Bolsinha de brincar

Que me perdoem os que desejam ver algo sério por aqui nesta semana, mas a vontade que tenho é mostrar apenas trabalhos manuais.
Entrei na campanha da Susy, do Casa com Brasilidade e fui contaminada pelo slogan, criado por ela:
“Chega de adultices, queremos fofurices!”
Talvez pela época festiva, talvez, como fuga das responsabilidades de adulta, o que gostaria mesmo era ficar na cozinha, fazendo biscoitos e bolos natalinos e preparando presentes e embalagens personalizadas, como se fosse uma pessoa muito prendada e atenciosa com aqueles que me aturaram, durante todo este ano.
Mais do que comprar presentes, eu gosto de fazer presentes.
Talvez isto seja obra de algum gene especial, herdado da minha mãe. Já falei sobre ela várias vezes aqui e aqui, e tantos outros aquis, que nem dá pra repetir tudo aqui.
Na semana passada, enviou-me as fotos do último presentinho que fez para dar a uma criança, filha de uma amiga.
A ideia, alinhavada no post do dia das crianças, recebeu um plus de costura e, o que era pra ser uma simples capinha de caderno, virou um brinquedinho
diferente e muito útil:
             
No verso da bolsa, lugar para lápis, copinho de suco, ou lanchinho:
E o telhado, guarda as alças da bolsa:
Porta e janelas, se abrem para brincadeiras:
(Clicando nas imagens, dá para ampliar)
Hoje  de manhã, ao sair de casa, vi um céu diferente.
Lembrei daquela brincadeirinha infantil: imaginar o que, cada nuvem lembrava. Estas, parecem que foram varridas no céu. Talvez, algum anjo estivesse fazendo uma faxininha…
Um céu tão limpo assim, nesta época do ano, é sinal de dias extremamentes quentes! Mas, quando penso em reclamar do calor, lembro que faço parte de uma minoria privilegiada, que mora num lugar à 600m do nível do mar, o que me permite dormir debaixo de cobertas, sem ajuda de ar condicionado, nem ventilador, durante a noite.
Derretam-se de vontade… ( Perdão, pela crueldade!)

You may also like

26 Comentários

  1. Que maldade com esta pobre gaúcha, que sofre com este calor escaldante do nordeste (sorte que tem mar, sorte que o mar é quentinho!). Mas embora eu goste muito daqui, sinto muita falta do frio e de dormir com um (apenas um!) edredom…rssss.
    Bjs!

  2. La
    confesso que sinto uma ponta de inveja….rs eu to derretendo aqui em Vitória! vem pra cá vem…rs
    Eu concordo com vc, tem hora que a gente quer fugir e ficar só "brincando". Eu amei aquelas casinhas do post anterior, vi algo parecido esses dias, acho q vou fazer, aliás, invento tudo pra fazer e to cheia de deveres "de adulto".
    Hoje as invenções foram na cozinha, depois vc olha lá no blog.
    outra coisa: aquela marmita vc cobriu com tecido ou papel? amei tb!
    Será q terei tempo de fazer meus presentes? ó céus! rs
    beijos

  3. Que inveja, Laély, eu que vivo neste Rio calorento! Deve ser uma delícia sua cidade.
    Eu também amo fazer meus presentes, pena que para homens haja tanta dificuldade. Você não quer me dar alguma sugestão?
    O presente que sua mãe fez é adorável, um encanto.
    Um abraço da Cecilia.

  4. La,
    Vc está muito cruel hoje! Brincadeirinha!!!
    Aqui nas Gerais tá um calorão digno do Nordeste, um verdadeiro horror… e minha irmã a zero grau quase morrendo congelada. E, vc com essa maravilha – tudo em equilíbrio! Ai que delícia… to morrendo de inveja (boa).
    Linda de viver esta bolsinha! Eu quero uma!!!
    Bjs, Sandra.
    PS – sexta-feira vou enviar as fotos para vc.

  5. Santa maldade,batman!!!Além de morar no Rio 40 graus,ainda moro no Rio=apagão(sem ventilador,ar-condicionado e brisa).
    Às vezes me sinto como aqueles frangos de padaria,só tá faltando rodar,rsrsrsrrrrr.

  6. A bolsa é linda. Parabéns pra mami!
    Só vou discordar de vc em uma coisa: trabalho manual é coisa muita séria, ainda mais nessa época do ano!
    Bj,
    Ana

  7. Tuuuuuuuuuuuuudo de bom essa bolsa, uma 'fofurice' mesmo!
    Tbm vou aderir a essa campanha, QUERO VIVER DE FOFURICES daqui por diante!!!!!! (pronto, me deu a louca!Volta pra terra menina!) hahahahaha
    Bjks! 😉

  8. não perdoo a crueldade!!rsrsrs eu que moro numa região quentésssiima o ano todo e em todos os turnos;Láely eu também estou assim,querendo fazer bolos,doces,pães,ver filme a tarde com minhas filhas(querendo férias urgente)desligar nem que seja por um minuto as "adultices";ah e a bolsa,linda,minhas filhas adoram bolsas e essa tá uma fofurice como vc disse.xero bom restinho de semana.

  9. Um encanto a bolsa!! Não posso fugir do clichê: tal mãe, tal filha! Também estou na campanha da fofurice (viste o calendário?), só faltando mais mãos pra concretizar as tantas coisinhas lindas que arquivei e agora me tiram até o sono, bolando o que vai pra quem. Olha, a maldade provocou uma inveja incontrolável. Estamos num caldeirão de calor e umidade nesse nosso vale que não tens ideia. Esforço máximo pra não perder o humor e o entusiasmo, acompanhada do Bibi, jogado no piso, me dizendo que também queria deletar o verão. Que as nuvens da faxina passem por aqui, mas para trazer chuva! Beijo e bom dia!

  10. Ai, Talma…não tem coisa melhor do que: dormir de janela aberta, com a luz do luar entrando pelo quarto e sem ficar melada de suor!
    Babem!

    Maria Fe, você é muito prendada. Já pode casar. rsrsrs

    Cecília, você falou uma verdade: é difícil dar presentes artesanais para homem. Vou ver se posto algumas ideias, mas não garanto nada.

    Sandra, calor de me deixa de mau-humor. Aguardo.

    Cynthia, você está virando professora de fofurices, também.

    Nossa, Milena…Não queria estar na sua pele( de franga assada! rsrsr)!

    Léia, ficarei de olho nas dicas.

    Puxa, Ana! Falou muito certo! Eu sei, o quanto esse trablho é sério, principalmente, porque a minha mãe está conseguindo um reforço no orçamento com ele.

    Lili, uns escapes como esse, são necesários.

    Bruna, eu queria assistir Bob Sponja com meu filho.

    Rosana, poderia ter herdado algum gene dela e nascido, já sabendo costurar, não é?

  11. que coisa mais lindaaaaaaaaaaaaaaa, ameiiiiiiiii!!! mulher do céu ficou louca pensando em um para guardar meu notebbok, ia ficar um chare, não??

  12. Dayane, se for uma "mulher de peito", para aguentar a gozação no trabalho, seria uma graça, mesmo! rsrs

    Oi, aniversariante Rosi!

    Claúdia, a minha mãe gosta de agradar com esses mimos, já que não dá para comprar presentes para todo mundo.

  13. conferi! to participando sim. São tantos os comentários que quase não achei o meu….rs
    Agora vou fazer figa pra ganhar e quem sabe com direito a encontro pra entrega do prêmio ao vivo! rs
    beijo

  14. Oi Lá!
    Meu lado criança AMOU esta bolsinha! Pena que a única criança da minha família é minha sobrinha e mora nos EUA, seria uma desculpa perfeita para fazer várias destas!!!
    E o céu?! Daqueles que dá vontade de sentar em algum lugar e realmente brincar de imaginar desenhos em nuvens!!!
    Bjus
    Pri

  15. Ah, Priscila, no seu lugar, eu faria, mesmo sem motivo. Talvez, já pensando na herdeira…

    Luciana, o problema todo é o tempo, ou a falta dele, não é?…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *