e obrigada por comentar!

    Rosana, a gente precisa ter bom senso pra nao exagerar, mas uma casa cheia de detalhes, é bem mais divertida!

    Cynhia, a casa deve girar em torno das pessoas, e não o contrário.

    É, Manuela. Quando se tem muito dinheiro pra trocar os sofás todo ano, a cor, é o que menos importa.

    Nanci, o post não é contra os decoradores, mas é a favor de que os moradores acompanhem o trablho do profissional, caso possam contratar os serviços, pra que não fique impessoal.

    Ana B. esse negócio da propaganda é verdade. Todo mundo quer sair bem na foto. Por isso que eu acho divertido o ambiente das casas de alguns blogs, pois permite justamente mostrar que ninguém acorda como diva, todos os dias.

    Dollystar, obrigada e fico contente que tenha se identificado com o clima do blog.
    Seja bem vinda!

    Bruna, aqui em casa também tem disso: é brinquedo, é instrumento, é material de escola…

    Fernanda, tem gente que não gosta. Mas, que é diverido colocar a mão na massa, isso é!

  12. Transmimento de pensassão…já ouviu falar disso? Cheguei ontem de noite à Lavras e hoje pela manhã comecei a abrir as caixas da mudança. Abre caixa e pega uma coisa aqui, outra acolá…e cheguei a uma conclusão mais ou menos parecida com a sua. Me visto de modo bastante modesto, mas adoro uma 'mistureba' quando o assunto é decoração…sou perua??? Rsrsrsrs. Para mim, a máxima de que MENOS É MAIS está totalmente por fora. Gosto mesmo é de cor, texturas, cheiros…casa de gente que faz a sua história. Ah minha filhota gosta bastante de Yamandú…Outra coisa, passei por uma placa onde estava escrito Santa Teresa. Só não parei para tirar foto porque o fluxo de caminhões estava demais. Beijocas, saudades disto aqui!

  13. Silvana, pensamos de forma semelhante.
    Um abraço!

    Taia, já estava achando que poderia ter sido engolida por algum leão faminto, menina! Que bom que chegou!
    Eu sou fâ do Yamandu há alguns anos.
    Bem vinda!

  14. La, vc bem sabe que detesto casa que faz o gênero "moro onde não mora ninguém, onde não vive ninguém"…
    E sei que não disfarço, mas casa tem mais é que ser autoral, obra viva de quem mora nela. Cópia de revista, branquinha e insossa, tô fuera!
    bjs

  15. Não, os leões não me comeram…rsrsrs. Apesar de tudo sempre sobrar para a ´gordinha´. Mas eu estou ligada na movimentação dos felinos…rsrsrs. Quanta besteira. Beijocas querida e uma excelente e produtiva quinta-feira para você porque a minha será entre caixas e balangandãs. Beijocas!

  16. Taia, não resisto a mais este comentário maldoso: ainda bem , que foi só o leão que não te comeu! rsrsr
    Perdão, pela indiscrição…

    Patrícia, eu não me canso de mostrar, porque cada uma parece diferente da outra,percebeu?
    Abraço!

  17. kkkkkkkkkkkk…Valei-me!!! Ainda bem mesmo, andar quase 10 mil Km e morrer na praia (leia-se na savana) não está com nada…kkkkkkkkkkkkkk. Dezembro tem maisssss…obaaaaaaaaa…kkkkkkkkk. Estou em cólicas de tanto rir. Beijocas!

  18. Bem, decoração faz parte da personalidade da pessoa, não é mesmo? E a casa é bem o reflexo disso, não é?
    Então, uma casa minimalista, não quer dizer que a pessoa não tem personalidade, quer dizer que a pessoa gosta de poucas coisas, mas de qualidade, que gosta de tudo organizado e que é uma pessoa seletiva. E sua casa minimalista reflete essa personalidade.
    Assim como tem gente que gosta de texturas cores e dúzias de quadrinhos nas paredes, tem gente que não gosta. Portanto, uma casa minimlaista não é "falta de personalidade" é uma casa com uma personalidade diferente das demais.
    Como o próprio Carlos do Decorando Tudo diz, não é apenas um estilo, mas um modo de vida muito pouco entendido pela maioria das pessoas e ele também diz que não é um estilo popular, é um estilo mais elitizado que não está atrelado ao dinheiro, mas à cultura.
    E as casas de mostras, penso que são projetadas para determinadas "personalidades", fictícias ou não. Sempre tem um "loft do escritor" ou "quarto da noiva". Então…quando o espaço prevê crianças, eles são projetados pensando nelas.
    Coincidentemente, hoje eu postei imagens minimalistas, com alguns links sobre o assunto, que percebo que infelizmente, ainda é muito pouco compreendido – inclusive por mim.
    Bjs!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *