Para gostar de ler

Desire to Inspire

Já pensaram que, em vez de brinquedo, poderiam presentear as crianças com um bom livro?
Ontem mesmo, levei exemplares para os três lá de casa: Albert Camus, para o mais velho que está na faculdade, Camões, para o que faz ensino médio e outros dois, para o caçula. Devem ter percebido, que idade e maturidade influenciam a escolha do título, a fim de que a leitura seja adequada e prazerosa.
Para os pequenos: livros de capa dura, letras grandes, ilustrações coloridas, histórias com ritmo que possam ser lidas em voz alta, fazem desse, um hábito tão divertido quanto brincar de boneca ou carrinho( Lego, no caso dos meus)!
Aliás hoje em dia, as publicações têm vindo com tantos recursos visuais, táteis, sonoros que fica difícil definir se é livro, ou brinquedo! Mais adequado: livro-brinquedo.
À medida que crescem, livros que alimentem a curiosidade e o raciocínio continuam sendo boa opção. Os meus, leram todos os da série Saber Horrível, passando de irmão para irmão, assim como foi com os brinquedos de Lego.
Coleções sobre natureza, astronomia e as histórias clássicas, também podem enriquecer a biblioteca deles.
Estabelecido o hábito do prazer na leitura, desde pequenos, fica mais fácil deixar que, a partir de uma certa idade, eles mesmos passem a selecionar o que leem. Não sou muito a favor do besteirol Capitão Cueca mas, cada vez que íamos juntos a uma livraria, mais um era acrescentado à coleção. Digamos que, se esse não for o único tipo de literatura a ser oferecida a eles, há lugar, ao menos para divertir.
Falando em divertir, semana passada estava na cozinha, quando escutei o pequeno dando gargalhadas na sala ao lado. Pude conferir que estava apenas lendo o livrinho que a Rosana Sperotto mandou para ele. “Comeu-o”, todo numa tarde, como ele mesmo descreveu depois!
A quem interessar mais dicas para ensinar a criança a gostar de ler, a Veja tem um artigo sobre o tema, aqui.
Também relacionado ao assunto, mostro algumas ideias de cantinho de leitura para as crianças: Esse quartinho já ilustrou outro post mais antigo, mas vale a pena ver de novo:
ohdeedoh
Um outro cantinho mais modesto, porém, cheio de personalidade: ohdeedoh
Caixas moduladas, improvisaram uma estante descolada.
Outra ideia: usar caixas de verdura, formando uma estante modulada bem baratinha.
A Ruby, mostrou uma transformação muito simples com tinta branca, aqui.
No de(couer)ação, outra ideia do Morar Mais por Menos usando caixas, cobertas com tecido. Algo, que ainda quero fazer.
Neste post, indico os livros do Dr. Seuss. Apesar de poucas opções traduzidas, o natal está chegando e a história do Grinch que odeia o clima de festa, continua divertindo adultos e crianças.
Já que falei na Rosana, ela fez dois post deliciosos, mostrando uma antiga coleção de livros, na qual me debruçava, quando criança, para ler e admirar as ilustrações: aqui e aqui.
Aqui, mostro um cantinho de leitura no quarto do caçula.
A propósito: já comprei o presente dele.
Advinhem o quê?
Lego.
De quê?
Star Wars.
(Segredo entre nós…)

You may also like

14 Comentários

  1. Parece até a minha casa!
    Frô, semana que vem vou fazer um post todinho para vc, mas como sou muito boazinha, não vou falar nem o dia nem o tema.
    Quenta coração!
    bjs.

  2. Lá (minha xará de apelido hehe)!
    Você pode participar enviando uma receita que tenha sido postada em seu blog sim, porém peço que escolha entre as duas que irá me enviar (e de qualquer forma publicarei as duas) pois se participasse com as duas os outros "candidatos" ficariam em desvantagem, certo? Espero que você me entenda. Mas como eu já disse, me mande as duas receitas que dou um jeito e publico as duas… uma como post normal e a outra concorrendo na promoção. O que acha? Estou aguardando seu e-mail. Ah não posso deixar de dizer que adoro seu blog, adoro decoração apesar de estar com os dois pés na cozinha. Um super beijo!

  3. Oi Lá!
    Menina, fiquei MUITO feliz com o seu post.
    Estou me formando em letras e quero fazer a minha MONO sobre a importância da leitura na formação do indivíduo.
    Você está deixando um legado sem tamanho para os seus filhotes e esse modelo de mãe é o que quero ser para os meus filhos (futuramente).
    Não se oponha as leituras vistas como "besteirol" porque o que realmente vai ficar dessa leitura é o hábito de pegar um livro pra ler e fazê-lo com PRAZER!
    Parabéns pelo exemplo dado aos seus pimpolhos e por dar essa dica a nós blogueiras 😉
    Beijooos

  4. Sim amiga, livros são um tesouro! Sempre presenteei meu filho com eles, mas não no dia das crianças, nesse dia ele ganhava brinquedinhos mesmo, mas os brinquedos se foram e os livros continuam lá, no quarto dele, sempre o vejo mexendo, revivendo as mais diversas fases de sua vida.
    Que bom que vc gostou do meu caixotinho simples!!!
    Bjo bjo flor.

  5. Ai, Fátima…"cumé quié"?!
    Sou bicho curioso demais!…

    Larissa: gatos são improváveis, mesmo.
    Olha, eu entendo perfeitamente as regras e concordo com você.
    Mas, é como se estivesse me pedindo para escolher entre dois filhos. rsrs
    Reescreverei outro e-mail pra você.

    Oi, Thaís!
    Que bom que gostou.
    Não falei como especilista, mas com a experiência de mãe, que ainda tem muito a aprender, nesse e em outros assuntos.
    Quanto ao besteirol, concordo que não é necessário muito rigor, quando o assunto é alimentar neles o amor pelos livros. Apenas, cuido para que seja adequado à idade deles e não tenha palavrões, nem outros tipos de baixarias.

    Ruby "seviranostrinta": diz pra mim o que você não faz com capricho!…

  6. Olá Laély,acho fundamental que as crianças desde cedo tenha contato com livros e que as livraria faça parte dos passeios…
    Aqui em casa temos uma regra desde quando ele estava na barriga,sempre que se ganha um presente em datas festivas,se ganha um livro,sempre!!
    Ele dá um valor para os livros,um dia o amigunho rancou uma página e eu ouvi ele conversando dizendo que os livros são valiosos e temos que cuidar deles com muito carinho e amor,fiquei boba,meus olhos ficaram marejados de lágrimas…
    Beijos
    Nani

  7. Oi Laély

    Pois aqui em casa temos uma mania, que a meu ver é ótima mas não sei se realmnte agrada os outros, hehehee … sempre damos livros de presente em aniversários de criança. Em algumas vezes, vemos na carinha de quem recebe um sorriso sincero, mas infelizmente isso não é rotina. Eles preferem os brinquedos…Começou com minhas sobrinhas, e hoje me sinto orgulhosa, pois além de serem leitoras assíduas, a Gisa (a do meio) já publicou um livro, sou realmente uma tia coruja. E meus rebentos também convivem com livros e adoram… A Bea gosta de Aterix (desde pequenina), o Théo herdou os livrinhos de historinha que eram dela, e anda pra cima e pra baixo com eles…

    e, mudando de assunto. te passei por e-mail uma fotinho de uma banqueta, não sei se vc recebeu… também não sei mandei certo (hehehe) caso não tenha chegado, mando novamente

    um beijinho
    Josi

  8. Aqui em casa é comum serem presenteados com livros. No aniversário, filhote de 3 anos, ganhou cinco livros, um mais lindo que outro e ele adora e chama: "vamo lê".
    Acho lindo!

    Beijos

  9. Oi Laely, concordo com vc sobre incentivar desde cedo este habito tão saudável. Sempre amei ler e tentei passar isto para meus afilhados, apenas 2 gostam realmente de ler, fracassei com os outros 2, mas alegro-me sempre que vejo um pequeno perdido na leitura de um livro. bjs 1000 fffc

  10. Hi, Hapi!

    Susi, visitar livrarias, até hoje é programa que fazemos juntos!

    Nani, é legal ver que o que ensinamos repercute nas crianças de forma positiva.

    Ah, Josi…tem razão em ser uma tia coruja! ( Já respondi seu e-mail)

    Oi, Márcia! Vou dar uma olhadinha.

    Cláudia: "Vamo lê"!

    Fátima, não se julgue fracassada por isso.Às vezes, a semente demora a brotar.Precisa continuar regando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *