O que tenho na cabeça?…

Poupe-me e não ouse responder!…
Às vezes me acho patética!(Filhos mais velhos, concordam!)…
(Projeto de Dona Florinda, acima)
Sei, sei! Dei uma sumida. É que minha quarta-feira terminou tensa e hoje cedo, recomeçou no mesmo ponto:
Cheguei de Vitória ontem à noite com uma baita enxaqueca, querendo só tomar um analgésico, tomar um banho e descansar.
(Já contei que na quinta dou plantão numa outra cidade, distante uns 70 Km de onde moro; levanto às 5h, portanto.) Estava pronta pra sair hoje cedo, madrugada ainda e…cadê a chave do carro?…1h depois, depois de acordar filho e marido, refazer todo o meu caminho da noite anterior, atrasadíssima pra pegar a estrada, marido, num ato de generosidade ao perceber minha aflição, oferece o carro dele. Era pegar, ou faltar serviço! Então, tá bom! Liguei pro hospital pra avisar do atraso e vim, me achando a mais azarada do mundo: como se não bastasse estar sem o meu carro desde Abril, aguardando peça de reposição na oficina, após o último dilúvio em Vitória, ainda tinha perdido a chave do carro alugado( não tô com essa bola toda, não! É o seguro que tá pagando o carrinho extra)
“E agora?! Quem poderá me ajudar?!”Imaginem a minha cara de desolação, ao ligar pra locadora de veículos e perguntar:”Olha! Vamos supor que o cliente perca a chave do carro…o que acontece?!”
(Achava que eles teriam uma chave reserva, na eventualidade de uma cliente incauta, “cabeçadeventocomoeu”, perder a original( coisa comum, uai! Todo mundo perde chave e um monte de coisas, todos os dias!)
A resposta à minha “suposição” foi pior do que esperava:”A senhora precisa acionar o guincho pra rebocar o carro até à locadora e pagar os custos da confeccção de nova chave, incluindo o período que o carro ficar parado no pátio. Quer que chame agora?”
“Não, não…(sorriso amarelo)Vou procurar mais um pouquinho, obrigada…”
Liga pro marido, pra saber o que ele acha do mico:”vamos tentar achar”, disse, me animando.
Meio da tarde e já estava imaginando a cena: guincho-rebocando-carro-de-motorista-relapsa, nas manchetes dos jornais! Aí, marido liga:
-Encontramos sua chave!
-Nossa! É mesmo?! Onde?
-Na sua bolsa.
-?Minha bolsa?! Eu cansei de procurar na minha bolsa!!
-Sua bolsa amarela!
-???!!!
Ói, a minha cara): -Puxa! Obrigada, que bom que resolveu!…

Que que é isso, minha gente?! Acerte a alternativa mais correta:
a)-Demência precoce?
b)-Que nada! Isso é pura desorganização, mesmo!
c)-Sinal de que tenho bolsa demais e tenho trocado muito, ultimamente?!
d)-Todas as alternativas anteriores estão corretas!
Quem marcou a letra (d), acho que se aproximou mais da verdade, pois devo ter trocado de bolsa umas 3x, ontem: batom, protetor solar, 2 carteiras, cartões, carimbo, celular, canetas, agenda, um monte de papelzinho que você acumula, sabe nem pra quê…mais o quê? Diz aí, o que tem na sua bolsa e se você também não passa por situação semelhante. Parabéns, se consegue ser organizada, mas eu, ainda tô longe…
Vamos ver se aprendo a lição…
Pesquisando uma futura mudança de hábitos, já que tenho “trocentas” bolsas diferentes e vivo mudando, encontrei algo que pode me ajudar muito:
“Seus problemas acabaram!”
Não é Tabajara, mas são da Elo7, algumas ideias para ajudar “gente como a gente” e “gente que faz”…bagunça, como eu: um organizador para bolsas!
Este é do Club Art, mas na lojinha virtual há outras opções: Chega de tranqueira perdida na bolsa!

Por que minha mãe não me ensinou isso antes?…
Mas lá, no Super Zíper, ensina como! Desafio de costura para mais prendados que eu.
Outro desafio costural, porque eu não me emendo, mesmo!: Uma bolsa, tipo carteiro, muito alegre!
Da Etsy( link, na figura):
Outras opções, mais acessíveis, aqui no Brasil:
Bolsa Nara, do Tofu Studio( link na imagem)
Da sempre presente por aqui( ai, que chic!), Ana Sinhana:
Bolsa Sakura( link, na imagem)
Dá pra resistir?!…

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *