Tempo de mudanças…

No blog e na vida…

Não sei o que dá na cabeça da gente: postergar, proscrastinar, enrolar, embromar decisões e, quando resolve, é assim: pá-pow! Um “bichinho” resolve mandar, que: agora é a hora! Assim é, quando resolvo cortar cabelo: acordo, com aquele ar de “zémané”, não gosto do que vejo no espelho e…zás!! Passo a tesoura nas madeixas…
Há um tempão, tô ensaiando fazer mudanças no blog, mas, sabem aquele medinho que dá? Apesar de insatisfeitos, tememos o desconhecido. Mudança de rotina, é um transtorno muitas vezes, mas necessário, saudável; exercita o cérebro e previne Alzheimer…neste sentido então, estamos todos investindo em qualidade de vida, quando buscamos nos diversificar, porém, sem perder o foco, como eu agora, divagando, saindo do assunto…e, sobre o que mesmo eu estava “falando”?..Ah! Sobre mudanças, adiadas há tempo e resolvidas assim, de supetão! E, quando resolvemos, nem sempre é a melhor hora, como a hora de engravidar…Não sei vocês, mulheres que me acompanham, mas não deu pra planejar tudim-tudim na minha vida, não! Aprecio quem consegue. Filho nenhum, chega em “hora imprópria”, mas, se fosse esperar por “hora própria”, talvez não tivesse engravidado, até hoje!
Próprio ou não, adequado ou não, foi dessa forma que sentei em frente ao PC e escrevi o primeiro post ; também, quando resolvi mudar o blog. Teve gente reclamando, dizendo que só piorei, mas, paciência! Reforma demora, mesmo; faz bagunça! Espero que entendam. Ainda mais, quando se resolve fazer mudança, usando fusca!

O caminho ainda é longo…
Quanto à escolha da hora, há decisões que nos colhem pelo meio do caminho e, como diz a letra daquela música de toquinho, Aquarela:
“E o futuro é uma astronave
Que tentamos pilotar
Não tem tempo, nem piedade
Nem tem hora de chegar
Sem pedir licença
Muda a nossa vida
E depois convida
A rir ou chorar…”

Mas, não tenho motivos pra chorar, não!
Como já escrevi sobre preocupações de mãe por aqui, ando envolvida com mudanças na vida do menino mais velho( não adianta: ele já tem quase 18, mas continua sendo o “meu menino”!). Mudanças, que redundarão em outras na minha vida( trabalhar mais, já é uma hipótese bem analisada!)
Mas, você confiaria seus segredos a este psicólogo?:
Pois, é! Menino resolveu seguir esse caminho…e que Deus o abençoe!
Passei a semana, rodando de lá pra cá, dividindo-me entre trabalho e arranjos no apartamento onde ele irá ficar: Sta. Teresa-Vitória-Colatina-Sta.Teresa-Sta.Maria de Jetibá-Sta.Teresa-Vitória-Sta.Teresa…Ufa! ( Com todas as curvas dessas estradas, não ficaram meio enjoados?!) Quilometragem, rodada a mais que o meu normal. Motivo do meu sumiço daqui, e dos blogs que costumo visitar, e de todo o cansaço.
E, sabe como é mãe…Há uma lista de recomendações que não acaba nunca! Sem falar, na lista de providências a serem tomadas para a instalação num apartamento, completamente pelado, inclusive, sem energia ainda! E, as despesas?!…Bem, vamos deixar isso pra lá, porque não quero me deter em assuntos espinhosos…
Mas então, estas são as notícias do front( e é batalha, mesmo!). Apesar de toda a preocupação de mãe, fico mais aliviada, pois conseguimos um bom lugar pra ele ficar, bem em frente ao campus da universidade; os vizinhos de porta, são 2 educados jovens estudantes que, por coincidência ou providência(?!), são conhecidos da mesma igreja e da mesma escola onde os meninos estudaram.

“Um menino caminha
E caminhando chega no muro
E ali logo em frente
A esperar pela gente
O futuro está…”

A esperar por ele, um futuro cheio de possiblidades…
Assim é a vida: dinâmica! Do contrário, não cresceríamos.
O que esperamos como pais, é que eles alcem voos, mais altos até que os nossos…“Basta imaginar e ele está
Partindo, sereno e lindo
Se a gente quiser
Ele vai pousar…”

(Foto, da varanda do apartamento em Vitória)

You may also like

15 Comentários

  1. Laély, em primeiro lugar, amo vitória, e essa foto trouxe uma suadade gostosa de boas lembrança…. tenho muitos amigos que moram ai….
    E segundo e acho que o principal sobre assuntos de mundaça… sempre é muito difícil, por simpels que seja doi um pouco, quanto pensamos em deixar algo que já estávamos acostumados, que seja a mudança de simples cadeira do lugar, mas descobrimos depois que vale muito… tô feliz pelo seu filho…por tudo que está acontecendo com ele e com toda a família, é uma mudança pra frente, pra cima. Que Deus esteja guardando a sua vida nesta nova caminhada e que ele seja próspero, é a minha oração.
    Um grande beijo pra você e estou amando sua mudança também no blog… tudo irá se acertar…
    beijos
    telma

  2. Laely, estou conhecendo seu blog agora. Amei! Moro no Rio, mas nasci em Santa Teresa e morei em Vitória até os 10 anos. Amo nosso estado. Ficarei feliz em revê-lo sempre dando uma passada pelo seu blog! Bjos e boa sorte! Bernadete

  3. Laély, querida, senti-me tão próxima das tuas palavras e sentimentos, quase como se estivéssemos sentadas frente a frente passando a vida a limpo. E lembrei das vezes em que o filho criou asas e foi, e aqui, por maior a torcida pelo seu voo, ficou uma estranha sensação de missão cumprida e uma saudade antecipada de um tempo que passou. Parece que sabemos que mesmo que eles voltem, não serão mais aqueles meninos com a bagagem preparada com a nossa ajuda, terão experiências só suas na mochila,o que é fundamental para o norte da vida, mas é inegável, nos deixa meio sem rumo ou com outros rumos, quando pegamos carona na mudança, como estás fazendo…Beijo no coração

  4. Laely, Parabéns! Estou conhecendo seu blog e adorando! Também sou apaixonada por gatos e vivo cercada deles e de uma cadelinha linda. Adoro flores, hortas , filmes, artesanato, Susan Boyle, Babe o porquinho e tem tudo isso no seu blog. Morei em Santa Teresa, numa casa quase em frente ao museu do Augusto Ruschi(minha tia mora lá ainda). Matarei saudade da minha cidade através do seu blog. Muito obrigada! Maria Bernadete

  5. Laély, estou muito feliz, por vc, por seu filho… tá na UFES, né? Estou reconhecendo a paisagem, pois morei aí por um ano… e tooooodo Natal tô aí, com a família do meu marido. Enfim, voltando ao que é mais importante, que é a conquista do seu filho, e fruto, certamente, da educação correta e do amor que recebeu dos pais… meus PARABÉNS!!!
    Beijos,
    Helena

  6. Maria Bernadete: eu amo Sta. Teresa, Vitória e o Rio, nessa escala de grandeza de cidade, mas de formas diferentes. Fico feliz em poder levar um pouco desses lugares e fazê-la matar as saudades, através do blog! Abraço!

    Rosana: sabe de nossa sintonia, né? Acabei de escrever o post ontem à noite e, logo lembrei de você. Nao vejo a hora de me reorganizar e voltar a fazer minhas visitas usuais, além de matar a saudade de amigos que fiz por aqui, como você. Abraço, querida!

    Helena: Vamos combinar uma coisa, antecipadamente? Quando voltar por aqui, gostaria muito de conhecê-la pessoalmente, afinal, Vitória está a um pulinho daqui e estarei sempre por lá, agora. Abraço, querida!

  7. Ei menina…essa é uma fase difícil. Minha filha está começando o terceiro ano da faculdade de Psicologia. Quando ela entrou eu fui para a Zambia, foi terrível deixar n´outro país uma menininha de 18 anos sozinha, sem absolutamente nenhum parente por perto…final do ano passado ela não segurou a onda e decidiu trancar a faculdade. Ficou seis meses comigo na Zambia, perdeu um semestre mas se reestruturou emocionalmente…agora estou de volta e morando novamente com ela. Mudanças nos dá medo, mas nos tornam mais fortes…beijocas e boa sorte na nova jornada familiar.

  8. Mudanças são sempre complicadas… e quando envolve distância e ente querido é muiiiiito pior…. mas dizem que as mães devem criar os filhos para o mundo, né?
    Pense na alegria que ele terá no primeiro dia de aula… ou no medinho da primeira prova e por fim, quando receber o canudo…. você estará com ele em todos os momentos… afinal, você lhe deu asas…
    Beijos

  9. Oi Laely, voltou com prosa aos seus posts .. que bom ! Estava com saudade. Está tudo mais calmo agora ?
    Pelo pouco que conversamos e imagino ser sua pessoa, seu filho está muito bem encaminhado !

    Bj
    Patricia

  10. É perto do parque da Cebola? Minha avó morou em Vitória até maio, ela levou um tombo na rua fraturou a mão e o fêmur e achamos melhor ela ficar em Lauro de Freitas, perto de Salvador pois a casa do meu tio é ampla em um condôminio e perto da praia.
    Nós adoramos Vitória, passamos os últimos verões ai, em Praia Grande e Vila Velha.
    Quanto ao seu filho… eu desejo tudo de bom. beijos.

  11. Ola Amiga
    Sei bem o que vc. esta passando; a correria, mudança de casa de vida e rotina; dúvidas, incertezas TODAS… Aqui em casa já passei por três despedidas!
    Sabe amiga, essa é uma hora especial na vida de uma mãe. É uma daquelas horas em que a gente nem sabe o que sente direito, um misto de dor e felicidade, afinal, eles, “os filhos”, precisam se fortalecer sozinhos e nós precisamos nos desapegar do que e quem criou. E é assim que a gente aprende né? Não tem jeito cada viagem é única.
    Desejo toda a sorte do mundo para seu filhote!
    Bjk e boa semana!

  12. Obrigada a todas pela força.
    A apreensão é grande, mas, tá na hora de menino virar homem e nisso, superproteção de mãe só atrapalha. Sei que ele é ajuizado, mas inexperiente. Mas sei também, que está num bom lugar.
    Quanto ao local, menina, é pertinho da Pedra da Cebola, na Mata da Praia, próximo à Jardim da Penha. Lugar muito aprazível! Tá melhor do que eu, na época que estudava. É só atravessar a avenida e cai na UFES.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *