"Dia das crianças"

Ontem, revi a primeira cena do filme “O Gato”, adaptação para o cinema do livro “O Gatola na Cartola”, Dr. Seuss.
A fofa Dakota Fanning (Sally) é a menina certinha, enquanto o irmão, um espoleta! Sozinhos em casa, enquanto a mamãe trabalha, eles “aprontam”, “orientados” por uma gato, mais espoleta ainda! O menino é aventureiro, enquanto a menina, se”diverte” repassando a lista de “afazeres” do dia, na sua agenda. Na lista das obrigações a que ela mesma se obrigava, estariam: fazer nova lista de afazeres, informar-se sobre a melhor universidade onde iria cursar a especialização, ser mais espontânea(?!)…
É um filme que vale a pena assistir com os pequenos, mas antes, não deixem de ler o livro com eles.
Tive de rir com as anotações da menina: tão exageradamente responsável e meticulosa, enquanto o irmão descia desenbestadamente, escadaria abaixo, montado em cima de uma prancha.
Identifiquei-me, porque também ficava em casa sozinha com meu irmão, enquanto minha mãe trabalhava fora. Éramos, tão opostos quanto as crianças do filme! Isso, também espelha o que acontece na vida real.
Já cansei de escutar:
“Até parece que esses meninos não saíram da mesma barriga! Um, mais diferente que o outro!”
Agora, como mãe de três, posso afirmar “de carteirinha”, que a sentença é verdadeira.

Mas, se todas fossem iguais, pais educadores e “amadores” seriam dispensáveis. Era só entregar a um tutor, que seguiria um “passo-a-passo-para-domar-meninos” e, no final das contas, teríamos adultos, muito respeitáveis.
Mas, vocês sabem que não é bem assim. Ainda bem porque, se a tarefa dos pais é árdua, pelo menos, é instigante. Como diria algum jogador, em entrevista à TV: “cuidar de uma criança é uma caixinha de surpresas!”
Numa coisa, discordo da menininha do filme: crianças, não precisam se obrigar a serem espontâneas. Elas o são, “espontaneamente”.

Às vezes fico desconcertada, com o tanto de perguntas que o pequeno me faz. Chega uma hora que preciso pedir um tempo, pra tomar um fôlego e deixar as ideias repousando um pouco na estante empoeirada na mente. Esses dias, veio nos chamar a atenção, porque estávamos fazendo algo que ele julgava “disecológico”(neologismo dele).
Então, encerrando a maratona “semana das crianças” porém, não encerrando o assunto, mostro mais alguns projetinhos pra que nos inspiremos a fazer algo, antes que elas cresçam e aí, não precisemos mais correr.
Todos são projetos de costura, com graus de dificuldade variados.
Um joguinho americano bem alegrinho:
Este pompom de maçã é bem facinho de fazer e tem passo-a-passo, aqui:
Já que mostrei prateleiras para livros esta semana, mais uma ideia, bem em conta:
Aqui, os livrinhos ficariam sempre à mão:
Uma bolsinha de feltro, bem lúdica:Alguma Bossa
Outra bolsa, em tecido, para guardar material de desenho, ou caderninho:
(Créditos, nas imagens)
“Não quero adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.” Oscar Wilde

Para fechar com chave de ouro, Arnaldo Antunes, cantando uma música para nos lembrar quem fomos: Saiba

You may also like

15 Comentários

  1. Oi Lá!
    O meu dia das crianças está extremamente silencioso… mal posso esperar pelo fim da tarde, quando a festa de verdade começará!Beijão e bom restinho de dia das crianças!

  2. Parabéns, o Saladalândia cumpriu sua proposta com tanta autenticidade que com certeza motivou muitos a, no mínimo, darem uma pensada no valor da infância: a dos pequenos que nos rodeiam e a nossa, tantas vezes abandonada pelo roldão que andamos. Deu vontade de fazer o presente, dividir o livro, o filme, organizar a festa, bater o bolo, pular junto na cama elástica, por os dedos na tinta… Se a tarefa foi de gincana, missão cumprida, querida, com direito a esse prêmio sem preço que é de ver os projetos florescidos, distribuindo alegria virtual e real a todos que aceitaram o convite da tua companhia contagiante. Beijo

  3. Oi,Rossy!
    Bom feriado pra você. Não sou supermãe, apenas igual à todas.

    Oi, Ivana!
    Mal posso esperar voltar a Belém e saborear todas aquelas delicías locais.

    Ana: vai ter festa na sua casa? Sucesso, na certa!

  4. Oi amiga linda e amada, primeiramente parabéns pela festinha da criançada no domingo, que delícia.
    Parabéns para o filhote mais velho hoje,né?
    Feliz dia das crianças para todos nós.
    beijos

  5. Oi Laely,
    Tambem tenho tres filhos e me senti em casa aqui no seu blog!
    Muitas dicas legais que vou pelo menos tentar colocar em pratica…Um grande abraco.

  6. Rliene, minha fofa: você tem coração de criança! Parabéns pelo seu dia!

    Patrícia, que bom que se sentiu em casa, porque é isso que gostaria de incentivar: que se identifiquem e comprem as ideias.
    Um abraço!

    É, Giovana…maratona cumprida, com muito prazer, porque não me canso de tratar desse assunto.
    Abraço!

  7. Laély, esse menininho, o Spencer Breslin, também fez um filme com Bruce Willis, chamado The Kid, não sei se você viu. É uma delícia, tem umas bochechas que ninguém resiste a vontade de apertar. beijo,
    Berê

  8. Lindas idéias para as crianças, para os quartos e sonhos infantis.
    Livro. Sim adoro dar e receber, os adultos precisam incentivar mais os pequenos aos prazeres da leitura e de folear um belo livro.
    Adorei as dicas.
    bjus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *