Sala da La: renovação à vista!

Lembram deste primeiro post?

E deste aqui, anexando minhas primeiras imagens e mostrando as “primeiras seguidoras” do blog?
Bem, parece que foi ontem, mas agora em junho, o blog completará 6 meses. Sei, sei…que “sou pequenina, do tamanho de um botão”…estou começando a engatinhar, porém, já foram mais de 400 postagens, 1 promoção, vários selinhos, que eu, desleixadamente, ainda não consegui responder, indicação para o Top Blog( que ainda, nem me informei direito como fazer) e, exatamente ontem, a inscrição da centésima acompanhante do blog, a Clarisse Guimarães.
Escrever tornou-se uma necessidade diária, aumentando um pouco a minha compacta lista de “vícios”. Agora, fazer um post ( ou vários, dependendo do humor e do tempo) é tão indispensável pra mim, quanto a minha dose diária de Coca Zero. Passear pelos outros blogs já fazia parte da minha rotina, bem antes de começar este aqui, embora, sempre tenha acompanhado anonimamente, sem comentar, sem participar. Mas, desde que ganhei coragem pra fazer o primeiro post, foi como se tivesse engolido a pílula que fez a boneca Emília, criada por Monteiro Lobato, falar:
Emília era muda até engolir uma pílula falante, dada pelo doutor Caramujo. “Emília engoliu a pílula, muito bem engolida, e começou a falar no mesmo instante. A primeira coisa que disse foi: ‘Estou com um horrível gosto de sapo na boca!’ E falou, falou, falou mais de uma hora sem parar. Falou tanto que Narizinho, atordoada, disse ao doutor que era melhor fazê-la vomitar aquela pílula e engolir outra mais fraca”.

E, depois de engolir a “pílula falante”, não parei mais de “tagarelar”, por aqui e pelos blogs alheios…
Mas tenho sentido a necessidade de mudar o layout da página, facilitar o acesso e tudo o mais. Nossa casinha está ficando pequena, porque neste endereço que me hospeda, só posso receber 100 acompanhantes ( limite atingido ontem).
Peço então, um pouquinho mais de paciência àqueles que, por acaso desejarem acompamhar o blog oficialmente e não conseguirem. Questão de pouco tempo e essa dificuldade será superada.
Agradeço a todos que participam: anonimamente, publicamente, fazendo comentários, porque eu sei que isso dá um trabalhinho. No entanto, essa interação é o que nos move a fazer mais, continuar e melhorar. Como estava escrevendo outro dia a uma amiga virtual: não ganhamos nada fazendo isso aqui, só o prazer de escrever e receber um retorno positivo de pessoas que leem , que escrevem, que gostam…

Então: “Bola pra frente pra frente, que atrás vem gente!”( e, apesar de ser péssima jogadora de futebol, quero dar muita bola dentro, ainda…)

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *