Sobre diferenças que nos unem…

Não sou muito de datas especiais mas, completar 21 anos de casada nesse mundo de hoje, já seria um bom motivo para comemoração.
Então, hoje tenho o que comemorar!
Mas, porque isso aqui é vida real e não, chamada de capa de revista feminina, não tenho a intenção de revelar segredo, ou fórmula mágica para se manter um casamento. Cada casal, precisa ter o seu próprio código de boa convivência, começando pela regrinha básica: “não devo fazer ao outro, aquilo que não gostaria que fizessem a mim mesma”.
Já mostrei esta música aqui, no dia do amigo, mas peço licença para repetir um trecho da letra, pois cabe bem ao tema casamento-caldeirão de muitos temperos: suaves e fortes, delicados e picantes…Amizade verdadeira, é ingrediente que não pode faltar:

“Amigo é feito casa que se faz aos poucos
e com paciência pra durar pra sempre
Mas é preciso ter muito tijolo e terra
preparar reboco, construir tramelas
Usar a sapiência de um João-de-barro
que constrói com arte a sua residência
há que o alicerce seja muito resistente
que às chuvas e aos ventos possa então a proteger”
( Amigo é Casa-Composição: Capiba / Hermínio Bello De Carvalho)

Então, deu para perceber que o companheiro, ou companheira, precisa ser, antes de tudo: um bom amigo. Mas, isso não significa que tenha de ser o seu igual, seu espelho, seu eco, alma gêmea( “para com ilso, deixa dilso!”)…
Pelo menos no meu caso, se for analisar muito bem, há mais diferenças, entre eu e o marido, que semelhanças.
É possível que, mesmo assim, dê certo?!
Vejamos…
No que somos ( muuito) diferentes:
-Eu gosto de MPB. Ele, de rock.
-Eu abro todas as janelas da casa, no maior frio, só pra me enfiar debaixo dos edredons; ele, fica tilitando ao lado, mas(quase) nunca reclama!
-Eu às vezes acordo, na hora em que ele está indo para a cama.
-Eu quero tudo pra ontem, enquanto ele, deixa pra semana que vem, se der…
-Eu sou agitada e ansiosa. Ele, calmo até demais!( Isso, me deixa nervosa…)
-Eu amo cebola! Ele, não suporta nem o cheiro!
-Eu choro com filmes tristes. Ele não.
-Eu sou meio sovina( às vezes, tá?!). Ele é sempre generoso.
-Eu sou muito vaidosa! Ele, nem liga!
-Eu vivo me achando gorda. Ele releva, diminui, consola…
No que nos parecemos:
-Ele não é o Jude Law(ninguém é perfeito…). Em compensação, também não sou uma Norah Jones( muito menos, eu!)…

-Eu, aprendi a ouvir e a gostar de Pink Floyd com ele. Ele, tem se esforçado para ouvir minhas cantoras preferidas…
-Eu sou meio desorganizada. Ele é…com-ple-ta-men-te!(Briga comigo não, que quase todo mundo sabe disso! Agora, todo mundo…)
-Disputamos a atenção do “mesmo” gato, mas topamos dividir a “mesma” cama com ele.-Temos a mesma fé.
-Temos 3 filhos juntos.
É necessário saber equilibrar, diferenças e semelhanças, com muita paciência, respeito, tolerância, bom humor e até…amor( e, por que não?)!
“…pra durar pra sempre…
…é preciso ter muito tijolo e terra…
preparar reboco, construir tramelas
…usar a paciência…”
Eu, tenho muito o que agradecer…
(então, entenda, marido!)

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *